Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Samsung Electronics anuncia a ‘Era da Experiência’ na CES 2020

Publicado

em

A Samsung apresenta tecnologias e experiências centradas no ser humano — um robô para cuidados pessoais, a casa do futuro equipada com IA e uma cidade inteligente movida pela IoT e pelo 5G

Em seu keynote de abertura da CES, a Samsung Electronics anunciou a “Era da Experiência”. Como orador, o presidente e CEO da Samsung Consumer Electronics, H.S. Kim, anunciou uma década de inovação centrada nos seres humanos, combinando hardware e software com perfeição para criar experiências personalizadas que tornam a vida mais prática, mais agradável e mais significativa.

A Era da Experiência transformará a maneira como cuidamos de nós mesmos e de nossa família, como podemos personalizar nossas casas para atender às nossas necessidades individuais e construir cidades inteligentes mais seguras e mais sustentáveis. Ao mostrar seus mais recentes avanços em robótica inteligente, IA, 5G e computação de ponta, a Samsung ofereceu um vislumbre de um futuro não muito distante em que essas tecnologias se unirão para oferecer experiências mais ricas e adaptáveis aos consumidores.

“Na Era da Experiência, precisamos repensar o espaço que temos para acomodar nosso estilo de vida diversificado e em evolução”, disse H.S. Kim, presidente e CEO da Divisão de Eletrônicos de Consumo da Samsung Electronics. “O que torna a abordagem da Samsung única é o fato de termos uma filosofia muito clara, construída em torno da inovação centrada no ser humano. Desenvolvemos e criamos para resolver problemas e melhorar a vida das pessoas.”

O próximo nível dos cuidados pessoais

No coração da visão centrada no ser humano da Samsung está o atendimento personalizado, melhorando a saúde e o bem-estar dos consumidores e satisfazendo suas necessidades individuais. Em suas observações iniciais, H.S. Kim falou sobre como a Samsung vê os robôs como “companheiros de vida” e apresentou o Ballie, um pequeno robô rolante que entende você, apoia e reage às suas necessidades para ajudar ativamente em casa.

Sebastian Seung, vice-presidente executivo e cientista-chefe de Pesquisa da Samsung Electronics falou mais sobre o Ballie, explicando que seus recursos de IA integrados permitem que ele seja um assistente de condicionamento físico e uma interface móvel que busca soluções para as necessidades em constante mudança das pessoas. Ele faz tudo isso enquanto mantém rigorosos padrões de proteção de dados e privacidade.

“Acreditamos que a IA é o futuro do atendimento personalizado”, afirmou o Dr. Seung. “Consideramos a IA integrada essencial para experiências verdadeiramente personalizadas. A IA integrada coloca você no controle de suas informações e protege sua privacidade, ao mesmo tempo que oferece o poder da personalização.”

A Samsung também está apresentando soluções de saúde avançadas e personalizadas. Por exemplo, a empresa colaborou com a Kaiser Permanente para desenvolver uma solução virtual de reabilitação cardíaca domiciliar que emparelha um smartwatch Samsung com um smartphone via Bluetooth. O aplicativo HeartWise da Samsung envia lembretes para o paciente se exercitar, coleta dados de atividades e exibe continuamente a frequência cardíaca do paciente durante os exercícios. Esses dados são enviados automaticamente, por meio do smartphone, para o prontuário do paciente, de forma que médicos, gerentes do caso e fisioterapeutas possam acompanhar o progresso do paciente e interagir de acordo.

O programa permite que os usuários façam parte da reabilitação cardíaca em casa, sem perder tempo no dia a dia para ir até um hospital ou clínica médica. Os resultados positivos do programa de reabilitação cardíaca domiciliar foram publicados no New England Journal of Medicine (NEJM) Catalyst, no ano passado. No futuro, a Samsung continuará desenvolvendo soluções de assistência médica com foco nos seres humanos, para atender às necessidades exclusivas dos indivíduos que dependem delas.

Uma casa sob medida para você

A Samsung também falou um pouco sobre a casa do futuro. Federico Casalegno, diretor de Inovação de Design do Samsung Design Innovation Center, afirmou que a casa oferecerá experiências únicas e imersivas, com inovações de ponta, como IA, sensores e análise de dados: “Como um organismo vivo, a casa inteligente será um espaço profundamente pessoal, adaptando experiências para cada um de nós, de acordo com nossas necessidades pessoais.”

