Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

11ª Bienal de Arquitetura inicia atividades para discutir a utilidade pública da arquitetura

Publicado

em

Frente aos desafios colocados pela metrópole contemporânea, o Evento contempla projetos que, em suas várias frentes de ação, ampliam as possibilidades de atuação do arquiteto com base na articulação com uma série de disciplinas e saberes.

A ideia da 11a edição da Bienal de Arquitetura de São Paulo, Em Projeto, revela a forma como o evento se estrutura, ou seja, a partir de uma série de atividades realizadas por grupos atuantes e ações propostas que acontecerão na cidade, articuladas a uma Exposição. Já em curso, o evento enfoca a discussão sobre formas de editar e transformar a cidade, por meio da realização do projeto em suas inúmeras frentes de ação. Assim, visa lidar explicitamente com um arcabouço de instrumentos e ferramentas relacionados à escuta, observação, experiência, edição, uso, ocupação e desenho urbano, entre tantos outros.

No site oficial do evento (www.11bienaldearquitetura.org.br/) e em suas redes sociais (Facebook/Instagram/Twitter), o público poderá consultar o calendário com todas as datas das atividades, que incluem chamadas abertas para a realização de ações e apresentação de trabalhos para a Exposição, além de conversas com arquitetos e grupos atuantes em São Paulo. Em setembro, uma caminhada pelas bordas da cidade inaugura uma programação cultural da 11ª Bienal. Finalmente, de outubro a dezembro, uma grande Exposição será instalada na região central da cidade, envolvendo espaços que conformam um percurso “caminhável” com construções temporárias e sinalizações dentro de um raio de 2 km.

Nesta edição, a Bienal de Arquitetura busca dar um passo à frente, conceituando-se Em Projeto como meio para a ação e a transformação, trazendo diversos agentes envolvidos na construção necessariamente coletiva da cidade para um lugar comum. “Ao questionar o significado do projeto de arquitetura na cidade, propomos uma atitude experimental que discute o lugar do projeto na cidade. Apresentamos, então, uma Bienal construída a partir de um processo contínuo e que convoca a colaboração de grupos já atuantes, sendo ela mesma o seu processo de construção,concluindo na Exposição”, explica Marcos Rosa, diretor de Conteúdo da 11ª Bienal de Arquitetura.

Com esse foco, a Bienal busca projetos que privilegiem a participação e a coautoria de muitos grupos e muitas vozes, e que representem o mote da Bienal: a utilidade pública da arquitetura para um projeto coletivo de cidade. O evento propõe uma expansão de sua presença e seu olhar sobre a cidade ao ampliar seu foco também para as suas bordas, mirando a potência de sua produção cultural e sugerindo aproximações e trocas intra-urbanas. Em todo seu território, a Bienal de Arquitetura está aberta à participação de outras pessoas e grupos, além de arquitetos, acolhendo suas propostas sobre possíveis caminhos para debater a construção da cidade de maneira colaborativa. Esta expansão geográfica ampara-se na articulação de narrativas e práticas urbanas organizadas em toda a cidade, contando ainda com uma rede múltipla de instituições e equipamentos públicos e privados, além de inúmeras ações pontuais existentes e propostas, parceiros neste projeto.

 

Legado

A partir de sua organização, a Bienal de Arquitetura propõe construir um legado constituído por dois eixos principais. O primeiro deles é a compilação de referências de conhecimento amparadas na ação de distintos grupos e atores: trata-se de práticas que enfocam escutar, observar, transformar, editar, usar, ocupar e qualificar a cidade, entre outras, desdobrando o projeto em muitas frentes de ação. O segundo eixo é a construção efetiva de algumas obras que tenham utilidade social e pública, pensando-se como o investimento feito em uma Bienal pode retornar para a sociedade e para os grupos nela atuantes.

