Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

Híbrido será nova realidade para o mercado de Eventos

Publicado

em

O novo é o híbrido. A tendência para o mercado de Eventos que deve ser cada vez mais explorada pelas marcas e se consolidar para os profissionais de um futuro próximo foi amplamente discutida no Painel Phygital, o bloco bônus oferecido pela AMPRO – Associação de Marketing Promocional no segundo dia do evento “O Live Marketing Pronto para Retomada”, no último dia 15 de julho.

Coordenado e mediado por Ney Neto, que foi presidente do capítulo brasileiro da MPI (Meeting Professionals International) e Diretor de Inovação da Campus Party, o bloco teve a participação de Igor Tobias, Managing Director Brasil MCI Group, Presidente da MPI Brazil e diretor do Comitê de Relações Sustentáveis da AMPRO; Vanessa Martin, consultora, autora e docente; Raffaelle Ceccere, Sócio Proprietário na R1 Soluções Audiovisuais; Lilian Ronchel, VP da Class TechExperience; e Rogério Miranda, sócio e CEO da Inteegra Tec.

Na oportunidade, Neto e seus convidados mostraram, ao vivo, como é possível de misturar os planos físico, virtual e digital, usando avatares inseridos numa espécie de second life e, ao mesmo tempo, interagir com os participantes que participaram da experiência presencial, no anfiteatro do WTC, e com quem estava acompanhando online.

Ao cruzarem os mundos dos eventos, os profissionais conversaram sobre o novo normal, formatos híbridos, e sobre o momento de aceleração dos formatos virtuais para eventos e ações de Live Marketing. “O híbrido é o modelo da retomada. O online ganha força, fica, mas elimina fatores importantes para o trade, como o hotel, o restaurante, ou seja, um contexto maior que levar só informação”, afirmou Raffaelle Cecere.

Os especialistas deixaram claro que existem diferenças entre webmeetings, eventos online e eventos híbridos. “Uma reunião não pode ser encarada como um evento. Não tem roteiro, não abre um cronograma. Então esse painel vem para mostrar as possibilidades”, afirmou Ceccere. “Um evento, para ser híbrido, precisa ter plateia, mesmo que reduzida”, enfatizou Neto.

O céu é o limite

Em termos do uso de tecnologia, o céu é o limite, lembrou Lilian Ronchel, que acaba de realizar o primeiro casamento híbrido. “Nossa curva de aprendizagem com esse evento, com milhões de opções de interatividade, unindo vários continentes, dando um sentido emocional à cerimônia que é um casamento foi uma experiencia única”. Ela reforçou que o único bloqueio do mercado para a realização de mais eventos híbridos é o medo do novo. “Nos eventos presenciais, sempre trabalhamos com experiências no campo virtual, digital, instagramável, o cliente sempre quis fazer o digital e a rede social no presencial. Hoje, na impossibilidade do presencial, o cliente está pensando no físico. Mas temos que quebrar barreiras, o palco não é o mesmo, a interatividade pode ir além, patrocínios também, muitas atividades no evento presencial já eram digitais. Estamos numa curva de aprendizagem, novas possibilidades, interatividade e engajamento para o participante”, ressaltou.

“As tipologias de eventos estão sendo construídas a cada dia. Vivemos um cenário que vai dar muitas oportunidades, formato novo, empregos novos. Somos seres sociais, precisamos do contato humano, mas não dá para querermos que volte só o presencial. Ainda vamos precisar do virtual, por isso o híbrido vai estar forte”, afirmou Vanessa Martin.

Oportunidades profissionais e ROI

As oportunidades para os profissionais nos novos formatos também foram comentadas por Igor Tobias. “Já podemos identificar uma serie de qualidades nos profissionais que estão atuando nos eventos digitais que nem todos tinham. Inclui técnicas de TV, de digital, tanto na parte técnica quanto roteirização técnica, direção artística, produção digital, existe oportunidade gigante para produtores se especializarem e se diferenciarem no mercado. Sem falar na ciência de dados dentro dos eventos híbridos. Profissões do futuro dentro do nosso mercado”, lembrou o presidente da MPI.

Os novos formatos vão permitir, ainda, maior controle sobre os dados e ROI. “Quando disparamos um convite, temos como saber quanto tempo levou para confirmação, quantas comunicações, quantas coletas de informações e conseguimos tratar os dados de forma segura. Quando se entra num evento online ou híbrido, a rastreabilidade da navegação de cada participante, o que você cruza de informações e como devolve essas informações é muito relevante. Aqui temos stands virtuais, o organizador sabe quem entrou, por onde clicou e a interatividade. Essa base cruzada é riquíssima para a análise verdadeira de ROI”, lembrou Rogério Miranda.

Nos últimos dias 14 e 15 de julho, o evento híbrido da AMPRO teve a participação de 35 palestrantes e debatedores e transmissão ao vivo para cerca de 300 participantes inscritos de todo o país, que puderam ainda navegar por uma plataforma virtual de estandes, além de degustar, em suas casas, kits coffee break e happy hour enviados com apoio da Nestlé e da Heineken.

