Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

15ª Edição do FestAruanda 2020 anuncia filme sobre ‘Paralamas’

Publicado

em

O documentário Os Quatro Paralamas, inspirado na história da banda e a relação entre os músicos é o filme escolhido para abrir a 15º edição do FestAruanda, que esse ano vai acontecer entre os dias 10 e 17 de dezembro.

Dirigido por Roberto Berliner e codirigido por Paschoal Samora, o filme tem a narrativa que acompanha a banda desde o início no Circo Voador, em 1983, é construída a partir da relação dos três músicos que sobem ao palco – Herbert, Bi Ribeiro e João Barone – além de José Fortes, o empresário do grupo

A organização do 15º FestAruanda anuncia a lista dos curtas-metragens selecionados para a mostra competitiva nacional da edição 2020. A seleção do evento, que segue com patrocínio do Grupo Energisa e Governo do Estado através da Companhia de Águas e Esgostos da Paraíba (Cagepa), foi constituída pelos jornalistas e críticos Amilton Pinheiro (SP), Suyene Correia (SE) e Marcus Mello (RS). Foram contemplados filmes (confira lista abaixo) das regiões Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste. O inédito filme Os Quatro Paralamas, de Roberto Berliner, será a atração de abertura do festival.

Da Paraíba, foram selecionados quatro filmes: “Remoinho”, de Tiago A. Neves; “A Pontualidade dos Tubarões”, de Raysa Prado; “Reinado Imaginário”, de Hipólito Lucena e “Pranto”, de Jaime Guimarães. Para o presidente do Comitê de Seleção, Amilton Pinheiro, no ano de comemorações e festividades, pelos quinze anos de existência do festival, “foram mais de dois meses debruçados sobre os 666 inscritos, número recorde, das quatro regiões do país, com inúmeros curtas que trataram da Pandemia da Covid, como tema e possibilidade de produzir numa situação tão adversa e extraordinária”.

Ele justificou ainda porque o Comitê decidiu selecionar mais do que os 12 curtas usuais das edições passadas. O fato, segundo ele, “deveu-se à excelente qualidade técnica e de linguagem dos filmes, além da abordagem assertiva de temáticas importantes e urgentes para um país que viveu durante quase dois anos na eminência de ruptura da sua tão combalida democracia”.

Já o jornalista e crítico Marcus Mello, de Porto Alegre-RS, que participou pela primeira vez do Comitê, disse ter sido “um privilégio” a oportunidade. “Sem dúvida alguma, a melhor experiência que tive ao longo desses meses de isolamento social em função da pandemia do novo coronavírus. Ao longo de 18 semanas assistimos centenas de filmes, que são uma comprovação da extraordinária diversidade do cinema brasileiro contemporâneo”, classificou.

Para ele, mesmo em um momento tão dramático, em que o Governo Federal claramente quer acabar com a produção audiovisual no Brasil, “nossos cineastas resistem, apresentando filmes de grande vitalidade e força criativa”, ressaltou. Ainda segundo o jornalista, é bastante significativa a presença de cinco títulos realizados em cidades do interior, bem como de obras vindas de estados que costumam ficar esquecidos na seleção de festivais, como o Piauí e o Maranhão.

“Isso revela uma descentralização da produção audiovisual brasileira que é extremamente bem vinda e terá consequências muito positivas em um futuro próximo”, apontou.

Para a jornalista Suyene Correia, que participou pelo terceiro ano consecutivo do Comitê e, por essa razão, será seu último ano na função, foi um duplo sentimento experimentado na maratona 2020. “Se fico triste, por um lado, por ser o último ano, por outro, alegro-me pela oportunidade de assistir a produções audiovisuais tão ricas de temáticas urgentes, criativas em sua artesania e oriundas de todas as regiões do Brasil”, disse.

E completou: “Não foi tarefa fácil chegar aos 15 curtas selecionados de um universo de 666 inscritos. Mas a satisfação foi grande ao ver a região Nordeste pulsando no setor do audiovisual – mesmo em tempos adversos – e constatar a presença significativa das mulheres por trás das câmeras. Agora, é esperar a realização da 15ª edição do FestAruanda e conferir quais os filmes que sairão vencedores desta edição histórica.”

