Conecte-se com a LIVE MARKETING

Eventos

Planeta Atlântida aposta em conteúdos especiais para celebrar 25 anos de histórias

Publicado

em

Já é tradição: todo ano, em fevereiro, os planetários se encontram na Saba, em Atlântida, para curtir o maior evento de música do sul do Brasil. Em 2021, a pandemia causada pelo coronavírus fez com que os shows, os abraços e a vibe do Planeta Atlântida fossem adiados, priorizando o bem-estar de todos aqueles que fazem o evento acontecer: plateia e equipes. Mas nem isso impediu o festival de se manter próximo ao público, mesmo neste ano atípico: no mês em que comemora 25 anos de histórias, o Planeta Atlântida preparou uma série de conteúdos especiais para levar essa festa para a casa de todos os gaúchos.

– Anualmente, milhares de planetários se deslocam de seus lares rumo ao litoral gaúcho para viver as emoções do maior festival de música do sul do país. Desta vez, ao completar 25 anos de histórias, o Planeta é que vai levar um pouco da energia e da vibração do festival para a casa dos planetários. É a nossa forma de curtir o verão junto do público, como sempre fizemos, levando nosso evento para todo o nosso Estado – destaca o diretor-executivo de Marketing do Grupo RBS, Marcelo Leite.

Para seguir curtindo o verão junto dos planetários, como é feito desde que o Planeta Atlântida foi criado, em 1996, o festival terá conteúdos nos seus canais digitais e nos veículos do Grupo RBS, com histórias do evento, bastidores, entrevistas com artistas, dados sobre seu impacto na sociedade gaúcha e relevância para os planetários e, ainda, trechos dos shows mais inesquecíveis.

Na Atlântida e na RBS TV, o público poderá relembrar os 25 anos de histórias ao longo de três sábados, nos dias 6, 13 e 20 de fevereiro. Na rádio, será possível acompanhar, das 17h às 18h, um programa especial no formato talk (modalidade em que uma pessoa ou um grupo abordam vários tópicos que são sugeridos por um ou mais apresentadores), com trechos de apresentações que marcaram o festival. O programa será apresentado pelo comunicador Alexandre Fetter e contará com a presença de Rodaika, Rafinha, Lelê Bortholacci e Luciano Potter, além de participações especiais de Neto Fagundes e Porã e depoimentos de artistas.

Na RBS TV, um quadro será dedicado ao tema, relembrando a história e alguns dos momentos mais marcantes do Planeta Atlântida e expectativas para o que está por vir, oferecendo emoção e nostalgia, mas também visão de futuro. Assim como na Atlântida, a apresentação ficará por conta de três comunicadores conhecidos do público e com relação direta ao festival: Alexandre Fetter, Rodaika e Luciano Potter. A atração prevê, ainda, depoimentos de artistas e participação do público por meio da hashtag #Planeta25anos.

Os 25 anos de histórias do Planeta Atlântida também serão pauta de um flip especial que estará disponível em GZH a partir desta sexta-feira (5), com doze páginas dedicadas ao evento. No material, o público poderá ficar por dentro de histórias de bastidores, rankings envolvendo os artistas e seus hits, os impactos econômicos por trás do festival e muito mais. Ao longo de fevereiro, conteúdos sobre o Planeta Atlântida serão desdobrados em matérias em GZH e no site do G1, além de conteúdos em Zero Hora e Diário Gaúcho.

Já os planetários que acompanham o Planeta Atlântida por meio dos canais digitais terão acesso a especiais dos shows e entrevistas em vídeo e também formatos interativos – enquetes, templates e quizzes – sobre a história do Planeta e de edições passadas, além de um vídeo resgatando os melhores momentos desses 25 anos e posts de expectativa para a próxima edição.

O Planeta Atlântida já começou em clima de festa. A ideia do festival surgiu entre um grupo de amigos, formado pelo executivo do Grupo RBS, Renato Sirotsky (1959-2008), e os três sócios da DC Set Group, Cicão Chies, Dody Sirena e Eugênio Corrêa. Juntos, eles criaram o megaevento, que saiu do papel em 1996, como uma forma de festejar os 20 anos de aniversário da Rádio Atlântida. Hoje, o Planeta é o maior festival de música do sul do Brasil e já atraiu mais de 2,2 milhões de pessoas para o evento. Foram mais de 800 horas de música e apresentações de mais de 1,3 mil atrações.

