Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Cargo X irá proporcionar capital de giro de 100 milhões de reais para transportadoras do agronegócio

Publicado

em

  • Objetivo é beneficiar transportadoras com foco no agronegócio e ajudá-las a crescer; não somente com capital, mas também com tecnologia para gestão de fretes;
  • Com mais de R$ 7 milhões já investidos, há previsão para que outros setores da economia e regiões do Brasil também possam se beneficiar deste capital

Cargo X, logtech brasileira fundada em 2013 com o objetivo de reescrever a cultura de transporte de carga no Brasil, anuncia que irá proporcionar capital de giro de 100 milhões de reais para transportadoras ainda em 2019. O objetivo é beneficiar transportadoras com foco no agronegócio de todos os tamanhos para que elas possam ter capital suficiente para manter e expandir suas operações e tecnologia para gerir os negócios. Há previsão para que outros setores da economia também sejam beneficiados.

“O agronegócio é muito importante para o País; e requer uma logística cada vez mais eficiente. Aliando o aporte financeiro junto à tecnologia que já oferecemos, acredito estarmos contribuindo muito com o setor”, explica Federico Vega, CEO da Cargo X. De acordo com o CEPEA – Centro de Estudos de Economia Aplicada da USP, o agronegócio representa a maior parcela do PIB brasileiro.

O aporte já começou a ser implementado e, até o momento, R$ 7 milhões foram investidos em pequenas transportadoras. O administrador Abel Crivelaro Júnior, diretor da Transportadora Rodogrãos, é um dos que já foi beneficiado com o capital de giro. “Antes, eu não tinha capital suficiente para atender a algumas demandas de clientes. A parceria com a Cargo X foi, simplesmente, uma revolução no nosso negócio. Com o capital de giro, eu consigo pagar o motorista à vista e, consequentemente, os motoristas preferem embarcar conosco; além disso, a quantidade de carregamentos aumentou e o faturamento também”, explica o administrador.

“Cerca de 95% das transportadoras no Brasil são de pequeno e médio porte. Queremos que elas tenham capital de giro para expandir suas operações, gerando renda e emprego no mercado”, afirma Vega. “Além de capital, oferecemos tecnologia às transportadoras para gestão do frete, tornando o setor mais eficaz e otimizado”, afirma Vega.

Reestruturação para o agronegócio

Para oferecer esse capital, a startup reestruturou todas as suas operações no agronegócio, que agora passa a operar de maneira mais otimizada e focada nas transportadoras do setor. “Mudamos a maneira de operar no setor. Agora, a Cargo X atua no agronegócio oferecendo capital de giro para os transportadores, e atende às empresas ‘embarcadoras’ exclusivamente por meio deste novo modelo”, finaliza Vega.

Diante desse novo contexto, a Cargo X anuncia uma reestruturação e, consequentemente, o fechamento das unidades de transporte, focadas no atendimento ao setor agro, localizadas nos estados de Goiás, Mato Grosso, Pará e Paraná. “Essa mudança se dá devido à nova forma de atuação neste setor, privilegiando a parceria com as transportadoras, ao invés do atendimento direto à empresa ‘embarcadora’. Em contrapartida, a Cargo X anunciou sua expansão, com a abertura, apenas em 2019, de mais 100 vagas de emprego em áreas como Tecnologia, Produto, Machine Learning, Business Intelligence, Vendas, Operações e áreas Administrativas”, explica Vega.

A expectativa é que a Cargo X injete até R$ 300 milhões em capital de giro para as transportadoras até o final de 2020. “Nós não queremos ser reconhecidos como o ‘Uber dos caminhões’, mas sim, como a empresa que ajuda outras transportadoras a tornarem-se elas mesmas um ‘Uber’ em seus mercados, como no agronegócio”, conclui Federico Vega.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

Waze convida usuários a corrigirem a pronúncia de vias públicas

Publicado

em

Waze, a plataforma que conecta comunidades dentro e fora das estradas, lança uma nova campanha comunitária para melhorar e atualizar a pronúncia de ruas, avenidas e rotas em português. A ativação faz parte do trabalho de desenvolvimento da operação de conversão de texto em voz dos engenheiros da empresa, que visa tornar uma das suas vozes padrão – a Alessandra, que reproduz o nome das ruas e avenidas – mais fluente e compreensível para os usuários do aplicativo.

