Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

STOP Hunger anuncia o resultado recorde de sua 9ª maratona de voluntariado

Publicado

em

A Servathon 2017, maratona de voluntariado do Instituto STOP Hunger, superou em 89% a quantidade de alimentos arrecadada em 2016 e beneficiou 135 instituições de diversas regiões do Brasil

O Instituto STOP Hunger, criado e mantido pela Sodexo no Brasil com o objetivo de combater a fome e a má nutrição, acaba de anunciar o resultado recorde de sua 9ª maratona de voluntariado para arrecadação de alimentos, a Servathon 2017. A iniciativa deste ano, que aconteceu entre os dias 3 de abril e 31 de maio arrecadou mais de 133 toneladas de alimentos.

A campanha envolveu mais de 10 mil voluntários, que somaram 35.578 horas de trabalho para arrecadar 133,3 toneladas e beneficiar 135 instituições de diversas regiões do país. O volume representa um crescimento de 89% em comparação ao ano anterior, além de ser a maior arrecadação desde que a iniciativa foi criada em 2009.

“Estamos muito felizes em anunciar este resultado histórico. Agradecemos a todos os voluntários e empresas parceiras que nos ajudaram a arrecadar uma quantidade de alimento equivalente a mais de 245 mil refeições prontas, e que foi doada para as instituições beneficiadas. Este resultado fortalece ainda mais nossa missão de combater a fome e a má nutrição”, destaca Fernando Cosenza, presidente do Instituto STOP Hunger no Brasil.

Já Mauro de Marchi, vice-presidente do Instituto STOP Hunger, acrescenta: “O aumento de 89% no volume de alimentos arrecadados em relação ao ano passado comprova que vale a pena acreditar e investir neste tipo de ação, colaborando para esta causa tão importante e urgente”, diz.

Iniciativas como esta são cada vez mais relevantes no contexto mundial. Segundo relatório elaborado pela ONU e pela União Europeia (UE), o número de pessoas afetadas pela fome no mundo passou para 108 milhões em 2016, frente aos 80 milhões estimados em 2015, em virtude da combinação de preços altos, conflitos e condições climáticas extremas que atingem o planeta. Nesse sentido, o Instituto STOP Hunger Brasil (apoiado por suas divisões Benefícios e Incentivos e Serviços On-site) trabalham em conjunto para realizar a iniciativa, mobilizando parceiros, clientes, estabelecimentos comerciais, fornecedores, colaboradores, familiares e membros da sociedade em prol da ação, contribuindo com doações de alimentos e trabalho solidário.

Parceiros que fazem a diferença
Nesta edição, a Servathon contou com o apoio de 310 parceiros por todo o país. O Banco Daycoval, instituição financeira sediada em São Paulo, arrecadou 11 toneladas de alimentos não perecíveis para a campanha deste ano. De acordo com a gerente de Marketing do banco, Andreia Flores, o Daycoval já participava da campanha e nos últimos anos doou quantidades entre 500 e 700 quilos de alimentos. No entanto, em 2017, a meta era realmente fazer a diferença: “Fomos muito além e fizemos uma Competição do Bem entre os colaboradores. Tudo começou com um pacotinho com 20 feijões deixado na mesa de cada colaborador com um convite para fazer a diferença, doando o quanto pudesse para a Servathon 2017. Além da competição, o que mais impressionou foi o espírito solidário de todos. Claro que todo mundo queria ganhar, mas era claro no olhar de cada um que o mais importante era ajudar a quem precisa”, finaliza Flores.

O Hopital Santa Paula, fundado em 1958, e que investe no atendimento eficaz e humanizado aos seus pacientes, participa anualmente da maratona e nesta edição doou 4,5 toneladas em cestas básicas, além de engajar seus colaboradores e corpo clínico para participar da campanha com a doação de alimentos. Já a Flash Courier e a MKT logística, contribuiram com a operação de retirada dos alimentos nos parceiros e distribuição nas instituições. Confira a lista com os principais parceiros: www.stop-hunger.org.br

Instituições Beneficiadas
O Instituto STOP Hunger doou dez toneladas de alimentos para os participantes do Programa Trabalho Novo, da Prefeitura de São Paulo, que visa empregar moradores de rua. A doação foi resultado de uma parceria entre o Instituto, a Rede Cidadã, organização não governamental sem fins lucrativos especialista em geração de oportunidade de trabalho a pessoas em situação de vulnerabilidade social, e a Prefeitura de São Paulo. O Termo de Compromisso foi assinado em São Paulo, durante evento da Associação Paulista de Supermercados (APAS), o APAS Show.

