Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Nestlé lança programa para inspirar pais e educadores a adotarem hábitos saudáveis

Publicado

em

Novidade tem foco no estímulo à prática de esportes e atividades físicas e à adoção de uma alimentação nutritiva e balanceada

Movida pelo propósito de melhorar a qualidade de vida e contribuir para um futuro mais saudável, a Nestlé lança o programa Nestlé por Crianças mais Saudáveis. O objetivo da iniciativa é apoiar os pais e educadores de todo o Brasil em sua jornada diária para ajudar as crianças de hoje e das futuras gerações a crescerem com uma rotina mais saudável. Isso inclui o estímulo à prática de esportes e atividades físicas e a uma alimentação balanceada.

Para lançar o projeto, a Nestlé reuniu profissionais das áreas da educação, nutrição e atividade física, em um bate-papo especial. Em São Paulo, a conversa foi conduzida pelo apresentador Marcelo Tas, com a participação de Ana Moser, esportista reconhecida mundialmente por sua carreira de destaque no voleibol; de Juliana Bonato, nutricionista com foco em práticas pedagógicas relacionadas à Nutrição e Educação Lúdica; e da educadora Jacqueline Cristina Jesus Martins, vencedora do prêmio Educador Nota 10 em 2013. O evento foi o pontapé inicial para apresentar o prêmio, o regulamento e a mecânica de avaliação. Na próxima quinta-feira, 26 de abril, o prêmio será lançado oficialmente em Salvador.

Prêmio Crianças mais Saudáveis – Realizado por meio da Fundação Nestlé, com o apoio do Instituto Crescer para a implementação, a iniciativa voltada para educadores terá duas frentes principais: um prêmio e uma plataforma com conteúdo online de capacitação e inspiração.

O objetivo da premiação é reconhecer e apoiar a implementação dos dez melhores projetos que promovam alimentação equilibrada e prática de atividades físicas em escolas públicas de São Paulo e em Salvador. Os projetos serão avaliados por uma comissão especial – composta por profissionais multissetoriais da Nestlé, Fundação Nestlé, Nova Escola, PNUD, Instituto Crescer e Goldenberg –, e os cinco melhores de cada estado serão premiados, com a oportunidade de implantar as iniciativas que contribuam para hábitos mais saudáveis para as crianças. Os educadores contarão, ao longo da implantação, com acompanhamento, capacitação técnica e suporte, além de um prêmio de R$ 35 mil a ser aplicado em benfeitorias e melhorias estruturais na escola para realizar o projeto.

Os interessados podem inscrever suas iniciativas por meio do site www.criancasmaissaudaveis.com.br até 1º de junho. Na página, estão o regulamento e instruções para inscrição. Além disso, conteúdos ligados aos pilares da iniciativa serão disponibilizados, ao longo do ano, gratuitamente e online no portal para todos os educadores interessados.

NESPLAY – Como parte do programa, a companhia também apresenta o aplicativo NESPLAY, que reúne em uma só plataforma ideias de receitas nutritivas, brincadeiras para realizar em família, entre outras orientações e dicas para uma vida mais saudável para pais e filhos. Além das receitas, o app conta com dicas de alimentação, além de atividades para mexer o corpo e realizar em família – cada atividade é chamada de missão saudável. Ao concluir uma dessas missões, o usuário acumula medalhas e pode compartilhar com os amigos no app e nas redes sociais.

As crianças também podem se divertir com o jogo Triunfo do Herói, por meio do qual colecionam cartas divertidas dos personagens saídos direto da horta, montam combos poderosos e jogam para ver quem tem mais superpoderes. O app NESPLAY é gratuito e está disponível para download para dispositivos com sistema Android e iOS.

Nestlé por Crianças mais Saudáveis – O programa Nestlé por Crianças mais Saudáveis faz parte da ambição da companhia de ajudar 50 milhões de crianças a levar uma vida mais saudável até 2030. A Nestlé acredita que essa meta é possível por meio da conscientização de crianças, pais e educadores sobre a importância da alimentação saudável, do consumo de água e da prática de atividade física, a partir de programas e serviços de educação nutricional e mudança comportamental. A iniciativa combina os aprendizados obtidos com os programas Unidos por Crianças mais Saudáveis e Nutrir Crianças Saudáveis, realizados anteriormente pela Nestlé, em uma única plataforma, trazendo uma evolução e unificação das melhores práticas desenvolvidas até aqui.

Com as iniciativas de promoção de hábitos saudáveis que deram origem ao Nestlé por Crianças Mais Saudáveis, já foram impactadas mais de 3 milhões de crianças em escolas públicas por meio do programa Nutrir Crianças Saudáveis, desde 1999, e 15 mil crianças pelo programa Unidos por Crianças Mais Saudáveis, iniciado em 2015.

