Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

7 números que mostram como os dispositivos móveis estão transformando as viagens

Publicado

em

Adobe lista estatísticas, obtidas a partir da plataforma Adobe Marketing Cloud, que mostram como os viajantes consideram seus smartphones o item mais indispensável que carregam consigo quando viajam

Atualmente, os dispositivos móveis e o onipresente Wi-Fi fazem com que os viajantes ainda estejam muito conectados à vida cotidiana e ao redor do mundo. A principal grande mudança é a forma como os dispositivos móveis complementam a experiência física da viagem.

As marcas agora têm esse desafio como alvo, tendo como aliado os dados móveis para proporcionar aos viajantes as informações que eles precisam, no momento em que precisam. Porém muitas empresas continuam replicando a experiência dos computadores nos dispositivos móveis.

Com isso em mente, a Adobe listou sete estatísticas que demonstram como os dispositivos móveis estão mudando a forma como os turistas de hoje planejam e compram suas viagens:

1. Em dezembro de 2015, pela primeira vez, os consumidores começaram a usar mais os dispositivos móveis para pesquisar informações sobre viagens do que em computadores. Nos 5 primeiros meses de 2016, os dispositivos móveis responderam por 52% das navegações relacionadas a viagens.

2. Do total de pesquisas feitas via dispositivos móveis, 41% foram de um telefone celular e 11% a partir de um tablet. Os smartphones ultrapassaram os tablets pela primeira vez em abril de 2015.

3. Apesar de representar 52% da navegação, smartphones e tablets são apenas 21% das vendas de viagens.

4. A conversão no computador é duas vezes maior do que dos tablets e três vezes maior do que smartphones.

5. Apenas 44% dos entrevistados disseram que estão satisfeitos com os aplicativos móveis (48% para a web móvel).

6. A simplificação de tarefas é citada como o fator mais importante na experiência de viagem em dispositivos móveis (65%) e, entre os mais jovens, ter uma experiência mais personalizada foi a resposta escolhida (30% dos Millennials; 34% da Geração X).

7. Os entrevistados também estão abertos a novas tecnologias relacionadas a viagens, com 77% se dizendo satisfeitos com a entrada no quarto do hotel sem usar chaves.

Continue lendo

Digital

Rocky.Monks é o mais novo parceiro da JustForYou

Publicado

em

A agência digital full service Rocky.Monks, em mais uma movimentação de mercado, fecha uma nova parceria com a JustForYou, maior marca de personalização de produtos de hair care da América Latina. Com início neste ano, a parceria visa aumentar os resultados em mídias pagas, expandindo a marca  e ajudando na divulgação das novidades da empresa.

“Nosso time de Mídias Pagas já está a todo vapor. Para nós, é de suma importância parcerias com grandes empresas como é o caso da JustForYou, e tenho certeza de que, com um bom trabalho do nosso time, vamos atingir ótimos resultados para que essa parceria dure por muitos anos”, explica Daniela Gebara, sócia fundadora e diretora comercial da Rocky.Monks.

A JustForYou é mais um grande cliente como Telhanorte e Loungerie, que também compõem a carteira de mais de 80 clientes da Rocky.Monks. Além disso, em 2021, a agência foi reconhecida como uma das melhores agências de comunicação para se trabalhar pelo GPTW.

Continue lendo

Digital

Monetização de dados é componente importante da Transformação Digital que movimentará US$ 2,3 trilhões até 2032

Publicado

em

O conceito Data Driven e a consequente monetização desses dados cresce exponencialmente e cada vez mais deve fazer parte dos negócios em todos os níveis. O mercado de transformação digital vai movimentar US$ 2,3 trilhões até 2032, com crescimento médio de 14,2% ao ano, de acordo com o relatório Market Research Report da Fact.MR. Apenas este ano, a expectativa é de que o segmento atinja US$ 621 bilhões. A consultoria Forrester avalia que as empresas que são Data Driven estão crescendo 30% ao ano.

O consultor Caio Cunha, presidente da WSI Master Brasil e membro do Global WSI Internet Consultancy Advisory Board, afirma que o novo modelo significa sobrevivência no mercado. “Ser Data Driven hoje é um diferencial competitivo. Muitos dos concorrentes já adotam e os que não adotarem vão sair do mercado. Cada vez mais os clientes querem ações mais inteligentes”, sentencia o consultor.

Cunha explica que a empresa que é Data Driven usa uma base de dados estruturada, com informações concretas para a tomada de decisões, apoiada em ferramentas de Business Inteligence, inteligência de negócios na tradução. O sistema usa grande quantidade de dados de maneira rápida, segura e eficiente.

“Monetizar esses dados passou a ser interessante. Essas tecnologias podem ser usadas para reduzir custos com automação de tarefas, aumentar receitas identificando e servindo melhor os clientes, atrair mais clientes com engajamento reduzindo esforços, ser mais pessoal e melhorar qualidade dos serviços sem aumentar a equipe”, afirma o consultor.

Continue lendo