Ao longo da história do festival, grandes nomes da música brasileira, como Mamonas Assassinas, Tim Maia, Ivete Sangalo, Lulu Santos, Titãs, O Rappa e Charlie Brown Jr., pisaram nos palcos do Planeta, que também contaram com diversas atrações internacionais, entre elas Flo Rida, Taio Cruz, Sean Kingston The Offspring, Ne-Yo e Kesha. Outra característica marcante do evento é o de lançar grandes nomes da música nacional, atuando como espaço relevante para a divulgação da música produzida no Rio Grande do Sul e projetando-a nacionalmente, como Cachorro Grande, Armandinho e Papas da Língua.

– O Planeta Atlântida tem um impacto grandioso no Rio Grande do Sul, que não é só econômico, mas também sociocultural. Ele foi o primeiro festival multiatrativo a ser realizado no Brasil, reunindo as mais diferentes experiências em um mesmo lugar. É um projeto que está na memória do Rio Grande do Sul há 25 anos e que permanece no nosso coração – afirma Cicão Chies, sócio da DC Set Group e um dos criadores do Planeta Atlântida.

Mas o impacto do Planeta Atlântida para o Rio Grande do Sul vai além da música: segundo estudo realizado pelo PUCRS em 2020, para cada 1 real gasto na realização do evento, gera-se 1 real a mais para a economia gaúcha, totalizando um impacto de R$ 119,7 milhões injetados no estado. Além disso, contribui para a ampliação de empregos na região durante a realização do evento e estimula setores indiretamente envolvidos.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Eventos

Museu da imaginação apresenta oficinas de arte on-line

Publicado

em

Que tal um programa on-line onde as crianças podem brincar e aprender ao mesmo tempo? O Museu da Imaginação segue sua programação de oficinas on-line e neste sábado (24/04), a mergulha na arte abstrata de Piet Mondrian.

Além de aprender sobre o movimento artístico, as crianças desenvolverão uma obra de arte a partir de propostas inspiradas nos quadros do artista. A lista de materiais é enviada por e-mail e os materiais são simples: a ideia é produzir arte com o que você possui em casa, e o melhor de tudo é que as crianças conseguem desenvolver as atividades sozinhas, sem intervenção dos pais.

Piet Mondrian teve um percurso interessante: influenciado pelas obras do Van Gogh, começou a pintar quadros com coisas figuras em suas formas reais: uma árvore, uma ponte, etc. Conforme foi ficando mais velho, sua obra foi ficando cada vez mais abstrata, seguindo alguns conceitos bem particulares. Como isso aconteceu? Como foi esse processo? Nessa aula, falaremos um pouco sobre isso e sobre sua relação com as cores e formas, coisa que o deixou muito famoso!

A oficina acontece via Google Meets, tem duração de 1 hora com duas possibilidades de horário: uma sessão acontecerá as 11h e outra as 15h. A venda está disponível até as 17h do dia 23/4 para compra no site do Museu da Imaginação!

O Museu agora pode estar na sua casa!

O Museu da Imaginação agora na sua casa! Foram elaboradas uma atividade online, onde os educadores apresentam às crianças um assunto artístico e desenvolvem uma oficina com matérias simples, que todos tem em casa, desenvolvendo a imaginação, criatividade e coordenação motora.

Essas oficinas online foram desenvolvidas para que as crianças mergulhem no mundo da arte com muita imaginação e através de brincadeiras e diversão. As oficinas compreendem, além da confecção de objetos, uma reflexão sobre a produção artística da criança e o aprimoramento do pensamento criativo, tão importante para o desenvolvimento infantil.
Serviço:

MUSEU DA IMAGINAÇÃO

Ingressos para as oficinas disponíveis via whattsapp ou neste link .

