Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Estação Hack, do Facebook, recebe turma de startups de impacto social

Publicado

em

As novas startups serão residentes durante de seis meses na Estação Hack e terão acesso à metodologia de aceleração da Artemisia, organização sem fins lucrativos, pioneira no fomento de negócios com impacto social no Brasil.

O Facebook anuncia,  hoje, as 10 startups que serão aceleradas no segundo semestre de 2018, na Estação Hack, centro de inovação em São Paulo. A empresa apresentou, também, os resultados do primeiro ciclo de apoio a novos negócios de impacto social.

As novas startups serão residentes durante de seis meses na Estação Hack e terão acesso à metodologia de aceleração da Artemisia, organização sem fins lucrativos, pioneira no fomento de negócios com impacto social no Brasil. Além de apoio no aprimoramento do modelo de negócio e refinamento do impacto social que se propõem a gerar, as startups terão mentoria do Facebook e de especialistas em diversos temas relacionados aos próprios negócios.

“Buscamos negócios que ofereçam produtos ou serviços que busquem resolver alguns dos maiores desafios da sociedade brasileira e aliem o uso de dados com inovação para gerar soluções que sejam escaláveis”, explica o diretor da Estação Hack, Eduardo Lopes.

As 10 startups selecionadas para a nova turma de aceleração na Estação Hack têm soluções voltadas a sete áreas de impacto social: empregabilidade, engajamento cívico, educação, primeira infância, saúde, microempreendedorismo e serviços financeiros.

Segundo a diretora-executiva da Artemisia, Maure Pessanha, foram 1.944 negócios mapeados pela organização para chegar a essa nova turma de startups de impacto. “Olhamos inovações de todo o Brasil em busca de soluções tecnológicas com real potencial de melhorar a vida de milhões de brasileiros de baixa renda”. Maure esclarece, também, que a metodologia de aceleração da Artemisia será aplicada nesses próximos seis meses intensos e que terá como missão provocar o refinamento do impacto social atrelado à estratégia e crescimento do negócio.

Na área de empregabilidade serão aceleradas duas startups: um aplicativo para contratação de serviços de limpeza e uma plataforma de recrutamento para pessoas com deficiência. Em educação foi selecionado um chatbot para ensino de inglês e, no recorte de primeira infância, uma plataforma com conteúdo voltado a pais e mães que apoia o desenvolvimento socioemocional de crianças com até seis anos. Há, ainda, três startups na área de saúde: uma de serviços financeiros, uma focada em microempreendedorismo e uma de engajamento cívico.

Resultados
Os participantes da 1ª turma do programa de aceleração na Estação Hack também apresentaram, hoje, os resultados alcançados nos últimos seis meses em que estiveram sob mentoria da Artemisia e do Facebook.

Banco Maré, startup de impacto social que oferece serviços financeiros para regiões que normalmente não teriam acesso ao sistema bancário, ao longo do programa focou no planejamento da expansão geográfica do negócio a outras comunidades, indo além do Complexo da Maré, onde atua hoje.

Redação Online, que durante o período de aceleração cresceu 150% no mercado B2C e 80% no mercado B2B, aproveitou o ambiente de inclusão e empreendedorismo da Estação Hack para aumentar a sua área de tecnologia, contratando ex-alunos dos cursos de programação oferecidos gratuitamente a jovens de baixa renda no espaço. A startup fechou uma parceria com outro negócio acelerado, apoiando a melhora das redações dos candidatos às vagas da TAQE, que oferece oportunidades de emprego e busca colaborar para a preparação para o mercado de trabalho.

Outra startup acelerada, Dispora.Black,lançou a possibilidade de viajantes contratarem ‘experiências’ pela plataforma, promovendo turismo de impacto pela venda de experiências culturais que geram renda para a comunidade negra, além da já existente possibilidade de reservas de acomodações. A startup também conseguiu aumentar o volume de clientes da plataforma por mudanças em sua comunicação.

