Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Chat commerce: o canal que converte até 40% em vendas da Farmácia Miligrama

Publicado

em

Ferramenta da TOTVS viabiliza a interação entre cliente e empresa via aplicativos de mensagens, como WhatsApp e Messenger, abrindo uma forma de atendimento completa, com a possibilidade de pagamento pelo app

Uma das pioneiras no segmento de farmácias de manipulação a iniciar uma operação de e-commerce, ainda em 2009 – quando o setor começava a ter maturidade no Brasil, a Farmácia Miligrama, deu outro passo em direção à digitalização do seu negócio. A empresa se estruturou para oferecer novos canais de atendimento, agora também via WhatsApp e Messenger. Além de conversar, negociar valores e fazer pedidos, o cliente também consegue finalizar o pagamento, via link seguro para cartão de crédito ou débito, diretamente pelo aplicativo. O resultado de tanta facilidade é uma média de 30% a 40% nas taxas de conversão para as vendas por esses canais.

A tecnologia que torna tudo isso realidade é a ferramenta de chat commerce da TOTVS, disponibilizada por meio de aplicativos de parceiros chamada Omni.Chat, que já tem integração nativa à plataforma de e-commerce Ciashop by TOTVS, utilizada pela Farmácia Miligrama. Isso garante que todos os pedidos feitos pelo WhatsApp ou Messenger sejam automaticamente registrados na plataforma, gerando transações seguras quanto às informações sobre estoque, processos de entrega, preparação, faturamento e envio do produto. Além disso, mesmo via aplicativo, o atendente trabalha com a certeza de aplicar os mesmos preços e promoções praticados pela empresa nos outros canais e, ainda, tem flexibilidade para fazer variações dos produtos, a pedido do cliente, mesmo que não estejam previamente cadastrados no sistema.

Essa modalidade de se relacionar com os clientes, conhecida por Conversational Commerce, é uma tendência irreversível, pois o consumidor atual não quer mais falar com um televendas tradicional. Ele busca experiências completas por meio dos canais com que mais está familiarizado, como o WhatsApp e o Messenger. Para se ter uma ideia, em geral, a conversão de vendas via aplicativo é de 20% a 30%, frente a apenas 1% no e-commerce tradicional. Isso se explica pelo fato de que, se o consumidor tiver alguma dúvida enquanto navega em um site, ele tende a abandonar o carrinho. Em contrapartida, quando está em contato direto com o vendedor, consegue receber informações de inúmeras maneiras, como texto, áudio, foto e até vídeo.

A pesquisa “Consumo por meio de Aplicativos” (2017), conduzida pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mostrou que, praticamente, seis em cada dez consumidores com acesso à Internet no Brasil já realizaram ao menos uma compra pelo WhatsApp (58,7%), sendo que as principais motivações são o fato de se sentir mais seguro ao entrar em contato com a loja (15%), a comodidade de poder comprar sem sair de casa (14,6%) e o fato de poder receber imagens ou até vídeos dos produtos/serviços (14,2%). Além disso, 78% deste total consideram importante que as marcas disponibilizem o aplicativo como um meio de comunicação para os clientes.

“As pessoas buscam novas formas de interagir com as empresas, em busca de maior facilidade e rapidez. Nos atentamos a esse movimento e consolidamos, não apenas um canal de contato para os nossos clientes, mas um meio para que eles possam realizar as suas compras com comodidade, sem ter que entrar em sites, imprimir boletos ou enviar informações do seu cartão de crédito. Hoje, além de elevadas taxas de conversão, o chat commerce também é um atrativo de público, que enxerga valor nesse serviço”, comenta Robinson Borges, diretor da Farmácia Miligrama.

A operação da empresa só tende a crescer neste modelo. Hoje, atua com cerca de dois mil produtos, com média mensal de cinco a seis mil pedidos, e a expectativa para 2018 é de um aumento de 20% para o negócio, que possui uma loja física em Curitiba, Paraná.

