Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

AppsFlyer: US$64 bilhões serão gastos com publicidade de apps até 2020

Publicado

em

Jogos e aplicativos de compras são os principais responsáveis pelo acelerado crescimento da economia no universo de receitas mobile

A AppsFlyer, empresa líder em atribuição mobile e análise de dados para aplicativos apresenta as previsões globais para o crescimento do mercado de publicidade em aplicativos. Essas previsões foram definidas com base em dados da própria AppsFlyer, que incluíram 35 bilhões de instalações, US$10 bilhões em gastos com anúncios e 70 mil aplicativos na amostra. Também usamos outros parâmetros, como dados de compartilhamento de mercado de atribuição para dispositivos móveis de terceiros, previsão de CPI por região, número de aplicativos nas lojas de aplicativos e o número de instalações. No total, o estudo usou cinco modelos estatísticos diferentes.

Após análise, a AppsFlyer prevê que os gastos com publicidade para instalação de aplicativos devem subir 65% de 2018 a 2020, alcançando US$64,1 bilhão.

Ano após ano, essa quantia irá subir em média 34% e gradualmente decrescer ao longo do tempo, porém se manterá robusta neste período. Custo de mídia mais alto, juntamente com mais campanhas pagas, mais apps, aumento de uso do mobile, e mais usuários, resultaram em um constante crescimento de investimento em publicidade e irá continuar assim.

Em um dos mercados de aplicativos mais predominantes, a América do Norte, o crescimento de gasto para instalação também será agressivo, dobrando em 2020, atingindo US$12,9 bilhões. Podemos esperar comportamento similar no resto do globo, com um crescimento significativo ano após ano, de 21% nesta região.

Há várias tendências emergentes que levam ao boom de investimento com anúncios para dispositivos móveis e instalações. Destacamos alguns dos mais proeminentes em 2019:

· Jogos: A economia de aplicativos está crescendo rapidamente, principalmente devido a, primeiro, jogos e, em segundo lugar, aplicativos de compras, que compõem aproximadamente 44% de todas as instalações não orgânicas combinadas. Especialmente para jogos, que representam cerca de 40% do total de instalação de aplicativos, há um crescimento particularmente espantoso. Entre 2016 e 2018, a parcela de instalações de jogos não orgânicos cresceu 26%, saltando de 27% para 34%.

· Como um exemplo, dê uma olhada no fenômeno Fortnite, que está dominando completamente os rankings de lojas de aplicativos, downloads e receita. É quase um fenômeno cultural.

· Dispositivos poderosos: Do lado do hardware, estão sendo lançados dispositivos mais novos que permanecem poderosos e oferecem suporte a experiências de jogos mais sofisticadas e imersivas, bem como muito mais acessíveis. Esses dispositivos também oferecem, em média, maior espaço de armazenamento, o que, especialmente nos países em desenvolvimento, significa que não haverá mais um limite sobre o número de aplicativos que se pode ter em um determinado celular.

· Apps de comércio: a categoria de apps de compras é significativa para a função que desempenha ao conectar usuários entre os canais off-line (loja) e on-line (Web, celular e aplicativos), especialmente considerando o uso crescente de aplicativos móveis fazendo compras. (A Forrester previu que 34% de todas as vendas no varejo nos Estados Unidos, mais de US $ 1 trilhão, seriam afetadas por dispositivos móveis e as estimativas de participação saltarão para 42% até 2022.)

· Aplicativos de streaming de vídeo e música: essa forma de consumo de conteúdo está crescendo rapidamente, incluindo gigantes como Netflix, HBO, Hulu e Spotify, entre outros. Isso se deve provavelmente a dispositivos mais fortes, pacotes de dados acessíveis e ao surgimento de infra estruturas celulares mais fortes, como 4G e 5G, capazes de suportá-lo com maior flexibilidade e largura de banda.

Essas tendências já são evidentes e esperamos que continuem avançando.