Casalegno destacou como as fronteiras espaciais dos mundos físico e digital estão se dissolvendo, transformando os espaços do nosso dia a dia em espaços de experiência sob medida, como uma galeria de arte, estúdio de ioga e outras formas imagináveis de espaço. Essa mistura dos dois universos, segundo o Federico é o que vai transformar o lar na próxima década.

Ele fez a primeira demonstração imersiva da tecnologia GEMS (Gait Enhancing & Motivating System, Sistema de Aprimoramento e Motivação da Caminhada) da Samsung. A demonstração mostrou como os consumidores podem usar óculos de realidade aumentada para se exercitarem com um personal trainer virtual, escalar uma montanha ou andar debaixo d’água, no conforto de sua sala de estar, enquanto o GEMS reúne e analisa resultados para fornecer recomendações de ações personalizadas.

A Samsung também mostrou como uma sala pode ser transformada usando-se uma tela, como a MicroLED, uma combinação de software, IA, IoT e hardware. “A tela não é um produto — ela é a sua janela para o mundo, permitindo que você se conecte instantaneamente a seus entes queridos e amigos, como se vocês todos estivessem na mesma sala”, disse Casalegno, enfatizando que as salas inteligentes podem oferecer experiências ilimitadas. “As pessoas podem ver e experimentar quase tudo que há no mundo, e até o desconhecido, através da tela.”

A Samsung também discutiu a evolução da jornada culinária moderna, na qual os aparelhos se tornam parceiros de cozinha — chef pessoal, nutricionista e assistente de compras reunidos em um só lugar. A tecnologia inteligente e inovadora pode personalizar toda a experiência gastronômica dos consumidores — desde sugestões criteriosas de receitas e planejamento de refeições sob medida conforme as preferências pessoais e os ingredientes disponíveis em casa, até compras no supermercado, entrega de produtos e preparação de pratos. A empresa também destacou uma estação de cultivo de hortaliças em casa e o Bot Chef, um assistente robótico de preparação de alimentos.

Vida urbana mais segura e sustentável em cidades inteligentes

Pensando no aumento da urbanização global, a Samsung delineou sua visão de cidades inteligentes, onde sistemas inteligentes habilitados por dispositivos, plataformas e dados inteligentes tornarão a vida dos cidadãos muito mais segura e fácil. Emily Becher, vice-presidente sênior e chefe da Samsung NEXT Global, disse que “temos as ferramentas e o conhecimento para criar sistemas inteligentes que tornam a vida na cidade mais atraente, segura e eficiente — para que nossos filhos e os filhos deles possam amar viver em suas cidades, tanto quanto muitos de nós amamos hoje”. Ela acrescentou que “as cidades inteligentes que utilizam IA, IoT e 5G transformarão a maneira como interagimos com o ambiente ao redor, maximizando a praticidade e o prazer”.

Com a tecnologia da IoT expandindo seu alcance além do lar para todos os tipos de edifícios, a visão central da Samsung consiste em economizar energia, reduzir as emissões e ajudar a alcançar a sustentabilidade, à medida que as populações crescem.

Edifícios inteligentes também tornarão a vida mais conectada e prática. Por exemplo, os moradores de edifícios inteligentes poderão chamar elevadores, desligar as luzes, gerenciar entregas e procurar vagas na garagem por meio de um simples deslizar do dedo ou comando de voz. Aparelhos inteligentes instalados em edifícios inteligentes solicitarão reparos e resolverão problemas antes que os moradores sequer percebam que eles existem.

Para atingir o objetivo de criar uma cidade inteligente com edifícios inteligentes, a Samsung enfatizou a importância da colaboração aberta. A empresa está trabalhando no sentido de estabelecer parcerias com construtoras e imobiliárias, como a Greystar Real Estate Partners, uma incorporadora imobiliária global com sede nos EUA, com a qual desenvolverá soluções inteligentes de construção. “Nos edifícios inteligentes, a experiência dos moradores se tornará mais inteligente, mais eficiente e mais eficaz, de forma que eles consumirão menos energia”, disse Bob Faith, presidente e CEO da Greystar. “A Samsung tem a capacidade de reunir todas as tecnologias, e essa convergência de tecnologias em um só lugar é realmente essencial.”

A Samsung também demonstrou como a combinação de 5G, computação de borda e IA transformará a experiência de transporte urbano. Becher falou sobre a visão da empresa de liderar a nova era dos veículos, com a tecnologia 5G permitindo a comunicação “Veículo para Tudo”, conectando perfeitamente os carros ao resto da cidade.

