Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Estação Hack, do Facebook, recebe turma de startups de impacto social

Publicado

em

As novas startups serão residentes durante de seis meses na Estação Hack e terão acesso à metodologia de aceleração da Artemisia, organização sem fins lucrativos, pioneira no fomento de negócios com impacto social no Brasil.

O Facebook anuncia,  hoje, as 10 startups que serão aceleradas no segundo semestre de 2018, na Estação Hack, centro de inovação em São Paulo. A empresa apresentou, também, os resultados do primeiro ciclo de apoio a novos negócios de impacto social.

As novas startups serão residentes durante de seis meses na Estação Hack e terão acesso à metodologia de aceleração da Artemisia, organização sem fins lucrativos, pioneira no fomento de negócios com impacto social no Brasil. Além de apoio no aprimoramento do modelo de negócio e refinamento do impacto social que se propõem a gerar, as startups terão mentoria do Facebook e de especialistas em diversos temas relacionados aos próprios negócios.

“Buscamos negócios que ofereçam produtos ou serviços que busquem resolver alguns dos maiores desafios da sociedade brasileira e aliem o uso de dados com inovação para gerar soluções que sejam escaláveis”, explica o diretor da Estação Hack, Eduardo Lopes.

As 10 startups selecionadas para a nova turma de aceleração na Estação Hack têm soluções voltadas a sete áreas de impacto social: empregabilidade, engajamento cívico, educação, primeira infância, saúde, microempreendedorismo e serviços financeiros.

Segundo a diretora-executiva da Artemisia, Maure Pessanha, foram 1.944 negócios mapeados pela organização para chegar a essa nova turma de startups de impacto. “Olhamos inovações de todo o Brasil em busca de soluções tecnológicas com real potencial de melhorar a vida de milhões de brasileiros de baixa renda”. Maure esclarece, também, que a metodologia de aceleração da Artemisia será aplicada nesses próximos seis meses intensos e que terá como missão provocar o refinamento do impacto social atrelado à estratégia e crescimento do negócio.

Na área de empregabilidade serão aceleradas duas startups: um aplicativo para contratação de serviços de limpeza e uma plataforma de recrutamento para pessoas com deficiência. Em educação foi selecionado um chatbot para ensino de inglês e, no recorte de primeira infância, uma plataforma com conteúdo voltado a pais e mães que apoia o desenvolvimento socioemocional de crianças com até seis anos. Há, ainda, três startups na área de saúde: uma de serviços financeiros, uma focada em microempreendedorismo e uma de engajamento cívico.

Resultados
Os participantes da 1ª turma do programa de aceleração na Estação Hack também apresentaram, hoje, os resultados alcançados nos últimos seis meses em que estiveram sob mentoria da Artemisia e do Facebook.

Banco Maré, startup de impacto social que oferece serviços financeiros para regiões que normalmente não teriam acesso ao sistema bancário, ao longo do programa focou no planejamento da expansão geográfica do negócio a outras comunidades, indo além do Complexo da Maré, onde atua hoje.

Redação Online, que durante o período de aceleração cresceu 150% no mercado B2C e 80% no mercado B2B, aproveitou o ambiente de inclusão e empreendedorismo da Estação Hack para aumentar a sua área de tecnologia, contratando ex-alunos dos cursos de programação oferecidos gratuitamente a jovens de baixa renda no espaço. A startup fechou uma parceria com outro negócio acelerado, apoiando a melhora das redações dos candidatos às vagas da TAQE, que oferece oportunidades de emprego e busca colaborar para a preparação para o mercado de trabalho.

Outra startup acelerada, Dispora.Black,lançou a possibilidade de viajantes contratarem ‘experiências’ pela plataforma, promovendo turismo de impacto pela venda de experiências culturais que geram renda para a comunidade negra, além da já existente possibilidade de reservas de acomodações. A startup também conseguiu aumentar o volume de clientes da plataforma por mudanças em sua comunicação.

Já a Pluvi.On, que gera alertas antecipados e em tempo real sobre eventos climáticos extremos, foi a primeira startup brasileira a ser convidada para fazer parte da plataforma United Smart CitiesLAB, que visa criar indicadores para cidades inteligentes com base nos Sustainable Development Goalsda ONU.

Conheça a seguir quais são as 10 startups selecionadas para a 2ª turma de aceleração na Estação Hack:

Empregabilidade
Parafuzo é uma plataforma para contratação de serviços domésticos e corporativos de limpeza que liga indivíduos autônomos a oportunidades de trabalho. A empresa contribui para geração de renda e permite, por meio de tecnologia, a redução do tempo de deslocamento desses profissionais até os locais de trabalho.

Egalitê trabalha para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. A plataforma online ajuda empresas no recrutamento e colabora para que pessoas com deficiência tenham a oportunidade de demonstrar o próprio potencial e encontrar a vaga certa.

Engajamento Cívico
Colab é uma rede social para cidadania presente em mais de 100 cidades que se coloca como canal de comunicação entre a gestão pública e a sociedade, permitindo que governo e cidadãos se aproximem para aumentar a eficiência da administração.

Educação
EduSim tem como missão levar o ensino de inglês de forma escalável e acessível para população. Por meio de um chatbotno Messenger, oferece um aprendizado personalizado com professores nativos, tendo como foco a conversação. Ao democratizar o acesso ao ensino do idioma, a empresa espera apoiar a ampliação de oportunidades de emprego e melhores remunerações.

