Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

O grande espetáculo de quadrilhas e comida tropeira: vem aí o ‘Arraial Arte na Rua 2018’

Publicado

em

Em segunda edição realizada em Guarulhos, iniciativa da Globo conta com mais de 400 artistas

A expectativa dos brasileiros para o mês de junho tem nome e sobrenome, e nem é a Copa do Mundo. Capazes de unir as pessoas em torno de uma mesa com curau, pamonha, café torrado e quentão, com o som de uma viola tocando ao fundo ou uma quadrilha se apresentando, as festas juninas são esperadas no país todo. E a Globo, para valorizar a cultura popular brasileira, promove mais uma edição do ‘Arraial Arte na Rua’, nos dias 23 e 24 deste mês, no Bosque Maia, em Guarulhos, onde mais de 400 artistas e 150 pessoas envolvidas na produção da festa apresentam o que há de mais tradicional nessa celebração.

Para quem está acostumado com o formato tradicional de quadrilha, o ‘Arraial Arte na Rua’ pode surpreender com uma nova visão sobre essa arte. O movimento quadrilheiro vem ganhando força no Sudeste do país, com grupos que se dedicam a montar grandes shows misturando teatro, música, folclore, humor e dança. “Essas quadrilhas são levadas muito a sério, os grupos fazem ensaios durante todo o ano para participar das competições que acontecem Brasil afora. Uma iniciativa como esta da Globo, valoriza ainda mais esse movimento e as múltiplas identidades dos arraiais do Brasil”, comemora Diego Dionísio, presidente da Comissão Paulista de Folclore e curador da atividade.

Além do espaço da arena de shows, a festa terá um quê de roça com o espaço ‘Café, prosa e viola’, lugar onde o público poderá sentir o cheiro do café passado no fogão à lenha, beliscar um bolinho de chuva e ouvir as modas de viola apresentadas na roda formada por violeiros e repentistas de Guarulhos, Carapicuíba e Cotia. É a oportunidade perfeita para dar uma pausa na correria, bater um papo e resgatar tudo o que há de bom na cultura caipira.

A diversidade da culinária caipira também estará bem representada no ‘Arraial’. Distribuídos em 15 ranchos, produtores de 18 cidades do estado de São Paulo apresentam pratos que vão além das iguarias de milho e doces típicos: bolinho caipira, rojão, vaca atolada, feijão tropeiro, “comida do lobisomem”, frango com polenta, tutu de feijão e tantos outros ingredientes que traduzem a riqueza da culinária tropeira.

“O movimento que a Globo faz com o ‘Arte na Rua’ é reunir essa produção de cultura popular e levar para perto das pessoas, para o lugar onde elas estão, e, com isso, promover a diversidade da nossa cultura”, explica Alexandre Mutran, gerente de Comunicação Regional da Globo em São Paulo.

Arte na Rua’ é uma iniciativa da Globo, que desde 2014, valoriza o espaço público como o maior e mais democrático de todos os palcos. O ‘Arraial Arte na Rua’ conta com o apoio da Prefeitura de Guarulhos.

ARRAIAL ARTE NA RUA

Datas: 23 e 24 de junho

Horário: 9h às 21h

Local: Bosque Maia – Av. Paulo Faccini, s/n – Centro, Guarulhos

Entrada gratuita | Classificação etária livre

Programação sujeita a alteração

Mais informações: sp.globo.com

PROGRAMAÇÃO

SÁBADO | 23 DE JUNHO

Arena Principal

11h – Rafa e os Forrozeiros

12h – Quadrilha Asa Branca

14h – Quadrilha Caipiras Alegres

15h30 – Quadrilha Andy & Angel

16h40 – Favoritos da Catira

18h30 – Cirandas de São João – Trupé Cia de Artes

20h – Quadrilha Tia Valdelice

10h às 21h – Brincadeiras juninas – Cia Los Xerebas

Espaço Café, Prosa e Viola

A partir das 9h – Vera Bianca e Guaru

A partir das 14h – Grupo de Viola Sarabaquê

DOMINGO | 24 DE JUNHO

Arena Principal

11h – Orquestra Coração da Viola

12h – Rafa e os Forrozeiros

12h30 – Quadrilha Tia Chalico

14h – Quadrilha Porto do Ribeira

15h30 – Quadrilha Bonecões de Caçapava

16h – Cirandas de São João – Trupé Cia de Artes

17h30 – Quadrilha Bonecões de Caçapava

19h – Quadrilha Corte Francesa

20h – Grande baile de encerramento

10h às 21h – Brincadeiras juninas – Cia Los Xerebas

Espaço Café, Prosa e Viola

A partir das 9h – Seu Oliveira, Cururu e Viola

A partir das 14h – Repentistas Urbanos

Ranchos típicos:

Cruzeiro: bolos e bolinho caipira, quentão e biscoito de polvilho frito.

Ferraz de Vasconcelos: balas de coco caramelizada e suspiro.

Sorocaba: doces caseiros, conservas, pimentas, geleias, maçã do amor, doce de abóbora, canjica, arroz doce, frutas no chocolate.

Buri: milho, curau, pamonha, suco de milho, bolinho caipira, bolo e cuscuz.

Redenção da Serra: vaca atolada, pão com linguiça, carne na lata, tutu de feijão com calabresa, arroz, carne com batata, linguiça, polenta com molho, torresmo, couve e farofa.

Itapira: vinho, sucos e licores.

Jambeiro: feijão tropeiro, arroz carreteiro, carne de porco, calabresa, couve, feijão e caldos.

Joanópolis: comida do lobisomem (tropeira).

Jundiaí: frango, polenta e pães caseiros.

