Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Atletas do Vôlei Nestlé estão engajadas em campanha da ONU contra violência à mulher

Publicado

em

Jogadoras da equipe de Osasco usam as redes sociais da equipe (Facebook e Instagram) para alertar sobre a importância da conscientização do problema e importância de denunciar qualquer caso de abuso

 

O ‘Dia Internacional Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres’ será neste sábado (26). Integrantes de uma das mais tradicionais e fortes equipes do esporte feminino no Brasil, as atletas do Vôlei Nestlé estão engajados nesta luta. Desde terça-feira (21), as jogadoras do time de Osasco participam da campanha ‘16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra Mulheres’ por meio das redes sociais oficiais do time. Serão posts no Facebook (www.facebook.com/voleinestle/) e Instagram (www.instagram.com/voleinestle) incentivando meninas e mulheres a resistir e denunciar qualquer tipo de abuso. A cor da campanha é o laranja, a mesma do uniforme número um do clube.

A postagem inicial da campanha no facebook trouxe uma foto do time do Vôlei Nestlé no momento em que o hino nacional brasileiro é tocado antes das partidas, com o seguinte texto. “Hoje começa a campanha #16DiasDeAtivismo pelo fim da violência contra as mulheres, uma campanha da ONU para a conscientização sobre os tipos de agressão que meninas e mulheres sofrem todos os dias. Vem junto com a gente e ajude a espalhar este assunto nas redes. Dê uma passada no nosso Instagram nos próximos dias, todo dia teremos um recado diferente.”

Pelo Instagram, atletas como as ponteiras Tandara e Mari Paraíba e a levantadora Fabíola trarão informações sobre o tema, lembrando constantemente a necessidade de denunciar qualquer tipo de agressão e informando o número do telefone da Central de Atendimento à Mulher, que é o 180. Em vídeo no stories (que terá postagens diárias), a levantadora Carol Albuquerque alerta: “O Brasil é o quinto país mais inseguro para mulheres e meninas, e não podemos nos calar”.

Entre os dados alarmantes que a campanha das atletas do Vôlei Nestlé vai abordar estão os seguintes: estimativas indicam que 70% das vítimas de violência sexual contra a mulher sejam crianças ou adolescentes; quatro em cada dez meninas no Brasil não considera o caminho para ir e voltar da escola seguro; 86% das meninas e mulheres dizem já ter sofrido assédio em espaços públicos; em 2017, 29% de mulheres declaram ter sofrido algum tipo de violência doméstica; 71%, de mulheres disseram conhecer alguma mulher que já sofreu violência doméstica ou familiar praticada por um homem; o assobio, olhares insistentes e comentários de cunho sexual também são considerados assédios; entre outras informações.

Ação global – A campanha das Nações Unidas “UNA-SE Pelo Fim da Violência contra as Mulheres” convida a todas e todos a se reunir em suas comunidades para “Tornar o Mundo Laranja”. A iniciativa dos 16 Dias de Ativismo foi criada pelo Women’s Global Leadership Institute em 1991, e tem o apoio da Organização das Nações Unidas. A ação se transformou em um momento de mobilização global pela prevenção e eliminação da violência contra mulheres e meninas. Os 16 dias acontecem no Brasil do dia 20/11 ao dia 06/12, data que marca o ‘Dia Nacional de Mobilização dos Homens Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres’.

Nutrindo os Sonhos dos Jovens – De olho no futuro e na nova geração do vôlei brasileiro, o Vôlei Nestlé reforçou o DNA de seu projeto ao firmar parceria com o Programa Global “Nutrindo os Sonhos dos Jovens”, lançado pela Nestlé na Europa em 2013, e que chegou ao Brasil no final de 2015. A equipe para a temporada 2017/18 deve manter a filosofia de mesclar atletas experientes com jovens, que buscam espaço em um clube tradicional como o Osasco. O programa está voltado para a capacitação de jovens para qualificá-los profissionalmente.

A Vedacit é copatrocinadora do Vôlei Nestlé – www.vedacit.com.br

Continue lendo

Universo Live

Mercado do Live Marketing busca capacitação

Publicado

em

Profissionais ligados ao Live Marketing estão aproveitando o ritmo menos acelerado para buscarem capacitação e qualificação para a retomada pós-pandemia. A AMPRO Saber, a plataforma de cursos de qualificação criada pela AMPRO – Associação de Marketing Promocional / Live Marketing, tem contabilizado crescimento no número de interessados pelos cursos.

