Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

A pesquisa Shopper Compass analisa o comportamento no e-commerce de vestuário

Publicado

em

Estudo da Shopper Experience analisou perfil do comprador online de roupas

As mudanças nos hábitos de compra são uma das principais decorrências da incorporação de ferramentas digitais ao nosso dia a dia. Esse movimento facilita o acesso à informação e a novas e diferentes formas de experiência de consumo. Uma consequência direta é o crescimento do e-commerce em ritmo acelerado e o segmento de vestuário não é exceção. Mas o que nos leva a escolher uma marca ou um tipo de comércio online em detrimento de outro? Quais são os motivos de nossas preferências? Foi para entender esses e outros drivers relacionados à compra de roupas que a Shopper Experience, empresa pertencente à holding HSR Specialist Researchers, realizou a pesquisa Shopper Compass no E-commerce de Vestuário, que analisou diversos pontos de contato entre consumidores, lojas e marcas.

Ao analisar a experiência nos diferentes modelos de loja, a pesquisa observou que os entrevistados mostraram-se mais satisfeitos com compras no e-commerce de marcas, pois 82% dos entrevistados deram notas entre 8 e 10 para sua experiência nesse tipo de loja. Esse mesmo índice cai para 68% emmarketplacessites que reúnem várias marcas em um único espaço. No caso do e-commerce de lojas físicas fica em 67%. De acordo com o estudo Shopper Compass, são três os principais fatores que fazem as lojas de marcas online se diferenciarem das demais. Ter facilidade de navegação no siteda loja foi indicado por 29% dos entrevistados, seguido de ter moda atual (24%) e entrega no mesmo dia (29%).

“Percebemos que as pessoas, dependendo da idade, têm costumes diferentes de compra online, mas estão todas muito bem conectadas, acostumadas e usando o e-commerce com grande frequência. Como visto na pesquisa, o acesso à informação e maiores facilidades alteram a experiência de consumo, satisfação com marcas ou atendimento do e-commerce e, consequentemente, refletem no crescimento do setor”, explica Valéria Rodrigues, diretora Shopper Experience e responsável pela pesquisa.

O estudo constatou também que o gasto com compras online é maior entre pessoas de 45 a 54 anos, com média de R$ 1,9 mil por ano. Já os mais jovens, de 14 e 24 anos, gastam R$ 1,1 mil. Comportamentos diferentes também foram identificados na preferência pela rede social na qual cada grupo obtém informações sobre vestuário. Os entrevistados mais novos costumam recorrer ao Instagram (78% dos ouvidos), enquanto os “mais maduros” utilizam o Facebook (60%).

Outro ponto destacado foi o engajamento desse usuário com as redes sociais, pois 59% responderam que curtem os perfis dessas lojas. O dispositivo de acesso mais frequente também muda de acordo com a idade. O smartphone é o mais utilizado para 78% dos entrevistados entre 18 e 24 anos. Já o computador é preferido pelo púbico que tem entre 45 e 54 anos (73%).

Para realizar o levantamentofeito em maio, optou-se por concentrar as entrevistas nos dois principais centros econômicos do País, tanto no comércio físico como no digital: São Paulo e Rio de Janeiro. Foram 403 entrevistas online com mulheres e homens, de idades entre 17 e 54 anos, das classes A, B e C. Foram ouvidas exclusivamente pessoas que normalmente compram no e-commerce.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

UBRAFE participa do 53º Congresso AFIDA em Buenos Aires

Publicado

em

A Ubrafe (União Brasileira de Feiras e Eventos de Negócios) participou, nos dias 27 e 28 de maio, da 53ª edição do Congresso Latino Americano da Indústria de Feiras e Convenções, promovido pela AFIDA (Associação Internacional de Feiras da América). A ocasião torna a Ubrafe como importante aliada da AFIDA no processo de geração de espaços de networking, oportunidades de negócios e aprendizagem latino-americana, de forma a promover e garantir êxito na indústria de eventos.

O Congresso promoveu duas jornadas de capacitação e atividades sociais, com a participação de conferencistas internacionais de alto nível, bem como de diretores da indústria de Feiras, Congressos e Convenções Ibero-americanos, trazendo experiências que permitem ao setor identificar a visão atual e futura do cenário de eventos e organizações que fazem parte dela.

“O evento da AFIDA é uma excelente oportunidade de alto nível para se relacionar com o mercado de eventos B2B Latino Americano. O Brasil é o líder regional pela quantidade de eventos e estabelecer estas conexões é fundamental”, destaca Paulo Ventura, presidente do conselho de administração da Ubrafe.

“O convite para palestrar neste evento que aconteceu na La Rural, a principal venue de Buenos Aires, mostra que a Ubrafe está inserida no ecossistema Latino Americano de feiras e eventos B2B”, finaliza Paulo Octávio Pereira de Almeida (P.O.), presidente executivo da Ubrafe.

A Ubrafe possui o Barômetro Eventos B2B, um dos índices mais confiáveis do setor de eventos, pois consolida a quantidade de eventos com foco na geração de negócios, por enquanto na cidade de São Paulo. Seu levantamento registrou um impacto de R$ 9,3 BI apenas na economia da cidade de São Paulo, 7 milhões de participantes únicos em um ano e um total de 1.286 eventos de grande porte em 2023 – primeiro ano completo que o setor não sofreu os impactos da crise sanitária (covid-19).

Continue lendo

Universo Live

Ampro celebra sanção do novo Perse e destaca benefícios para o setor de eventos

Publicado

em

A Associação de Marketing Promocional (AMPRO), representada pela presidente executiva, Heloísa Santana, Elza Tsumori, conselheira e diretora setorial de relações institucionais da Associação, presidente da CBIE e diretora administrativa e financeira da Academia Brasileira de Eventos e Turismo e Raphael Rodrigues, membro da diretoria setorial de marketing de incentivo e do grupo de trabalho do Perse celebra com entusiasmo sua participação na cerimônia oficial realizada ontem no Palácio do Planalto, para sanção do novo Perse (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos) pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O programa, aprovado pelo Senado Federal em 30 de abril após intensas negociações, representa um marco histórico para a retomada do setor de eventos, um dos mais impactados pela pandemia de COVID-19.

Lembrando que o novo Perse oferece medidas de apoio financeiro e tributário para empresas do setor e garante a continuidade do programa até 2026, com teto de R$ 15 bilhões. Os CNAEs (7319-0/01, 7490-1/05 e 8230-0/01) vinculados ao setor de live marketing e marketing de experiência seguem abrangidos pelo programa.

A Ampro e seu grupo de trabalho de relações governamentais, reiteram seu compromisso em trabalhar sempre em conjunto com o governo e o setor privado para garantir a efetiva implementação do novo Perse e a plena retomada do setor de eventos no Brasil.

Acompanhe as novidades sobre o programa na página da entidade que vai oferecer aos seus associados, um webinar para tratar sobre as novas diretrizes após a sanção da lei.

Continue lendo