Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Waze anuncia São Paulo como novo parceiro do Programa Connected Citizens

Publicado

em

Cidade com o maior números de usuários do aplicativo no mundo agora faz parte de programa que promove a troca de informações de trânsito com expectativa de aliviar congestionamentos

A cidade de São Paulo anuncia uma parceria de compartilhamento de dados com o Waze (http://www.waze.com). Desenvolvido como uma troca de informações em mão-dupla e gratuita, o Programa Connected Citizens empodera municipalidades a aproveitar os insights em tempo real para melhorar congestionamentos e a tomada de decisões. No Brasil, o Centro de Operações do Rio de Janeiro, a cidade de Petrópolis, o Departamento de Transporte e Trânsito de Juiz de Fora e a cidade de Vitória já fazem parte do programa gratuito de compartilhamento de dados.

Para celebrar a parceria, São Paulo e o Waze lançaram uma iniciativa para ajudar a cidade a localizar semáforos quebrados, reportados pelos usuários do Waze, e usando o novo recurso de aviso de semáforos quebrados para relatar, reunir dados e corrigir rapidamente. A prefeitura e o aplicativo incentivarão Wazers a enviar um relatório de perigo indicando onde a sinalização está localizada. Os órgãos municipais irão rever os relatórios e fazer um esforço em equipe para consertá-los. Com isso, os usuários são convidados a fazer sua parte e manter o mapa atualizado, além de ajudar na mobilidade urbana. Para reportar um semáforo quebrado, o usuário pode abrir o menu de alertas, entrar em “Perigo” e selecionar “Semáforo quebrado”. A campanha começa hoje e vai até 13 de outubro.

O presidente da CET, João Octaviano Machado Neto, destaca que a parceria aumentará o “campo de visão” e permitirá maior agilidade no acionamento das equipes de manutenção. “A cidade de São Paulo tem hoje 6.399 cruzamentos semafóricos. Desse total, a CET tem o monitoramento eletrônico de 1.500 aparelhos. Para os demais casos, a CET depende de chamadas operacionais de agentes de trânsito ou do aviso do cidadão pelo telefone 1188 ou pelo site da CET. Com a parceria, a CET amplia seu poder de monitoramento na cidade e, com isso, pode iniciar um planejamento para reduzir o tempo de resposta para as falhas detectadas na capital”.

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda, destaca que a ação é importante para usar a tecnologia a favor da cidade. Os avisos enviados pelos usuários vão permitir um monitoramento mais amplo de todas as regiões. “Essa parceria é inovadora e importante para usarmos a tecnologia a favor da melhoria do trânsito e da mobilidade em São Paulo. Com isso, a CET passa a ter automaticamente, em tempo real, todos os dados online da plataforma do Waze e pode, a partir disso, pode adotar ações pontuais de gerência de tráfego”, explica.

Contribuindo para cidades mais inteligentes, o CCP oferece a organizações municipais uma visão sem precedentes em termos de problemas de trânsito, o que permite decisões que tenham impacto para os cidadãos e que ajudem as cidades a estarem mais conectadas às pessoas. O Waze fornece informações em tempo real, anônimas, sobre incidentes e lentidão nas vias diretamente da fonte: os próprios motoristas. São Paulo é a cidade com maior número de usuário ativos no mundo – são mais de 3,5 milhões de usuários ativos, que dirigem juntos mais de 500 milhões de quilômetros por mês. Em troca, os parceiros fornecem dados em tempo real sobre obras reportadas por órgãos públicos, acidentes e fechamentos de vias para que o Waze retorne com uma das visões mais sucintas e completas sobre as condições das rotas.

“O trânsito é uma questão global, e cada cidade tem seus problemas relacionados a infraestrutura. Nosso papel, como um aplicativo de navegação, é ajudar nossos usuários a gastar menos tempo no trânsito e compartilhar nossas idéias com cidades e parceiros para ajudá-los a melhorar a mobilidade urbana”, disse Andre Loureiro, Country Manager do Waze no Brasil e Diretor Geral para América Latina. “São Paulo é a principal cidade para Waze no mundo, e tem um grupo de usuários ativos que produz muitos insights para nós. Começar essa parceria com uma campanha para alertar todos os semáforos que não estão funcionando é uma excelente maneira de mostrar como o Waze está mudando a maneira como a cidade funciona “.

Continue lendo

Digital

Rocky.Monks é o mais novo parceiro da JustForYou

Publicado

em

A agência digital full service Rocky.Monks, em mais uma movimentação de mercado, fecha uma nova parceria com a JustForYou, maior marca de personalização de produtos de hair care da América Latina. Com início neste ano, a parceria visa aumentar os resultados em mídias pagas, expandindo a marca  e ajudando na divulgação das novidades da empresa.

“Nosso time de Mídias Pagas já está a todo vapor. Para nós, é de suma importância parcerias com grandes empresas como é o caso da JustForYou, e tenho certeza de que, com um bom trabalho do nosso time, vamos atingir ótimos resultados para que essa parceria dure por muitos anos”, explica Daniela Gebara, sócia fundadora e diretora comercial da Rocky.Monks.

A JustForYou é mais um grande cliente como Telhanorte e Loungerie, que também compõem a carteira de mais de 80 clientes da Rocky.Monks. Além disso, em 2021, a agência foi reconhecida como uma das melhores agências de comunicação para se trabalhar pelo GPTW.

Continue lendo

Digital

Monetização de dados é componente importante da Transformação Digital que movimentará US$ 2,3 trilhões até 2032

Publicado

em

O conceito Data Driven e a consequente monetização desses dados cresce exponencialmente e cada vez mais deve fazer parte dos negócios em todos os níveis. O mercado de transformação digital vai movimentar US$ 2,3 trilhões até 2032, com crescimento médio de 14,2% ao ano, de acordo com o relatório Market Research Report da Fact.MR. Apenas este ano, a expectativa é de que o segmento atinja US$ 621 bilhões. A consultoria Forrester avalia que as empresas que são Data Driven estão crescendo 30% ao ano.

O consultor Caio Cunha, presidente da WSI Master Brasil e membro do Global WSI Internet Consultancy Advisory Board, afirma que o novo modelo significa sobrevivência no mercado. “Ser Data Driven hoje é um diferencial competitivo. Muitos dos concorrentes já adotam e os que não adotarem vão sair do mercado. Cada vez mais os clientes querem ações mais inteligentes”, sentencia o consultor.

Cunha explica que a empresa que é Data Driven usa uma base de dados estruturada, com informações concretas para a tomada de decisões, apoiada em ferramentas de Business Inteligence, inteligência de negócios na tradução. O sistema usa grande quantidade de dados de maneira rápida, segura e eficiente.

“Monetizar esses dados passou a ser interessante. Essas tecnologias podem ser usadas para reduzir custos com automação de tarefas, aumentar receitas identificando e servindo melhor os clientes, atrair mais clientes com engajamento reduzindo esforços, ser mais pessoal e melhorar qualidade dos serviços sem aumentar a equipe”, afirma o consultor.

Continue lendo