Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Projeto corporativo de EAD apoia jovens brasileiros com impacto social positivo e transformador

Publicado

em

Inovadoras, digitais e fáceis de utilizar. É assim que plataformas corporativas EAD apoiadas por marcas e organizações estão ampliando seu impacto positivo muito além das estratégias de marketing, com efeito social relevante e transformador. São projetos com acesso gratuito, tecnologia, narrativas diferenciadas, interação e a melhor experiência do usuário, elaborados para ajudar principalmente os jovens brasileiros em situação vulnerável a encontrar um novo caminho para a construção de um futuro melhor.

Uma iniciativa criada pela consultoria em branding e inovação Eólica, é exemplo de resultados concretos e foi premiada na 1ª edição do Design for a Better World Award, do Centro Brasil Design: a Plataforma PROA, criada para o Instituto PROA para apoiar a busca pelo primeiro emprego.

“É um projeto que tem um cunho social importantíssimo nesse momento pós pandemia onde, além da preocupação e das graves consequências da doença, muitas famílias perderam também sua renda e enfrentam enormes dificuldades econômicas”, destaca Mariana Vidigal, sócia e diretora de estratégia da Eólica. “A Plataforma PROA prepara os jovens para o mercado de trabalho e, ao final da formação, ainda faz a ponte com grandes empresas”, explica. “Dos 446 usuários que completaram todo o curso em 2021, 48% conseguiram se empregar”, revela.

Além de utilizar narrativa diferenciada e muita interação para tornar o conteúdo mais atrativo e engajar o público, Mariana conta que a elaboração do projeto envolveu ainda um contato direto e essencial com os futuros usuários. “Nossos projetos sempre contam com técnicas de pesquisa para estruturar a experiência do usuário, com a realização de entrevistas em profundidade, testes de usabilidade e workshops”, acrescenta a diretora de estratégica da Eólica. “Essa visão de quem estará lá no dia a dia, utilizando a plataforma, é fundamental para que a marca possa proporcionar uma experiência que realmente faça a diferença, com os melhores resultados”.

A diretora da Eólica revela que receber a premiação do Centro Brasil Design para este projeto foi gratificante para toda a equipe, especialmente por seu caráter pioneiro. “É uma ação que estimula a valorização de soluções de design que colaboram para a construção de um mundo melhor, o que está amplamente alinhado aos nossos propósitos e à responsabilidade social corporativa, em uma visão do branding que vai muito além de um logo ou uma identidade visual”, avalia Mariana. “Temos um modelo de trabalho mais integrado entre pesquisa, estratégia e design, com um olhar holístico e que considera a gestão da marca como um processo de longo prazo”, aponta. “Sempre buscamos com nossos projetos a transformação positiva para os negócios e para as pessoas, e essa conquista indica que estamos conseguindo atingir essa meta”.

Continue lendo

Empresa

Chilli Beans celebra a influência de Michael Jackson na moda em novo lançamento

Publicado

em

A Chilli Beans, maior rede especializada em óculos de sol da América Latina, lança a coleção inspirada em um dos ícones culturais mais importantes e influentes de todos os tempos, além de um dos maiores artistas da história da música: Michael Jackson. Fãs e admiradores do Rei do Pop poderão adquirir modelos exclusivos de óculos de sol, óculos de prescrição e relógios, inspirados pelo estilo único e icônico do superstar.

Com produtos que apresentam elementos e referências ao estilo do astro, a coleção Michael Jackson by Chilli Beans é uma homenagem ao legado icônico do maior entertainer do mundo. Cada peça foi cuidadosamente projetada para transmitir a energia, ousadia e originalidade que Michael incorporava em sua maneira de se vestir. A marca o reverencia com modelos que apresentam cores no espírito vibrante do artista e incorporam elementos característicos de seu estilo, como cristais – que eram essenciais em seus casacos e outras peças de roupa -, zíperes e outros adereços metálicos.

“Música e moda são dois pilares muito importantes para a Chilli Beans. Desde o início, sempre buscamos criar produtos que transmitissem energia, estilo e atitude. Com a coleção Michael Jackson, queremos levar essa paixão pelo pop internacional e sua influência como um dos maiores ícones para todo o público. Nossos consumidores podem esperar óculos cheios de referências e detalhes incríveis que farão a diferença”, diz Caito Maia, fundador da Chilli Beans.

Continue lendo

Empresa

Jornalistas se unem para criar consultoria focada na creator economy

Publicado

em

Chega ao mercado um novo formato de consultoria, totalmente voltado para a chamada Creator Economy. A iniciativa é fruto da experiência de mais de 10 anos dos jornalistas Daniel Lopes e Paula Grinover, que se uniram para criar a Creator Economy House, especializada em ajudar marcas, criadores, plataformas, agências e o mundo corporativo a navegarem na economia criativa, a empresa combina estratégias tradicionais e digitais para o desenvolvimento de audiências, novos negócios e reputação.

“A ideia para a criação da nova empresa surgiu naturalmente a partir das demandas do mercado, quando criadores e marcas nos procuravam para resolver questões específicas dentro de suas realidades”, explica Daniel Lopes, que atualmente lidera projetos de social branding e creative PR.

Com apenas três meses, a empresa já fechou contratos com clientes como a plataforma de design Canva; Oppo, uma das principais fabricantes de celulares do mundo; a grife de moda Reserva; a Nappô, marca da criadora e empresária Bia Napolitano; e grandes criadores como Brian Baldrati (@isthisreal), Gue Oliveira (@gueoliveira) e Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar), entre outros.

“Nosso objetivo é atender quem precisa atuar neste mercado e enfrenta obstáculos dos mais variados, desde a estratégia de conteúdo em redes sociais, passando pelo reposicionamento de marca para vender melhor nesse ambiente, até grandes empresas que necessitam de projetos estruturados e bem gerenciados, envolvendo criadores de conteúdo, publicidade e estratégias de imagem e reputação”, afirma Paula Grinover, sócia da Creator Economy House.

Continue lendo