WhattsApp.: (11) 94539-7638

@museudaimaginacao

Continue lendo

Eventos

BIG Festival estima movimentar US$50 milhões em 2021

Publicado

em

O BIG Festival,  festival e hub de negócios de games, apoiado pelo Brazil Games, o programa de exportação criado pela Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais, ABRAGAMES, em parceria com a Apex-Brasil, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, anunciou  que já tem 290 empresas inscritas para suas rodadas de negócios.
A plataforma, exclusiva do BIG Festival, conecta empresas com perfis complementares para reuniões de negócios. Ao longo de suas oito edições, o BIG Business Meetings já contou com a participação de mais de 2100 empresas e movimentou mais de US$200 milhões.

“O BIG Festival está presente em todas as frentes de negócios em games. Além de promover investimentos, nossos encontros estimulam a compra de jogos da região e até a compra de estúdios”, afirma Eliana Russi, Gerente Executiva do Projeto Brazil Games, “Para esse ano, estimamos movimentar em torno de US$50 milhões, um número expressivo para um ano como 2021 e para uma fase como esta que ainda vivemos no Brasil”, continua.
As reuniões de negócios do BIG Business Meetings colocam empresas desenvolvedoras brasileiras à frente de grandes publishers, como Sony, Microsoft, Nintendo e Epic Games, e em 2021 não será diferente. Destas oportunidades, surgiram diversos cases de sucesso ao longo da história do evento.

Um dos exemplos de negócios gerados no BIG é o jogo Kaze and the Wild Masks, finalista na categoria de Melhor Jogo Brasileiro nesta edição. “O BIG Festival é um dos eventos de jogos mais relevantes do Brasil, e, para nós, o mais importante do qual participamos nestes últimos seis anos de desenvolvimento. Em 2019 tivemos a oportunidade de expor o nosso jogo e ver milhares de jogadores testando o Kaze”, afirma Paulo Bohrer, co-fundador da PixelHive, compositor e sound designer no Kaze and the Wild Masks.

“Além disso, a rede de contatos que fizemos no BIG foi importantíssima para o jogo, pois foi naquele mesmo ano que iniciamos as negociações com a nossa publisher internacional, SOEDESCO; um grande passo que estávamos buscando e que possibilitou o lançamento do Kaze para as diversas plataformas nas quais ele está disponível hoje”, continua Paulo.

Com mais de 60 horas de programação online e gratuita, o BIG oferece palestras de diversos temas do universo dos games, mas para quem está buscando fazer negócios no evento, há alguns destaques:

Como preparar seu estúdio para receber investimentos
Cassia Curran, especialista em investimentos e apoio a estúdios indies por meio do WINGS Fund, discute, ao lado de Rebecca Owen, da Digital Development Management, o que um estúdio deve considerar ao se preparar para receber investimento ou para uma fusão.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 12h30 às 13h00.

Humble Bundle: Black Game Developer Fund
Nesse papo, Justin Woodward, Co-fundador do The Mix, falará sobre o Black Game Developer Fund, um programa anual de US﹩ 1 milhão que visa apoiar os desenvolvedores de jogos negros, ajudando-os a publicar jogos com financiamento, produção e suporte de marketing por meio da publisher Humble Games, da Humble Bundle.
Quando: 5 de maio (quarta-feira), das 17h30 às 18h00.

Financiamento indie: conheça a Kowloon Nights
Anlu Liu, Content Manager do Kowloon Nights, Mark Venturelli, CEO e Diretor Criativo da Rogue Snail, uma das empresas investidas pelo fundo, e Astrid Refstrup, CEO e Co-founder da Triple Topping Games, vão bater um papo sobre o Kowloon Nights e financiamento indie. Conhecido como um fundo de investimento especializado em games que já adicionou mais de 40 títulos em seu portfólio, o Kowloon Nights tem mais de US﹩100 milhões em custódia para financiar jogos independentes.
Quando: 7 de maio (sexta-feira), das 11h30 às 12h00.

A programação completa do BIG Festival, com mais de 60 horas de conteúdo online e gratuito, contará ainda com grandes nomes do mercado de games como Ubisoft, BioWare e NetEase e será divulgada em breve.

O BIG Festival 2021 acontece entre os dias 3 e 9 de maio e todo o conteúdo do festival será disponibilizado de forma virtual e gratuita, com exceção das rodadas de negócios, voltadas a desenvolvedores, compradores, publishers e investidores internacionais e nacionais.
Continue lendo