“A 11ª Bienal de Arquitetura mira uma série de ações realizadas por grupos atuantes, articulando-as em um projeto comum e colaborativo. Encarada como um processo, a Bienal se propõe a articular o conhecimento existente e sugerir caminhos para a atuação Em Projeto, a fim de deixar um legado para a cidade”, explica Marcos Rosa. “Tal hipótese reconhece o poder crítico da imaginação e desafia-o a projetar novos cenários. Para tanto, fazemos uma chamada para uma ação orientada para o desenho e projeto guiada por uma atitude crítica, lúdica, inclusiva e humana”, conclui o diretor de Conteúdo do evento.

 

Como vai funcionar: formato, atividades e calendário

Esta edição contará com uma agenda de ações, discussões, intervenções, chamamentos etc., que desenham seu processo e que também integrarão a Exposição. As primeiras atividades divulgadas incluem chamadas abertas para a realização de ações e apresentação de trabalhos para a Exposição, além de conversas com arquitetos e grupos atuantes em São Paulo. Os chamamentos já começaram a ser divulgados, em um calendário que será atualizado constantemente, no site do Evento e nas redes sociais oficiais da Bienal de Arquitetura.

Com destaque na programação, a 11a Bienal de Arquitetura anuncia para setembro uma caminhada pelas bordas da cidade totalizando 100 km, com paradas em instituições como unidades do Sesc-SP onde haverá conversas, inaugurando uma programação cultural estendida até o fim do ano que incluirá caminhadas, produção de ensaios fotográficos, cartografias, práticas experimentais, manuais técnicos etc.

Em outubro a Exposição será inaugurada na região central da cidade, envolvendo espaços que conformam um percurso “caminhável” com construções temporárias e sinalizações dentro de um raio de 2 km. Trata-se de um espaço que recebe grande número de viagens de toda a cidade diariamente, permitindo contato com público amplo e diverso. A visitação estará aberta até dezembro. A caminhada, assim como o percurso que articula a Exposição visam atrair públicos distintos, levando conteúdos à cidade e a espaços de referência às artes plásticas, arquitetura, dança, música, cultura urbana, leitura etc.

Continue lendo

Eventos

Cantareira Norte Shopping promove oficinas de natal com temas relacionados a culinária e artesanato

Publicado

em

As famílias sempre buscam novas receitas para servir à mesa nas festividades de final de ano, bem como inovar na decoração da casa. Então, que tal algumas dicas com as “Oficinas de Natal” do Cantareira Norte Shopping? O empreendimento está promovendo cursos de 6 a 10 de dezembro com temas relacionados a culinária e artesanato, para adultos e crianças. São sete opções diferentes e as inscrições já estão abertas, com vagas limitadas.

Para dar início à programação, no dia 6, a apresentação será gratuita, das 14h às 16h, com dois temas de dar água na boca: Cuscuz Natalino e Doce de Abóbora com Nozes.

A partir do dia 7, os cursos terão o valor simbólico de R﹩ 20 cada. E o cronograma segue inspirador, com o tema Bordados em fitas, marcado para a terça-feira. Na sequência, dia 8, está programado um tema indicado para crianças de 6 a 12 anos: Decoração de Biscoitos Natalinos com 2 turmas diferentes das 14h às 15h, e das 15h30 às 16h30. Ainda no dia 08, haverá o curso de decoração de panetones das 19h às 21h para o público adulto.

Na quinta-feira, dia 9, serão duas dicas deliciosas para incrementar a ceia de Natal. Uma delas é a oficina de Canapés Natalinos, das 14h às 16h, e na sequência terá Risoto para o Natal, das 19h às 21h.

E para fechar a programação de oficinas com um “brinde”, na sexta-feira, dia 10, será a vez de aprender a preparar Licores Artesanais, curso exclusivo para maiores de 18 anos.

As inscrições para as Oficinas de Natal do Cantareira Norte Shopping podem ser feitas pelo WhatsApp 11 97339-2567 até o dia 3 de dezembro. Para os cursos com taxa de inscrição, o pagamento poderá ser feito via PIX ou transferência bancária. A idade mínima permitida é de 13 anos, desde que acompanhados de um responsável também inscrito. Nos temas destinados às crianças, não será permitida a presença dos pais na sala de aula, mas eles devem aguardar no shopping.

