Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Pandemia leva consumidores a trocar pontos/milhas por itens do varejo

Publicado

em

A pandemia do novo coronavírus mudou hábitos e comportamentos em todo o mundo, e os dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF) apontam que as mudanças, ainda que momentâneas, chegaram aos programas de fidelidade. Números divulgados pela entidade referentes ao segundo trimestre (2T20) apontam que os participantes dos programas associados à ABEMF resgataram 26,2 bilhões de pontos/milhas entre abril e junho deste ano, e 100% deles (em número arredondado) foram utilizados para a aquisição de produtos no varejo. Em um cenário pré-pandemia, as passagens aéreas tinham a preferência e eram o destino de quase 80% dos pontos/milhas resgatados.

Para o presidente da associação, João Pedro Paro Neto, os impactos da pandemia já eram esperados, pois muitos segmentos ficaram com as atividades comprometidas, como no caso do setor aéreo, e os consumidores tiveram que se adaptar a uma realidade distinta da qual estavam acostumados. “Com as viagens paralisadas, é natural que os participantes passem a olhar para outras opções de resgate. Essa migração demonstra que os programas de fidelidade estão preparados para atender não só diferentes perfis de clientes como os diversos momentos de sua jornada de consumo”, ele explica.

Entre os produtos resgatados estão eletroeletrônicos, itens para casa como cafeteiras, fritadeiras e liquidificadores, ou para uso pessoal como caixas de som, fones de ouvido e cadeiras de escritório. Vale-compras de supermercado também aparecem na lista. “A diversificação pela qual o setor passou nos últimos anos permitiu que fosse possível atender à demanda mesmo em meio às transformações impostas por uma pandemia. Na associação, temos iniciativas no mercado de agronegócio e da construção civil, por exemplo, que possibilitam a troca por cursos profissionalizantes, consultorias, softwares e muitos outros serviços”, conta o presidente da ABEMF.

De acordo com a entidade, outros indicadores do mercado foram impactados pelo cenário de pandemia. Mesmo com a opção de muitos participantes pelo resgate de produtos, o volume total de pontos/milhas trocados (26,2 bilhões) caiu 61% na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acúmulo, a queda foi de 45%, com a emissão de 41,9 bilhões de pontos/milhas. Ao fim do segundo trimestre, eram 150,1 milhões de cadastros em programas de fidelidade, um crescimento de 0,8% na comparação com o primeiro trimestre do ano e uma redução de 4% em relação ao 2T19 – essa última, ocasionada pela consolidação da base de duas companhias associadas, após a aquisição da Netpoints pela Dotz.

Com essas mudanças, o faturamento das empresas no período esteve em R$ 912 milhões, valor 52% menor que no segundo trimestre de 2019. A taxa de breakage (pontos expirados) foi de 18,4, representando um aumento de um ponto percentual, o que também era esperado devido à alteração no mix de emissão e resgate, uma vez que no segmento não aéreo, o breakage costuma ser maior.

Apesar das mudanças recentes, a ABEMF entende ser este cenário temporário e que a busca por passagens certamente irá voltar, com a retomada do setor aéreo. O importante agora é o consumidor ficar atento às diversas promoções de acúmulo e mesmo de resgate de pontos/milhas propostas pelos diversos programas. A retomada do consumo também deve impulsionar o setor. Por parte das empresas de fidelidade, estamos trabalhando para atender a essas diferentes realidades. Os investimentos realizados, em tecnologia, melhorias nas plataformas de resgate, e a intensificação da negociação com parceiros para ofertas e promoções cada vez melhores devem fazer a diferença nesse sentido”, conclui João Pedro Paro Neto.

*Os indicadores são referentes às empresas associadas Dotz, GPA, LTM, LatamPass, Smiles e TudoAzul. Algumas associadas, principalmente as que entraram recentemente na ABEMF, ainda não têm seus números contemplados nos indicadores da associação .

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

‘Dino Mkt x Live Mkt’: Score e AMPRO criam personagem para reforçar o Live Marketing

Publicado

em

A AMPRO – Associação de Marketing Promocional / Live Marketing lança, nesta semana, em parceria com Score, empresa de data retail e shopper experience da B&Partners.co, uma campanha para valorizar e reforçar as boas práticas do novo Live Marketing. No ano em que completa 28 anos atuando pelo reconhecimento e valorização do setor, a ideia da AMPRO é mostrar que, assim como as empresas e marcas passaram por uma importante transformação, o Live Marketing também evoluiu.

