Conecte-se com a LIVE MARKETING

Agências

Sportv e agência V3A realizam finais do WESG Latam, apresentadas por Oi e Governo do Estado do Rio de Janeiro

Publicado

em

A comunidade gamer brasileira teve encontro virtual no último fim de semana. Nos dias 06 e 07 de março, o Grupo Globo e a agência V3A realizaram as grandes finais do WESG Latam. O projeto apresentado por Oi e Governo do Estado do Rio de Janeiro foi uma das maiores competições multiplataforma de eSports do mundo e, desde sua estreia, em janeiro, reuniu mais de 7 mil jogadores em mais de 170 horas de competição transmitidas ao vivo nas plataformas digitais. As grandes finais, realizadas no Rio de Janeiro, foram transmitidas ao vivo pelo canal Sportv 3, para todo o Brasil, e também pelos canais oficiais do torneio no YouTube e na Twitch.

Considerado por muitos como os Jogos Olímpicos dos eSports, por reunir diversas modalidades e nacionalidades em uma mesma competição, a segunda edição do WESG Latam mobilizou legiões de jogadores e fãs de quatro importantes games do cenário esportivo. As competições de CS:GO, eFootball PES 2021, Dota2 e Starcraft 2 foram disputadas em categorias open, para jogadores profissionais e amadores, independente do gênero, disputando juntos e em igualdade. Para o CS:GO, além da categoria open, há também uma competição exclusiva para mulheres, incentivando o engajamento feminino no universo competitivo. O WESG Latam distribuiu R$ 250 mil em prêmios aos vencedores.

Victor Vocos Camargo, diretor executivo da V3A, fala sobre a importância da parceria com a Oi e com o Grupo Globo para a realização do WESG Latam.  “O mercado já sabia que a audiência dos eSports vinha crescendo exponencialmente ultrapassando diversas modalidades de esportes tradicionais, mas foi nesse último ano que a ficha de fato caiu.  São diversos segmentos e dezenas de marcas tentando se conectar a esse mundo, mas ainda sem saber exatamente como. Ter uma plataforma forte como o WESG, junto com a Globo, possibilita a criação de formatos ‘taylor made’ para todas as marcas, de diferentes segmentos que estão se conectando com o mundo gaming através do nosso projeto. O patrocínio de uma gigante como Oi comprova que o WESG, e todo o mercado de eSports, aponta para o futuro do entretenimento”, afirma o executivo.

Com mais de 2 bilhões de pessoas, e movimentando 91 bilhões de dólares, indústria dos games é 6 vezes maior do que a da música

A realização da segunda edição do WESG Latam é reflexo do crescimento exponencial da indústria de games e esportes eletrônicos no mundo. Maior mercado da indústria do entretenimento, os games movimentaram 175 bilhões de dólares em 2020. O Brasil acompanha de perto esta tendência. O mercado em torno dos 88 milhões de gamers do país cresceu mais de 25%, chegando a marca de 2 bilhões de dólares. Globalmente, mais de 2,7 bilhões de pessoas são gamers em algum nível dos jogos casuais de celular até as grandes competições, segundo estudo da Newzoo, especializada neste mercado.

No entanto, o interesse crescente do público é medido não apenas pelo número de jogadores, mas também pela audiência nas mais diversas mídias. Atualmente, 24 milhões de brasileiros assistem competições de eSports, sendo mais de 10 milhões de forma constante. Com isto, o Brasil está atrás apenas da China e Estados Unidos em número absoluto de entusiastas de competições de esportes eletrônicos.

Muito além das competições online, o WESG Latam se firmou como uma nova plataforma de conteúdo sobre eSports no país. Seus canais nas redes sociais e plataformas de streaming, especialmente YouTube e Twitch, se transformaram em um hub de conteúdos sobre o universo gamer.

Nyvi Estephan, estrela da cena gamer, apresenta as finais do WESG Latam

Uma nova cena de influenciadores e formadores de opinião surgiu associada ao fenômeno dos eSports. Além dos pro players, streamers e produtores de conteúdo ganharam status de celebridades para os fãs do gênero. Uma delas é Nyvi Estephan, embaixadora e apresentadora do WESG Latam2021, que soma mais de 3,2 milhões de seguidores e inscritos nas redes sociais. Ela foi eleita a melhor apresentadora América Latina e 3ª melhor do mundo segundo o eSports Awards 2019 nos Estados Unidos. Além de ter realizado o lançamento do WESG Latam 2021 em primeira mão em suas redes sociais, a influencer será a apresentadora das finais.