Becher acrescentou que a combinação das cidades inteligentes e do 5G poderá fornecer experiências inimagináveis para as comunidades até alguns anos atrás. Ela observou que “a conexão digital mais rápida e fácil entre tudo fortalecerá nosso senso de comunidade e criará formas inteiramente novas de interação”.

Construindo um lugar melhor para todos

Concluindo seu keynote na CES de 2020, H.S. Kim enfatizou que a empresa está totalmente focada no uso da tecnologia para criar um lugar melhor para todos. Ele destacou três áreas de principal importância para a empresa nesse caminho para o futuro: segurança e privacidade, tecnologia para o bem e cidadania.

Kim deixou claro que, como líder do setor, o compromisso da empresa com a segurança dos dados e a privacidade pessoal jamais enfraquecerá e que a proteção da segurança e da privacidade será uma das principais prioridades à medida que a tecnologia avançar. Ele afirmou que o mais importante é colocar as pessoas no controle de suas informações, enfatizando que “a Samsung nunca compartilhará seus dados com terceiros sem o seu consentimento prévio e direto”.

Ele foi além, dizendo que a Samsung Knox, a plataforma de segurança de grau militar da empresa, continuará a ser expandida para proteger uma crescente variedade de dispositivos da Samsung — de celulares e TVs a eletrodomésticos e muito mais. “Garantiremos ainda mais a transparência no gerenciamento e nas transferências de dados desenvolvendo nossos esforços de proteção de dados com a IA no dispositivo, computação de borda e tecnologia blockchain.”

A Samsung também mostrou como está inovando para o bem, com tecnologias como a Relúmĭno, que pode ajudar os deficientes visuais a enxergar; a IGNIS, uma ferramenta que ajuda bombeiros a tornarem seus trabalhos mais seguros; e a GEMS, que ajuda os idosos e deficientes a se movimentarem.

A Samsung também destacou um pilar fundamental de sua visão de RSE, “Juntos para O Amanhã! Capacitando As Pessoas”, anunciando a expansão do programa Samsung Innovation Campus em 2020. Aproveitando o sucesso de muitos programas educacionais da última década, o Samsung Innovation Campus oferece, à próxima geração, treinamento nas mais recentes tecnologias de IA, IoT e nuvem. A Samsung disse que o Campus educou mais de 20 mil alunos de 13 países desde seu lançamento em 2019 e vai dobrar de tamanho este ano.

Oferecendo educação para as gerações futuras, a Samsung está promovendo sua filosofia de que o objetivo da tecnologia é resolver problemas sociais e capacitar as pessoas a realizar mais, para criar um mundo melhor.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

Free Free e Dzarm lançam collab inspirada no Outubro Rosa

Publicado

em

Free Free, plataforma e Instituto que trabalham pela liberdade física, emocional e financeira de mulheres, através de iniciativas que aceleram a equidade de gênero, a inclusão e a transformação social, lança uma collab em parceria com a marca Dzarm. Com o lema “A Nossa Liberdade é Pink”, as peças são inspiradas no Outubro Rosa, mês de conscientização e prevenção do câncer de mama, e apresentam estampas divertidas e mensagens cheias de significado, que podem ser usadas em diferentes ocasiões.

O projeto é uma iniciativa do Free Free Fashion, que trabalha a moda como ferramenta de cura e libertação. Com calças, vestidos e blusas, todos na cor rosa, a coleção busca trazer força e inspiração, celebrando o poder das mulheres e ressignificando o pink. “Nós acreditamos que a moda tem um grande poder de suporte, recuperação e resgate na vida das mulheres. O rosa não é uma cor frágil. Ele traz força, alegria e bom humor. Vesti-lo nesse momento que está todo mundo cansado e de luto significa ter coragem. O pink é superpower!”, afirma Yasmine McDougall Sterea, CEO e fundadora do Free Free.

Para combater o medo, a desinformação e a falta de acesso a consultas e exames, a DZARM e o Free Free estão doando 100 consultas médicas para o Horas da Vida, instituição sem fins lucrativos que atua promovendo a inclusão e o acesso gratuito à saúde para pessoas em situação de vulnerabilidade social. O projeto conta também com o apoio do laboratório Femme, que realizará doações de mamografias, reforçando a importância do diagnóstico precoce na luta contra o câncer de mama. Além de parte das vendas serem revertidas para os cursos e projetos de impacto do Free Free.