Já a Pluvi.On, que gera alertas antecipados e em tempo real sobre eventos climáticos extremos, foi a primeira startup brasileira a ser convidada para fazer parte da plataforma United Smart CitiesLAB, que visa criar indicadores para cidades inteligentes com base nos Sustainable Development Goalsda ONU.

Conheça a seguir quais são as 10 startups selecionadas para a 2ª turma de aceleração na Estação Hack:

Empregabilidade
Parafuzo é uma plataforma para contratação de serviços domésticos e corporativos de limpeza que liga indivíduos autônomos a oportunidades de trabalho. A empresa contribui para geração de renda e permite, por meio de tecnologia, a redução do tempo de deslocamento desses profissionais até os locais de trabalho.

Egalitê trabalha para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. A plataforma online ajuda empresas no recrutamento e colabora para que pessoas com deficiência tenham a oportunidade de demonstrar o próprio potencial e encontrar a vaga certa.

Engajamento Cívico
Colab é uma rede social para cidadania presente em mais de 100 cidades que se coloca como canal de comunicação entre a gestão pública e a sociedade, permitindo que governo e cidadãos se aproximem para aumentar a eficiência da administração.

Educação
EduSim tem como missão levar o ensino de inglês de forma escalável e acessível para população. Por meio de um chatbotno Messenger, oferece um aprendizado personalizado com professores nativos, tendo como foco a conversação. Ao democratizar o acesso ao ensino do idioma, a empresa espera apoiar a ampliação de oportunidades de emprego e melhores remunerações.

Primeira Infância
Canal Bloom
é uma plataforma digital de educação voltada para pais e mães durante a criação na primeira infância, até os seis anos de idade, fornecendo conteúdos e orientações dentro de um ambiente centralizado.

Saúde
Cloud.ia é um chatbot que automatiza a comunicação entre pacientes e estabelecimentos da saúde. Construída para auxiliar os dois lados, a ferramenta consegue realizar atendimento a qualquer horário, o que gera facilidade aos pacientes e redução de filas de espera para agendamento de consultas.

Nindoo é uma plataforma criada para deixar o uso de inteligências artificial mais inclusivo e acessível. Dentro do setor de Saúde, tem como missão acelerar e dar mais precisão ao processo de diagnóstico e tratamento de doenças raras.

Vittudeé uma plataforma que conecta psicólogos a pessoas que procuram por terapia, tanto para atendimento presencial como online. A empresa tem como missão aumentar a conscientização sobre a importância da saúde mental e ampliar o acesso a tratamentos.

Microempreendedorismo
MEI Fácil é uma empresa pensada para apoiar o microempreendedor individual brasileiro em questões do dia a dia. Levam, gratuitamente, informações para vencer as barreiras burocráticas enfrentadas por esses negócios – como obter um CNP e emitir guias de imposto. Também oferece uma série de serviços financeiros simplificados e a um baixo custo.

Serviços financeiros
BLU365 é uma empresa que oferece orientação financeira e serviços de negociação de dívidas para pessoas “negativadas”. A empresa busca apoiar as pessoas a manterem suas contas “no azul” o ano todo.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

Painel feito com 1.400 latas de alumínio é inaugurado no metrô Sumaré

Publicado

em

Até o dia 9 de junho, um painel de 11,3 metros, produzido com aproximadamente 1.400 latas de alumínio, vai declarar seu amor pelos oceanos na passagem da Unibes Cultural para o metrô Sumaré, em São Paulo. A ação é realizada pela Ball Corporation, líder mundial em embalagens sustentáveis de alumínio, em parceria com a Unibes Cultural, e traz um retrato do fundo do mar de Fernando de Noronha (PE) para a cidade, em uma reprodução em alta qualidade de uma das obras do fotógrafo Marcelo Krause, mundialmente reconhecido pelos registros subaquáticos.

