Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Marketing Digital traz mais resultados do que equipes de vendas para PMEs

Publicado

em

Capacidade de escalonar vendas e eliminar os custos de manutenção de representantes comerciais fazem com que as estratégias digitais ganhem força no orçamento das empresas brasileiras

 

A figura do representante comercial tradicional, com altos salários e todas as despesas pagas pela empresa, começa a desaparecer com certa velocidade do quadro de funcionários de PMEs que buscam se manter vivas no mercado moderno.

Esse profissional, muitas vezes responsável por 100% do faturamento de uma companhia, perde espaço para estratégias de Marketing Digital, que conseguem entregar resultados melhores e mais efetivos, ao mesmo tempo que ajudam as marcas a construir uma comunidade de possíveis consumidores em torno de seus canais.

Isso faz com que movimentos como a internalização de vendas (inside sales) e a implantação de ferramentas que permitem a venda online prevaleçam e concorram diretamente com os representantes comerciais. ‘’Esse profissional não vai desaparecer, mas terá que passar por uma drástica transformação digital, se quiser continuar faturando alto”, defende Fabiano Alves, Chief Marketing Officer da Trespix Marketing Digital.

O desenvolvimento dos canais de venda online podem captar leads qualificados e clientes em potencial em qualquer região do país e ir além das fronteiras, possibilitando a expansão das marcas mundialmente. As equipes de inside sales ficam com a missão de fechar os negócios iniciados no universo digital, trabalhando in loco e sob a supervisão dos responsáveis por padronizar o atendimento ao cliente e o relacionamento da marca com o mercado. “Com um custo muito menor e sem os impeditivos de ter a presença física do vendedor, as empresas ganham em escala e economia na hora de fechar as vendas”, explica Danilo Colombo, Chief Business Officer da Trespix.

A necessidade constante de prospectar novos clientes fomenta aceleração da integração das equipes de vendas com as estratégias de marketing digital. O trabalho tradicional de bater perna, e ainda correr o risco de sequer ser atendido pelo seu futuro cliente, está fora de cogitação. O custo é alto e o resultado é baixo. “A decisão de investir ou não no desenvolvimento dos canais de vendas online tem que levar em conta o fato de que a concorrência agora vem do mundo todo. O raciocínio acaba sendo óbvio”, finaliza Douglas Iga, Chief Technology Officer da Trespix.

Continue lendo

Digital

Rocky.Monks é o mais novo parceiro da JustForYou

Publicado

em

A agência digital full service Rocky.Monks, em mais uma movimentação de mercado, fecha uma nova parceria com a JustForYou, maior marca de personalização de produtos de hair care da América Latina. Com início neste ano, a parceria visa aumentar os resultados em mídias pagas, expandindo a marca  e ajudando na divulgação das novidades da empresa.

“Nosso time de Mídias Pagas já está a todo vapor. Para nós, é de suma importância parcerias com grandes empresas como é o caso da JustForYou, e tenho certeza de que, com um bom trabalho do nosso time, vamos atingir ótimos resultados para que essa parceria dure por muitos anos”, explica Daniela Gebara, sócia fundadora e diretora comercial da Rocky.Monks.

A JustForYou é mais um grande cliente como Telhanorte e Loungerie, que também compõem a carteira de mais de 80 clientes da Rocky.Monks. Além disso, em 2021, a agência foi reconhecida como uma das melhores agências de comunicação para se trabalhar pelo GPTW.

Continue lendo

Digital

Monetização de dados é componente importante da Transformação Digital que movimentará US$ 2,3 trilhões até 2032

Publicado

em

O conceito Data Driven e a consequente monetização desses dados cresce exponencialmente e cada vez mais deve fazer parte dos negócios em todos os níveis. O mercado de transformação digital vai movimentar US$ 2,3 trilhões até 2032, com crescimento médio de 14,2% ao ano, de acordo com o relatório Market Research Report da Fact.MR. Apenas este ano, a expectativa é de que o segmento atinja US$ 621 bilhões. A consultoria Forrester avalia que as empresas que são Data Driven estão crescendo 30% ao ano.

O consultor Caio Cunha, presidente da WSI Master Brasil e membro do Global WSI Internet Consultancy Advisory Board, afirma que o novo modelo significa sobrevivência no mercado. “Ser Data Driven hoje é um diferencial competitivo. Muitos dos concorrentes já adotam e os que não adotarem vão sair do mercado. Cada vez mais os clientes querem ações mais inteligentes”, sentencia o consultor.

Cunha explica que a empresa que é Data Driven usa uma base de dados estruturada, com informações concretas para a tomada de decisões, apoiada em ferramentas de Business Inteligence, inteligência de negócios na tradução. O sistema usa grande quantidade de dados de maneira rápida, segura e eficiente.

“Monetizar esses dados passou a ser interessante. Essas tecnologias podem ser usadas para reduzir custos com automação de tarefas, aumentar receitas identificando e servindo melhor os clientes, atrair mais clientes com engajamento reduzindo esforços, ser mais pessoal e melhorar qualidade dos serviços sem aumentar a equipe”, afirma o consultor.

Continue lendo