Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Redução de custos nem sempre é a melhor resposta diante da crise

Publicado

em

Sustentabilidade se tornou um tema extremamente relevante no mundo corporativo há alguns anos. Mas quando falamos de B2B e da relação entre comprador e fornecedor, esse termo não se limita apenas às questões ambientais, mas também à longevidade. Ou seja, ao tipo de parceria estabelecida entre as partes e o quanto ela se mantém saudável ao longo do tempo.

Em um cenário igual ao que estamos vivendo hoje, de riscos, crise e instabilidade econômica, a continuidade no relacionamento é extremamente importante para enfrentar o momento delicado e não prejudicar nenhum lado da cadeia. Pensar nisso, antes de cortar custos, por exemplo, é essencial para o período pós-pandemia.

É comum que a primeira coisa a se pensar diante de uma crise seja proteger a saúde financeira, mas reduzir gastos a qualquer custo pode não ser a melhor maneira de minimizar o risco – é necessário pensar no pós-crise. Por exemplo, será que vale a pena cortar o contrato e ameaçar a sobrevivência de um fornecedor que atende sua empresa satisfatoriamente? Ou é melhor tentar uma negociação que seja boa para ambas as partes e fortaleça ainda mais o relacionamento? Com certeza, a relação sairá fortalecida, quando a turbulência passar.

Quem souber ser criativo e criar uma rede de colaboração entre empresas e fornecedores, terá resultados melhores. O mundo corporativo funciona como uma colmeia. Cada decisão de negócio que um empresário toma afeta outras empresas – sejam elas clientes ou fornecedoras. É necessário agir em conjunto, e não pensar só no curto prazo, dialogar com as companhias que fazem parte da mesma cadeia e tentar encontrar saídas que preservem a parceria e a confiança entre aliados estratégicos. 

Estamos passando por uma crise sem precedentes, não existem respostas prontas. No entanto, depois de cinco meses de vivência neste cenário, percebemos que as empresas que estão conseguindo se reinventar, reconfigurar processos e revisar recursos de maneira cuidadosa – entendendo, de fato, se a melhor estratégia tem realmente a ver com custo mais baixo – estão se fortalecendo. E esse processo passa, também, pela capacidade de decidir não apenas cortar custos, de maneira aleatória. É necessário saber onde enxugar para não pôr em risco a saúde e o futuro da empresa. Trocar de fornecedor levando em conta apenas o fato de pagar mais barato, sem considerar outros critérios, pode comprometer a qualidade das entregas e a satisfação dos próprios clientes, por exemplo. 

Em linhas gerais, é necessário atuar na crise sem ignorar que ela vai passar – sim, vai passar! Em muitos casos, as decisões mais assertivas levam em conta a importância de manter parceiros e continuar trabalhando com materiais e serviços de qualidade e personalizados para seu negócio. Assim, de fato, a empresa estará preparada para voltar à produção normal no momento de retomada da economia. 

*Marcelo Pereira, especialista de gestão de fornecedores no Mercado Eletrônico, e Priscila Miguel, coordenadora do FGV-CELOG (Centro de Excelência em Logística e Supply Chain da FGV EAESP)

Matéria publicada no portal de notícias ADNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

Ministério do Turismo prevê movimentação de cerca de R$ 2 bilhões de reais dos principais destinos juninos do Brasil, principalmente o Nordeste

Publicado

em

Depois de 2 anos, as pessoas voltaram a se programar para as festas juninas em 2022. De acordo com o Ministério do Turismo, o mês comemorativo deve movimentar a economia dos principais destinos juninos do Brasil em cerca de R$ 2 bilhões, segundo levantamento realizado pelo Ministério do Turismo junto às gestões municipais e estaduais. Na Bahia, a volta da tradicional festividade de Vitória da Conquista movimenta a economia local e de mais 80 municípios, no sudoeste da Bahia e Norte de Minas Gerais, que se beneficiam de seu comércio, criando o desejo de fazer com que a cidade entre para o hall das melhores festas juninas do país, juntando-se a Campina Grande – PB e Caruaru – PE. E as escolas fazem parte também desse sucesso festivo com o retorno das tradicionais festas, como acontece com o CEBRAC (Centro Brasileiro de Cursos).

