Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Sustentabilidade financeira na cadeia de fornecedores.

Publicado

em

Este título pode ser um tanto vago e pouco esclarecedor quando a palavra “sustentabilidade” é aplicada, mas de forma bem objetiva, ela deve ser entendida como um pedido de “socorro” num momento em que o mundo pede um posicionamento responsável em ralação ao próximo.

O mercado de Live Marketing foi o primeiro a ser atingido pela crise com os cancelamentos e adiamentos dos eventos, shows e demais ações, atitude correta e necessária para não tornar a pandemia um mal maior.

Também é sabido que este mercado será o último a se recuperar, pois não seremos tão confiantes daqui em diante, e até chegarmos na tranquilidade de poder ir a um evento sem medo do risco de contaminação, mesmo do ponto de vista psicológico, levará um certo tempo.

Superada a pandemia, entra minha grande preocupação, hoje temos centenas de milhares de pessoas que vivem e dependem destes eventos para sobreviver e estão paradas em suas casas sem recursos e sem perspectiva.

Se existe algo a fazer imediatamente para que a retomada seja mais rápida é montar um plano de atuação com as empresas que compram serviços de Live Marketing, e a primeira necessidade é a conscientização e a necessidade de reduzir os prazos de pagamentos. Hoje muitas empresas trabalham pagando as agências com 90, 120 e até 180 dias após o “Pedido de Compra” e a agência quando não antecipa os pagamentos para sua equipe e fornecedores, acaba repassando os prazos. Não quero entrar aqui na discussão de identificar como chegamos a isso, pois nós sabemos que aceitamos o inaceitável.

O poder econômico das grandes empresas, aliada a capacidade técnica das áreas de suprimentos em negociar de forma agressiva os prazos, preços e sabendo da fragilidade das agências, da falta de união, somada a necessidade de girar o caixa, levaram as agências a aceitarem este erro mortal, e isso fica claro hoje quando observamos várias agências fechando e deixando suas obrigações com seu time de colaboradores pendentes.

É fundamental interrompermos este processo de autodestruição, temos a opção do “não”.

Este texto na verdade nunca deveria estar sendo produzido, pois é fato que quando você compra um serviço, ele deve ser pago imediatamente após a entrega, sem falar da importância em alguns casos de adiantamentos, necessários para que a estrutura se mantenha forte.

A responsabilidade de todos está em fazer a economia girar de forma saudável, não é possível estruturas pequenas, que lutam para se manter sadia no campo financeiro tenham que sustentar e antecipar valores para produzir o evento de uma multinacional que deixa de lado seu “core business” para ganhar dinheiro na antecipação de valores se associando aos bancos e fintechs.

Por este ponto de vista que acredito na negociação e na conscientização, pois a Governança deve ser ponto prioritário nas empresas que atuam na Bolsa de Valores, e no momento que todo um mercado com seus colaboradores e familiares que dependem deste trabalho para sobreviver estão sofrendo este “assédio moral” nos prazos de pagamentos, cabe a toda sociedade reavaliar se estas empresas merecem o respeito de consumo de seus produtos. É importante que o grupo de Sustentabilidade e Governança da Bolsa de Valores avaliem o “modus operandi” destas empresas, identifiquem como o uso desproporcional da força econômica é usado para constranger fornecedores gerando lucros que não são provenientes de suas atividades principais, as quais os acionistas acreditam que estão investindo e sendo remunerados.

Pode parecer difícil, mas eu acredito que os tomadores de serviços de Live Marketing devem implantar no treinamento de seus times de colaboradores a conscientização da função social da empresa, o respeito aos fornecedores, principalmente nos dias atuais onde uma pandemia traz à tona práticas que nunca deveriam ter sido usadas.

Depois do vírus necessitamos de um mundo melhor.

Evento entregue, Evento pago.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

Tour da taça da Copa do Mundo da Fifa promovido pela Coca-Cola inicia viagem global em Dubai

Publicado

em

O Tour da Taça da Copa do Mundo da Fifa promovido pela Coca-Cola começou  com um evento cuja primeira parada é em Dubai, onde os campeões de edições passadas da Fifa World Cup, Iker Casillas e Kaká, se reuniram para levar o troféu original para uma viagem ao redor do mundo antes do torneio que será realizado no final deste ano.

“Enquanto os fãs de futebol em todo o mundo se preparam para apoiar seus times, a Coca-Cola está entusiasmada em oferecer aos fãs a oportunidade de experimentar o troféu antes do torneio”, disse Brad Ross, vice-presidente de Marketing e Parcerias Globais de Esportes e Entretenimento da The Coca-Cola Company. “A verdadeira magia da Copa do Mundo da Fifa existe com os fãs acreditando em seus times e demonstrando sua paixão pelo jogo”.