Continue lendo

Agências

Ampla conquista a conta da Margarina Primor

Publicado

em

A Ampla – agência com sede em Recife (PE) e escritórios em Vitória (ES), Aracaju (SE) e Maceió (AL) – acaba de conquistar a conta da Margarina Primor, líder no segmento de margarinas de consumo nas regiões Norte e Nordeste. A agência cuidará de toda a comunicação e campanhas on e off-line da Margarina Primor. A marca pertence à Seara, da JBS.

“A Ampla será uma parceira estratégica da Primor na região. Vamos apoiar a marca no fortalecimento de sua liderança, além de reforçar para o consumidor a inovação e a qualidade dos produtos Seara”, explica Queiroz Filho, co-presidente da Ampla.

A Seara também possui as marcas Delícia, Doriana, Delicata, Gradina, Salada, Ricca, Cremosy e Cukin, e ocupa, atualmente, a segunda posição no mercado brasileiro de margarinas, com 35,5% de participação.
Continue lendo

Agências

WWF-Brasil e Loop Brands firmam parceria para gestão de contratos de licenciamento

Publicado

em

Num mundo cada vez mais consciente, no qual as pessoas estão mais atentas ao desperdício, reciclagem, reuso e consumo sustentável, o WWF-Brasil licencia seu icônico panda  – uma das marcas mais reconhecidas e queridas no mundo – com o objetivo de comunicar suas mensagens de conservação em prol do meio ambiente para um maior público possível, com produtos sustentáveis e que expressem as causas defendidas pela organização e que são endossadas pelos consumidores.

A agência escolhida para o gerenciamento da marca é a Loop Brands, já reconhecida no segmento de causas relacionadas com saúde, meio ambiente e relações sociais. A empresa será responsável pela prospecção e gerenciamento dos contratos de licenciamento de produtos que visem um mundo mais sustentável, com maior respeito à biodiversidade e menor desperdício e pegada de carbono.

Os produtos que estamparão a marca WWF no Brasil possuirão caráter educativo e de comprometimento ativo. Eles trarão mensagens de conservação como forma de expressão daqueles que se identificam com a causa ambiental. O objetivo é proporcionar às pessoas o sentimento de pertencimento e oportunidade de externar opiniões, trazendo informações novas que as estimulem a reflexão sobre o planeta e suas responsabilidades com o meio ambiente.

Para evitar a geração excessiva de lixo, toda a produção será amigável com o meio ambiente, desde a embalagem que deve gerar o mínimo possível de resíduos, incorporando materiais reciclados ou reutilizáveis até o produto em si, que deve ser inteligente, com design consistente, durável, com função e propósito, feitos de materiais sustentáveis ou alimentados por energias renováveis.

A iniciativa ocorre num momento de expansão da consciência ambiental em que boa parte dos consumidores são totalmente favoráveis ao marketing de causa, conforme sinaliza a pesquisa Ipsos 2019. Na mesma análise, 34% das pessoas disseram ter adquirido no último ano, produtos que destinaram parte do seu valor a causas sociais, culturais ou ambientais. Para Murilo Hinojosa, sócio-fundador da Loop Brands, o anúncio de licenciamento da marca chega em boa hora. “os consumidores valorizam e estão dispostos a adquirir produtos fabricados da maneira ambientalmente correta”.

Gabriela Yamaguchi, diretora de sociedade engajada do WWF-Brasil afirma que “mais que uma parceria, a ação representa um esforço de adequação às tendências de comportamento e engajamento da sociedade. Trata-se de mais uma iniciativa do WWF-Brasil para a mudança da atual trajetória de degradação do nosso planeta. A cada ano, o mundo despeja cerca de 8 milhões de toneladas de plástico nos oceanos, as paisagens naturais têm sido alteradas e muitas espécies de plantas e animais estão em risco de extinção. Precisamos mudar a forma como consumimos e nos engajar mais com a causa ambiental”, ressalta.

Continue lendo