A partir do dia 15 de maio e até dia 31/05, os usuários do Waze poderão ajudar a aprimorar a experiência de navegação para si e para outras pessoas ao relatar a pronúncia incorreta de nomes de ruas e rotas em todo o país. Por meio desse formulário, o feedback será enviado aos engenheiros e desenvolvedores da empresa e ajudará a atualizar e melhorar a experiência de navegação para milhões de motoristas do Brasil. A iniciativa já foi realizada em Israel, país onde o aplicativo nasceu e o resultado foi bastante satisfatório, em duas semanas de campanha foram feitos 200% mais ajustes do que em um ano. Os usuários agora têm uma pronúncia em hebraico muito mais clara e fluída.

O Waze adiciona recursos úteis regularmente, atualizar o desenvolvimento de texto para fala é outra melhoria projetada para aperfeiçoar a experiência do uso em português do Brasil.

Continue lendo

Empresa

Solutionoff anuncia crescimento de 90% antes de fechar primeiro semestre do ano

Publicado

em

A Solutionoff, martech dos sócios Wagner Zaratin, Cleo Sanches e Milene Viso, contabilizou crescimento de 90% já no primeiro quadrimestre de 2022. O resultado, em comparação ao primeiro semestre de 2021, está acima da meta estipulada pela agência, que fechou o ano passado com 90 projetos e esperava crescer 100% no seu faturamento durante todo o ano de 2022.

Entre os destaques das novas contas, está a criação e execução do maior evento em extensão já realizado pela da Disney Pixar em São Paulo, o Mundo Pixar, que acontece na capital paulista de julho a outubro, com uma área de 2.800m², divididos em espaços temáticos e interativos inspirados nas principais histórias da Pixar, além de uma loja exclusiva com produtos licenciados.

Somados aos diversos trabalhos para clientes como Totvs, Zeno/Avon, Mercado Livre, Ibajud – Instituto Brasileiro de Insolvência, Les Bains, Joma, Uhlsport, Atlantica Hospitality Internacional, a Solutionoff tem ainda dois projetos proprietários em andamento, um deles para a Copa do Mundo, em parceria com a MChecon, além de uma nova ativação para duas grandes marcas, que será anunciada em breve.

“É muito gratificante acompanhar os resultados dessa equipe, que nasceu em 2020 em pleno caos do mercado, com muita ousadia e vontade de trabalhar, e ver o retorno tão positivo do trabalho em ecossistema. São empresas e profissionais premiados trabalhando juntos para atingirmos nosso maior objetivo, que é crescer dentro dos clientes”, afirma Wagner Zaratin.

Entre os nomes envolvidos nos projetos da Solutionoff estão Elaine Zaratin, na direção de planejamento; Leandro Caro, na criação; Marcelo Medina, em design e Christiane Estrella e Gustavo Leite em produção.

A Martechland surgiu da parceria entre a SolutiOnOff e a NYCX como um ecossistema de agências, com base em São Paulo, que atuam juntas no atendimento 360 para diversas marcas. A SolutiOnOff foi fundada no final de 2020 com uma somatória 30 anos de experiência dos sócios Wagner Zaratin, Cleo Sanches e Milene Viso. Em formato inovador, com base na economia criativa compartilhada, foi pensada para a qualidade da entrega, velocidade, redução de custos e simplificação da jornada do cliente. Entre as entregas, estão toda a parte de Live Experience, Branded Content, Big Data, Business Intelligence e Marketing Digital.

Continue lendo