Além das marcas, O Live Marketing Pronto para Retomada contou com apoios do WTC, da TLV, do FAS Advogados, do Espaço L’Atelier, da Song4, da R1 e da Inteegra.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Eventos

Wired Festival 2021 acontece no Planetário da Gávea, no Rio de Janeiro

Publicado

em

Com o propósito de inovar, compartilhar ideias e gerar valor na prática, O Globo e a Editora Globo Condé Nast promovem mais uma edição do Wired Festival, nos dias 1 e 2 de dezembro, no Planetário da Gávea, na cidade do Rio de Janeiro. Com o mote “The Lab of Us”, o festival busca provocar novas formas de pensar através da mistura de pessoas e ideias, criando conexões com o objetivo de impactar a sociedade em diversas frentes, seja pensando as cidades do futuro, a sustentabilidade ou a educação, tendo como pano de fundo as relações humanas.

Idealizado em parceria com a consultoria de inovação 16 01, dos sócios Eduardo Paraske e Leonardo Brazão, o Wired Festival volta ao formato presencial após o hiato ocasionado pelo período de isolamento social. A pandemia e seus efeitos no ser humano inclusive foram um importante ingrediente utilizado para se pensar o evento e seus talks. Além da 16 01, a Condé Nast também convidou Adriana Barbosa, CEO da PretaHub e fundadora da Feira Preta para atuar na consultoria do festival.

-Nós somos laboratórios de inovação, transformação e criatividade. A inovação não é só algo que buscamos, mas também está no nosso cotidiano, em pequenos gestos e decisões. Não nos damos conta, mas somos motores de inovação -diz Paula Mageste, CEO da Edições Globo Condé Nast (EGCN), que detém os direitos da marca “Wired” no Brasil.

Com apresentação da Invest.Rio I Prefeitura RJ, patrocínio da C&A, Draft Line e Unico, o evento é gratuito e sujeito à lotação. Para garantir acesso às palestras, o ingresso é através do site o Ingresso Certo .

Importante ressaltar que todos os protocolos sanitários indicados pelas autoridades de saúde e vigentes durante o período de realização do evento serão seguidos. Será também exigido o passaporte da vacina, digital ou físico, com documento de identificação para acesso ao Festival.

O Wired Festival chega no melhor momento possível. Depois de tanto tempo sem eventos presenciais, é ótimo voltarmos a nos ver fisicamente para debater inovação e apontar caminhos para o futuro – diz André Miranda, editor executivo do GLOBO.

Programação

Entre os palestrantes já confirmados estão artistas como Negra Li, Rincon Sapiência e Xamã; criadores de conteúdo como Nathaly Dias, a blogueira da baixa renda, a Pequena Lô, Gil do Vigor e Bianca Andrade, a Boca Rosa; Buuba Aguiar, Gizele Martins e Jefferson Quirino, idealizadores de projetos sociais que transformam a vida de moradores de comunidades do Rio de Janeiro; empreendedores como Rafael Dulton, cofundador da Movile – grupo de tecnologia que possuiu as empresas Ifood, Playkids, Sympla, Wavy, entre outras, além de Alice Pataxó, ativista e comunicadora Indígena da aldeia Pataxó Craveiro, fundadora do canal Nuhé no YouTube e estudante de Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades pela Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).
Continue lendo

Eventos

Ampro realiza live para divulgar o shortlist do Ampro Globes Awards

Publicado

em

A Ampro – Associação de Marketing Promocional / Live Marketing prepara a divulgação da shortlist do Ampro Globes Awards 2021, a maior premiação do Live Marketing no Brasil. A lista dos cases e agências selecionados será revelada no próximo dia 16 de novembro, às 17h, em live com a participação de Adriana Cury, VP de Criação da Nova/SB Brasil, que preside o júri da premiação neste ano. A transmissão será pelo Instagram do Globes – @amproglobesawards.

Neste ano, o Ampro Globes Awards bateu recorde de inscrições – foram 329 cases, inscritos por 42 agências, 46,22% acima do número de 2020 e o maior dos últimos 10 anos. O julgamento dos trabalhos começou em setembro.

Neste ano, chamou ainda a atenção do mercado a formação do júri da premiação, diversificado e inclusivo, com equidade de gêneros, participação expressiva de pessoas negras, de profissionais “new blood” (idade abaixo de 30) e “silver age” (acima de 50), além de representantes de regiões fora do eixo Rio – São Paulo e do exterior.

A revelação dos vencedores e entrega dos troféus está marcada para o dia 15 de dezembro, em evento híbrido que ocorrerá em paralelo ao Congresso de Live Marketing.

Realizado há 21 anos pela Ampro, o Ampro Globes Awards é a versão nacional do The Globes Awards, a maior premiação mundial do Live Marketing criado pela MAA Worldwide, que anualmente reconhece as melhores campanhas em mais de 25 países. Por aqui, os cases inscritos são avaliados nacionalmente e podem ser aprovados também para concorrerem internacionalmente.

Continue lendo