Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Grin e Yellow anunciam fusão que criará a “Grow”

Publicado

em

Principais empresas de compartilhamento de bicicletas e patinetes do continente unirão forças para acelerar a expansão geográfica e das plataformas na região

Companhia planeja fornecer transporte, pagamentos digitais, parceria com entrega de alimentos e outros serviços essenciais

A Grin, maior empresa de patinetes elétricos da América Latina, e a Yellow, startup líder no Brasil de bicicletas sem estação e patinetes elétricos, anunciam hoje planos para a fusão das companhias para criar um novo campeão local em soluções de micromobilidade e serviços online to offline (020) do continente sul-americano. A fusão dará origem à holding Grow Mobility Inc. que contém as marcas e aplicativos Yellow e Grin que neste momento seguem ativos de forma inalterada em todos os mercados que atuam. O nome GROW deriva de Grin[Gr] + Yellow [ow].

Juntas, as companhias contam atualmente com mais de 135 mil patinetes e bikes em sete países, já realizaram 2,7 milhões de viagens em apenas seis meses e contam com 1,1 mil funcionários.

O plano de curto prazo é mais do que dobrar sua frota, além de ampliar ainda mais suas ofertas 020 e expandir para outros pontos da América Latina nos próximos meses:

Transporte:

A Grow está comprometida em atender às necessidades de mobilidade em toda a América Latina, onde a combinação de alta densidade populacional e infraestrutura de transporte insuficiente cria uma demanda única por soluções de micromobilidade. A Grow manterá e ampliará a operação de bicicletas sem estações e patinetes da Grin e da Yellow no Brasil, México, Colômbia, Peru, Uruguai, Chile e Argentina, além de expandir para novos países no continente.

Pagamentos digitais:

A Grow vai alavancar e continuar a construir sua plataforma própria de pagamentos digitais que oferecem uma maneira segura e conveniente para o número significativo de usuários desbancarizados na América Latina realizarem transações.

Entrega de alimentos:

A Grow vai incorporar e expandir sua parceria existente com a Rappi, maior plataforma de entrega de alimentos e produtos na América Latina, que atualmente opera em 27 cidades de sete países. Os mais de 20 milhões de usuários da Rappi já podem desbloquear patinetes e bicicletas diretamente pelo aplicativo.

“Estamos empolgados em unir duas empresas latino-americanas de tecnologia, que compartilham a mesma visão de transformar não apenas o transporte, mas também melhorar os serviços de infraestrutura e impulsionar a atividade econômica em toda a nossa região”, disse Jonathan Lewy, cofundador da Grin e presidente do conselho da Grow Mobility Inc.

“A demanda por esses serviços cotidianos na América Latina é enorme e, combinando forças e recursos, poderemos nos mover mais rapidamente para atender mais usuários. Estamos ansiosos para desenvolver as fortes relações de Grin e Yellow com as autoridades locais e outros agentes interessados em parcerias para criar um valor duradouro para nossa região”, disse Sergio Romo, cofundador da Grin e CEO Global da Grow.

“Temos muita sorte em reunir duas equipes experientes e bem-sucedidas com profundo conhecimento de mobilidade urbana e das necessidades dos clientes que atendemos”, disse Ariel Lambrecht, cofundador da Yellow e diretor global de produtos da Grow Mobility Inc. “Ambos times são apaixonados por melhorar vidas em nossas áreas urbanas. Juntos, temos o talento, os recursos e a experiência local para promover soluções inteligentes de infraestrutura diária para usuários em toda a América Latina e promover o ecossistema de tecnologia da região de forma mais ampla”, completa Lambrecht.

O empresário brasileiro/argentino, Ariel Lambrecht, atuará como diretor global de produtos, sendo responsável pelas principais funções de produto e engenharia, além de liderar as operações brasileiras ao lado de Marcelo Loureiro. Lambrecht, que foi um dos fundadores da 99, primeiro unicórnio tecnológico do Brasil, ajudará a orientar a Grow com sua experiência profunda em produtos e mobilidade, que será fundamental à medida que a nova empresa cresça em grande escala.

O co-fundador da Yellow Eduardo Musa deixará a administração do dia a dia da Companhia. O time e o conselho da Yellow são eternamente gratos pela sua liderança na construção de uma marca querida e da empresa número um em compartilhamento de bicicletas sem estação da América Latina.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

PlayStation anuncia parceria com Discord

Publicado

em

PlayStation anunciou, nesta segunda-feira (3), investimento no Discord como maneira de construir uma relação com o popular serviço de conversa online.

