Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Mercado publicitário espera um crescimento de até 30% na demanda de mídia programática em 2017, revela pesquisa da Teads

Publicado

em

Durante evento em Campos do Jordão, executivos do mercado se reuniram para discutir as novas oportunidades do setor e publicidade sustentável

A Teads, pioneira da publicidade em vídeo outstream e plataforma de monetização global para anunciantes e publishers, convidou grandes tomadores de decisões do mercado publicitário brasileiro para discutir o crescimento da mídia programática, brand safety e a importância desse novo modelo de compra para agências, empresas, tradings desks e DSPs.

Em um hotel no alto das montanhas de Campos do Jordão, os convidados – dentre eles profissionais da Heineken, Fiat, Itaú, de agências como DPZ&T, Africa, DM9, Blinks, Publicis e Leo Burnett, além de Trading Desks como Affiperf, Tradelab e Exiber – tiveram a oportunidade de participar de painéis com temáticas sobre publicidade sustentável e perspectivas da mídia programática. Fabricio Proti, diretor executivo da Teads no Brasil, abriu o evento afirmando que “o mercado digital passa por um momento de reflexão, que exige o resgate de valores e práticas necessárias para garantir o crescimento sustentável para os próximos anos.

O encontro também contou com a presença de Ryan Cook, Head de Programmatic Global da Teads, que ressaltou a importância do evento para o mercado. “A oportunidade de passarmos o dia todo juntos, de nos afastarmos de nossos espaços de trabalho e de podermos discutir tópicos de mercado de igual para igual, trocando impressões e experiências, é muito relevante para a Teads”, analisou o executivo.

Durante o evento, a empresa realizou uma pesquisa para identificar algumas necessidades e desejos do mercado. Dentre os convidados, mais da metade espera um crescimento de 20% a 30% na demanda do setor em comparação com o ano passado. Além disso, para esses profissionais, o principal foco durante o planejamento de uma campanha de vídeo programático deve ser a capacidade de segmentação. Outras prioridades apontadas foram, respectivamente, viewability e completion rate, e a busca por resultados mais precisos e efetivos das campanhas.

Sobre as perspectivas e expectativas do mercado para mídia programática, a pesquisa mapeou diversas oportunidades. Entre elas, está o aumento da capacidade de escala e controle da entrega e a mídia programática como uma alternativa para as marcas que não investem em anúncios de TV. Os entrevistados também citaram a garantia de formatos de qualidade e volume com a proposta nativa e a possibilidade de vídeos dinâmicos, como os produzidos no Teads Studio, entre as grandes oportunidades do setor. Esse resultado reflete a tendência global de crescimento do conteúdo audiovisual: segundo a ANA (Association of National Advertising), 80% do tráfego global da internet será composto de vídeos até 2019.

Já os desafios para que este novo modelo de compra cresça mais rapidamente, segundo os tomadores de decisão, são a falta de profissionais qualificados, falhas na questão de brand safety, diminuição no risco de fraude, crescimento do inventário e melhora das métricas para assegurar satisfação aos anunciantes. “É neste cenário que a Teads vai estar sempre inovando ao oferecer as melhores soluções em vídeo nativo dentro de ambientes que garantem brand safety para o mercado publicitário”, afirma Fabricio Proti.

A Teads aproveitou a oportunidade para reforçar sua identidade através da bandeira  Green Advertising, que é apoiada em pilares que buscam aprimorar a experiência do usuário por meio do inventário de qualidade em escala, fraude zero, formatos que são vistos em tela (viewability) e a prática de ‘no reselling’.

A publicidade sustentável da Teads dá o controle do vídeo publicitário para o usuário, e provoca quase o dobro de engajamento quando comparado com outros formatos de vídeo. Dona de um inventário com os principais publishers do mundo, a Teads proporciona uma rica experiência do usuário com a marca dentro de um ambiente seguro, gerando melhor performance para os objetivos de branding dos anunciantes.

Através do modelo programático da Teads, cria-se um ambiente onde brand safety é uma realidade. Ao se garantir um espaço livre de fraude, a Teads é colocada como líder de qualidade, segundo os parâmetros da Integral Ad Science (IAD).