Continue lendo

Universo Live

Publicidade nos muros das favelas gera cestas básicas ao G10

Publicado

em

Presente em comunidades de todo o país, o Outdoor Social® foi criado para conectar marcas com o público das favelas e aquecer a economia local. Na prática, como modelo de mídia OOH (Out Of Home), o morador recebe para tornar o muro de sua casa um outdoor para anúncios, fazendo com que a população local tenha contato com as marcas. “É uma forma de mostrar ao mundo o poder de consumo da região e possibilitar uma renda extra aos expositores, que são domiciliados locais”, explica Emilia Rabello, fundadora do Outdoor Social®, pioneiro no segmento OOH em favelas.

Nesse momento de agravamento da pandemia, além da renda extra, que auxilia os moradores, o Outdoor Social® destinará cestas básicas para o G10, bloco das 10 maiores favelas do Brasil. A cada painel instalado em abril, uma cesta básica é doada. A meta é alcançar o mínimo de 1.000 outdoors, de marcas como O Boticário e Tim, colocados nos muros dos moradores das principais favelas do país. O intuito é amenizar os impactos socioeconômicos deste momento de crise no país. “Estamos em uma situação crítica com o agravamento da pandemia e precisamos nos mobilizar. Só na primeira semana, conseguimos entregar 268 cestas e esperamos distribuir ainda mais rapidamente. Com essas doações, queremos atravessar juntos o momento de crise e inspirar outros líderes empresariais a destinarem parte do lucro à entrega social”, conta Emilia.

Segundo o Monitor das Doações Covid-19, organizado pela Associação Brasileira dos Captadores de Recursos (ABCR), a população brasileira fez muitas doações durante os 12 meses da pandemia no país. A cifra da solidariedade já totaliza R$ 6,5 bilhões, englobando doações de pessoas físicas e jurídicas. Desse valor, 84% são originários de companhias privadas.

 “Não podemos mais esperar por políticas públicas. Somos um povo forte, unido, trabalhador e juntos, sairemos dessa”, ressalta Gilson Rodrigues, presidente do G10. Acreditando na soma de esforços para atender as necessidades da sociedade, Emilia reforça o potencial que as comunidades têm. “As favelas brasileiras possuem um enorme potencial cultural, intelectual e econômico. Por isso, precisamos seguir somando esforços para garantir as ferramentas de pleno desenvolvimento dessas populações e alavancar a economia do país”, finaliza.

Continue lendo

Universo Live

Marketing de influência: como as comunidades potencializam as marcas

Publicado

em

A oportunidade de criar uma proximidade maior com os clientes é um dos pontos que mais chama atenção das marcas para as comunidades, que também são conhecidas como “Fórum 4.0”. O levantamento do Community Roundtable, que aponta as estratégias de comunidade com um ROI médio de 6.469% para as marcas, é a prova de que esse tipo de ação está em alta entre as empresas.
As comunidades propiciam a troca de conhecimento por meio da produção de artigos, interação rápida, cursos online e se tornou uma oportunidade para o público, influenciadores e marcas conviverem em um ambiente virtual seguro e garante até mesmo uma chance de obter renda e maior faturamento. De acordo com Luciano Kalil, CPO da Squid e especialista em comunidades, essa é uma forma assertiva de as marcas entenderem o que de fato os consumidores estão buscando.

“Para se aproximar dos seus clientes, empresas têm investido na construção de comunidades como um canal direto de relacionamento com influenciadores e, claro, com o consumidor. Esse canal se torna um ambiente de troca de informações e também para a construção de produtos e serviços que tenham a cara daquele público, pois quem consome tem esse canal direto com a marca”, analisa o executivo da empresa líder em marketing de influência e comunidades no Brasil.

Essas comunidades também são importantes para que as empresas compreendam quais as necessidades da sua marca e apliquem mudanças em seus serviços ou produtos. É como se fosse um novo FAQ, em que as principais dúvidas dos usuários são esclarecidas e a partir disso, é possível realizar mudanças que aproximem ainda mais aquela empresa ao público final.

No mundo, essa solução já é a realidade de muitas empresas. A Lego, por exemplo, criou uma comunidade para os amantes da marca. Lá, os consumidores conseguiram propor novas soluções, votar em seus favoritos e enviar feedbacks. As ideias mais populares se tornam produtos e o idealizador do projeto ganha um percentual das vendas. A plataforma agrega mais de 1 milhão de inscritos.

“Aqui no Brasil, a Squid lançou o #ClubeDaInfluência e já possui mais de 40 mil inscritos. Nesse espaço, os criadores de conteúdo ajudam os outros de forma colaborativa e encontram na plataforma cursos que proporcionam a profissionalização de influenciadores digitais. É uma oportunidade de gerar conhecimento, além de movimentar o mercado da influência”, explica Luciano Kalil.

Continue lendo