Conecte-se com a LIVE MARKETING

Agências

Netza tem novo formato de gestão

Publicado

em

Com um modelo horizontal, flexível e mais conectado, a #agenciadonovo aposta em novas estratégias de inteligência de dados e projetos mais criativos e inovadores

A busca pelo novo é o que norteia a Netza há quase duas décadas atuando no mercado de live marketing. Recentemente, a #agênciadonovo adotou uma estrutura de gestão horizontal e está trabalhando com layout “open office”, onde não existem lugares fixos e os profissionais da agência encontram espaços para trabalhar não mais por funções, mas para pensar cada projeto além do briefing, com cross marketing de diversas disciplinas, e trabalhar colaborativamente e focados em reinventar suas posições a cada job.

Em um ambiente informal e com um novo conceito de mobilidade, a agência aposta na inteligência criativa-coletiva para integrar diversas áreas com mais conectividade e compartilhamento de expertises. “Somos uma agência com propósitos: pensamos, agimos e comunicamos focados em “por que fazer” e não simplesmente “o que fazer”. E esse novo ambiente de colaboração, com equipes multifuncionais e autogerenciáveis, contribui muito para um trabalho mais criativo e inovador. É um formato construtivista de gestão, tudo junto e misturado mesmo”, explica a sócia-diretora da Netza, Fabiana Schaeffer.

O refresh nos negócios da agência vai além do novo layout. O atual mindset da Netza está pautado em Digital, Brand Content e estratégias de Dados e business intelligence. A proposta é trabalhar com inteligência na captação e análise de dados em qualquer tipo de projeto – eventos, feiras, campanhas de incentivo, ativações no trade – e, independentemente do formato, pensar estrategicamente para mostrar oportunidades e novos caminhos além da demanda especificada do job.

“O prestador de serviços no live marketing não pode ser mais reativo, passivo. Ele participa da construção das estratégias de seus clientes. Não existe mais o modelo de muitos fornecedores que não se conversam; existe a economia colaborativa, o pensamento disruptivo em diversas esferas que se conversam. Por isso, agregamos hubs de inteligência criativa em cada projeto, reunindo profissionais e empresas com diversas expertises para pensar junto com a gente cada um dos projetos”, completa Fabiana.

Comandada por Fabiana Schaeffer e Fernando Ribeiro dos Santos, a Netza conta atualmente com 50 profissionais que se reinventam a cada projeto para atender as necessidades de clientes como Bradesco, Embraer, Grendene, Honda, Mercedes-Benz, Nestlé, Semp TCL e Vivo de se relacionarem com seus stakeholders.

Continue lendo

Agências

Ampla conquista a conta da Margarina Primor

Publicado

em

A Ampla – agência com sede em Recife (PE) e escritórios em Vitória (ES), Aracaju (SE) e Maceió (AL) – acaba de conquistar a conta da Margarina Primor, líder no segmento de margarinas de consumo nas regiões Norte e Nordeste. A agência cuidará de toda a comunicação e campanhas on e off-line da Margarina Primor. A marca pertence à Seara, da JBS.

“A Ampla será uma parceira estratégica da Primor na região. Vamos apoiar a marca no fortalecimento de sua liderança, além de reforçar para o consumidor a inovação e a qualidade dos produtos Seara”, explica Queiroz Filho, co-presidente da Ampla.

A Seara também possui as marcas Delícia, Doriana, Delicata, Gradina, Salada, Ricca, Cremosy e Cukin, e ocupa, atualmente, a segunda posição no mercado brasileiro de margarinas, com 35,5% de participação.
Continue lendo

Agências

WWF-Brasil e Loop Brands firmam parceria para gestão de contratos de licenciamento

Publicado

em

Num mundo cada vez mais consciente, no qual as pessoas estão mais atentas ao desperdício, reciclagem, reuso e consumo sustentável, o WWF-Brasil licencia seu icônico panda  – uma das marcas mais reconhecidas e queridas no mundo – com o objetivo de comunicar suas mensagens de conservação em prol do meio ambiente para um maior público possível, com produtos sustentáveis e que expressem as causas defendidas pela organização e que são endossadas pelos consumidores.

A agência escolhida para o gerenciamento da marca é a Loop Brands, já reconhecida no segmento de causas relacionadas com saúde, meio ambiente e relações sociais. A empresa será responsável pela prospecção e gerenciamento dos contratos de licenciamento de produtos que visem um mundo mais sustentável, com maior respeito à biodiversidade e menor desperdício e pegada de carbono.

Os produtos que estamparão a marca WWF no Brasil possuirão caráter educativo e de comprometimento ativo. Eles trarão mensagens de conservação como forma de expressão daqueles que se identificam com a causa ambiental. O objetivo é proporcionar às pessoas o sentimento de pertencimento e oportunidade de externar opiniões, trazendo informações novas que as estimulem a reflexão sobre o planeta e suas responsabilidades com o meio ambiente.

Para evitar a geração excessiva de lixo, toda a produção será amigável com o meio ambiente, desde a embalagem que deve gerar o mínimo possível de resíduos, incorporando materiais reciclados ou reutilizáveis até o produto em si, que deve ser inteligente, com design consistente, durável, com função e propósito, feitos de materiais sustentáveis ou alimentados por energias renováveis.

A iniciativa ocorre num momento de expansão da consciência ambiental em que boa parte dos consumidores são totalmente favoráveis ao marketing de causa, conforme sinaliza a pesquisa Ipsos 2019. Na mesma análise, 34% das pessoas disseram ter adquirido no último ano, produtos que destinaram parte do seu valor a causas sociais, culturais ou ambientais. Para Murilo Hinojosa, sócio-fundador da Loop Brands, o anúncio de licenciamento da marca chega em boa hora. “os consumidores valorizam e estão dispostos a adquirir produtos fabricados da maneira ambientalmente correta”.

Gabriela Yamaguchi, diretora de sociedade engajada do WWF-Brasil afirma que “mais que uma parceria, a ação representa um esforço de adequação às tendências de comportamento e engajamento da sociedade. Trata-se de mais uma iniciativa do WWF-Brasil para a mudança da atual trajetória de degradação do nosso planeta. A cada ano, o mundo despeja cerca de 8 milhões de toneladas de plástico nos oceanos, as paisagens naturais têm sido alteradas e muitas espécies de plantas e animais estão em risco de extinção. Precisamos mudar a forma como consumimos e nos engajar mais com a causa ambiental”, ressalta.

Continue lendo