Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

A maioria dos consumidores deixaria de fazer negócios com empresas após uma violação de dados, conclui pesquisa da Gemalto

Publicado

em

A maioria (70%) dos consumidores deixaria de fazer negócios com uma empresa se esta sofresse uma violação de dados, de acordo com uma pesquisa com mais de 10 mil consumidores de todo o mundo realizada em nome da Gemalto, líder mundial em segurança digital. Além disso, sete em cada dez consumidores (69%) sentem que as empresas não levam muito a sério a segurança dos dados dos seus clientes.

Apesar dessas preocupações, o estudo da Gemalto concluiu que os consumidores falham em proteger-se no mundo online, com mais da metade (56%) ainda utilizando a mesma senha para várias contas digitais. Mesmo quando as empresas oferecem soluções robustas de segurança, como autenticação de dois fatores, dois quintos (41%) dos consumidores admitem não usar a tecnologia para proteger suas contas nas redes sociais, deixando-os vulneráveis à violação de dados.

Isso pode ocorrer porque a maioria dos consumidores (62%) acredita que a empresa que detém seus dados é a maior responsável por sua segurança. Assim, as empresas são forçadas a realizar etapas adicionais para proteger os consumidores e pôr em prática medidas de segurança, bem como educá-los sobre os benefícios de sua adoção. Concluiu-se que varejistas (61%), bancos (59%) e sites de redes sociais (58%) têm bastante trabalho a fazer, sendo os setores que os consumidores deixariam se sofressem uma violação.

“Os consumidores estão evidentemente felizes em abrir mão da responsabilidade de proteger seus dados, mas esperam que sejam mantidos em segurança sem qualquer esforço de sua parte”, disse Jason Hart, CTO de Identidade e Proteção de Dados na Gemalto. “Diante da iminência de regulamentações como a GDPR, agora cabe às empresas garantir que estão forçando a utilização de protocolos de segurança para seus clientes para manter os dados seguros. Não é mais suficiente oferecer essas soluções como opção. Esses protocolos devem ser obrigatórios desde o início – caso contrário, as empresas enfrentarão não só consequências financeiras, mas também ações jurídicas dos consumidores.”

Apesar do seu comportamento, a preocupação com a segurança dos consumidores é alta, já que dois terços (67%) têm receio de serem vítimas de uma violação de dados no futuro próximo. Consequentemente, os consumidores agora responsabilizam as empresas – se seus dados forem roubados, a maioria (93%) dos consumidores realizaria ou consideraria realizar medidas jurídicas contra a empresa comprometida.

 

Os consumidores confiam mais em alguns setores do que em outros

Quando se trata das empresas em que os consumidores menos confiam, mais da metade (58%) acredita que os sites de redes sociais são uma das maiores ameaças aos seus dados, com um em cada cinco (20%) receoso com sites de viagens – o dado preocupante é que um em cada dez (9%) acha que nenhum site oferece risco.

Por outro lado, um terço (33%) dos consumidores confia seus dados pessoais mais aos bancos, apesar de serem alvos frequentes e vítimas de violações de dados, enquanto órgãos reconhecidos do setor (12%), fabricantes de dispositivos (11%) e o governo (10%) sejam os próximos da lista.

Hart continua: “É impressionante que os consumidores agora estejam colocando seus próprios dados em risco, ao não utilizarem essas medidas, apesar das crescentes preocupações em relação à sua segurança. Isso resulta em uma quantidade alarmante de violações – 80% – sendo causadas por credenciais fracas ou previamente roubadas. Algo tem que mudar logo tanto para as empresas quanto para os consumidores, ou a situação tende a piorar.”

Continue lendo

Universo Live

CCR abre suas portas para o evento de vacinação da primeira criança no Brasil

Publicado

em

O Centro de Convenções Rebouças (CCR) foi palco mais uma vez de um momento histórico na luta contra a Covid-19 ao receber o evento de imunização da primeira criança a ser vacinada no país, o indígena Davi Seremramiwe, de 8 anos, que reside em Piracicaba, no interior de São Paulo.

Após a vacinação, o governador de São Paulo, João Dória, participou de uma entrevista coletiva.

Esse evento foi semelhante à cerimônia de início da vacinação contra a covid-19 no Brasil, em janeiro de 2021, que também teve como palco o Centro de Convenções Rebouças. Assim, como no evento anterior Dória ficou ao lado dos imunizados.

Continue lendo

Universo Live

Zé Delivery lança cerveja exclusiva com verba revertida à CUFA

Publicado

em

As fortes chuvas por todo o país deixaram comunidades inteiras em situação de vulnerabilidade, principalmente nos estados do Nordeste, Goiás, Tocantins e em Minas Gerais, com o risco de rompimento de uma barragem. Pensando em uma forma de ajudar essas famílias, o Zé Delivery se uniu, mais uma vez, com a Central Única das Favelas, a CUFA, e trouxe ao aplicativo uma cerveja exclusiva que terá renda 100% revertida em doações para famílias em situação de vulnerabilidade.

‘Sempre Juntos’ é o nome da nova receita, produzida pela Ambev, uma cerveja puro malte, no estilo craft, com malte pilsen e malte carahell, com fermento único, casca de laranja e um dry-hopping de lúpulo brasileiro. O rótulo é uma edição limitada, disponível exclusivamente no app. “Para ajudar neste momento tão sensível do nosso país, trouxemos a Sempre Juntos que é leve e perfeita para agradar o paladar dos nossos consumidores, mas principalmente, para apoiar uma boa causa. E claro que atuando juntos potencializamos os resultados, por isso, convidamos a CUFA para estar conosco em mais esta jornada”, comenta Thais Azevedo, CMO do Zé Delivery.

CUFA e Zé Delivery já estiveram juntos anteriormente. Em mobilização recente, a ‘Tabela Com Zé’ ajudou empreendedores que vivem do movimento dos torcedores do futebol nos estádios e estavam sem renda durante o isolamento social. “O nosso país ainda vive momentos extremamente difíceis. Esperamos apoiar famílias de todo o país, principalmente nos estados da Bahia, Maranhão e Minas Gerais, onde tivemos recentemente situações de chuvas caóticas que prejudicaram centenas de famílias. É um momento muito delicado para milhares de brasileiros e precisamos nos unir para ajudar ao próximo”, adiciona Preto Zeze, presidente da CUFA.

‘Sempre Juntos’ está disponível nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte no aplicativo ou no site do Zé Delivery, enquanto durarem os estoques. Quem quiser ajudar, poderá doar o valor de R$9 (+ frete) destinado à CUFA, no aplicativo do Zé, e receber a bebida em casa para experimentar.

Continue lendo