Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

App substitui maquininha de cartão e facilita transações

Publicado

em

O Pagatela, aplicativo criado por uma startup mineira, possibilita que todos aceitem cartão de crédito direto no celular, sem aluguel de equipamento, com praticidade e segurança

As pessoas estão deixando, cada vez mais, de usar o dinheiro em espécie para o pagamento de produtos e serviços. Com isso, o número de transações realizadas por meio de cartões de crédito é crescente, o que demanda uma adequação do mercado a este perfil de consumo. Existem atualmente diversas empresas que oferecem maquininhas, sejam alugadas ou compradas com prestações a perder de vista. Há ainda a grande burocracia para obter o equipamento e receber os pagamentos, já que o processo de cadastro é complexo e ainda há o tempo de postagem e entrega da máquina.

Uma startup mineira, criada pelos sócios Augusto Brighenti e Thiago Haddad, está fazendo a diferença no mercado com um app desenvolvido para facilitar a vida de vendedores de produtos e serviços. O Pagatela permite realizar transações de forma prática, rápida e segura. O aplicativo, que substitui totalmente a maquinha de cartão, é direcionado para pessoas físicas e pequenos negócios que não queiram pagar o aluguel do equipamento convencional.

“Nosso objetivo é fazer com que todos aceitem cartão, ajudando aos prestadores de serviços e vendedores na agilidade das transações e otimizando os custos. Ou seja, é possível, por exemplo, vender uma bicicleta e aceitar o cartão como pagamento diretamente no celular, seja presencialmente, fotografando, ou remotamente, inserindo os dados no aplicativo”, explica Thiago Haddad, sócio da startup.

Augusto Brighenti informa que o objetivo do Pagatela não é competir com os grandes players do mercado, mas sim oferecer a possibilidade de se realizar pequenas transações de forma prática, rápida e segura. “Manicures, mecânicos, faxineiras, dentistas, psicólogos e outros profissionais que tem o mesmo perfil de serviços autônomos podem usufruir das facilidades do app, que tem em sua maioria dos download pequenos vendedores, pequenos estabelecimentos, prestadores de serviços e pessoas físicas”, conta o empreendedor.

Enquanto o app oferece a simplicidade para os seus vendedores, no seu desenvolvimento há uma complexa e segura cortina de produção que fica a cargo de seus especialistas, desenvolvedores e analistas de segurança. O destaque para o aplicativo ainda é a sua evolução constante, com o uso de inteligência artificial, a empresa está aprimorando progressivamente tecnologias para combater fraudes. “Todos as transações são criptografadas e os dados dos cartões não são armazenados, diminuindo o risco de fraudes. Além disso, escanear o cartão aumenta a praticidade na transação, sem comprometer a segurança. Resumindo, usamos tecnologia de ponta para deixar a vida do usuário Pagatela mais prática”, pontua Augusto Brighenti.

A ideia é que todo mundo tenha uma maquininha de cartão no seu celular, evitando taxas mensais, pagamentos iniciais e qualquer valor de manutenção facilitando a vida de todos. Com foco na simplicidade e usabilidade prática, o aplicativo, que pode ser baixado gratuitamente em qualquer celular com sistemas iOS e Android, oferece cadastro simples e saque prático. Para ter acesso ao serviço, os empreendedores não precisam pagar nenhuma taxa de adesão ou mensalidade, como é feito nas maquininhas convencionais. São cobrados apenas taxas por transação, que variam de 3,99% a 4,99%, dependendo da quantidade de parcelas escolhida.