“Sempre buscamos novidades para o entretenimento do nosso público. E encontramos, através das Oficinas de Natal, uma oportunidade de incentivar a criatividade e o aprendizado em família. Os clientes ainda participarão de degustações e sorteios de brindes durante os cursos”, comenta Elizabete Henriques, gerente de marketing do Cantareira Norte Shopping .

O empreendimento também mantém os totens com álcool em gel 70% distribuídos em diferentes locais do shopping e a obrigatoriedade da utilização de máscara facial para entrar e permanecer em qualquer ambiente do shopping.

O Cantareira Norte Shopping está localizado a 3 km do Rodoanel, região de Pirituba, no entroncamento da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães e Estrada do Corredor.

“Oficinas de Natal” no Cantareira Norte Shopping

Período: de 6 a 10 de dezembro

Inscrições: até 3 de dezembro pelo WhatsApp 11 97339-2567

06.12 – Cuscuz Natalino e Doce de Abóbora com Nozes – Gratuito

07.12 – Bordado em Fita – tema natalino – R﹩20

08.12 – Decoração de biscoitos natalinos (infantil de 6 a 12 anos) – R﹩20

08.12 – Decoração de Panetones – R﹩20

09.12 – Canapés Natalinos – R﹩20

09.12 – Risoto para o Natal – R﹩20

10.12 – Licores Artesanais (exclusivo para maiores de 18 anos) – R﹩20

Local: Piso 1, próximo a loja American Sport

A idade mínima para participar das oficinas é 13 anos, desde que acompanhados de um responsável também inscrito. Exceto quando o curso for destinado para os menores.
Continue lendo

Eventos

SOU SEGURA Summit leva assinatura da Bethe B

Publicado

em

A Bethe B assina o SOU SEGURA Summit, o primeiro congresso online da SOU SEGURA, a marca pela equidade de gênero no setor de seguros. Totalmente online e gratuito, o evento vai debater e traçar novas caminhos e oportunidades para os múltiplos papeis da mulher contemporânea, nos próximos dias 1 e 2 de dezembro, a partir das 9h.

Serão 10 trilhas de conteúdo com temáticas, como liderança, comportamento, proteção financeira, ESG, diversidade, inovação, entre outros, além de treinamentos e capacitações, para aplicar na vida e na carreira, com a participação já confirmada da Monja Coen, como Key Note Speaker e mais de 40 palestrantes.

“O SOU SEGURA Summit é o ápice das ações da SOU SEGURA neste ano. O rebranding da instituição trouxe um engajamento incrível no mercado e rápida associação de marca. Queremos impactar um número cada vez maior de mulheres com o empoderamento feminino e os caminhos para que elas cheguem em posições de liderança. Neste evento, 75% das posições de voz serão de mulheres e todos os painéis moderados por lideranças femininas”, afirma a diretora executiva da Bethe B, Izabel Barbosa, que liderou todo o processo que culminou com a criação da marca SOU SEGURA, lançada em 2021.

Como parte da ação de pré-evento, a SOU SEGURA dará um incentivo a todos que levarem novos participantes ao Summit: cada participante inscrito ganhará um link personalizado de convite e cada nova inscrição feita por meio dos links personalizados conquistarão prêmios e experiências inéditas. Empresas que desejarem também podem ativar as suas marcas no SOU SEGURA Summit.

O SOU SEGURA Summit entra para o portfólio de eventos híbridos e digitais organizados pela Bethe B. A agência também foi responsável, entre outros cases, pela organização do FutSummit, o maior evento online de futebol do mundo. Em 2020, o evento recebeu mais de 25 mil inscritos, de 32 países, já em 2021, foram 25 milhões de pessoas impactadas ao redor do globo.

 

Continue lendo