Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

ABA Summit 2017 foi marcado por debates sobre o papel dos líderes nas transformações da comunicação e marketing

Publicado

em

No dia 09 de novembro, a Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) trouxe à tona a condução dos negócios em constante transformação e o papel fundamental dos líderes nesse cenário, durante o ABA Summit 2017 – Líderes para Transformar, em São Paulo.

Como peça-chave para inspirar as mudanças, o líder corporativo, hoje em dia, acaba sendo protagonista dessa transformação e agente impulsionador para um mercado de comunicação e marketing melhor, unindo forças entre anunciantes e agências de publicidade. Essa foi a grande mensagem do ABA Summit 2017: a união e convergência de forças.

Em um gesto simbólico, João Branco, diretor de Marketing do McDonald’s e presidente da ABA, chamou ao palco Mario D’Andrea, presidente da Dentsu e presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (ABAP) para que ambos confirmassem, aos grandes líderes presentes no evento, a importância da atuação em conjunto. “Pontos de vista divergentes continuaram existindo, mas juntos construiremos um mercado melhor, pensando no que é possível fazer para fortalecer a indústria da comunicação e marketing”, ressaltou João Branco.

O ABA Summit 2017 contou com a presença de grandes executivos líderes que dividiram suas visões de quem irá liderar as mudanças, a questão da reconstrução de reputação corporativa e o que algumas empresas já estão fazendo para enfrentar toda essa transformação.

No primeiro painel “Quem vai liderar a mudança?”, os palestrantes Poliana Souza (diretora de Marketing, Comunicação e Mídia da P&G e vice-presidente da ABA), Alexandre Bouza (diretor de Marketing de O Boticário e conselheiro da ABA), Mario D´Andrea (presidente da Dentsu e presidente da ABAP), Eduardo Simon (CEO da DPZ&T e vice-presidente da ABAP) e Fernando Musa (presidente da Ogilvy) deixaram claro que todos vivenciam o mesmo momento de dúvidas e inquietações, cabendo a cada um se capacitar para sobreviver a tantas transformações. A moderação do painel ficou a cargo de Olga Martinez, sócia da Amélie Consultoria.

O segundo painel “Comunicação e Compliance – Talking the Walk” destacou a transparência e consistência na construção do compliance. O palestrante Newman Debs (vice-presidente Jurídico da Unilever e vice-presidente da ABA) contextualizou o compliance na sociedade a partir da evolução das tecnologias de comunicação, tornando as pessoas mais conectadas e ávidas por transparência, enquanto Eraldo Carneiro (gerente de Marcas, Publicidade e Mídias da Petrobras e conselheiro da ABA) mostrou como a Petrobras está comunicando mudanças em sua gestão para resgatar a confiança e invertendo a expressão “fazer o que se fala” para “falar o que está fazendo” – mote do ‘Talking the Walk’. Foram convidados para moderar o debate Afonso Champi (diretor de Assuntos Corporativos para Brasil e Conesul da Ferrero e vice-presidente da ABA e do Comitê de Compliance) e Nelcina Tropardi (vice-presidente de Corporate Affairs da Heineken, 1º VP da ABA e presidente do Comitê de Compliance)

O terceiro e último painel “Protagonistas da mudança” trouxe os desafios de três grandes executivos para revisarem seus papeis, analisarem a mudança na sociedade e transformarem suas maneiras de pensar e trabalhar, com novas estratégias. Os palestrantes Ricardo Sanfelice (vice-presidente de Estratégia Digital & Inovação da Vivo), Antonio Barreto (gerente geral da Turner Brasil) e Ãlvaro Garcia (diretor de Marketing da Diageo) dividiram alguns cases de sucesso de suas empresas e mostraram que transformação não é uma opção, que mudar significa sobreviver, inserindo a marca dentro do contexto cultural. A moderação ficou sob responsabilidade de Iuri Gomes Maia (head of Media & Digital da Reckitt Benckiser).

O ABA Summit 2017 se conecta ao propósito da entidade em mobilizar o marketing para transformar os negócios e a sociedade e contou com o patrocínio Ouro das empresas Globo, Band e Petrobras, e Cota Apoio Welcome do Banco do Brasil.

Para mais informações, acesse www.aba.com.br

Continue lendo

Eventos

Oscar 2021 promete ser histórico tanto para os fãs de cinema quanto para as marcas

Publicado

em

A maior e mais aguardada premiação do cinema mundial volta às telas da TNT em 25 de abril: a 93ª Cerimônia do Oscar. Em 2020, a premiação conquistou a liderança de toda a Pay TV com 28% mais televisores ligados que o segundo colocado¹, sendo sua maior audiência dos últimos 13 anos2.  Tendo em vista seus parceiros, a WarnerMedia desenvolveu novos pacotes de entrega para aumentar ainda mais a conexão entre público e marcas.

