Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Rede social premia vídeos populares e criativos em dinheiro

Publicado

em

Quem busca fazer da internet um “ganha-pão” está sempre atento às redes sociais que oferecem algum tipo de retorno financeiro, como há muito tempo faz o gigante entre as plataformas de streaming YouTube. Com o objetivo de estimular a produção de bom conteúdo, o aplicativo voltado à produção de vídeos curtos Vigo Video recompensa seus usuários criativos e relevantes por meio de flames, moeda digital que pode ser convertida em dinheiro.

Enquanto os usuários interagem uns com os outros em curtidas, comentários e compartilhamentos, o Vigo recompensa criadores de conteúdo de destaque por meio de flames. Os trabalhos mais autênticos recebem essa “moeda” e a trocam por dinheiro. Cada mil flames corresponde a US$ 15, que podem ser utilizados em compras on-line por meio do PayPal ou sacados com essa mesma ferramenta.

Para que influenciadores e aspirantes possam desfrutar desse estímulo, é aconselhável utilizar a própria câmera do app para desenvolver o material, em vez de postar algo que esteja na galeria do celular; investir em qualidade de imagem e capa e produzir conteúdo relevante com os recursos de edição disponíveis no Vigo, como o efeito embelezador e os stickers; e, além disso, é necessário postar com frequência, mantendo certa periodicidade – quanto mais posts melhor.

É importante ter em mente que criatividade e autenticidade acompanhadas de engajamento são as características que mais atraem a audiência brasileira, sobretudo se o criador direcionar seu trabalho a humor ou dança, por exemplo. É uma fórmula simples: quanto melhores os vídeos, mais seguidores e mais interações. Os critérios da plataforma para distribuir flames são baseados nesses engajamentos – convidar amigos para fazer parte da comunidade Vigo também aumenta as chances de receber pontuação.

No entanto, é preciso atentar-se a alguns parâmetros para que as chances de receber flames não sejam reduzidas. Conteúdos clickbait, cujo título promete algo com pouca ou nenhuma relação com o material, e produções repetitivas, por exemplo, prejudicam os ganhos do usuário. Postagens de natureza sensual ou sexual também são desconsideráveis e podem resultar no banimento da rede social.

Para realizar um saque, é preciso ter uma conta no PayPal. O valor mínimo de retirada é de US$ 1, e o limite por dia é de US$ 200 – podendo ser feita a qualquer momento. Desde o lançamento da plataforma no Brasil, em janeiro de 2018, centenas de milhares de usuários já foram premiados.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Digital

Seara é o mais novo cliente da Raccoon

Publicado

em

A Seara, uma das maiores empresas do ramo alimentício do País, passa a fazer parte da carteira de clientes da agência de digital full service Raccoon. A parceria foca nas áreas de Performance e Comunicação do Qlab, laboratório digital da marca de alimentos, que passa por uma sofisticação para ampliar seu modelo e operação para gerar mais impacto no negócio e nos indicadores de marca.

De acordo com o sócio-fundador da Raccoon, André Palis, isso mostra maior competitividade online e mais força na digitalização. “Ao aprimorar o QLab, conseguimos sofisticar a operação e aumentar a conversão”, afirma o executivo.

Para fortalecer a performance, a Raccoon trabalhará com um Squad Multidisciplinar, o qual é estruturado em duas frentes principais: Performance e Comunicação. Em Performance, os serviços utilizados serão de Mídias Pagas (nutrição de todo o funil da jornada do consumidor) e Feed Manager (gestor interno para adequação entre mídias). Na comunicação, o destaque fica para Criação (conceitos, artes e textos) e Community Management (monitoramento, interação e metrificação da comunidade nas redes).

Raphael Vianna, head de mídia e e-commerce da Seara, avalia a parceria. “A mudança rápida no comportamento dos consumidores e nos modelos de negócios da indústria de alimentos criou a necessidade de sofisticar a nossa operação de mídia, dados e canais digitais. Para isso, buscamos parceiros especialistas em cada disciplina do QLab para continuar gerando impacto relevante no negócio e nos indicadores de marca”.

O trabalho conjunto nessas frentes envolverá os times de Mídias Pagas, Social Media e Design da agência. “Nosso compromisso é auxiliar na compreensão do público e guiá-lo por toda sua jornada. Não é só dar as mãos, claro, mas fazer com que a experiência seja incomparável. A partir daí, a análise dos resultados em Data Viz deixa claro os impactos de cada ação”, finaliza Palis.

Continue lendo

Digital

Warner Bros. lança game Back 4 Blood com ações em redes sociais

Publicado

em

O game Back 4 Blood, publicado pela Warner Bros. Games, está chegando ao mercado e vai contar com uma campanha nacional de divulgação e entregas da Execution focadas em conteúdo e mídia digital.

 

Entre as iniciativas previstas, um dos destaques foi a Super Live de Lançamento, que incluiu entrevista com os produtores da Turtle Rock, estúdio responsável pelo desenvolvimento do jogo, além de quiz e participação de gamers, influenciadores, curiosidades, apresentação de gameplay, trailers e vídeos sobre cada um dos 16 personagens, entre sentinelas e contagiados. Em paralelo, as redes sociais do Warner Play ganham uma personalização completa, com capas e avatares alusivos ao universo de Back 4 Blood.

 

Outra ação é “Qual Sentinela ou Contagiado é você?”, para criar uma conexão das pessoas com os personagens. Com uma série de stories, a campanha vai apresentar cada uma das opções, convidando a comunidade a escolher seu favorito.
A campanha marcará presença nos meios digitais, com mídia no Facebook, Twitter, IGN, Central Box, Taboola e Vidoomy, com o objetivo de comunicar aos fãs a chegada do Back 4 Blood e apresentar sua jogabilidade e enredo.

 

“Estamos adotando uma estratégia digital para criar engajamento com os fãs do jogo. A ideia é unir a comunidade em torno dos personagens e criar um espírito colaborativo, que é uma das características do próprio Back 4 Blood”, explica Fernanda Cepollini, CSO da Execution.

Continue lendo