Filmes de Curta-Metragem Selecionados (Mostra Competitiva Nacional)

1- “Remoinho”, de Tiago A. Neves (Ficção) Ingá/PB Duração: 12:27 Gênero: Drama;

2- “A Pontualidade dos Tubarões”, de Raysa Prado (Ficção) João Pessoa/PB Duração: 15:59 Gênero: Drama;

3- “Reinado Imaginário”, de Hipólito Lucena (Ficção) Campina Grande/PB Duração: 8:45 Gênero: Drama;

4- “Pranto”, de Jaime Guimarães (Ficção) Campina Grande/PB Duração: 12:10 Gênero: Terror;

5- “Filme_Urgência_Curte1”, de Paulo Silver (Documentário) Maceió/AL Duração: 12:38 Gênero: Documentário;

6- “Mãtãnãg – A Encantada”, de ShawaraMaxakali e Charles Bicalho (Animação) Ladainha/Belo Horizonte/MG;

7- “A Profundidade da Areia”, de Hugo Reis (Ficção) Vitória/ES Duração: 16:00 Gênero: Ficção Científica;

8- “Recôncavo”, de Pedro Henrique Barbosa (Ficção) Brasília/DF Duração: 10:00 Gênero: Drama;

9- “Construção”, de Leonardo de Rosa (Documentário) Pelotas/RS Duração: 16:01 Gênero: Documentário;

10- “PiuPiu”, de Alexandre Figueirôa (Documentário) Recife/PE Duração: 16:11 Gênero: Documentário;

11- “À Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente”, de Bruna Barros e Bruna Castro (Documentário) Salvador/BA Duração: 13:18 Gênero: Documentário;

12- “Sobre Nossas Cabeças”, de Susan Kalik e Thiago Gomes (Ficção) Salvador/BA Duração: 14:59 Gênero: Drama/Ficção Científica;

13- “Vai Melhorar”, de Pedro Fiuza (Ficção) Natal/RN Duração: 14:58 Gênero: Drama;

14- “La Travessía”, de Otávio Almeida (Documentário) Terezinha/PI Duração: 13:20 Gênero: Documentário;

15- “Rasga Mortalha”, de Thiago Martins de Mello; São Luís/MA Duração: 13:50 Gênero: Animação

Serviço:

15ª Edição do FestAruanda

Data: de 10 a 17 de dezembro

Informações: www.festaruanda.com.br e

instagram @festaruanda

Local: Cinépolis (Manaíra Shopping)

Podcast: https://open.spotify.com/show/17ptpdngqnnU9I1KqicHPp?si=EbTm2vWDQ3WIRb2ySUtMFA

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Eventos

Museu da imaginação apresenta oficinas de arte on-line

Publicado

em

Que tal um programa on-line onde as crianças podem brincar e aprender ao mesmo tempo? O Museu da Imaginação segue sua programação de oficinas on-line e neste sábado (24/04), a mergulha na arte abstrata de Piet Mondrian.

Além de aprender sobre o movimento artístico, as crianças desenvolverão uma obra de arte a partir de propostas inspiradas nos quadros do artista. A lista de materiais é enviada por e-mail e os materiais são simples: a ideia é produzir arte com o que você possui em casa, e o melhor de tudo é que as crianças conseguem desenvolver as atividades sozinhas, sem intervenção dos pais.

Piet Mondrian teve um percurso interessante: influenciado pelas obras do Van Gogh, começou a pintar quadros com coisas figuras em suas formas reais: uma árvore, uma ponte, etc. Conforme foi ficando mais velho, sua obra foi ficando cada vez mais abstrata, seguindo alguns conceitos bem particulares. Como isso aconteceu? Como foi esse processo? Nessa aula, falaremos um pouco sobre isso e sobre sua relação com as cores e formas, coisa que o deixou muito famoso!

A oficina acontece via Google Meets, tem duração de 1 hora com duas possibilidades de horário: uma sessão acontecerá as 11h e outra as 15h. A venda está disponível até as 17h do dia 23/4 para compra no site do Museu da Imaginação!

O Museu agora pode estar na sua casa!

O Museu da Imaginação agora na sua casa! Foram elaboradas uma atividade online, onde os educadores apresentam às crianças um assunto artístico e desenvolvem uma oficina com matérias simples, que todos tem em casa, desenvolvendo a imaginação, criatividade e coordenação motora.

Essas oficinas online foram desenvolvidas para que as crianças mergulhem no mundo da arte com muita imaginação e através de brincadeiras e diversão. As oficinas compreendem, além da confecção de objetos, uma reflexão sobre a produção artística da criança e o aprimoramento do pensamento criativo, tão importante para o desenvolvimento infantil.
Serviço:

MUSEU DA IMAGINAÇÃO

Ingressos para as oficinas disponíveis via whattsapp ou neste link .

