Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Ashwin Shekhar: Anúncios nativos, compra programática e segmentação impulsionam ainda mais publicidade mobile

Publicado

em

Convergência dessas três áreas pode aumentar ganhos do setor e oferecer melhor usuários para anunciantes.

O ritmo de inovação na publicidade mobile nunca tão grande. Embora tenhamos visto ganhos significativos nos últimos anos, o setor hoje está se beneficiando da convergência de três áreas – anúncios nativos, compra programática e segmentação aprimorada.

Essa fusão poderosa é essencial para garantir o futuro da publicidade mobile, que fornece aos usuários uma experiência relevante e valiosa, aumenta a taxa de cliques e oferece usuários de alta qualidade aos anunciantes.

Como dar mais qualidade a anúncios nativos
Os anúncios nativos estão em ascensão no mercado mobile, devido em parte às taxas de cliques 4 vezes maiores do que a dos formatos de anúncios tradicionais. O termo nativo, em publicidade, geralmente refere-se a anúncios que se misturam em seu ambiente e aparecem ao usuário como sendo parte do próprio conteúdo do aplicativo. Essa mistura vai muito além do formato do anúncio, que também é importante, para abordar como e quando o anúncio é apresentado ao usuário.

No entanto, esses anúncios são mais bem-sucedidos quando o design do aplicativo permite que eles sejam mostrados aos usuários sem obstruir seu fluxo dentro do app. Quando os anúncios são discretos, contextualizados e relevantes para os usuários, a interação através do clique é mais frequente. Isso resulta em melhores cliques, alimentando a demanda dos anunciantes para o formato e a necessidade de escala.

Uma abordagem para dimensionar
Uma maneira de lidar com a crescente demanda por formatos nativos é através da automação. O que já era norma para banners e vídeos, agora é aplicável também para formatos nativos, que faz sua estreia programática. Como uma forma de automatizar a compra e venda de espaço publicitário, a programática está sendo aprimorada consistentemente à medida que desafios de transparência e controle são abordados.

Os anunciantes têm uma visão mais detalhada de como e onde estão comprando espaços de anúncios por meio do acesso direto ao inventário. Isso oferece uma medida única de segurança da marca, permitindo que os anunciantes selecionem os aplicativos nos quais vão exibir seu anúncio. Além disso, a programática fornece insights diretos sobre quais aplicativos possuem inventário disponível e oferece aos anunciantes a capacidade de otimizar automaticamente com base em KPIs pré-definidos ou para definir manualmente as fontes de tráfego que consideram melhores.
Segmentação para aumentar a relevância
As possibilidades de segmentação também estão se tornando mais sofisticadas, pavimentando o caminho para alcançar e envolver usuários de alta qualidade. Isso pode ser visto especialmente no ambiente mobile, onde os profissionais de marketing aproveitam o poder das plataformas de gerenciamento de dados, que armazenam grandes quantidades de dados mobile, para encontrar os usuários que querem.

Essa abordagem centrada no público, que segmenta campanhas para grupos específicos, representa uma mudança na forma como os anunciantes procuram os usuários adequados para seus aplicativos. Por exemplo, os anunciantes querem garantir que seu aplicativo de futebol seja mostrado a um público masculino em países onde o futebol é um esporte nacional.

A compra programática ajuda-os a colocar o seu anúncio à frente das pessoas certas e está claramente trazendo resultados melhores para mobile: no próximo ano, de acordo com o eMarketer, cerca de 75% dos anúncios programáticos serão vendidos para plataformas mobile.

Formatos padronizados
Até agora, a principal preocupação quando se tratava de vender anúncios nativos de forma programática era que seus formatos variados tornavam a padronização difícil. Contudo a recente padronização de formatos de anúncios nativos tornou a sua criação muito fácil. Para se encaixar no formato correto, os anúncios nativos precisam simplesmente incorporar elementos de banners tradicionais, já criados, que são adicionados de forma modular ao formato nativo usado pelo aplicativo do publisher.

VÍDEO: https://www.youtube.com/watch?v=_-C1pGaQRu0

Com esses avanços, esperamos que os anunciantes que antes se mostraram cautelosos com o formato devido a incertezas, como requisitos de escala e de design, se tornem cada vez mais confortáveis com o uso de anúncios nativos. Como profissionais de marketing, veremos o surgimento do nativo programático como a única maneira dimensionável em converter, envolver e reter usuários de alta qualidade em todo o espectro mobile.