Primeira Infância
Canal Bloom
é uma plataforma digital de educação voltada para pais e mães durante a criação na primeira infância, até os seis anos de idade, fornecendo conteúdos e orientações dentro de um ambiente centralizado.

Saúde
Cloud.ia é um chatbot que automatiza a comunicação entre pacientes e estabelecimentos da saúde. Construída para auxiliar os dois lados, a ferramenta consegue realizar atendimento a qualquer horário, o que gera facilidade aos pacientes e redução de filas de espera para agendamento de consultas.

Nindoo é uma plataforma criada para deixar o uso de inteligências artificial mais inclusivo e acessível. Dentro do setor de Saúde, tem como missão acelerar e dar mais precisão ao processo de diagnóstico e tratamento de doenças raras.

Vittudeé uma plataforma que conecta psicólogos a pessoas que procuram por terapia, tanto para atendimento presencial como online. A empresa tem como missão aumentar a conscientização sobre a importância da saúde mental e ampliar o acesso a tratamentos.

Microempreendedorismo
MEI Fácil é uma empresa pensada para apoiar o microempreendedor individual brasileiro em questões do dia a dia. Levam, gratuitamente, informações para vencer as barreiras burocráticas enfrentadas por esses negócios – como obter um CNP e emitir guias de imposto. Também oferece uma série de serviços financeiros simplificados e a um baixo custo.

Serviços financeiros
BLU365 é uma empresa que oferece orientação financeira e serviços de negociação de dívidas para pessoas “negativadas”. A empresa busca apoiar as pessoas a manterem suas contas “no azul” o ano todo.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

AMPRO prepara eventos de capacitação para profissionais do Live Marketing

Publicado

em

A AMPRO – Associação de Marketing Promocional / Live Marketing prepara os próximos eventos de capacitação para o mercado. Nos dias 26 e 28 de outubro, pela plataforma AMPRO Saber, o curso Instagram para o mercado de Live Marketing vai ensinar como a ferramenta pode elevar o valor de uma ação de Live Marketing e ser incluída como parte estrutural das ações – e não apenas mais uma mídia.

Os alunos aprenderão: por que pensar em ações Instagramáveis? Como utilizar o Instagram para beneficiar a agência? É possível melhorar uma narrativa por meio do Instagram? Como usar métricas e medir resultados em tempo real; como usar os anúncios no Instagram para evidenciar as ações de Live Marketing; como encontrar o público certo por meio de segmentações eficientes, além de cases e boas práticas para eventos e agências.

O curso acontece a partir das 19h30 em ambos os dias, com total de 6 horas, com Fernando Souza, Consultor e Professor de Mídias Sociais, Marketing e Negócios Digitais.

Já no dia 28/10, das 16h30 às 18h, a AMPRO organiza o AMPRO LIVE TALKS – Total Commerce: a jornada do consumidor figital. O evento, que será gratuito para associados AMPRO, terá apresentação do Estudo da Jornada do Consumidor durante a Pandemia, com Henrique Mascarenhas, da GFK, além de debate com a participação de Caroline Raimundo, Head de Marketing da Acer Brasil; Frederico Ponfick, do Museu da Gula; Stenio Souza, CEO da Smollan e líder do comitê de Trade Marketing da AMPRO; e Regis Duarte, vice-presidente da Creata na América Latina e componente do comitê de Trade Marketing da AMPRO, como  moderador.

Outros detalhes e inscrições para o curso de Instagram e o AMPRO Live Talks podem ser feitos pelo site da AMPRO – ampro.com.br/agenda.

Continue lendo

Universo Live

‘Dino Mkt x Live Mkt’: Score e AMPRO criam personagem para reforçar o Live Marketing

Publicado

em

A AMPRO – Associação de Marketing Promocional / Live Marketing lança, nesta semana, em parceria com Score, empresa de data retail e shopper experience da B&Partners.co, uma campanha para valorizar e reforçar as boas práticas do novo Live Marketing. No ano em que completa 28 anos atuando pelo reconhecimento e valorização do setor, a ideia da AMPRO é mostrar que, assim como as empresas e marcas passaram por uma importante transformação, o Live Marketing também evoluiu.

“Queremos reforçar, valorizar o Live Marketing e sua natureza de evolução constante para as necessidades do momento. O mercado não reconhece mais as práticas antigas. Tanto no campo das relações cliente-agência, como das práticas ESG, é preciso evoluir. E o Live Marketing mostra-se cada vez mais atualizado e eficaz”, comenta o presidente-executivo da AMPRO, Alexis Pagliarini

Criada pela Score, a campanha “Dino Mkt versus Live Mkt” traz um personagem fictício que irá explicar o que precisa ser mudado no mercado, e não somente do Live. “Queremos mostrar que o marketing pode evoluir, ser mais inteligente, abrir os olhos do mercado para novas oportunidades além do ATL, online tradicional e de velhas práticas de BTL, explica Fabrico Klug, VP de criação da Score.

Dois personagens representarão esse momento. O Dino (dinossauro) irá apresentar as velhas práticas que atrasam o desenvolvimento do mercado dentro dos cinco pilares da AMPRO: concorrência justa, relações duradouras, prazos de pagamento, exclusividade e princípios ESG. Como contraponto surge o Unicórnio, que representa a nova mentalidade do mercado, o mundo das inovações onde o Live Marketing sempre atuou, trazendo as evoluções das principais práticas do mercado.

Continue lendo