São João da Boa Vista: doces de corte.

Monteiro Lobato: arroz tropeiro, carne seca, linguiça, polenta, feijão tropeiro, torresmo, couve, toucinho, queima do alho.

Natividade da Serra: café com bolinho de chuva, bolinho caipira, lanche caipira de linguiça e comida tropeira.

Paraibuna: café caipira, bolinho de chuva, melaço e rapaduras.

Ribeirão Grande: rojão – espeto de carne suína com especiarias.

São Roque: vinhos e suco de uva, bolinho de bacalhau, queijo assado e batata portuguesa no palito.

Suzano: arroz, tutu de feijão, torresmo, linguiça, mandioca, couve, frango e farofa.

Taubaté: tutu com costelinha, torresmo, linguiça caipira, virado de abobrinha, arroz branco e bolinho caipira.

Guarulhos: galinhada.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Eventos

Wired Festival 2021 acontece no Planetário da Gávea, no Rio de Janeiro

Publicado

em

Com o propósito de inovar, compartilhar ideias e gerar valor na prática, O Globo e a Editora Globo Condé Nast promovem mais uma edição do Wired Festival, nos dias 1 e 2 de dezembro, no Planetário da Gávea, na cidade do Rio de Janeiro. Com o mote “The Lab of Us”, o festival busca provocar novas formas de pensar através da mistura de pessoas e ideias, criando conexões com o objetivo de impactar a sociedade em diversas frentes, seja pensando as cidades do futuro, a sustentabilidade ou a educação, tendo como pano de fundo as relações humanas.

Idealizado em parceria com a consultoria de inovação 16 01, dos sócios Eduardo Paraske e Leonardo Brazão, o Wired Festival volta ao formato presencial após o hiato ocasionado pelo período de isolamento social. A pandemia e seus efeitos no ser humano inclusive foram um importante ingrediente utilizado para se pensar o evento e seus talks. Além da 16 01, a Condé Nast também convidou Adriana Barbosa, CEO da PretaHub e fundadora da Feira Preta para atuar na consultoria do festival.

-Nós somos laboratórios de inovação, transformação e criatividade. A inovação não é só algo que buscamos, mas também está no nosso cotidiano, em pequenos gestos e decisões. Não nos damos conta, mas somos motores de inovação -diz Paula Mageste, CEO da Edições Globo Condé Nast (EGCN), que detém os direitos da marca “Wired” no Brasil.

Com apresentação da Invest.Rio I Prefeitura RJ, patrocínio da C&A, Draft Line e Unico, o evento é gratuito e sujeito à lotação. Para garantir acesso às palestras, o ingresso é através do site o Ingresso Certo .

Importante ressaltar que todos os protocolos sanitários indicados pelas autoridades de saúde e vigentes durante o período de realização do evento serão seguidos. Será também exigido o passaporte da vacina, digital ou físico, com documento de identificação para acesso ao Festival.

O Wired Festival chega no melhor momento possível. Depois de tanto tempo sem eventos presenciais, é ótimo voltarmos a nos ver fisicamente para debater inovação e apontar caminhos para o futuro – diz André Miranda, editor executivo do GLOBO.

Programação

Entre os palestrantes já confirmados estão artistas como Negra Li, Rincon Sapiência e Xamã; criadores de conteúdo como Nathaly Dias, a blogueira da baixa renda, a Pequena Lô, Gil do Vigor e Bianca Andrade, a Boca Rosa; Buuba Aguiar, Gizele Martins e Jefferson Quirino, idealizadores de projetos sociais que transformam a vida de moradores de comunidades do Rio de Janeiro; empreendedores como Rafael Dulton, cofundador da Movile – grupo de tecnologia que possuiu as empresas Ifood, Playkids, Sympla, Wavy, entre outras, além de Alice Pataxó, ativista e comunicadora Indígena da aldeia Pataxó Craveiro, fundadora do canal Nuhé no YouTube e estudante de Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades pela Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).
Continue lendo

Eventos

Ampro realiza live para divulgar o shortlist do Ampro Globes Awards

Publicado

em

A Ampro – Associação de Marketing Promocional / Live Marketing prepara a divulgação da shortlist do Ampro Globes Awards 2021, a maior premiação do Live Marketing no Brasil. A lista dos cases e agências selecionados será revelada no próximo dia 16 de novembro, às 17h, em live com a participação de Adriana Cury, VP de Criação da Nova/SB Brasil, que preside o júri da premiação neste ano. A transmissão será pelo Instagram do Globes – @amproglobesawards.

Neste ano, o Ampro Globes Awards bateu recorde de inscrições – foram 329 cases, inscritos por 42 agências, 46,22% acima do número de 2020 e o maior dos últimos 10 anos. O julgamento dos trabalhos começou em setembro.

Neste ano, chamou ainda a atenção do mercado a formação do júri da premiação, diversificado e inclusivo, com equidade de gêneros, participação expressiva de pessoas negras, de profissionais “new blood” (idade abaixo de 30) e “silver age” (acima de 50), além de representantes de regiões fora do eixo Rio – São Paulo e do exterior.

A revelação dos vencedores e entrega dos troféus está marcada para o dia 15 de dezembro, em evento híbrido que ocorrerá em paralelo ao Congresso de Live Marketing.

Realizado há 21 anos pela Ampro, o Ampro Globes Awards é a versão nacional do The Globes Awards, a maior premiação mundial do Live Marketing criado pela MAA Worldwide, que anualmente reconhece as melhores campanhas em mais de 25 países. Por aqui, os cases inscritos são avaliados nacionalmente e podem ser aprovados também para concorrerem internacionalmente.

Continue lendo