Sobre o autor: Ashwin Shekhar
Chefe de vendas globais da Glispa Global Group, que oferece soluções de monetização nativa. Foi também Diretor de Desenvolvimento da mesma empresa, liderando o crescimento contínuo e rápido nos mercados da Ãsia. Ashwin trabalhou anteriormente na InMobi em Bangalore, desta vez focado no mercado de publicidade móvel da Europa Ocidental.

Continue lendo

Digital

Digi é finalista do prêmio internacional IMA Summit Awards 2022

Publicado

em

O IMA Summit Awards 2022 anunciou os finalistas da principal premiação dos Estados Unidos no setor de marketing de incentivo e relacionamento, que avalia campanhas de agências do mundo todo. A Digi, uma das principais agências de Marketing de Incentivo e Relacionamento do país e três anos consecutivos vencedora do Circle of Excellence Awards (a premiação anual do IMA – Incentive Marketing Association), recebeu duas indicações.

Na categoria Excelência em Incentivo de Vendas, a campanha de lançamento de Coca-Cola sem Açúcar é uma das finalistas. A ação para o Halloween de Fanta entrou no shortlist da categoria Excelência em Merchandising em Programa de Incentivo.

A premiação é organizada pelo IMA (Incentive Marketing Association ou Associação de Marketing de Incentivo) desde 2015, para celebrar a excelência no setor de Incentivo, Recompensa e Reconhecimento em todo mundo.

A Digi compete com campanhas feitas para empresas como Intel, Lexus, IBM e Vodafone, por agências europeias e norte-americanas. Os vencedores do IMA Summit Awards 2022 serão conhecidos durante cerimônia de premiação em Utha, nos Estados Unidos, no dia 12 de julho.

Para a campanha de lançamento da nova Coca-Cola sem Açúcar no Brasil, a Digi criou um programa de incentivo para os times de vendas e merchandising dos produtores da marca, baseado em um novo aplicativo, similar ao Instagram. O app criado pela Digi permitia postagens de fotos e vídeos dos vendedores, os primeiros a experimentarem o novo sabor, antes mesmo dos consumidores. Foram mais de 2 mil postagens, 30 mil likes e 5 mil comentários, além de milhares de prêmios exclusivos Coca-Cola.

Já para engajar a força de vendas dos fabricantes de Fanta e garantir positivação e presença da marca em milhares de PDVs em todo Brasil, a Digi criou, em outubro de 2021, uma ação de trade marketing e ativação com o tema Halloween, que envolveu 3.500 colaboradores. Os times de merchandising “vestiram” com as cores de Fanta e a temática assustadora de Halloween as áreas de exposição de produtos, participaram com suas dancinhas no TikTok e ganharam milhares de prêmios. A campanha também recebeu mais de 5 mil fotos dos times de vendas de 470 cidades brasileiras.

“É com grande alegria e orgulho que recebemos essas duas indicações em um prêmio internacional tão importante do mercado de marketing de incentivo mundial, promovido pelo IMA, a principal associação do setor. É o quarto ano consecutivo de indicação da Digi, provando que estamos cada vez mais concentrados em desenvolver ações inovadoras e disruptivas para nossos clientes, sempre parceiros, investindo em pessoas e infraestrutura para crescer com qualidade e de maneira sustentável”, declara Pedro Bannura, presidente da Agência Digi.

Continue lendo

Digital

Orla carioca na onda das Blockchains

Publicado

em

A orla carioca vai contar com uma novidade digital: a entrada no mundo dos Fan Tokens. A Orla Rio, em parceria com a DaX, empresa de tecnologia que utiliza blockchain para gerar experiências e negócios, vai lançar, em julho, um projeto inédito e phygital (combinação do mundo digital com o físico) do primeiro quiosque no mundo financiado por fan tokens.

A iniciativa vai permitir que o público adquira tokens pela internet que renderão experiências extras e únicas no quiosque escolhido, como uma espécie de clube de benefícios exclusivos para seus sócios. O local escolhido para o piloto do projeto ainda está sendo definido pela concessionária, mas ficará nas praias de Ipanema ou Leblon e ficará pronto já para o próximo verão, garante João Marcello Barreto presidente da Orla Rio.

Continue lendo