Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Empresas do Cubo Itaú apostam na aceleração da transformação digital

Publicado

em

Momentos de crise costumam propiciar grandes oportunidades de negócios. E o cenário atual diante da pandemia da Covid-19, certamente mostrará uma evolução na retomada de atividades, assim como nas ações das empresas que estão se adaptando ao novo normal.

O Cubo Itaú, criado em um período adverso da economia, é um exemplo de oportunidade diante da crise – ele foi inaugurado em 2015, quando o país perdeu grau de investimento por agências internacionais de classificação de risco e vivia um momento delicado.

Pedro Prates, co-head do mais relevante hub de empreendedorismo tecnológico na América Latina, aponta que se adaptar é necessário para driblar as dificuldades no mercado. “Enxergamos esse momento como uma oportunidade, pois as empresas precisam se adaptar diante da crise”, afirma Prates.

Desde o lançamento do Cubo Itaú, é possível ver a evolução exponencial do ecossistema no Brasil. O hub tinha em seu portfólio pouco mais de 40 startups e menos de 5 mantenedores no momento de sua criação. Hoje, esses números são muito maiores. Seja em espaço, quantidade de startups e empresas mantenedoras que estão passando pelo processo de transformação digital – atualmente, são mais de 300 startups e 28 empresas parceiras.

“Soluções digitais passam a ser, sem dúvida, protagonistas no processo de mudança que irá definir o sucesso de empresas no novo normal. Para isso, a forma como se pensa tecnologia e na geração de valor ágil ao cliente passa a ter papel central nas estratégias corporativas. Não se trata de um ideal intangível”, diz o co-head do Cubo.

Um dos cases do portfólio do hub que vem olhando para a transformação é a brMalls, que atua no setor de varejo e faz parte do Cubo desde 2018. Segundo a especialista de inovação aberta da companhia, Carolina Padilha, o objetivo da empresa sempre foi o de protagonizar o movimento de transformação digital do varejo.

Desde de sua entrada até hoje, a brMalls conta com mais de 30 cases de contratação de startups por varejistas. “Fomentar, contribuir com o crescimento e manutenção do ecossistema de startups é essencial para que as companhias continuem gerando novas soluções ao mercado”, aponta Carolina.

Desde que a empresa começou o processo de inovação aberta no hub, foi possível utilizar o ecossistema para ir além. “A testagem de hipóteses, aprendizado de novas formas de trabalho, aceleração do roadmap digital e o entendimento de como trabalhar com o modelo de plataforma aberta hoje possibilitam conexões mais rápidas e eficazes”. Foi possível também implementar a cultura de experimentação, segundo Carolina. “Entendemos que é importante testar, errar, aprender, mudar de direção e responder rápido. E isso está nos ajudando muito no momento de crise”, conta.
Outra empresa que também passa pelo processo de inovação aberta é a Cogna. Uma das principais organizações educacionais do mundo e parceira da vertical Cubo Education, a companhia teve mais de 43 experimentos de inovação em 2019 e ajudou a acelerar a transformação digital com inovações que trouxeram retornos significativos de eficiência, produtividade, performance, contou a Gerente de inovação aberta, Anieli Scandarolli.

“A parceria com startups também contribuiu antecipando diversas tendências educacionais para nossos alunos, o que nos estimulou a atualizar um currículo transversal de tecnologia e novas habilidades essenciais para o futuro no mercado de trabalho. Entre os cases, destaco a Fhinck, que nos ajudou a otimizar a performance dos times internos durante a integração da Somos com a Kroton em 2019 e a Tamboro que como parceira contribuiu para a formação sócio emocional de cerca de 2 mil graduandos”, destaca.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Digital

Digi é finalista do prêmio internacional IMA Summit Awards 2022

Publicado

em

O IMA Summit Awards 2022 anunciou os finalistas da principal premiação dos Estados Unidos no setor de marketing de incentivo e relacionamento, que avalia campanhas de agências do mundo todo. A Digi, uma das principais agências de Marketing de Incentivo e Relacionamento do país e três anos consecutivos vencedora do Circle of Excellence Awards (a premiação anual do IMA – Incentive Marketing Association), recebeu duas indicações.

Na categoria Excelência em Incentivo de Vendas, a campanha de lançamento de Coca-Cola sem Açúcar é uma das finalistas. A ação para o Halloween de Fanta entrou no shortlist da categoria Excelência em Merchandising em Programa de Incentivo.

A premiação é organizada pelo IMA (Incentive Marketing Association ou Associação de Marketing de Incentivo) desde 2015, para celebrar a excelência no setor de Incentivo, Recompensa e Reconhecimento em todo mundo.

A Digi compete com campanhas feitas para empresas como Intel, Lexus, IBM e Vodafone, por agências europeias e norte-americanas. Os vencedores do IMA Summit Awards 2022 serão conhecidos durante cerimônia de premiação em Utha, nos Estados Unidos, no dia 12 de julho.

Para a campanha de lançamento da nova Coca-Cola sem Açúcar no Brasil, a Digi criou um programa de incentivo para os times de vendas e merchandising dos produtores da marca, baseado em um novo aplicativo, similar ao Instagram. O app criado pela Digi permitia postagens de fotos e vídeos dos vendedores, os primeiros a experimentarem o novo sabor, antes mesmo dos consumidores. Foram mais de 2 mil postagens, 30 mil likes e 5 mil comentários, além de milhares de prêmios exclusivos Coca-Cola.

Já para engajar a força de vendas dos fabricantes de Fanta e garantir positivação e presença da marca em milhares de PDVs em todo Brasil, a Digi criou, em outubro de 2021, uma ação de trade marketing e ativação com o tema Halloween, que envolveu 3.500 colaboradores. Os times de merchandising “vestiram” com as cores de Fanta e a temática assustadora de Halloween as áreas de exposição de produtos, participaram com suas dancinhas no TikTok e ganharam milhares de prêmios. A campanha também recebeu mais de 5 mil fotos dos times de vendas de 470 cidades brasileiras.

“É com grande alegria e orgulho que recebemos essas duas indicações em um prêmio internacional tão importante do mercado de marketing de incentivo mundial, promovido pelo IMA, a principal associação do setor. É o quarto ano consecutivo de indicação da Digi, provando que estamos cada vez mais concentrados em desenvolver ações inovadoras e disruptivas para nossos clientes, sempre parceiros, investindo em pessoas e infraestrutura para crescer com qualidade e de maneira sustentável”, declara Pedro Bannura, presidente da Agência Digi.

Continue lendo

Digital

Orla carioca na onda das Blockchains

Publicado

em

A orla carioca vai contar com uma novidade digital: a entrada no mundo dos Fan Tokens. A Orla Rio, em parceria com a DaX, empresa de tecnologia que utiliza blockchain para gerar experiências e negócios, vai lançar, em julho, um projeto inédito e phygital (combinação do mundo digital com o físico) do primeiro quiosque no mundo financiado por fan tokens.

A iniciativa vai permitir que o público adquira tokens pela internet que renderão experiências extras e únicas no quiosque escolhido, como uma espécie de clube de benefícios exclusivos para seus sócios. O local escolhido para o piloto do projeto ainda está sendo definido pela concessionária, mas ficará nas praias de Ipanema ou Leblon e ficará pronto já para o próximo verão, garante João Marcello Barreto presidente da Orla Rio.

Continue lendo