Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

Setor gráfico se reinventa com o digital e indústria 4.0

Publicado

em

Empresas que atuam no segmento investem cada vez mais em novas tecnologias, equipamentos e materiais

O mercado gráfico vem sofrendo diversas transformações nos últimos anos e não é só pela questão financeira, mas também pela forma com que o público vem consumindo determinados conteúdos. Como consequência novas oportunidades e desafios estão surgindo.

A estimativa é de que o mercado gráfico movimente por ano algo em torno de R$45 bilhões, sendo formado, em sua maioria, por pequenas e microempresas que, mesmo atravessando a crise financeira dos últimos anos, conseguiram manter a lucratividade.

E para que essas empresas possam crescer nos próximos anos são necessárias algumas mudanças para se adaptarem a essa nova realidade. Os principais fatores estão ligados a inovação, tecnologias e equipamentos para impressão em grandes formatos voltados para comunicação visual.

A 28ª edição da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL, que será realizada entre os dias 25 e 28 de julho, reúne as principais novidades e inovações para o empresário gráfico não só se atualizar, mas também conhecer outros segmentos e possibilidades para diversificar e expandir seu negócio. Marcas como Roland, HP, Canon, Epson, InfoParaná, Global Química & Moda, entre outras, estarão presentes no evento.

“Temos que nos adaptar ao mercado que está em constante transformação. Cada vez mais as gráficas estão oferecendo outros serviços, diversificando, buscando alternativas de impressão e diferentes materiais. Por isso estamos buscando cada vez mais levar aos nossos associados cursos de formação e profissionalização para que eles possam acompanhar essa transformação”, declara Eduardo Franco, Diretor do Grupo Empresarial de Comunicação Visual da Abigraf (Associação Brasileira da Industria Gráfica).

Outro fator que reflete na mudança desse segmento é a chegada da Industria 4.0 onde as máquinas estão cada vez mais informatizadas e com maior capacidade de velocidade e personalização. “Nos últimos oito anos nosso segmento vem mudando de forma bastante acelerada. O digital vem tomando conta do convencional e esse é um caminho sem volta por isso é muito importante a participação em feiras do segmento para ter acesso as novidades do mercado”, afirma Roberto Moreira, presidente da Andigraf (Associação Nacional das Industrias Gráficas e da Comunicação).

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Eventos

Gustavo Borges entrega mais uma edição do Swim Business

Publicado

em

Será em 23 de maio, no Hotel Porto Bay, localizado em Copacabana (Rio de Janeiro/RJ), o Swim Business, encontro presencial e gratuito para 100 gestores aquáticos promovido pela Metodologia Gustavo Borges.

Apresentado pelo próprio medalhista olímpico, o encontro é uma oportunidade única de se conectar, aprender e moldar o futuro do mercado aquático. Aberto a todos os proprietários de estabelecimentos com piscinas, independentemente de serem ou não credenciados da Metodologia Gustavo Borges, estarão entre os temas tendências de mercado, segurança aquática, práticas de gestão, público-alvo das academias, quais os aspectos que os pais e responsáveis buscam quando querem matricular os filhos deles nas aulas de natação infantil, entre outros.

Com insights como “Conecte-se para Crescer”, “Descubra as últimas novidades” e “Rumo ao Sucesso”, Gustavo diz que, com o Swim Business, é realizado um networking com os principais gestores do mercado aquático, em encontros nas capitais do Brasil. “Trazemos informações, estudos e pesquisas, que vão nortear e direcionar esses profissionais para o alcance dos objetivos”, conclui.

Continue lendo

Eventos

Rock in Rio lidera movimento para combater fome e pobreza

Publicado

em

O maior encontro da história da música brasileira já tem data e local para acontecer: 21 de setembro, na Cidade do Rock. Da MPB ao Sertanejo, do Trap ao Samba, do Rock ao Funk, passando por muitos outros ritmos, o Rock in Rio anuncia o Dia Brasil: um movimento inédito nos 40 anos de história do maior festival de música e entretenimento do mundo, que abraça a música nacional e um mundo melhor.

Com um line-up formado apenas por artistas brasileiros, a Cidade do Rock receberá nomes como Capital Inicial, Pitty, Luan Santana, Ana Castela, Daniela Mercury, Ney Matogrosso, Filipe Ret, MC Ryan SP, Chitãozinho & Xororó, Junior, Gloria Groove, Jão, Alcione, Zeca Pagodinho, Criolo, Djonga, Leila Pinheiro, Wanda Sá, Claudio Zoli, Hyldon, Jonathan Ferr, Antônio Adolpho, MC Dricka, MC Livinho, Nathan Amaral, Orquestra Jovem Da Sinfônica Brasileira, Kevin O Chris, MC Carol, Mochakk e muitos outros. No total, 72 cantores farão parte deste momento histórico em prol da união para promover um mundo melhor, com a música sendo um fio condutor e agente mobilizador para uma ampla convocação. Será por meio do Dia Brasil, que o Rock in Rio vai atuar para chamar a atenção de uma nação inteira para duas das maiores causas urgentes no país hoje: o combate à fome e a superação da pobreza, em parceria com as ONGs Ação da Cidadania, desde já recebendo a doação de 1,5 milhão de pratos de comida, e Gerando Falcões, que por meio do projeto Favela 3D vai transformar a vida de 250 famílias nas regiões do Buraco e Sessenta do Morro da Providência.

Além do Dia Brasil, o Rock in Rio está liderando uma ação inédita que reúne mais de 60 artistas brasileiros para a gravação de um clipe da música “Deixa o Coração Falar”, composta especialmente para este movimento. A canção provoca uma reflexão de união e as incentiva sobre a importância do diálogo e do abraço para superar divisões no mundo. A organização também anunciou que os direitos dos artistas que estão na composição serão destinados às duas ONGs parceiras do festival na luta contra a fome e a pobreza. O Rock in Rio também vai criar produtos licenciados que terão seus lucros revertidos em doações, além de promover leilões de instrumentos autografados. O público também poderá se engajar e participar, doando no site oficial do Rock in Rio e durante a compra de ingressos.

“Está na hora da gente mobilizar mais uma vez as pessoas, assim como fizemos em 1985, pós ditadura, e, em 2001, quando paralisamos todas as emissoras de rádio e TV por três minutos para provocar as pessoas a refletirem sobre o papel de cada um de nós na construção de um mundo melhor. O Rock in Rio sempre foi disruptivo ao unir na Cidade do Rock as mais diferentes tribos, como o funk, metal, trap, bossa nova, rock, pop e eletrônico. Para esta edição, em que celebramos os nossos 40 anos de história, este movimento será ainda maior e mais potente. Não é sobre música, mas sobre pessoas. Vamos nos abraçar e cantar, pela união, pela paz, pelo combate à fome e no combate à pobreza. Vamos todos caminhar em uma só direção: o público, os artistas, a organização e as marcas, nossos parceiros. Queremos resgatar justamente o sentimento de união do povo brasileiro, uma característica única que temos, mas que foi se perdendo nos últimos anos. Já está na hora de humanizar a nossa relação. Precisamos conversar e escutar mais uns aos outros. Essa união e esse abraço são justamente a proposta do movimento que vem do Dia Brasil. Sempre tive este momento desenhado na minha cabeça e acho que está na hora certa de concretizar esse sonho. Um dia inteiro de Rock in Rio somente com artistas brasileiros em prol de um mundo melhor. Será histórico, uma revolução”, destaca Roberto Medina, presidente da Rock World, empresa que criou, organiza e produz o Rock in Rio e o The Town.

 

 

Continue lendo