Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Sagatiba lança web serie e comemora o mês da cachaça

Publicado

em

Com quatro episódios, a web serie explora os temas cachaça, arte, gastronomia e música por meio de personagens e histórias que reforçam a conexão de Sagatiba como marca que se reinventa, inova e está fortemente ligada à cultura brasileira

Sagatiba é uma cachaça que não para de se reinventar. Com um portfólio que atende a diversos perfis de admiradores e apreciadores de cachaça, a marca traz uma novidade: a web série “O Diário da Saga: a eterna reinvenção do Brasil”. Com quatro episódios, o projeto apresenta os temas cachaça, arte, gastronomia e música em vídeos que vão ao ar no canal de You Tube da marca.

Em parceria com a agência de digital da marca, Purple Cow, Sagatiba desenvolveu um conteúdo que apresenta histórias de pessoas que, assim como ela própria, tem em sua essência a criatividade brasileira por natureza. Pessoas criativas e inquietas que reinventaram um pedaço da cultura brasileira.

No primeiro episódio, lançado em comemoração ao mês da cachaça, que acontece em setembro, é possível conferir a história da família Pereira, produtores de cachaça da Fazenda Monte Verde em Minas Gerais, e de Rafael Welbert, bartender do bar Esquina Mocotó, localizado na Zona Norte de São Paulo. Uma viagem ao berço da criação da cachaça que se reinventa ao local onde os drinques com cachaça ganham destaque e uma nova leitura pelas mãos de um bartender conceituado. A web serie é uma das iniciativas para reforçar o posicionamento da marca como a cachaça brasileira que reinventa a cultura e as tradições do Brasil. A campanha é a continuação do trabalho de reposicionamento iniciado em 2016 pela marca, quando foi feito o lançamento das novas embalagens e novos nomes para as bebidas Sagatiba Envelhecida e Sagatiba Cristalina.

Para Marina Santos, diretora de Marketing do Gruppo Campari, proprietário da marca Sagatiba, o Diário da Saga gera conexão com o público-alvo: “Esses quatro episódios nos ajudam a traduzir os valores e a essência da marca em um formato leve, atraente e criativo, contando histórias de pessoas que, assim como Sagatiba, dedicam-se a reinventar uma parte da cultura e das tradições brasileiras, dando uma nova relevância a ela no nosso cotidiano. ”, afirma.

O primeiro episódio já está disponível e, a cada dez dias, a marca publicará as sequencias. É possível conferir o conteúdo tanto no You Tube quanto no Facebook de Sagatiba.

Portfólio reconhecido mundialmente e prêmio de melhor cachaça de 2017

A linha de produtos Sagatiba conquistou recentemente nada menos que dez prêmios internacionais de quatro institutos diferentes. Em Chicago, nos EUA, a entidade mais respeitada no universo dos destilados, o Beverage Testing Institute (BTI), concedeu a medalha de Platina à Sagatiba Preciosa, com 98 pontos, ranking alcançado por apenas outros nove destilados nessa premiação até hoje, sendo Sagatiba Preciosa a única cachaça a figurar nesse seleto grupo. Além da medalha de ouro de 95 pontos conquistada por Sagatiba Envelhecida. O produto foi ainda e foi considerado a melhor cachaça envelhecida de 2017 pelo New York Internacional Spirits Competition.

 

A família Sagatiba

Sagatiba Cristalina: primeira cachaça a usar o processo de multidestilação em coluna de aço, método de fabricação usa sistema de aquecimento de destilação por vapor indireto, destilando o liquido mais de uma vez. Mantém as características originais da cana-de-açúcar como o aroma e o sabor, eliminando quaisquer impurezas.

O processo de alto padrão de qualidade, resulta em uma cachaça destilada premium com sabor suave, aroma agradável, graduação alcóolica de 38% e aspecto cristalino, ideal para a preparação de caipirinhas e coquetéis. Medalha de prata pelo New York Internacional Spirits Competition, bronze pelo San Francisco Word Spirits Competition e ouro pela Blue Lifestyle.

Sagatiba Envelhecida: produzida artesanalmente em pequenos lotes em uma fazenda no interior de Minas Gerais, teve seu processo aperfeiçoado para criar uma bebida única. A cana-de-açúcar fresca é moída menos de 24 horas após sua colheita e fermentada com uma levedura exclusiva para depois ser destilada em alambique de cobre e envelhecida por pelo menos dois anos em barris de carvalho americano com torrefação intensa (ex-Bourbon).

Com graduação alcóolica de 38%, a cachaça possui um buquê agradável, sabor suave a corpo macio. Perfeita para ser apreciada pura ou nas mais variadas combinações e caipirinhas. Medalha de ouro pelo BTI (Beverage Tasting Institute), prata pelo New York Internacional Spirits Competition, prata pelo San Francisco Word Spirits e double gold pela Blue Lifestyle.

Sagatiba Preciosa: É uma edição limitada de três mil garrafas de um lote único, produzida artesanalmente no “Engenho Central”, uma das usinas mais antigas do Brasil, fundada em 1902 na região de Ribeirão Preto. A bebida foi encontrada no local depois de passar 23 anos envelhecendo em tonéis de carvalho do século XIX, importados da França por Francisco Schmidt.

Após ser encontrada por acaso em 2004, a bebida foi filtrada e purificada para preservar e destacar as características originais da cachaça. O resultado é uma bebida intensa de cor dourada e graduação alcóolica de 42%. Sua garrafa de design sofisticado foi desenvolvida pela Saverglass de Paris, uma das mais renomadas empresas de vidro do mundo. Conquistou o prêmio de cachaça envelhecida do ano de 2017 pelo New York Internacional Spirits Competition e medalha double gold pelo BTI (Beverage Tasting Institute), ranking alcançado por apenas outros nove destilados nessa premiação. Também foi double gold pela premiação Blue Lifestyle.