“Queremos reforçar, valorizar o Live Marketing e sua natureza de evolução constante para as necessidades do momento. O mercado não reconhece mais as práticas antigas. Tanto no campo das relações cliente-agência, como das práticas ESG, é preciso evoluir. E o Live Marketing mostra-se cada vez mais atualizado e eficaz”, comenta o presidente-executivo da AMPRO, Alexis Pagliarini

Criada pela Score, a campanha “Dino Mkt versus Live Mkt” traz um personagem fictício que irá explicar o que precisa ser mudado no mercado, e não somente do Live. “Queremos mostrar que o marketing pode evoluir, ser mais inteligente, abrir os olhos do mercado para novas oportunidades além do ATL, online tradicional e de velhas práticas de BTL, explica Fabrico Klug, VP de criação da Score.

Dois personagens representarão esse momento. O Dino (dinossauro) irá apresentar as velhas práticas que atrasam o desenvolvimento do mercado dentro dos cinco pilares da AMPRO: concorrência justa, relações duradouras, prazos de pagamento, exclusividade e princípios ESG. Como contraponto surge o Unicórnio, que representa a nova mentalidade do mercado, o mundo das inovações onde o Live Marketing sempre atuou, trazendo as evoluções das principais práticas do mercado.

Continue lendo

Universo Live

27º Prêmio ABEMD valida a importância dos dados na comunicação de clientes, anunciantes, agências e outras indústrias

Publicado

em

27º Prêmio ABEMD valida a importância dos dados na comunicação de clientes, anunciantes, agências e outras indústrias

No próximo 21 de outubro, acontece a noite de premiação dos DADOS. Se no passado, a palavra já foi bem próxima de jogos aleatórios ligados ao acaso ou à sorte, hoje representa exatamente o contrário, aponta para a alta performance e resultados efetivos. Hoje não se vive sem DADOS. A cada passo, a cada touch, a cada click, a cada link, os seres humanos deixam pegadas digitais, dados que se transformam, na mão de experientes profissionais, em caminhos assertivos para a criação de campanhas, anúncios, slogans, manifestos, causas, enfim, conteúdos transmitidos pelos mais diversos meios e dirigidos ao público alvo. Por trás de toda campanha premiada, anúncio relevante, slogan efetivo, post viral, toda comunicação bem-sucedida, há hoje um profissional expert na arte de acessar, armazenar, captar, coletar, processar, interpretar, difundir DADOS. Por eles e para eles a ABEMD, Associação Brasileira de Marketing de Dados vêm, há 45 anos, trabalhando para mantê-los sempre bem formados, informados, atualizados e antenados com as últimas novidades, discussões e temáticas do universo do Marketing de Dados. E é em homenagem a eles que realiza em outubro o 27º Prêmio ABEMD, destacando os melhores trabalhos, cases vitoriosos – ouro, prata e bronze – de acordo com 4 categorias: Digital/Mobile; CRM/Loyalty; Campanha/Programa; Call Center/Contact Center. Além das premiações especiais, como Grand Prix, Criação, Agência do Ano, Cliente do Ano e Melhor dos Melhores de cada categoria, Hall of Fame, homenageia um grande profissional que faz diferença por sua trajetória na área. Premiação estendida à Ana Maria Monteiro e Luci Silva em 2020, Fernando Cirne em 2019 e Efraim Kapulski em 2018 ao lado de outros grandes desde o início do prêmio, como Alexandra Periscinoto, Marcio Salem e Roberto Civita, dentre outros. Este ano, o Hall of Fame será de Hugo Rodrigues.