A partir de hoje, a Coca-Cola convida os fãs para uma oportunidade única na vida de ver o símbolo mais reconhecido no futebol e experimentar a verdadeira magia do maior e mais esperado evento esportivo único do mundo — a Copa do Mundo da Fifa.

O Tour da Taça da Copa do Mundo promovido pela Coca-Cola vai passar por 51 países e territórios, aproximando a Coca-Cola e a entidade do objetivo de visitar cada uma das 211 federações membros da Fifa até 2030. Pela primeira vez, o tour visitará todos os 32 países que se qualificaram para o Copa do Mundo, inspirando torcedores de todo o mundo por meio de de experiências exclusivas.

De meados de outubro até a primeira semana de novembro, o Tour visitará a América Latina. Cinco países estão confirmados para receber o a taça oficial desde então e têm um ingresso direto para a próxima Copa do Mundo: Brasil, Argentina, Uruguai, Equador e México.

Além disso, dois países, Peru e Costa Rica, disputarão um jogo adicional de repescagem, de 13 a 14 de junho, para preencher as vagas restantes e completar, assim, as 32 seleções que disputarão a Copa do Mundo da Fifa Catar 2022. Em caso de vitória, o Tour também visitará esses mercados.

A jornada tem a missão de apoiar o desenvolvimento dos esforços de sustentabilidade em cada local visitado pelo tour. Pela primeira vez, as ativações dos consumidores serão lideradas digitalmente pela Coca-Cola, reduzindo o desperdício em cada parada do tour e minimizando o consumo de água, energia, materiais e outros recursos.

Continue lendo

Empresa

Airfluencers demonstra expectativa positiva para o marketing de influência em 2022

Publicado

em

Martech de marketing de influência e detentora de tecnologias proprietárias, a Airfluencers registrou importantes números de crescimento no primeiro trimestre do ano indo de acordo com a perspectiva positiva do setor para 2022. A empresa brasileira, liderada pelo CEO Rodrigo Soriano, alcançou avanço de 64% no faturamento no Q1, quando comparado ao mesmo período de 2021. A expectativa é que o ritmo se mantenha, fechando o ano com expansão de 60%. Isso se reflete também no quadro de funcionários, que, praticamente, triplicou com um salto de 270% em relação ao período de 2021.

Esse resultado se alinha às expectativas animadoras do mercado, que viu sua evolução atingir patamares elevados também devido ao coronavírus nos últimos anos. Para se ter uma ideia, analistas do ramo estimavam para a área de marketing de influência um valor de mercado de U$ 6,5 bilhões em 2019. Em 2021, este valor alcançou a marca de US$ 13,8 bilhões e, para 2022, a projeção é de acréscimo de 19%, podendo chegar a US$ 16,6 bilhões, segundo relatório The State of Influencer Marketing 2022: Benchmark Report, publicado pela Influencer Marketing Hub.

“O mercado precisou se adaptar às novas necessidades do público que, durante a pandemia, esteve mais conectado do que nunca, elevando também o número de campanhas e engajamento de influenciadores nas redes sociais. Empresas e influenciadores precisaram mudar a forma como lidar com os consumidores e agora, com a retomada da economia, há uma busca ainda maior por plataformas e ferramentas que possam fortalecer pesquisas, insights e campanhas de forma mais assertiva”, comenta Rodrigo Soriano, CEO e fundador da Airfluencers.

Nos últimos anos a empresa se tornou referência no segmento por oferecer plataformas aliadas a tecnologias e inteligência artificial e que têm sido utilizadas em larga escala por grandes clientes como Magalu, XP, Galderma, Coty, Globo, Vivo, entre outros. “Nós nos consideramos uma boutique do marketing de influência por buscarmos estar sempre na vanguarda. Unimos a estratégia com tecnologias proprietárias, muita criatividade, equipe qualificada e mídia, nos tornando pioneiros e completos no mercado”, complementa a Head de Operações da empresa, Marina Calado.

Segundo o relatório da Influencer Marketing Hub, cerca de 75% dos profissionais que trabalham em empresas/marcas pretendem investir uma fatia de seu orçamento em marketing de influenciadores em 2022. A Airfluencers enxerga essa retomada da economia e de setores chaves da economia com bons olhos e oferece diferentes soluções estratégicas para um mercado que planeja aplicar ainda mais no segmento.

Continue lendo