 Marcas no Oscar 2021

Para aprimorar a presença das marcas no Oscar 2021, a TNT fundamentou as ações em dois pilares: relevância e eficiência por meio das redes sociais e transmissão ao vivo,  além de aproveitar toda a força de cross channel dentro do portfolio do grupo. Em todos os momentos do pré, durante e pós-premiação, as marcas terão a possibilidade de levar conteúdos exclusivos e customizados a milhares de fãs.

Como case de sucesso, a Fiat se destacou na edição 2020 com um cold open em parceria com a Fernandinha. Confira:

Especialistas em cultura pop

Em um formato inédito, a TNT estreou em setembro O Esquenta TNT, programa que antecede as premiações mais importantes do ano. Apresentado sempre por grandes nomes, como por exemplo Aline Diniz, Carol Ribeiro e Tiago Abravanel, já chegou  a alcançar mais de 400 mil pessoas, sendo veiculado simultaneamente no YouTube e canal linear da TNT.

Além disso, as plataformas digitais da TNT contam com um time especialista em cinema e cultura pop para comentar cada minuto da premiação em uma live de mais de 3 horas de duração. No ano passado, a live do Oscar da TNT teve quase um milhão de visualizações.

A Jeep aproveitou muito bem toda essa audiência! Confira a ação da marca durante a live de 2020:

 Engajamento digital

A TNT dá espaço para que os patrocinadores participem dos conteúdos digitais também, isso pode acontecer de duas maneiras:

  • TAKEOVER TNT: Sempre durante as premiações, um dos talentos da TNT estará nos stories comentando direto de casa os acontecimentos relevantes da noite.
  • RADAR AWARDS: Todo mês há posts com novidades do universo pop assinados pela marca.
  • PLAYLISTS DO YOUTUBE: Mais do que assinar uma peça, os patrocinadores têm a chance de desenvolver série de conteúdos tailor-made.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Eventos

O desafio das feiras e eventos do agro frente à pandemia

Publicado

em

Os eventos representam um elo importante da cadeia de produção de alimentos. Sejam dias de campo, palestras, seminários, congressos, leilões e exposições dos mais diferentes portes, eles movimentam bilhões de reais negócios e milhões de pessoas durante todo o ano. “A importância dos eventos aparece com destaque na 7ª Pesquisa Hábitos do Produtor Rural, da Associação Brasileira de Marketing Rural (ABMRA), de 2018. Os dias de campo, as feiras e exposições agropecuárias e os leilões representam 92% e 73% dos eventos preferidos de agricultores e pecuaristas, respectivamente”, assinala Ricardo Nicodemos, vice-presidente da ABMRA.

Em tempos de pandemia, os eventos deixaram de ser realizados. Uma parcela ganhou versões virtuais, mas o agronegócio tem suas particularidades e as relações pessoais e olho no olho são muito importantes. Nesse cenário, quando voltarão os eventos presenciais?

A Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio convidou a especialista Liliane Bortoluci, da Informa, uma das maiores organizadoras de feiras e eventos do mundo, para falar como o setor de feiras e eventos está se reinventando frente à pandemia e as tendências para os próximos anos. A apresentação foi feita com exclusividade para as empresas cotistas da 8ª Pesquisa ABMRA Hábitos do Produtor Rural, cuja divulgação ocorrerá nos próximos meses.

Liliane informou as empresas de eventos do Brasil já entregaram para as autoridades governamentais protocolo para realização de feiras. O documento trata das questões básicas, como entrada nos eventos, parte interna e estandes dos expositores, corresponsabilidades da promotora, expositores e visitantes. O setor aguarda o retorno desse pleito.

“Quando o setor de eventos foi impactado pela pandemia, em março de 2020, as empresas do setor pararam totalmente. Sem dúvida, é um dos setores mais afetados pela pandemia e todos os elos do negócio estão sofrendo na carne. Por outro lado, os promotores de eventos precisaram acelerar o processo de digitalização. Nós, por exemplo, aceleramos o desenvolvimento de uma plataforma digital, com conteúdos técnicos para manter esse relacionamento entre expositores, clientes e mercado”, informa Liliane Bortoluci.

Ela explica que o evento digital tem suas vantagens. Uma dela é o maior alcance. “Quando uma feira acontece, a maior participação é do público é regional. Percebemos que no digital o alcance mudou. Quem não participava devido à distância passou a acompanhar. Isso pode ser visto com os números”, explica.

“Esperamos reativar os eventos presenciais nos próximos meses. O modelo digital mostrou que é viável em determinados casos. Há possibilidade de integração dos dois modelos no futuro”, assinala a especialista da Informa.

Além da palestra, as empresas cotistas da 8ª Pesquisa ABMRA Hábitos do Produtor Rural tiveram acesso aos atual status da pesquisa. “Nosso planejamento é apresentar os resultados para as empresas cotistas em abril. É uma excelente oportunidade para outras empresas adquirirem cotas da pesquisa e, assim, terem condições de sair à frente dos seus concorrentes. Afinal, trata-se de uma fonte rica e completa de informações, tendo como fontes os próprios produtores rurais de 15 atividades e 15 estados”, diz Ricardo Nicodemos, vice-presidente da ABMRA e coordenador da Pesquisa.

Continue lendo