Continue lendo

Universo Live

NovaDAX distribui criptomoedas na Stock Car

Publicado

em

A sétima etapa da temporada de 2022 da Stock Car aconteceu no Autódromo de Interlagos, em São Paulo e agitou o mundo dos criptoativos. A NovaDAX – exchange global de negociação de criptomoedas e patrocinadora oficial da Stock Car, marcou presença com uma ação de live marketing, seguindo tendências de players internacionais ao apostar no automobilismo de maneira inovadora e imersiva.

“As ações de live marketing são importantes para criar awareness da marca e produtos, ao mesmo tempo em que aproximam o público e desenvolvem uma conexão mais próxima com os clientes”, diz Aloizio Manoel, trainee marketing da NovaDAX.

Os convidados tiveram a oportunidade de interagir com uma máquina de vento com distribuição gratuita de papéis que presentam valores reais em criptomoedas, ao mesmo tempo em que recebiam informações valiosas sobre as soluções da corretora de criptoativos, que tem se destacado no mercado brasileiro.

A ação foi idealizada e produzida pela Agência Folzke, que aposta na nova economia da geração Z.

“A NovaDAX é um retrato da nova economia, da era tech em que estamos vivendo e irá se intensificar ainda mais com a geração Z. Tudo isso está em total sintonia com a missão da Folzke e nos inspira a criar soluções cada vez mais criativas e imersivas”, conclui Gabriel Folzke, diretor da agência Folzke.

Continue lendo

Universo Live

Budweiser apresenta projeto artístico que impede a demolição de quadras de basquete de rua pelo Brasil

Publicado

em

As quadras de basquete de rua fazem parte da vida das pessoas. Elas estão nos bairros, nos centros, na infância e na juventude e, por isso, acabam se tornando mais do que um lugar para se jogar basquete. Mas se por um lado a quadra é sinônimo de lazer, cultura, música e senso de comunidade, ela também é um espaço altamente visado pelo mercado imobiliário. Afinal, são 420m2 de um terreno plano que poderia dar lugar para novos estacionamentos e prédios.

Infelizmente, quando uma quadra é destruída, não se perdem apenas 420 m2, mas toda a cultura que está a sua volta e, por isso, a Budweiser, parceira da NBA e uma das porta-vozes do basquete no Brasil, decidiu agir. A marca encontrou uma brecha na Lei de Tombamento Brasileira nº 25/1937, que diz: “um lugar de interesse público com valor artístico é considerado patrimônio público e não pode ser demolido”.

Intitulada “Quadras Indestrutíveis”, a iniciativa criada pela agência Africa contempla a realização de um projeto artístico, com relevância cultural ao local, em uma quadra de rua. Com o projeto realizado, é possível entrar com um pedido de tombamento*. Para isso, a Budweiser resumiu o processo em cinco passos, descritos no site Quadras Indestrutíveis : 1) Escolha uma quadra pública de basquete; 2) Encontre um tópico relevante para a cultura local; 3) Selecione um artista; 4) Budweiser conecta o artista, a quadra e você; 5) Entre com o pedido de tombamento.

“Esse é um projeto extremamente relevante, que dá poder para as pessoas exigirem o que é delas por lei. Cada dia que passa é mais comum vermos quadras abandonadas, sem cuidado ou iluminação. As pessoas não merecem esse descaso, elas merecem cultura e lazer,” comenta André Mota, gerente de estratégia da marca Budweiser na Ambev.

O projeto piloto, realizado com sucesso em uma quadra em Natal, RN, mostrou o potencial de transformação da iniciativa. A Budweiser convidou um artista local, que criou uma arte homenageando um dos principais jogadores brasileiros de basquete, também nascido na cidade, Oscar Schmidt. Após a realização da obra, o pedido de tombamento foi feito e levado para o secretário de cultura junto ao prefeito. Hoje, a quadra já é considerada um patrimônio cultural e não pode ser demolida. Daqui em diante, ela servirá apenas para lazer, entretenimento, cultura e até como ponto turístico na cidade.

Pelo site, já foram registradas cerca de 16 quadras, que agora estão no processo para receberem um artista e serem transformadas. Na Mooca, tradicional bairro da cidade de São Paulo, SP, uma quadra acaba de ser finalizada.

Continue lendo