Serviço

Pagatela – seu app-maquininha

Disponível para download gratuito iOS e Android

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Digital

Linx lança canal no Clubhouse sobre varejo e tecnologia

Publicado

em

De

A Linx, especialista em tecnologia para o varejo, anuncia seu novo canal na rede social do momento: o Clubhouse. Uma das primeiras marcas B2B a aderirem à moda dos debates e rodas de conversa ao vivo por áudio, o objetivo da empresa é abrir mais um espaço de diálogo sobre estratégias para o varejo e tecnologia.
Para Anna Karina, diretora de marketing da Linx, a presença no Clubhouse é uma forma importante de conversar sobre o setor. “O varejo muda o tempo todo e está em processo intenso de digitalização. Nesse contexto, conversar e debater é essencial para entendermos as preocupações dos varejistas e apoiá-los para o futuro”, explica. “A criação do canal vem para fortalecer nosso posicionamento de conteúdo. Estamos animados para adaptar o novo formato de uma forma leve, mas relevante, para o nosso cliente”, reforça a diretora. A Linx já conta com diferentes canais de conteúdo proprietário, incluindo o Papo Linx, com uma grade de lives semanais no Youtube sobre temas importantes e cases de sucesso.
Com o Clubhouse, o foco é aproximar clientes e especialistas do setor e contribuir para o avanço tecnológico do varejo. A programação semanal na rede será segmentada em três principais editorias: Painel/Debate, momento de conversa descontraída com participação de parceiros e clientes para falar sobre temas em alta, como tendência do varejo; #LinxVoices, com executivos da Linx e convidados aprofundando discussões importantes do LinkedIn e outras redes sociais, além de temas quentes do mercado; e MasterClass, em salas para compartilhar conhecimentos e promover momentos de trocas de experiências. Todos os conteúdos terão de 20 a 30 minutos de duração, mantendo o conceito de agilidade trazida pela plataforma.
Na semana de estreia oficial do canal da Linx no Clubhouse, a empresa promoverá uma conversa sobre Growth Marketing no dia 03 de março, às 18h30. Anna Karina receberá a convidada Kika Agostini, digital strategy and growth marketing lead da ResMed para a América Latina para falarem sobre estratégias, ferramentas e tendências do Growth Marketing. “É um tema inerente à atuação de qualquer marca que busca crescimento robusto e exponencial no mercado. Ótimo tema para inaugurarmos nossas salas de conversa na rede social mais comentada nas últimas semanas”, finaliza Anna Karina.
Continue lendo

Digital

Agência3 assina projeto digital sobre sustentabilidade para DOW

Publicado

em

Diálogos Mais Sustentáveis é uma plataforma de conteúdo criada pela Agência3 para DOW, empresa líder em ciência dos materiais, com o objetivo de discutir os desafios mais críticos que envolvem a sustentabilidade na América Latina e propor ações de impacto positivo. A ideia é que seja um espaço de compartilhamento de informações e de parceria com a sociedade para a construção de um mundo mais sustentável. A Dow oferece produtos e soluções de base científica para mercados importantes como embalagens, infraestrutura e cuidados do consumidor.

A agência fornecerá conteúdo digital para reforçar a comunicação com vários públicos e dar visibilidade ao projeto, reforçando o compromisso da marca com a sustentabilidade. Entre as metas da empresa estão a redução das emissões anuais de carbono até alcançar a neutralidade em 2050, investir em tecnologia para reciclagem de plásticos e até 2035 oferecer 100% de produtos reutilizáveis ou recicláveis nas aplicações de embalagens.

“A intenção é, por meio do nosso hub de conteúdo, abrir um espaço de conversa que amplie o conhecimento para reforçar as mudanças em nome da sustentabilidade”, diz Willian Rocha, Diretor de Conexões da Agência3.

Continue lendo

Digital

Estácio é o novo cliente da Raccoon

Publicado

em

A agência de marketing digital Raccoon assume a conta da Estácio, um dos maiores players de educação superior no Brasil, com uma enorme presença nacional. Entre outras ações, o escopo de trabalho da agência envolve gestão, performance (mídias pagas, web analytics e design) e criação de conteúdo digital (conteúdo, CRM, CRO, SEO e Front End). A parceria entre as empresas teve início em dezembro de 2020.

De acordo com André Palis, sócio-fundador da Raccoon, a conta da Estácio era um desejo antigo da empresa e um enorme desafio para a equipe. “Trata-se de um projeto bastante profundo. O segmento educacional é muito concorrido, os players do setor têm uma presença forte e intensa no ambiente online, de modo que o nível de trabalho tem que ser bem elevado”, afirma.

Continue lendo

Tendências