Estudioso do consumo e comportamento do consumidor, Rodrigues foi responsável pela grande virada da Publicis – do 10º ao 2º lugar no ranking das agências brasileiras – e, escolhido para suceder Washington Olivetto no comando da WMcCann, viu a agência ser nomeada a número 1 do País, em abril desse ano, pelo CENP-Meios. “Fazer parte do Hall of Fame de uma instituição tão sacramentada e tão forte, como a ABEMD, me deixa muito feliz. Ainda mais quando falamos sobre dados, que é o que todo nosso mercado tem buscado. Penso que não trabalhamos pelos prêmios, mas para ser útil de alguma forma para nossos clientes e deixar um impacto positivo na sociedade. A premiação é uma consequência e demonstra que estamos fazendo algo corretamente”, pontua Hugo Rodrigues que, com 3 anos e meio na liderança da WMcCann, deu relevância à cultura de dados e tecnologia, anunciando André França, vice-presidente de Dados e Mídia, como o Presidente da WMcCann, passando ele a ocupar a cadeira de Executive Chairman, com o objetivo de focar no posicionamento da agência para os próximos ciclos. “Esse reconhecimento da ABEMD coroa uma trajetória longa de muito trabalho, dedicação e resiliência. Agradeço imensamente a ABEMD, assim como a tantos profissionais que trabalham comigo e aos clientes que acreditam no nosso trabalho.”

Conexão, troca de conhecimento, informação e inovação estão na raiz da ABEMD, desde sempre destacados em sua identidade. “Em 2020, o mundo todo entendeu e comprovou a importância dos DADOS. Isolados devido à Pandemia, os negócios precisaram ser ainda mais assertivos e a comunicação ganhou enorme destaque para a união, educação, transformação e até sobrevivência de muitos. Não havia tempo para errar ou se desviar de seu público alvo, e os DADOS ganharam o protagonismo merecido”, destaca Cláudia Campos, presidente da ABEMD, que, desde que assumiu a instituição ao lado de Toninho Rosa, vem renovando a direção, com uma gestão mais próxima dos associados com a oferta de cursos, webinars e um leque maior de parcerias e convênios. Exatamente este protagonismo tem levado os DADOS para as mesas de debate. O direcionamento certeiro da publicidade e ações de marketing criou a necessidade de se estabelecer limites para que o direito à liberdade e privacidade de cada indivíduo fossem preservados. Precursora do processo da Lei Geral de Proteção de Dados, a ABEMD esteve presente na sanção da Lei, através do assessor Jurídico da instituição, Vitor Morais de Andrade, representante empresarial do Conselho da Autoridade Nacional de Proteção de Dados – ANPD.  Além disso, prezando por seus associados para que façam uso dos dados de forma eficiente e em conformidade com a lei, criou o Programa ABEMD Bureau Veritas de Proteção de Dados Pessoais, realizou inúmeros webinars de capacitação, promovendo troca de informações e colocando-se à disposição para ensinar e ajudar empresas e agências a lidarem com a nova LGPD.

Um motivo para enaltecer ainda mais a realização deste 27º Prêmio com uma noite vitoriosa para muitos pela validação de uma posição estratégica, inteligente e efetiva por um júri composto por 40 profissionais do mercado, que analisam juntos cada case, premiando os melhores, oferecendo grande visibilidade e credibilidade para a agência e a marca, que vê ali concretizada sua performance de ótimos resultados. “O Grupo OM Marketing & Comunicação ao qual pertenço ganhou mais de 50 prêmios, eu já participei umas 7 vezes como júri e é uma honra poder presidir agora. Venho somar minha experiência ao modelo tão bem estruturado do prêmio. Para nós é um grande reconhecimento de uma ótima relação profissional e emocional desenvolvida em anos de trabalho”, afirma Patricia Tavares, diretora de planejamento na HouseCricket Digital Direct que preside o júri do 27º Prêmio ABEMD. “Pessoalmente, ser presidente deste júri significa a coroação de uma história que fui construindo ao longo de anos, desde os primeiros cursos da ABEMD para incremento da carreira nos tempos da faculdade, até hoje, quando a cada sala de discussão, temos uma verdadeira aula pelo padrão dos trabalhos e do júri que, com rigor e dedicação, analisa e elenca os melhores cases”, complementa Patricia, que contribuiu bastante para esta 27ª edição, propondo a realização de workshops que ajudaram a elucidar para as empresas o passo a passo, da inscrição aos critérios de avaliação a que os cases seriam submetidos, incrementando ainda mais a qualidade do prêmio.

Continue lendo