“Entendemos o quanto as festividades são importantes para o comércio local e também para a integração e envolvimento de uma comunidade. Agora com a fase do pós-pandemia, nossas unidades de franquia podem voltar com os eventos presenciais, sendo um momento que movimenta a escola e mantém a integração de todos”, explica Rogério Silva, CEO do Cebrac.

De acordo com dados do Sindicato dos Comerciários de Vitória da Conquista, o São João deste ano deve gerar entre 600 e 700 vagas de trabalho, sendo que 60% a 70% desses empregos temporários são efetivados. O momento festivo, além de aumentar as vendas do comércio, serve como uma ótima oportunidade para quem quer trabalhar.

“Tivemos, aqui na unidade do Cebrac de Vitória da Conquista, um aumento de visitas e, por consequência, um período de matrículas devido a movimentação. O impacto que os festejos juninos possuem no comércio local é bastante significativo, uma vez que há um aumento considerável de consumo nos setores de roupas, sapatos, comidas, serviços de beleza, entre outros. É importante também considerar o grande poder de empregabilidade do período, possibilitando renda para muitas famílias”, explica Carol Rocha, franqueada do CEBRAC na cidade.

Continue lendo

Universo Live

Zé Delivery surpreende dupla que perdeu ônibus no feriado com viagem de helicóptero para curtir o São João em Campina Grande

Publicado

em

Durante qualquer feriado, é muito comum que as pessoas se organizem para enfrentar horas na fila do aeroporto, trânsito nas estradas ou até mesmo atrasos. E quando o assunto é São João, não é diferente: se deslocar entre cidades para aproveitar quermesses e celebrações acaba sendo rotina em muitas regiões do País. Pensando nisso, neste ano, o Zé Delivery,  serviço de entrega de bebidas, garantiu as bebidas geladas, entrega rápida e no precinho no Nordeste, e também foi muito além do delivery: surpreendeu com uma viagem de helicóptero uma dupla que perdeu o ônibus durante o feriado e a salvou do perrengue.

Idealizada pela agência California, a ação aconteceu no Terminal Rodoviário de João Pessoa. De plantão para analisar o movimento no local, estava o humorista Renan da Resenha, que foi elencado pela marca para surpreender alguém que estivesse passando por algum perrengue ou simplesmente perdido a oportunidade de seguir viagem. Foi quando ele viu duas pessoas que chegaram atrasadas na estação e perderam o ônibus para Campina Grande, e as abordou com a proposta de contar com o Zé Delivery para aproveitar o feriado e chegar rapidinho ao seu destino final.

Após toparem a viagem inesperada, a dupla acompanhou o humorista até o local onde estava estacionado o “Zélicóptero” todo envelopado com as características cores amarela e preta do Zé. O destino também era Campina Grande, mais precisamente a festa São João Premium, e a viagem contou com a expectativa de finalmente curtir a cidade, ver as bandeirolas e escutar um forró, além de uma experiência exclusiva de observar do alto todo o trajeto entre as duas cidades.

A ação, registrada pelo Zé e repercutida em suas redes sociais e por influenciadores digitais, terminou com a chegada do grupo na Vila Forró, onde todos foram recepcionados pelo cantor e compositor Juzé – parceiro e um dos “Zés” da marca -, que os convidou para curtir o momento com muita comida típica, bebidas geladas e shows de diferentes artistas.

“O Zé Delivery quer celebrar no Nordeste o que o São João tem de melhor: tradição e conexão entre públicos de diferentes origens e gostos, além de unir a capital e o interior em uma só festa. Isso porque sabemos que esse momento não se trata apenas de uma data, mas é parte de uma cultura que extrapola o mês de junho. Essa ação tem o objetivo de mostrar que o consumidor pode contar com o Zé em qualquer lugar e a qualquer momento, e sempre garantir a bebida gelada, rápida e no precinho”, comenta Thaís Azevedo, CMO do Zé Delivery.

 

Continue lendo