Para acessar o estudo: http://www.appsflyer.com/br/blog/app-install-ad-spend-predictions-2017-2020/

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

Empresa opta em usar aspectos divertidos para se posicionar no mercado

Publicado

em

A Dr. Good, empresa no segmento de vitaminas e suplementos em gomas, embutiu em seus produtos um ingrediente especial: o lúdico. A abordagem divertida tem como objetivo mexer com os sentidos de seus consumidores, indo do aspecto visual, que brinca com formas geométricas, até o toque e o sabor, garantindo prazer e uma experiência completa ao cliente.

O toque lúdico nada mais é que um formato de customer experience, que por sua vez une uma totalidade de respostas cognitivas, afetivas, sensoriais e comportamentais do consumidor durante todos os estágios do processo de consumo, incluindo a pré-compra, consumo e pós-compra. Segundo o fundador da hub de soluções estratégicas para marcas, LabOF,  Bruno Bernardo, esses pequenos detalhes fazem toda a diferença na hora que o consumidor vai escolher a sua marca favorita e se fidelizar a ela.

De acordo com a gerente de grupo de produtos da empresa, Paula Prado, todos os detalhes nas linhas de Dr. Good são intencionais e visam oferecer uma melhor experiência ao cliente. “Existe todo um estudo por trás de cada característica nos produtos da Dr. Good. Eles são desenvolvidos de maneira inteligente para oferecerem muito mais que uma funcionalidade, mas para proporcionarem um verdadeiro momento de auto cuidado”, destaca a gerente.

 A atenção nos detalhes é perceptível em toda a gama de produtos da Dr. Good, como na Melatonina, estimulante do sono que possui um formato de lua, ou ainda na linha de multivitamínicos infantis, o qual é possível encontrar formatos geométricos de morango, que se tornam super atrativas na hora do consumo dos pequenos e torna o cuidado com a saúde em quase uma brincadeira. Na versão adulta, o item leva formato, além de morangos, de abacaxis. Outras vitaminas, ainda, ganham forma de estrelas, coração e escudo.

Continue lendo

Empresa

Guaraná Antarctica abraça movimento para inclusão de jogadoras brasileiras no universo dos games

Publicado

em

Se as mulheres seguem brilhando nos gramados reais, no mundo virtual só se for com avatares bem longe da realidade. E para mudar isso, Tamires, Bia Zaneratto, Maria Eduarda, Adriana e Ary Borges entraram em campo com o movimento #BotaElasnoJogo, agora, reforçado por Guaraná Antarctica. Se nenhuma jogadora ainda está presente nos games, chegou a hora de mudar essa situação!

Para reforçar a importância de trazer rostos e nomes verdadeiros para os jogos virtuais, Guaraná Antarctica dá mais um passo dentro do seu compromisso de colaborar para uma maior visibilidade para o futebol feminino. Dessa forma, a marca vai assumir parte do direitos de imagem das atletas que iniciaram #BotaElasnoJogo e trazer iniciativas que vão ajudar a ampliar o movimento.

E como todo time merece grandes reforços, o refrigerante Original do Brasil traz para a conversa a jogadora Formiga e mais atletas renomadas, como Jully Silva (Palmeiras), Maiara Lisboa (Internacional), Juliete (Corinthians), Nicole Ramos (Atlético Mineiro), Gisele e Maria Eduarda (Flamengo) e Fabiana Guedes (Santos). A iniciativa também envolve quem mais entende o universo gamer e, dessa forma, as streamers não podiam ficar fora: Wendell Lira, Carol Docha, Marielle Mariano e Stephanie Santos também entram com tudo para apoiar o movimento com tutoriais para criar avatares personalizado das jogadoras brasileiras, dando um jeitinho de colocar elas no game e, não só no futebol, mas também nos maiores jogos do mundo.

“Ver que nenhuma jogadora brasileira pode ser encontrada nos games, é um reflexo dessa falta de representatividade do esporte. Queremos que as pessoas possam encontrar suas jogadoras preferidas nos jogos. E o #BotaElasnoJogo não para por aqui. Vamos seguir com iniciativas para fazer esse movimento crescer ainda mais”, conta Giuliana Cittadino, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

Continue lendo