Já o Banco de Alimentos de Porto Alegre, organização criada em 2000, e que já arrecadou e distribuiu mais de 30 milhões de quilos de alimentos, recebeu 15,7 toneladas neste ano, tonando-se o maior beneficiado pela Servathon. Atualmente, o banco tem aproximadamente 300 instituições cadastradas, que apoiam 41 mil beneficiários. “Essa maravilhosa ação de solidariedade do Instituto Stop Hunger permitiu ao Banco de Alimentos estender as suas doações para mais 2 mil pessoas mensalmente, que passam fome no Estado do Rio Grande do Sul”. Paulo Renê Bernhard – Presidente da Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul.

Outra instituição beneficiada pela maratona foi a Associação Rede Rua, que há mais de 25 anos, direciona suas atividades para e com a população em situação de rua da cidade de São Paulo. Atualmente, a organização auxilia cerca de 140 moradores de rua da região de Santo Amaro, e recebeu do Instituto STOP Hunger aproximadamente quatro toneladas de alimentos. Além da doação de alimentos e com a ajuda dos voluntários STOP Hunger e a orientação de uma chef de cozinha da Sodexo Serviços, prepararam e serviram uma refeição para os moradores de rua.

Confira a lista completa de instituições beneficiadas no site do Instituto STOP Hunger – br.stop-hunger.org/home.html

Continue lendo

Universo Live

Jogos Olímpicos 2021: O que esperar do desempenho digital do esportivo mundial mais aguardado do ano?

Publicado

em

Jogos Olímpicos 2021: O que esperar do desempenho digital do esportivo mundial mais aguardado do ano?
Mesmo antes da chegada da pandemia, o setor de entretenimento já dava fortes indícios de grandes mudanças para se conectar e melhorar ainda mais a experiência do usuário durante experiências presenciais. O digital precisou assumir o lugar do presencial, marcando o surgimento do Phygital. Após mais de um ano de reclusão social, o termo passou a ser um forte aliado do setor de eventos, que passou, e ainda passará por transformações e realizações no formato híbrido. Com a chegada dos Jogos Olímpicos de Tóquio – esportivo mais aguardado do ano -, os sócios da MField, agência especialista em estratégias de influenciadores e conteúdo para ativações digitais, projetam suas expectativas no desempenho e estratégias de marketing do evento, que será responsável por apresentar as principais tendências e formatos que funcionarão de forma assertiva dentro do cenário esportivo.

Registrando um prejuízo de R$ 270 bilhões no último ano, o mercado de eventos foi um dos mais afetados com o agravamento da pandemia, segundo pesquisa realizada pela CNN. Sendo assim, o uso da tecnologia como solução criativa foi essencial para seguir movimentando o setor. A exemplo dos últimos eventos esportivos como o Super Bowl, e a final da NBA, as Olimpíadas de 2021, anteriormente previstas para acontecerem entre julho e agosto de 2020, promete ser o evento com um dos maiores investimentos em tecnologia, uma vez que, o momento atual ainda necessitar de distanciamento social para evitar o contato e aglomeração entre pessoas de diferentes países. A transmissão dos jogos em novos formatos e plataformas se tornou essencial para suprir as expectativas de desempenho diante do atual cenário, impulsionadas também pela cidade sede, conhecida mundialmente por ser uma das maiores potências em tecnologia, e desenvolvimento de recursos e planejamento.

Para Flávio Santos, CEO da MField, e empresário com mais de 15 anos no gerenciamento de contas digitais, o investimento em novos formatos é importante para acompanhar as novas tendências do mercado, principalmente diante de um nicho que está cada vez mais conectado com o marketing digital e de influência. “Percebemos hoje que o universo do esporte abrange os mais diferentes públicos, principalmente com o crescimento do número de influenciadores que falam do assunto, em sua maioria os próprios atletas. Com isso, proporcionar essa nova experiência traz além da audiência esperada, uma nova conexão entre o evento e o público, além de maior atenção de marcas”, destaca o empresário.