Sagatiba Mel, Lima e Limão: Totalmente inovadora e criativa, Sagatiba Mel, Lima e Limão, traz o sabor da lima como seu grande diferencial, reinventando uma tradicional mistura brasileira. Além do sabor da lima, do mel e do limão, o produto tem como base a cachaça Sagatiba Cristalina, que é multidestilada para garantir mais pureza e sabor único. Pronta para beber, deve ser consumida bem gelada ou com gelo e é uma pedida perfeita para curtir com os amigos e compartilhar no churrasco, no esquenta, na praia, no happy hour, em qualquer época do ano.

Continue lendo

Universo Live

Publicidade nos muros das favelas gera cestas básicas ao G10

Publicado

em

Presente em comunidades de todo o país, o Outdoor Social® foi criado para conectar marcas com o público das favelas e aquecer a economia local. Na prática, como modelo de mídia OOH (Out Of Home), o morador recebe para tornar o muro de sua casa um outdoor para anúncios, fazendo com que a população local tenha contato com as marcas. “É uma forma de mostrar ao mundo o poder de consumo da região e possibilitar uma renda extra aos expositores, que são domiciliados locais”, explica Emilia Rabello, fundadora do Outdoor Social®, pioneiro no segmento OOH em favelas.

Nesse momento de agravamento da pandemia, além da renda extra, que auxilia os moradores, o Outdoor Social® destinará cestas básicas para o G10, bloco das 10 maiores favelas do Brasil. A cada painel instalado em abril, uma cesta básica é doada. A meta é alcançar o mínimo de 1.000 outdoors, de marcas como O Boticário e Tim, colocados nos muros dos moradores das principais favelas do país. O intuito é amenizar os impactos socioeconômicos deste momento de crise no país. “Estamos em uma situação crítica com o agravamento da pandemia e precisamos nos mobilizar. Só na primeira semana, conseguimos entregar 268 cestas e esperamos distribuir ainda mais rapidamente. Com essas doações, queremos atravessar juntos o momento de crise e inspirar outros líderes empresariais a destinarem parte do lucro à entrega social”, conta Emilia.

Segundo o Monitor das Doações Covid-19, organizado pela Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), a população brasileira fez muitas doações durante os 12 meses da pandemia no país. A cifra da solidariedade já totaliza R$ 6,5 bilhões, englobando doações de pessoas físicas e jurídicas. Desse valor, 84% são originários de companhias privadas.

 “Não podemos mais esperar por políticas públicas. Somos um povo forte, unido, trabalhador e juntos, sairemos dessa”, ressalta Gilson Rodrigues, presidente do G10. Acreditando na soma de esforços para atender as necessidades da sociedade, Emilia reforça o potencial que as comunidades têm. “As favelas brasileiras possuem um enorme potencial cultural, intelectual e econômico. Por isso, precisamos seguir somando esforços para garantir as ferramentas de pleno desenvolvimento dessas populações e alavancar a economia do país”, finaliza.

Continue lendo

Universo Live

Marketing de influência: como as comunidades potencializam as marcas

Publicado

em

A oportunidade de criar uma proximidade maior com os clientes é um dos pontos que mais chama atenção das marcas para as comunidades, que também são conhecidas como “Fórum 4.0”. O levantamento do Community Roundtable, que aponta as estratégias de comunidade com um ROI médio de 6.469% para as marcas, é a prova de que esse tipo de ação está em alta entre as empresas.
As comunidades propiciam a troca de conhecimento por meio da produção de artigos, interação rápida, cursos online e se tornou uma oportunidade para o público, influenciadores e marcas conviverem em um ambiente virtual seguro e garante até mesmo uma chance de obter renda e maior faturamento. De acordo com Luciano Kalil, CPO da Squid e especialista em comunidades, essa é uma forma assertiva de as marcas entenderem o que de fato os consumidores estão buscando.

“Para se aproximar dos seus clientes, empresas têm investido na construção de comunidades como um canal direto de relacionamento com influenciadores e, claro, com o consumidor. Esse canal se torna um ambiente de troca de informações e também para a construção de produtos e serviços que tenham a cara daquele público, pois quem consome tem esse canal direto com a marca”, analisa o executivo da empresa líder em marketing de influência e comunidades no Brasil.

Essas comunidades também são importantes para que as empresas compreendam quais as necessidades da sua marca e apliquem mudanças em seus serviços ou produtos. É como se fosse um novo FAQ, em que as principais dúvidas dos usuários são esclarecidas e a partir disso, é possível realizar mudanças que aproximem ainda mais aquela empresa ao público final.

No mundo, essa solução já é a realidade de muitas empresas. A Lego, por exemplo, criou uma comunidade para os amantes da marca. Lá, os consumidores conseguiram propor novas soluções, votar em seus favoritos e enviar feedbacks. As ideias mais populares se tornam produtos e o idealizador do projeto ganha um percentual das vendas. A plataforma agrega mais de 1 milhão de inscritos.

“Aqui no Brasil, a Squid lançou o #ClubeDaInfluência e já possui mais de 40 mil inscritos. Nesse espaço, os criadores de conteúdo ajudam os outros de forma colaborativa e encontram na plataforma cursos que proporcionam a profissionalização de influenciadores digitais. É uma oportunidade de gerar conhecimento, além de movimentar o mercado da influência”, explica Luciano Kalil.

Continue lendo