Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Celebridades perdem seguidores no instagram

Publicado

em

Novo estudo Mídias Sociais 360º, desenvolvido pela FAAP e Socialbakers, mostra que categoria perdeu mais de 4 milhões de fãs

O estudo Mídias Sociais 360º (#MS360FAAP) desenvolvido pelo Núcleo de Inovação em Mídia Digital (NiMD) da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), em parceria com a Socialbakers, aponta que a categoria Celebridades, que inclui influenciadores digitais, artistas, entre outros, sofreu uma queda vertiginosa na quantidade de seguidores no Instagram.

No primeiro trimestre de 2018, a média de seguidores das Celebridades era de 9.900.078. Entre os meses de abril e junho, o número de followers caiu para 5.497.600 – uma redução de aproximadamente 45% em apenas três meses.

Essa queda deve-se ao resultado da limpeza de perfis feita pelo Instagram e, também, pelo Facebook, após o escândalo da Cambridge Analytica, explica o prof. Thiago Costa, coordenador da pós-graduação em Comunicação e Marketing Digital da FAAP e um dos pesquisadores do NiMD. “Muitos perfis de influenciadores digitais usavam ferramentas para inflar seus perfis e grande parte desses recursos foram bloqueados pelas plataformas”, destaca o especialista

Para o professor Adriano Cerullo, coordenador do curso de Live Marketing da FAAP e também colaborador do estudo, essa queda tão grande serve de aviso para as marcas que ainda baseiam suas escolhas de influenciadores apenas pelos números. “É preciso avaliar de maneira mais profunda antes de se associar a uma celebridade digital”, opina.

Enquanto as Celebridades estão perdendo seguidores, as Marcas cresceram sua base de fãs, ainda que sutilmente. No primeiro trimestre de 2018, a média de seguidores era de 1.087.966 e, no segundo trimestre, passou para 1.199.516.

Facebook
O Facebook foi a plataforma que mais sofreu nos últimos meses com denúncias de manipulação e fake news. No entanto, segundo o estudo, as Marcas não tiveram uma queda tão significativa no número de curtidores como ocorreu no Instagram.

A média de fãs no Facebook das páginas do segmento “Marcas/Institucional”, por exemplo, era de 3.328.877 entre janeiro e março deste ano. No segundo trimestre, a média caiu para 2.966.034 fãs. Outro segmento analisado pelo relatório do NiMD, o de “Mídia/Notícias” – normalmente o que possui mais curtidores – também teve uma pequena queda: de 3.710.670 fãs passou para 3.671.810 no período analisado.

O estudo Mídias Sociais 360º também identificou que as Marcas estão demorando para responder aos usuários pelo Facebook. A média de tempo, que era de 2 horas e 19 minutos no início de 2018, subiu para 17 horas e 33 minutos.

Diante desses números, o professor Thiago Costa faz uma alerta: “Cogitou-se que o Facebook, depois dos escândalos, fosse ‘acabar’. No entanto, a plataforma possui ainda muitos usuários que não podem ser ignorados pelas Marcas e agências”, avisa.

O professor Adriano Cerullo concorda. Segundo ele, mesmo com o crescimento de seguidores no Instagram, é um erro as Marcas diminuírem a atenção dada ao Facebook. “O consumidor quer ser ouvido e receber interação em tantos pontos de contato quantos forem possíveis. A falha em uma plataforma pode afetar a imagem da marca como um todo”, adverte.

Outros números
O Twitter mantém sua posição tímida em relação às demais plataformas, mais massificadas. A média de crescimento de seguidores dos perfis de Marcas caiu de 9.347 no primeiro trimestre do ano para 6.981 no segundo;

O número médio de postagens no Instagram das Marcas subiu de 19 para 22 por semana. As Celebridades também registraram números parecidos, de 11 para 14;

No Facebook, apenas 12% das interações do segmento “Mídias/Notícias” são de compartilhamentos. As demais são curtidas e comentários. Já na categoria “Entretenimento”,

21% das interações são compartilhamentos e, na categoria “E-commerce”, são 14% do total;

31% das postagens de Marcas no Instagram não usam nenhuma hashtag;

Enquanto as Marcas costumam ter uma média de 4.182 interações em cada publicação no Instagram, as Celebridades conseguem uma média de 67.815 (curtidas e comentários).

O relatório Mídias Sociais 360º (#MS360FAAP) mede as atividades dos 100 perfis empresariais com mais interações nas mídias sociais do Brasil dos setores Mídias e Notícias, Bens de Consumo, Entretenimento, E-Commerce e Marcas / Institucional. Desde o trimestre passado, passou a trazer também dados dos 100 principais influenciadores digitais. Os relatórios estão disponíveis no site www.faap.br/ms360faap.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Digital

Positivo Casa Inteligente faz parceria com Salinas Maragogi para automação de novo bloco do resort

Publicado

em

Ir para a praia de Maragogi, em Alagoas, ficar em um dos melhores hotéis all inclusive da América Latina e, depois de aproveitar o dia no paraíso de águas claras, desfrutar de um quarto com todo conforto e praticidade. Isso é o que o hóspede do Salinas Maragogi All Inclusive encontra ao chegar em um apartamento do bloco Vitória Régia. São 42 acomodações equipadas com soluções da Positivo Casa Inteligente que permitem controlar a iluminação, a TV e o ar condicionado por comandos de voz e que tornam a experiência no resort ainda mais completa e aconchegante.

Com o Smart Interruptor Wi-Fi, por exemplo, é possível acessar e controlar a iluminação do quarto, da cabeceira da cama, do banheiro ou da varanda, e com o Smart Controle Universal acionar a TV, o ar condicionado e o Echo Dot 4ª geração, dispositivo da Amazon que faz a integração com os demais produtos inteligentes compatíveis e permite pedir à assistente voz Alexa para acender as luzes, trancar portas e muito mais. 

“Essa é a primeira instalação que fazemos no setor de hotelaria. Já temos várias parcerias com construtores, mas o Salinas Maragogi é nossa estreia em resorts e temos certeza que abrirá outras frentes, pois os benefícios para os hóspedes em termos de segurança e bem-estar são sensíveis”, diz José Ricardo Tobias, responsável pela Positivo Casa Inteligente.

Daniel Almeida, gerente de Tecnologia da Amarante, Administradora do Resort Salinas Maragogi, explica que a implantação de soluções inteligentes nos apartamentos e suítes do resort é mais uma forma de atender a demanda de uma geração exposta às novas tecnologias. “Estamos sempre atentos ao que nossos clientes buscam e avaliamos que as soluções da Positivo Casa Inteligente vão nos ajudar na oferta de uma melhor experiência aos nossos hóspedes, com tecnologia e conforto.”

Continue lendo

Digital

Raccoon.Monks vai atuar no desenvolvimento de e-commerces via VTEX

Publicado

em

A transformação digital acelerada provocou um crescimento exponencial das compras online, bem como o surgimento de diversos novos e-commerces. Segundo um estudo do PayPal, no último ano, 789 novas lojas virtuais foram criadas por dia no Brasil. Outro dado, da ConQuist Consultoria, mostrou que 71% dos brasileiros preferem comprar online do que fisicamente. Tais números mostram a força do e-commerce para o varejo nacional.

Sempre atenta nas movimentações de mercado, a agência digital full service Raccoon.Monks, uma das maiores da América Latina, oferece um novo serviço:  o desenvolvimento completo de e-commerces por meio da plataforma VTEX, uma das mais completas soluções disponíveis na área.

A agência escolheu a VTEX após estudos e feedbacks coletados com os parceiros e times de performance. “Atuamos com Desenvolvimento Web desde 2017, criando sites, blogs e Landing Pages para clientes como Nubank, iFood e MRV. Além disso, nos baseamos em performance e a VTEX se mostrou uma plataforma robusta, que garante toda infraestrutura para o bom funcionamento do e-commerce, incluindo segurança, escalabilidade e estabilidade, mesmo em picos de acessos ao site”, explica Luiz Fernando Bacellar, gerente de Tecnologia da Raccoon.Monks.

Outro benefício da plataforma é a tecnologia VTEX IO, que permite o desenvolvimento focado na experiência do usuário, já que a interface da loja independe do back-end (a estrutura e os códigos do servidor, que não são vistos pelo internauta). Isso facilita atualizações, além de trazer funcionalidades que podem ser aproveitadas na estratégia, como, por exemplo, a feature Live Shopping – ferramenta de transmissão e venda ao vivo.

O modelo de trabalho que a Raccoon.Monks oferece para criar e-commerces é completo. O início é na etapa Discovery, na qual é feito um mapeamento da jornada do usuário no site e das integrações que serão realizadas. Em seguida, vem a criação de wireframes e mockups, o desenvolvimento, a manutenção e o lançamento da loja virtual. Há, ainda, as estratégias de Data Analytics, SEO (otimização para mecanismos de busca), CRO (otimização da taxa de conversão) e mídias após o lançamento, para alavancar resultados de vendas.

O novo serviço busca tanto empresas que já possuem e-commerce e estão insatisfeitas com a performance, quanto empreendedores que estão iniciando, mas que já consideram a loja virtual como pilar da estratégia digital e omnichannel.

“Quando o site é desenvolvido desde o princípio para ser otimizado e com o tracking implementado corretamente, as estratégias de mídias, SEO e CRO se tornam muito mais eficientes em menos tempo. Buscamos oferecer uma solução de ponta a ponta para maximizar os resultados, a partir do desenvolvimento completo do e-commerce, para assim garantir uma base sólida para as estratégias de performance de nossos parceiros”, conta Bacellar.

Continue lendo