Para as marcas, a aposta no ambiente digital tem se mostrado uma prática eficaz e assertiva para amplificação das estratégias de marketing. Cada vez mais premiações, campeonatos, festivais e programas com cunho esportivo têm tido maior repercussão nas redes sociais, com transmissões e interações ao vivo, e réplica de conteúdos personalizados criados especificamente para os eventos, junto aos conteúdos de influenciadores do nicho que comentam os mesmos em tempo real. “Vivemos em um mundo que está constantemente conectado, as pessoas estão a todo tempo se atualizando de tudo que acontece ao redor do mundo em tempo real, e vemos isso com aumento da audiência em eventos, e principalmente no lançamento de conteúdos exclusivos do gênero em serviços de streaming”, pontua Gustavo Almeida, diretor de produtos da MField.
 
No entanto, o investimento por parte das marcas ainda passa por grandes adaptações, uma vez que o esporte tem como principal característica a presença de torcedores de diversos países, além da venda de itens exclusivos durante o período em que o evento esteja acontecendo. “O período de transição entre os formatos é crucial para adaptar o público que é habituado com o presencial, com os jovens, que seguem antenados virtualmente. O adiamento de um ano foi importante para que a organização tivesse uma clara percepção do que melhorar no desempenho dos Jogos, com base na realização de outros esportivos”, analisa Flávio. “O momento, irá apresentar grandes mudanças para o entretenimento, que serão responsáveis por seguir conquistando, cada vez mais, novos espaços entre diferentes classes, idades e nacionalidades”, conclui o empresário.
Continue lendo

Universo Live

Ampro Globes Awards lança campanha para o Festival de Criatividade

Publicado

em

Ampro Globes Awards lança campanha para o Festival de Criatividade

A Ampro acaba de lançar a campanha para o festival de criatividade Ampro Globes Awards 2021. A campanha foi criada pela pela TracyLocke Brasil. Como regra do festival a agência do ano cria a campanha do ano seguinte e a TracyLocke foi a grande vencedora de 2020 com o Grand Prix, 10 ouros, 10 pratas e 1 bronze. Em um ano em que o mercado de live marketing fala sobre se reinventar, ressignificar e renascer, a agência traz a campanha ‘Re-Ampro Globes Awards. Um prêmio pra quem se reinventa.’

As peças exaltam os símbolos de reinvenção de diferentes culturas, como o escaravelho sagrado e o pilar djed, da cultura egípcia, a tríscele, da cultura celta e a roda do dharma da cultura hindu. Além de peças de social, a campanha conta também com um anúncio long copy que questiona os profissionais que querem se reinventar acreditando nas mesmas coisas. As inscrições para o Ampro Globes Awards poderão ser feitas a partir do dia 19 de julho.

“O Ampro Globes Awards é uma premiação que vem se reinventando nos últimos anos, assumiu o foco na criatividade e se modernizou da escolha do júri, hoje muito mais plural e com metas claras de diversidade e transversalidade racial ao seu sistema de julgamento. É muito bom poder ajudar o festival a mostrar sua cara com uma campanha que representa o seu momento e do próprio mercado.” comenta Daniel Ottoni, CCO da TracyLocke Brasil.

“Como a própria campanha diz: O verbo pode até mudar, mas o prefixo RE segue firme, sempre nos cutucando para sair da zona de conforto. Não tenho dúvidas que mais uma vez teremos o melhor ano do festival. O Ampro Globes Awards vai fazer 21 anos e chega na sua maturidade priorizando a sua essência: a criatividade.”, comenta Alexis Paglianini, presidente da Ampro.

FICHA TÉCNICA

Título: Re-Ampro Globes Awards 2021

Agência: TracyLocke Brasil

Cliente: Ampro

Aprovação Cliente: Alexis Paglianini

CEO: Thomas Tagliaferro

CCO: Daniel Ottoni

COO: Michel Issa
VP de Experience: Breno Ferreira
Head de Planejamento: Michele Gruc

Diretora de Criação: Aline Noya

Criação: Cleber Pereira, Lucas Basilio Vidigal
Ilustração: Cleber Pereira

Diretora de Contas: Renata Alterio

Supervisora de contas: Danielle Florido Aragon

Atendimento: Juliana Fontanete Silveira

Continue lendo