A foto retrata uma tartaruga-de-pente em seu habitat natural, acompanhada da frase “Nosso amor pelo oceano é infinito”. A instalação é um convite às pessoas para repensarem escolhas de consumo e buscarem alternativas mais sustentáveis para a preservação dos ecossistemas. Servindo como uma experiência sustentável, a obra é composta por latas de alumínio, embalagem que, no Brasil, é amplamente consumida, com cerca de 33 bilhões de latas produzidas anualmente, e reciclada de maneira abundante, com taxa de 98,7%. Em parceria com o centro cultural localizado na Oscar Freire, a Ball também instalou um painel de 5 metros dentro do museu e está preparando uma surpresa para o Dia Mundial dos Oceanos, no dia 8 de junho. Todos os que visitarem o local poderão escanear um QR code posicionado junto à obra e, então, navegar por uma página online com conteúdo ambiental e dados sobre o painel.

“No Brasil, um dos países que é referência mundial em reciclagem de alumínio, esse nosso amor cultural pelas praias deve se tornar consciente. Nós precisamos cuidar dos oceanos. Esse painel é emblemático por ser montado com latas de alumínio, que têm um índice de reciclagem de quase 99% no país, e tem um ciclo de vida real e circular, sem desperdícios em aterros ou, pior, no meio ambiente”, conta Estevão Braga, diretor de Sustentabilidade da Ball para América do Sul.

“Uma das funções da arte é trazer reflexão. Em um 2022 em que sentimos cada vez mais o impacto das mudanças climáticas e da poluição marinha, despertando a urgência pelo cuidado do ser humano em relação ao planeta, a arte se une à necessidade de responsabilização pelo meio ambiente e traduz neste painel o amor consciente pelos mares. A Unibes Cultural trabalha com exposições que causam contemplação, e temos orgulho de receber o painel gigante da Ball que traz a ideia tão clara de como o consumo pode se reverter em carinho com oceanos”, diz Bruno Assami, Diretor Executivo da Unibes Cultural.

Todas as embalagens utilizadas na instalação serão recicladas.

Continue lendo

Universo Live

Kitano promove experiência culinária imersiva

Publicado

em

A Kitano, marca de temperos e especiarias pertencente à General Mills, promove uma experiência culinária imersiva no Rooftop Kitano Reserva, instalado no alto de um prédio no coração de São Paulo. Em parceria com as agências Mestiça e Grupo InPress, a marca realiza um evento fechado para convidados, com uma linda vista da metrópole, próximo à Avenida Paulista, a marca lança sua nova linha premium de temperos, a Kitano Reserva.

A ação foi desenvolvida buscando reverenciar a nova linha de produtos, que leva a Kitano para um novo caminho no universo de temperos e especiarias, o premium, o reservado, o exclusivo. Kitano Reserva é a excursão da marca no mercado de ingredientes premiuns que cada vez mais é demandado pelo consumidor que aprecia uma cozinha mais elaborada, mesmo que cozinhar não seja sua profissão, mas quando faz, não abre mão de ter acesso ao que existe de melhor no mercado para desenvolver suas criações.

Estamos bastante animados com a entrada da Kitano nesse novo mercado”, comenta Géssica Sponchiado, gerente de Marketing da Kitano. “Gostamos de ter opções de produtos para os diferentes públicos consumidores, do paladar mais simples ao sofisticado”, completa.

Ao longo da semana, a Kitano vai receber 5 creators de São Paulo: Lucas Barreto, Milena Toscano, Fabi Santina, Mari Rezende e Clarisse Duarte – que vão cozinhar para seus amigos. Cada influenciador vai criar uma receita de prato principal utilizando um produto da linha Kitano Reserva. A entrada e sobremesa ficarão a cargo do Chef Samuele Oliva, do The View, que também será responsável por outros pratos principais.

Cada influenciador terá o suporte de uma equipe que vai ajudá-lo em todo o processo, da seleção dos ingredientes ao serviço de mesa. E, claro, utilizando os temperos da nova linha, que reúnem sabores selecionados para conferir mais intensidade e frescor às receitas, além do design sofisticado, tudo para que vivam a experiência completa de um verdadeiro Chef nessa ocasião tão especial.

Continue lendo