Entre as participantes do projeto estão Yasmine Sterea, Stella Yeshua, Leticia Nascimento, Rosa Saito, Stella Yeshua, Mônica Alcântara e Ana Arietti. Através da moda, todas elas transformaram suas vidas e formas de se expressar e de lidar com o corpo.

Continue lendo

Empresa

Plataforma de conexão Portland usa o Intercâmbio Criativo Brasileiro como ferramenta de inovação

Publicado

em

A diversidade cultural representa o conjunto de costumes e tradições, que vão desenhando os comportamentos e valores em diferentes regiões. Uma porta se abriu durante a pandemia e veio para ficar, é um caminho sem volta em que os “hubs” estão na nuvem, o home office permite que diferentes culturas se conectem e, consequentemente, tragam novas perspectivas, visões e criatividade para os projetos.

E, falando de Brasil, por conta do seu extenso tamanho territorial, e sua diversidade abundante, notamos o quão grande é o seu potencial de troca de experiências e conhecimento.

Uma empresa é formada por seus funcionários em que, cada um deles, possui uma identidade cultural, uma história de vida. Logo, cada empresa é reflexo de quem a compõe. E, pensando assim, é importante que nesse “microambiente” sejam levadas em conta essas diferenças, para ser uma troca saudável e receptiva.

Exemplo desse intercâmbio de visões diferentes é a Portland, uma plataforma de conexão de diferentes realidades que atua para a reconstrução de um mercado mais humano e um mundo mais criativo.  Na 5ª temporada em 2021, expandiu sua rede em formato Webinar para além da diversidade étnica e social, considerando outros recortes demográficos que potencializaram a pluralidade das conexões.

A agência abriu seu processo seletivo à distância quebrando as barreiras do espaço físico, possibilitou a conexão com pessoas que, apesar de estarem longe, estão na mesma sintonia que a empresa. O resultado foi a inscrição de mais de 800 candidatos de todo o Brasil, que tiveram a oportunidade de mostrar o seu lado mais criativo para vagas conectadas pela Portland.

Com candidatos Portlanders mais diversos, os resultados elevaram: “Conseguimos ampliar as nossas visões para outros horizontes que possibilitaram a construção de projetos ainda mais humanos e, consequentemente, criativos. Foi possível integrar pessoas de diferentes lugares do Brasil trazendo as pessoas como protagonistas e representantes de diferentes recortes da diversidade, o que tem deixado nossos processos mais ricos e os resultados mais genuínos”, diz Bruno Höera, fundador da agência.

A mudança radical de comportamento no trabalho, de uma maneira geral, possibilitou ainda mais esse intercâmbio. A pandemia trouxe um protagonismo das áreas de RH das empresas e das agências que surgiu por conta da urgência das empresas precisarem entender as realidades de cada um de seus funcionários, identificando as suas necessidades particulares para um home office suficientemente estruturado e uma equipe mais acolhedora e empática.

Para a Portland, a diversidade é uma ferramenta de inovação e esse é um dos fatores que fazem do Brasil um país tão criativo. A pluralidade de pessoas em uma empresa permite um ambiente melhor de trabalho, mesmo que virtual, aumentando a produtividade e a rentabilidade das corporações. É uma conta simples, mas que apenas ficou óbvia quando o discurso ficou batido o suficiente para ser transformado em ações. E, muitas dessas ações validaram na prática o que estava difícil da teoria explicar.

A próxima temporada de recrutamento da Portland tem previsão de acontecer no verão – porque o sol é para todes. A ideia é ir mais além e trazer outra visão de diversidade. Em sua 6ª temporada, a diversidade etária não só será uma das pautas, mas também uma prática. “Na questão geracional, sabemos que atualmente há duas grandes lacunas na inclusão de pessoas: jovens que não têm experiência e não conseguem entrar no mercado; e ainda as que têm muitos anos de praia, mas não conseguem uma recolocação, principalmente por conta do preconceito em relação à atualização e uso de ferramentas e tecnologias – o que obviamente é um grande mito. A maturidade coloca os nossos processos e projetos em um outro patamar de entrega”, reflete Höera.

Se olharmos por outro lado, realmente existe um mercado inteiro a ser explorado. Enquanto muitas marcas focam suas comunicações na juventude, o Brasil vai aumentando a faixa etária da média da sua população. É, a partir daí, que a economia prateada vai ganhando espaço e relevância. Um grupo multicultural – seja de ideias, vivências ou idade – é de extrema importância, pois resulta em um ambiente mais agradável e dinâmico.

Continue lendo