A inovação chegou para todos e, se para muitos pode soar como tendência ou futuro, para a TOTVS já é uma realidade e algo viável, que pode ser adaptada a diferentes necessidades. “A transformação do varejo começou pelas pessoas, que esperam das marcas novas formas de atendimento e relacionamento. Hoje temos 120 milhões de usuários ativos no WhatsApp, somente no Brasil, e a escolha por realizar as compras por este tipo de canal é um passo sem volta. As empresas que entenderem este movimento estarão prontas para aproveitar as oportunidades desse novo cenário. Para isso, estruturamos ofertas especialistas, que irão apoiá-las na sua jornada digital”, finaliza Maurício Trezub, diretor de e-commerce da TOTVS.

Continue lendo

Digital

Digi é finalista do prêmio internacional IMA Summit Awards 2022

Publicado

em

O IMA Summit Awards 2022 anunciou os finalistas da principal premiação dos Estados Unidos no setor de marketing de incentivo e relacionamento, que avalia campanhas de agências do mundo todo. A Digi, uma das principais agências de Marketing de Incentivo e Relacionamento do país e três anos consecutivos vencedora do Circle of Excellence Awards (a premiação anual do IMA – Incentive Marketing Association), recebeu duas indicações.

Na categoria Excelência em Incentivo de Vendas, a campanha de lançamento de Coca-Cola sem Açúcar é uma das finalistas. A ação para o Halloween de Fanta entrou no shortlist da categoria Excelência em Merchandising em Programa de Incentivo.

A premiação é organizada pelo IMA (Incentive Marketing Association ou Associação de Marketing de Incentivo) desde 2015, para celebrar a excelência no setor de Incentivo, Recompensa e Reconhecimento em todo mundo.

A Digi compete com campanhas feitas para empresas como Intel, Lexus, IBM e Vodafone, por agências europeias e norte-americanas. Os vencedores do IMA Summit Awards 2022 serão conhecidos durante cerimônia de premiação em Utha, nos Estados Unidos, no dia 12 de julho.

Para a campanha de lançamento da nova Coca-Cola sem Açúcar no Brasil, a Digi criou um programa de incentivo para os times de vendas e merchandising dos produtores da marca, baseado em um novo aplicativo, similar ao Instagram. O app criado pela Digi permitia postagens de fotos e vídeos dos vendedores, os primeiros a experimentarem o novo sabor, antes mesmo dos consumidores. Foram mais de 2 mil postagens, 30 mil likes e 5 mil comentários, além de milhares de prêmios exclusivos Coca-Cola.

Já para engajar a força de vendas dos fabricantes de Fanta e garantir positivação e presença da marca em milhares de PDVs em todo Brasil, a Digi criou, em outubro de 2021, uma ação de trade marketing e ativação com o tema Halloween, que envolveu 3.500 colaboradores. Os times de merchandising “vestiram” com as cores de Fanta e a temática assustadora de Halloween as áreas de exposição de produtos, participaram com suas dancinhas no TikTok e ganharam milhares de prêmios. A campanha também recebeu mais de 5 mil fotos dos times de vendas de 470 cidades brasileiras.

“É com grande alegria e orgulho que recebemos essas duas indicações em um prêmio internacional tão importante do mercado de marketing de incentivo mundial, promovido pelo IMA, a principal associação do setor. É o quarto ano consecutivo de indicação da Digi, provando que estamos cada vez mais concentrados em desenvolver ações inovadoras e disruptivas para nossos clientes, sempre parceiros, investindo em pessoas e infraestrutura para crescer com qualidade e de maneira sustentável”, declara Pedro Bannura, presidente da Agência Digi.

Continue lendo

Digital

Orla carioca na onda das Blockchains

Publicado

em

A orla carioca vai contar com uma novidade digital: a entrada no mundo dos Fan Tokens. A Orla Rio, em parceria com a DaX, empresa de tecnologia que utiliza blockchain para gerar experiências e negócios, vai lançar, em julho, um projeto inédito e phygital (combinação do mundo digital com o físico) do primeiro quiosque no mundo financiado por fan tokens.

A iniciativa vai permitir que o público adquira tokens pela internet que renderão experiências extras e únicas no quiosque escolhido, como uma espécie de clube de benefícios exclusivos para seus sócios. O local escolhido para o piloto do projeto ainda está sendo definido pela concessionária, mas ficará nas praias de Ipanema ou Leblon e ficará pronto já para o próximo verão, garante João Marcello Barreto presidente da Orla Rio.

Continue lendo