No próximo dia 22 de abril, a partir das 18h30, já está confirmada o curso online “Concursos, Sorteios, Vale-brindes: Entenda a Certificação Necessária e Evite Problemas”, ministrada por Vanessa Calabria Macarrão, do FAS Advogados. O curso vai abordar sobre a legislação de promoções e prêmios, conceito de promoção comercial, modalidades e requisitos de realização, comprou-ganhou, campanhas de incentivo, programas de fidelidade e ações de chash-back e desconto.

Na sequência, no dia 27 de abril, a partir das 19h, uma próxima turma acompanha o curso “ROI de Eventos – Conheça e Aplique”, com Roberta Nonis, da Evento Único Consultoria. A aula vai orientar agências e clientes a definirem objetivos tangíveis e intangíveis de seus eventos desde o briefing, formatando o evento com foco na mensuração de resultados.

“Diversas modalidades do Live Marketing, como os concursos, sorteios, vale-brindes, as promoções no ponto de venda, o trade marketing, não pararam. São atividades que devem continuar sendo motivadas e gerando novos Jobs. Por isso também a procura pelo curso sobre promoções com premiações. Eventos também continuam acontecendo na modalidade online e o conteúdo do dia 27 foi pensado para o preparo dos profissionais para a medição de retorno, tanto em eventos digitais quanto no retorno dos eventos presenciais”, afirma o presidente executivo da AMPRO, Alexis Pagliarini.

A agenda de eventos do AMPRO Saber, bem como detalhes e inscrições, está disponível no site da AMPRO: https://ampro.com.br/agenda

Continue lendo

Universo Live

Publicidade nos muros das favelas gera cestas básicas ao G10

Publicado

em

Presente em comunidades de todo o país, o Outdoor Social® foi criado para conectar marcas com o público das favelas e aquecer a economia local. Na prática, como modelo de mídia OOH (Out Of Home), o morador recebe para tornar o muro de sua casa um outdoor para anúncios, fazendo com que a população local tenha contato com as marcas. “É uma forma de mostrar ao mundo o poder de consumo da região e possibilitar uma renda extra aos expositores, que são domiciliados locais”, explica Emilia Rabello, fundadora do Outdoor Social®, pioneiro no segmento OOH em favelas.

Nesse momento de agravamento da pandemia, além da renda extra, que auxilia os moradores, o Outdoor Social® destinará cestas básicas para o G10, bloco das 10 maiores favelas do Brasil. A cada painel instalado em abril, uma cesta básica é doada. A meta é alcançar o mínimo de 1.000 outdoors, de marcas como O Boticário e Tim, colocados nos muros dos moradores das principais favelas do país. O intuito é amenizar os impactos socioeconômicos deste momento de crise no país. “Estamos em uma situação crítica com o agravamento da pandemia e precisamos nos mobilizar. Só na primeira semana, conseguimos entregar 268 cestas e esperamos distribuir ainda mais rapidamente. Com essas doações, queremos atravessar juntos o momento de crise e inspirar outros líderes empresariais a destinarem parte do lucro à entrega social”, conta Emilia.

Segundo o Monitor das Doações Covid-19, organizado pela Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), a população brasileira fez muitas doações durante os 12 meses da pandemia no país. A cifra da solidariedade já totaliza R$ 6,5 bilhões, englobando doações de pessoas físicas e jurídicas. Desse valor, 84% são originários de companhias privadas.

 “Não podemos mais esperar por políticas públicas. Somos um povo forte, unido, trabalhador e juntos, sairemos dessa”, ressalta Gilson Rodrigues, presidente do G10. Acreditando na soma de esforços para atender as necessidades da sociedade, Emilia reforça o potencial que as comunidades têm. “As favelas brasileiras possuem um enorme potencial cultural, intelectual e econômico. Por isso, precisamos seguir somando esforços para garantir as ferramentas de pleno desenvolvimento dessas populações e alavancar a economia do país”, finaliza.

Continue lendo