Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

76% dos profissionais de marketing ainda têm dificuldade em medir a performance entre canais online e off-line e retorno de suas ações, afirma pesquisa

Publicado

em

No universo hiperconectado no qual vivemos, o número de pontos de contato com uma marca são muitos. E para conseguir os melhores resultados, o marketing precisa estar nos canais que trazem o maior retorno. Mas como chegar a esse equilíbrio e ao mesmo tempo lidar com as novas barreiras à mensuração, como os “walled gardens”, e a captação de dados?

Um novo estudo global da Kantar mostra que esses são os dois grandes desafios dos profissionais nessa era de marketing em constante movimento: achar o equilíbrio e medir resultados. Segundo o Getting Media Right: Marketing in Motion, 46% desses profissionais não têm o equilíbrio e as sinergias corretas entre as mídias digital e offline, enquanto 76% ainda lutam com a mensuração entre canais.

Como encontrar o equilíbrio?

O dilema de achar o equilíbrio ideal de investimentos vem de uma constante pressão sofrida pelos profissionais de marketing: conseguir vendas de curto prazo ao mesmo tempo que fortalecem suas marcas no longo prazo. Apesar da grande maioria pensar nesses dois desafios, apenas 54% dos profissionais usam métricas para os dois.

Esse equilíbrio parece ainda mais inalcançável quando pensamos em um cenário de campanhas completamente integradas, algo que profissionais do setor ainda não conseguem por em prática. 25% dos profissionais não conseguem integrar suas iniciativas de marketing e 27% dos anunciantes não possuem estratégias integradas nas atividades de mídia e não-mídia.

O estudo traz algumas possibilidades de ação quando o assunto é encontrar equilíbrio:

– Avalie sua estratégia com a ajuda de outros departamentos além do marketing, trazendo uma abordagem mais integrada;

– O trabalho para definir um ROI unificado deve ser constante e não estático;

– Faça a análise e ajustes do seu ROI com uma frequência maior para aperfeiçoar suas ações em tempo real.

Como medir corretamente?

Apesar do crescimento projetado na publicidade online, a medição digital continua sendo um desafio para os profissionais de marketing, principalmente com o que tem se chamado de “walled gardens”, aqueles ecossistemas digitais que podem controlar a mídia, conteúdo e os dados que geram, como Google e Facebook. Eles tornam mais complexo o trabalho de entender o desempenho entre canais, já que eles têm suas próprias ferramentas de análise e não usam métricas universais.

Para mensurar com mais precisão, o Getting Media Right sugere buscar um apoio maior das agências, que, segundo a pesquisa, são aquelas que se sentem mais confortáveis e proficientes na captação e estudo de dados, além da integração das informações online e off-line, gerando insights e planos de ação unificados. 

Com essas duas questões centrais para o fomento e estabelecimento de um marketing fluído, equilibrado e mensurável, o que os profissionais devem fazer para se preparar para os próximos anos? “Os profissionais de marketing devem buscar o melhor dos dois mundos: precisam criar uma estrutura para monitorar o impacto nas métricas de marca e performance em vendas”, diz Maura Coracini, diretora de Mídia&Digital da divisão Insights da Kantar Brasil. “Isso significa harmonizar as ferramentas de medição, criar uma plataforma sólida que permita a medição de todo o mix de marketing e gerar insights significativos para melhorar o desempenho em todos os canais”.

Confira aqui outros insights do estudo.

Metodologia Getting Media Right

Agora, no sexto ano, o Getting Media Right entrevistou quase 500 profissionais de marketing do mundo inteiro, em nível sênior, abrangendo marcas anunciantes, editores de mídia e agências em todo o mundo, para revelar o estado atual do marketing em um cenário conectado e em rápida evolução.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

UBRAFE participa do 53º Congresso AFIDA em Buenos Aires

Publicado

em

A Ubrafe (União Brasileira de Feiras e Eventos de Negócios) participou, nos dias 27 e 28 de maio, da 53ª edição do Congresso Latino Americano da Indústria de Feiras e Convenções, promovido pela AFIDA (Associação Internacional de Feiras da América). A ocasião torna a Ubrafe como importante aliada da AFIDA no processo de geração de espaços de networking, oportunidades de negócios e aprendizagem latino-americana, de forma a promover e garantir êxito na indústria de eventos.

O Congresso promoveu duas jornadas de capacitação e atividades sociais, com a participação de conferencistas internacionais de alto nível, bem como de diretores da indústria de Feiras, Congressos e Convenções Ibero-americanos, trazendo experiências que permitem ao setor identificar a visão atual e futura do cenário de eventos e organizações que fazem parte dela.

“O evento da AFIDA é uma excelente oportunidade de alto nível para se relacionar com o mercado de eventos B2B Latino Americano. O Brasil é o líder regional pela quantidade de eventos e estabelecer estas conexões é fundamental”, destaca Paulo Ventura, presidente do conselho de administração da Ubrafe.

“O convite para palestrar neste evento que aconteceu na La Rural, a principal venue de Buenos Aires, mostra que a Ubrafe está inserida no ecossistema Latino Americano de feiras e eventos B2B”, finaliza Paulo Octávio Pereira de Almeida (P.O.), presidente executivo da Ubrafe.

A Ubrafe possui o Barômetro Eventos B2B, um dos índices mais confiáveis do setor de eventos, pois consolida a quantidade de eventos com foco na geração de negócios, por enquanto na cidade de São Paulo. Seu levantamento registrou um impacto de R$ 9,3 BI apenas na economia da cidade de São Paulo, 7 milhões de participantes únicos em um ano e um total de 1.286 eventos de grande porte em 2023 – primeiro ano completo que o setor não sofreu os impactos da crise sanitária (covid-19).

Continue lendo

Universo Live

Ampro celebra sanção do novo Perse e destaca benefícios para o setor de eventos

Publicado

em

A Associação de Marketing Promocional (AMPRO), representada pela presidente executiva, Heloísa Santana, Elza Tsumori, conselheira e diretora setorial de relações institucionais da Associação, presidente da CBIE e diretora administrativa e financeira da Academia Brasileira de Eventos e Turismo e Raphael Rodrigues, membro da diretoria setorial de marketing de incentivo e do grupo de trabalho do Perse celebra com entusiasmo sua participação na cerimônia oficial realizada ontem no Palácio do Planalto, para sanção do novo Perse (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos) pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O programa, aprovado pelo Senado Federal em 30 de abril após intensas negociações, representa um marco histórico para a retomada do setor de eventos, um dos mais impactados pela pandemia de COVID-19.

Lembrando que o novo Perse oferece medidas de apoio financeiro e tributário para empresas do setor e garante a continuidade do programa até 2026, com teto de R$ 15 bilhões. Os CNAEs (7319-0/01, 7490-1/05 e 8230-0/01) vinculados ao setor de live marketing e marketing de experiência seguem abrangidos pelo programa.

A Ampro e seu grupo de trabalho de relações governamentais, reiteram seu compromisso em trabalhar sempre em conjunto com o governo e o setor privado para garantir a efetiva implementação do novo Perse e a plena retomada do setor de eventos no Brasil.

Acompanhe as novidades sobre o programa na página da entidade que vai oferecer aos seus associados, um webinar para tratar sobre as novas diretrizes após a sanção da lei.

Continue lendo