Jim Ryan, presidente e CEO da PlayStation, anunciou a parceria por meio de publicação no site oficial. Por enquanto, não foram divulgados detalhes a respeito dessa relação. A Sony diz que fez um investimento na Série H do Discord e que a PlayStation entrou em contato com os fundadores da plataforma, Jason Citron e Stan Vishnevskiy, com o objetivo de reunir amigos e comunidade.

“Empoderar os jogadores para que possam criar comunidades e compartilhar experiências de jogos é o coração do que fazemos”, disse Ryan. “Portanto, estamos mais do que animados por começar essa jornada com um dos serviços de comunicação mais populares do mundo.”

Discord é um serviço de comunicação online em que as pessoas podem se unir em canais criados por usuários para conversar por texto, voz ou chats de vídeo. Esses canais podem ser focados em hobbies e criados por grupos de amigos ou mesmo empresas oficiais de jogos. O Discord tem cerca de 140 milhões de usuários por mês ao redor do mundo.

A notícia da participação minoritária da PlayStation vem após relatos de que o Discord interrompeu negociações com três compradores em potencial, incluindo a Microsoft. Supostamente, a gigante da tecnologia estava pronta para oferecer US$10 bilhões pelo Discord. Ao que tudo indica essas conversas podem ser “reiniciadas no futuro”.

Matéria traduzida do IGN Brasil de Matt T.M. Kim .

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

WhatsApp Pay já está disponível no Brasil, veja como usar

Publicado

em

O serviço de pagamentos no WhatsApp, o WhatsApp Pay finalmente chegou ao Brasil.. Através desta nova função, os usuários do aplicativo podem transferir dinheiro para outras pessoas, sem taxas e com a mesma facilidade que enviam uma foto para seus contatos. Lembrando, que os pagamentos para empresas serão ativados no futuro após aprovação.

A nova função chega após colaboração com o Banco Central, com o objetivo de reduzir custos para as pessoa. Com a aprovação do Banco Central, o Facebook Pagamentos do Brasil Ltda, se tornou um iniciador de pagamentos para transferências entre pessoas físicas.

“Facilitar o envio e o recebimento de dinheiro de maneira segura não poderia ser mais importante neste momento, já que não só diminui a exposição das pessoas à pandemia, mas também as ajuda a se manterem conectadas com entes queridos, expande o acesso a serviços financeiros e possibilita que mais pessoas participem da economia digital”, afirma Matt Idema, diretor de operações do WhatsApp

Os pagamentos no WhatsApp são habilitados pelo Facebook Pay, uma forma simples e segura de efetuar pagamentos nos aplicativos do Facebook. As transferências e pagamentos são protegidos por várias camadas de segurança, como o PIN do Facebook Pay ou a biometria em dispositivos compatíveis.

Para começar a usar, as pessoas podem adicionar seu cartão de um banco parceiro, escolher uma pessoa para enviar o dinheiro e clicar para adicionar a transação. Em seguida, o destinatário verá o pagamento direto na conversa com o remetente.

Porém, as pessoas podem enviar até R$ 1.000,00 por transação e receber 20 transações por dia, com um limite de R$ 5.000,00 por mês (os bancos podem estabelecer um limite menor para transações). 

Conheça os bancos parceiros

Inicialmente, o serviço será habilitado para usuários com cartões de débito, pré-pago ou combo do Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi, com as bandeiras Visa e Mastercard.

“Nossos clientes poderão fazer pagamentos com a mesma facilidade com que conversam com os amigos e sem pagar nada a mais por isso. Estamos felizes em dar mais esse passo para promover acesso a serviços financeiros digitais descomplicados para todos os brasileiros.” Comentou Cristina Junqueiraco-fundadora do Nubank

Como funciona o WhatsApp Pay

Confira o passo a passo de como utilizar a nova função do mensageiro:

  • Toque no ícone de “clipe de papel” (Android) ou “+” (iPhone) e escolha a opção “Pagamento”;
  • Adicione o valor e uma mensagem opcional;
  • Toque em “Pagar” e coloque o PIN (senha) do Facebook Pay;
  • Em seguida, a transação vai aparecer como como se fosse uma mensagem na conversa do WhatsApp, e a pessoa precisa aceitar o pagamento. Depois, o dinheiro cairá na conta dela.

Porém, caso o usuário não tenha habilitado o WhatsApp Pay, uma notificação irá pedir para que a pessoa cadastre o cartão no sistema para receber a transferência. Contudo, isso precisa ser feito em até 2 dias, caso contrário o valor é reembolsado.

Vale ressaltar, que para enviar e receber pagamentos no WhatsApp, as pessoas precisam ter um número de telefone do Brasil. Somente transações dentro do país e em moeda local são autorizadas. Dessa forma, nenhuma taxa será cobrada. 

Para mais informações, acesse o site www.whatsapp.com/payments/br.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo