Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Case ‘Corinthians’ e potencial do YouTube são destaques de evento da ADVB, no Insper

Publicado

em

Encontro reuniu estudantes universitários e especialistas de marketing esportivo

A estratégia de marketing do Corinthians após a queda para a segunda divisão, em 2007, foi detalhada pelo ex-vice presidente do clube paulista, Luís Paulo Rosenberg, durante o evento “A Revolução do Marketing Esportivo, realizada na noite de quarta-feira (16), no Insper. A iniciativa do núcleo Jovem da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing (ADVB), contou, ainda com participação da Federação Paulista de Futebol (FPF), do Google e da empresa SportMk, reunindo estudantes do Insper, USP, ESPM, FAAP e FGV, além de empresários e publicitários.

Na abertura, o presidente da ADVB, Latif Abrão Júnior, falou da importância do setor de vendas e marketing dentro de uma empresa e o papel da ADVB, que há mais de seis décadas é referência na área de gestão empresarial. “A ADVB foi a porta de entrada do marketing no Brasil. Não existia nenhuma estrutura que trabalhasse o marketing como conhecemos hoje, como uma ferramenta de trabalho. Além disso, sempre lutamos pela valorização da atividade de vendas, porque nada acontece se uma venda não for feita. Este é o princípio básico que defendemos. Não adianta empreender e criar se não soubermos onde, como e para quem vender”, destacou.

“Eu nunca vou te abandonar, por que eu te amo. Eu sou…Corinthians”. O grito da torcida, entoado nos últimos jogos do Campeonato Brasileiro de 2007, inspirou Luís Paulo Rosenberg a centralizar todas as ações de marketing do time alvinegro no resgate da imagem do Clube e da autoestima dos corintianos, abaladas pelo rebaixamento. A produção de camisetas comemorativas, reorganização da venda de ingressos com a criação de canais digitais e eliminação das gigantescas filas; o estabelecimento do Fiel Torcedor, com vantagens e benefícios aos associados; a produção de documentário do ponto de vista dos torcedores, além do engajamento dos atletas em ações sociais foram algumas das iniciativas colocadas em prática, com sucesso.

“O nosso grande desafio não era criar novos produtos, era portar valor naquilo que o clube já tinha para vender. Com os canais adequados, o licenciamento é uma máquina de fazer dinheiro. Cada clube tem que ter a sua estratégia de marketing, sendo sempre coerente com a sua história e com a sua torcida”, recomendou.

A oferta de novas experiências para a torcida e a aproximação do clube com a comunidade foram destacadas pelo sócio-diretor da SportMk, Paulo Amorim. No trabalho junto ao XV de Piracicaba foram criadas ações como o “XV Fut Truck”, um verdadeiro food park dentro do estádio de futebol, para atrair famílias e a ação “Mostre seu amor pelo XV”, direcionado a funcionários de empresas parceiras. “Criamos momentos festivos para aproximar a comunidade do clube, estimular o hábito de ir ao estádio, além de alinharmos com os jogadores e a comissão técnica o discurso a respeito das estratégias de marketing desenvolvidas”, enfatizou Amorim.

O diretor de Marketing da Federação Paulista de Futebol (FPF), Robson Silveira, ressaltou o processo interno de profissionalização, realizado nos últimos dois anos, inclusive com nova identidade visual e mudança de postura da federação em relação aos clubes. “Construímos uma plataforma com quatro grandes pilares: o clube, o mercado, a torcida e os atletas e no centro o papel de zelar e valorizar o futebol”.

Já o gerente de Novos Negócios do Google Brasil, Anderson Silva, falou do potencial do futebol na web. “Futebol é o principal tema pesquisado no Google, com 396 milhões de busca/mês, sendo que o segundo colocado, healthy, tem entre 80 e 90 milhões de pesquisas. Uma distância enorme. Entretanto, no Youtube, entre as 12 principais line-ups, o futebol ocupa a sexta posição. Temos muito espaço para trabalhar”, revelou. A monetização dos vídeos postados no YouTube foi outro ponto destacado. “Quando um anunciante compra um vídeo, 55% do valor pago por esse vídeo veiculado vai para o criador. Então o clube consegue monetizar com esse conteúdo, com a quantidade de audiência e a relevância que tem dentro do Google e isso se torna uma fonte de renda”, explicou .

Ao agradecer a presença do público, o presidente da ADVB revelou que futebol foi primeiro módulo de eventos sobre marketing esportivo. “Como venho dizendo, estamos navegando em um oceano azul e os projetos são muitos dentro do marketing esportivo. Pretendemos realizar outros encontros direcionados ao basquete, competições automobilísticas, esportes paraolímpicos, porque o segmento tem grande potencial para alavancar negócios e promover importantes desrupturas”, enfatizou Abrão Júnior.

O evento teve patrocínio do Hotel Terras Altas e apoio do Insper, Fundação Brasileira de Marketing (FBM), Sport MK, Federação Paulista de Futebol (FPF), Aiqon e Lumen it.

Continue lendo

Universo Live

MChecon lança nova marca e posicionamento

Publicado

em

MChecon lança nova marca e posicionamento
A MChecon, considerada uma das maiores empresas do país no ramo de cenografia e especialista em montagens de grandes eventos, acaba de lançar sua nova identidade visual e posicionamento, que passa a ser focado em soluções que entregam não apenas projetos cenográficos, estandes ou PDV, mas qualidade criativa através do design.

“O design para nós representa todo início da concepção de um projeto. De construirmos ele com todo cuidado para que cada ponto de contato seja uma experiência única e inesquecível”, explica Marcelo Checon. “Além disso, a inclusão da palavra design na nossa assinatura, reflete esse momento de crescimento e traduz o papel estratégico dos nossos serviços para os clientes. Ou seja, hoje, somos muito mais que cenografia, estandes ou PDV. Somos a solução criativa através do design”, completa.

A nova marca, desenvolvida pela equipe de marketing da empresa, liderada por Rafael Mattos, apresenta uma tipologia mais sólida e compacta, com um desenho clássico e ao mesmo tempo atual. “É uma evolução da identidade anterior, mas que mantém em seu conceito a essência de uma história de compromisso, excelência e ética”, afirma Mattos.

A identidade visual marca também a nova fase da trajetória da MChecon, que passou a integrar o ecossistema da M&Co, primeira holding de infraestrutura e cenografia para eventos do Brasil ao lado da RECON Eventos, Triart, 100% Eventos e Checon Locações.
Continue lendo

Universo Live

MCI e Informa Markets lançam plataforma pioneira em metaverso para o Futurecom

Publicado

em

MCI e Informa Markets lançam plataforma pioneira em metaverso para o Futurecom

A MCI foi escolhida pela Informa Markets para desenvolver a plataforma Metaverso, a nova realidade virtual com foco em experiência imersiva, que será lançada no Futurecom Digital Week 2021, o maior evento de tecnologia, telecom e transformação digital da América Latina. Marcado para os dias 8 a 11 de novembro, o encontro, que será 100% digital, vai proporcionar a interação entre palestrantes e participantes por meio de um espaço coletivo, composto de realidade virtual, aumentada e inteligência artificial, que replica a realidade por meio de dispositivos digitais. Nele, os participantes poderão trabalhar, jogar e socializar, como se tivessem uma vida no mundo virtual, experimentando, em sua concepção completa, um conceito que se tornou a obsessão das big techs no Vale do Silício.

“Ao apresentar essa nova realidade, queremos promover uma experiência única, imersiva e exclusiva no maior evento de tecnologia, telecomunicações e transformação digital da América Latina. Certamente, seremos um dos primeiros a explorar no Brasil – de maneira estruturada – este conceito”, afirma Hermano Pinto, Diretor do Portfólio de Tecnologia e Infraestrutura da Informa Markets Brasil.

“Na MCI, já acompanhamos esse formato nos projetos globais e estamos entusiasmados por trazer o Metaverso para os eventos no Brasil. É um projeto multidisciplinar, a plataforma demandou seis meses de trabalho e envolveu profissionais de diversas áreas, como desenvolvedores de softwares, designers gráficos, profissionais de conteúdo de games, entre outros. A experiência e conhecimento no tema sem dúvidas abre ainda mais o nosso portfólio e contribui para inovação dos eventos no país”, explica Igor Tobias, Diretor Geral da MCI Brasil.

Serão quatro dias de imersão em “mundos” totalmente automatizados e conectados. Os participantes da Futurecom Digital Week vão poder protagonizar experiências dentro da plataforma, acessando o metaverso e, por meio de dispositivos em uma nuvem central, serão conectados a quatro ilhas flutuantes, onde cada uma delas terá atividades que irão remetê-los aos mundos com as temáticas de Digital Divide (cidade inclusiva), Smart City, Agro World e Industry World.

No caso da Smart City, por exemplo, o participante poderá clicar nos elementos – ônibus elétrico, patinete e drones e outros – para acessar um vídeo explicativo e obter mais informações sobre funcionalidades, benefícios, economia, entre outros aspectos tecnológicos. Já na ilha Digital Divide, por meio da cidade remota, o participante se conectará com o mundo proporcionado pela tecnologia mais moderna. E nos mundos de Agro e de Industry, a experiência levará a uma navegação para os novos dispositivos que já são realidade e os que serão adotados com a chegada do 5G e outras tecnologias do futuro.

“Nosso metaverso não é um tour virtual com imagens em 3D. O que está sendo criado para FutureCom é diferente de tudo o que está sendo feito, com um olhar focado no conceito, no trabalho artístico, no storytelling, trazendo uma visão de primeira pessoa, dando ao participante total autonomia de fazer o que quiser e ir para onde quiser. Tudo isso alinhado com tecnologia de ponta. Não será preciso baixar qualquer tipo de software para entrar no Metaverso, tudo é feito pela internet. Também não será preciso ter óculos de Realidade Aumentada ou hardware especial, qualquer um poderá usar a ferramenta”, explica Theresa Christina Oiticica Braconnot, líder de Planejamento na MCI Brasil.

A vivência acontecerá paralelamente ao congresso, que reunirá na plataforma Futurecom convidados nacionais e internacionais que debaterão em palestras, demonstrações e estudos de casos baseados em temas que envolvem 5G, Inteligência Artificial, Virtualização, Infraestrutura e Conectividade, Internet das Coisas (IoT), Blockchain, Edge Computing; Data Analytics, ISPs e Redes Neutras. Serão 64 horas de conteúdo, com 300 palestrantes e uma expectativa de mais de 10 mil participantes nos quatro dias de evento.

Continue lendo