WhattsApp.: (11) 94539-7638

@museudaimaginacao

Continue lendo

Eventos

BIG Festival estima movimentar US$50 milhões em 2021

Publicado

em

O BIG Festival,  festival e hub de negócios de games, apoiado pelo Brazil Games, o programa de exportação criado pela Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais, ABRAGAMES, em parceria com a Apex-Brasil, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, anunciou  que já tem 290 empresas inscritas para suas rodadas de negócios.
A plataforma, exclusiva do BIG Festival, conecta empresas com perfis complementares para reuniões de negócios. Ao longo de suas oito edições, o BIG Business Meetings já contou com a participação de mais de 2100 empresas e movimentou mais de US$200 milhões.

“O BIG Festival está presente em todas as frentes de negócios em games. Além de promover investimentos, nossos encontros estimulam a compra de jogos da região e até a compra de estúdios”, afirma Eliana Russi, Gerente Executiva do Projeto Brazil Games, “Para esse ano, estimamos movimentar em torno de US$50 milhões, um número expressivo para um ano como 2021 e para uma fase como esta que ainda vivemos no Brasil”, continua.
As reuniões de negócios do BIG Business Meetings colocam empresas desenvolvedoras brasileiras à frente de grandes publishers, como Sony, Microsoft, Nintendo e Epic Games, e em 2021 não será diferente. Destas oportunidades, surgiram diversos cases de sucesso ao longo da história do evento.

Um dos exemplos de negócios gerados no BIG é o jogo Kaze and the Wild Masks, finalista na categoria de Melhor Jogo Brasileiro nesta edição. “O BIG Festival é um dos eventos de jogos mais relevantes do Brasil, e, para nós, o mais importante do qual participamos nestes últimos seis anos de desenvolvimento. Em 2019 tivemos a oportunidade de expor o nosso jogo e ver milhares de jogadores testando o Kaze”, afirma Paulo Bohrer, co-fundador da PixelHive, compositor e sound designer no Kaze and the Wild Masks.

“Além disso, a rede de contatos que fizemos no BIG foi importantíssima para o jogo, pois foi naquele mesmo ano que iniciamos as negociações com a nossa publisher internacional, SOEDESCO; um grande passo que estávamos buscando e que possibilitou o lançamento do Kaze para as diversas plataformas nas quais ele está disponível hoje”, continua Paulo.

Com mais de 60 horas de programação online e gratuita, o BIG oferece palestras de diversos temas do universo dos games, mas para quem está buscando fazer negócios no evento, há alguns destaques:

Como preparar seu estúdio para receber investimentos
Cassia Curran, especialista em investimentos e apoio a estúdios indies por meio do WINGS Fund, discute, ao lado de Rebecca Owen, da Digital Development Management, o que um estúdio deve considerar ao se preparar para receber investimento ou para uma fusão.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 12h30 às 13h00.

Humble Bundle: Black Game Developer Fund
Nesse papo, Justin Woodward, Co-fundador do The Mix, falará sobre o Black Game Developer Fund, um programa anual de US﹩ 1 milhão que visa apoiar os desenvolvedores de jogos negros, ajudando-os a publicar jogos com financiamento, produção e suporte de marketing por meio da publisher Humble Games, da Humble Bundle.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 17h30 às 18h00.

Financiamento indie: conheça a Kowloon Nights
Anlu Liu, Content Manager do Kowloon Nights, Mark Venturelli, CEO e Diretor Criativo da Rogue Snail, uma das empresas investidas pelo fundo, e Astrid Refstrup, CEO e Co-founder da Triple Topping Games, vão bater um papo sobre o Kowloon Nights e financiamento indie. Conhecido como um fundo de investimento especializado em games que já adicionou mais de 40 títulos em seu portfólio, o Kowloon Nights tem mais de US﹩100 milhões em custódia para financiar jogos independentes.
Quando: 7 de maio (sexta-feira), das 11h30 às 12h00.

A programação completa do BIG Festival, com mais de 60 horas de conteúdo online e gratuito, contará ainda com grandes nomes do mercado de games como Ubisoft, BioWare e NetEase e será divulgada em breve.

O BIG Festival 2021 acontece entre os dias 3 e 9 de maio e todo o conteúdo do festival será disponibilizado de forma virtual e gratuita, com exceção das rodadas de negócios, voltadas a desenvolvedores, compradores, publishers e investidores internacionais e nacionais.
Continue lendo