Conecte-se com a LIVE MARKETING

Universo Live

Passeata pelo retorno dos eventos reuniu cerca de 1500 profissionais em São Paulo

Publicado

em

Cerca de 1.500 profissionais ligados ao mercado de eventos foram às ruas em São Paulo no último dia 13 pela retomada das atividades do setor. Em passeata pacífica, os profissionais organizaram-se em alas que representaram os mais diversos serviços e profissões que envolvem os eventos, como produção, cenografia, agências, infraestrutura, logística, entre outras. Com faixas e cartazes que ilustravam o momento do setor, o objetivo foi enfatizar a importância do eventos para a economia e fazer reinvindicações, consideradas urgentes para sobrevivência das categorias, como a criação de um programa municipal de retomada, a criação de uma linha de crédito voltada para o setor e uma renda mínima aos profissionais até o fim da decretação do estado de calamidade, a exemplo do PL 735. O pleito foi protocolado digitalmente na semana do dia 2 de setembro e a entrega foi formalizada na Alesp – Assembleia Legislativa de São Paulo, para a Chefe do gabinete do Deputado Sargento Neri.

“Esse movimento foi importante para mostrarmos que precisamos nos unir, o setor trabalha juntos e precisamos um do outro. Começamos a mudar um pouco a identidade e a visão das pessoas sobre esse mercado, que é tão invisível. Foi também um fôlego para muita gente. Muitos nos disseram: ‘vocês nos deram uma injeção de ânimo’. Mostrou também que estamos prontos para voltar, com protocolos, com cuidados, com segurança”, afirmaram organizadores do evento.

Em um “desfile” por toda a extensão do trajeto, que compreendeu desde a saída lateral da Alesp, contornou o Monumento “Empurra” até o retorno que antecede o Obelisco e terminou em frente a Alesp. As alas foram sinalizadas por cordas, faixas e cartazes. O distanciamento foi respeitado com auxílio de fitas nas mãos de cada participante, esticadas com 1,5m de distância, e o uso de máscaras foi obrigatório.

Além dos profissionais, houve ainda a ala composta por mais de 40 veículos, entre caminhões, ambulâncias, munk, geradores, infraestrutura, vans e carros de transporte que fazem parte da organização dos eventos. Todos os veículos e estruturas usadas foram sanitizados previamente por uma empresa certificada parceira. A passeata também contou com mais de 3 mil kits lanches e 6 mil garrafas de água doados aos participantes. Os kits que sobraram já foram doados a comunidades carentes.

Somente a indústria de Eventos impacta mais de 50 setores da economia e movimenta, anualmente no país, mais de R$ 930 bilhões, o que representa quase 13% do PIB – índice maior que o das indústrias automobilística, farmacêutica e a petrolífera -, com a geração de 25 milhões de empregos diretos e indiretos. O Brasil organiza e recebe cerca de 590 mil eventos anuais. Com a necessidade do isolamento, 98% dos eventos foram cancelados no Brasil e de acordo com a Associação Brasileira de Eventos (Abrafesta), o setor teve queda de mais de 90% nos serviços. Segundo a AMPRO – Associação de Marketing Promocional, a ausência dos Eventos já causou prejuízos estimados de mais de R$ 200 bilhões à economia brasileira.

Outros detalhes sobre o manifesto dos profissionais no site: https://www.unidospeloseventos.org/

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Universo Live

AMPRO apresenta nova diretoria para o biênio 2024/2025

Publicado

em

 AMPRO, Associação de Marketing Promocional, anuncia sua nova diretoria nacional para o biênio 2024/2025. Pelos próximos dois anos estarão à frente da associação: Heloísa Santana, como presidente executiva; ao lado de Alexa Carvalho, vice-presidente regional; Felipe Malta,  vice-presidente nacional;  Ricardo Beato, vice-presidente administrativo, financeiro e jurídico e Celio Ashcar Jr., que permanece como presidente do Conselho Deliberativo.

Heloísa Santana afirmou que a escolha dos nomes para esse ano foi estratégica. “Pensamos em criar um grupo que se complementasse em conhecimentos, por isso, os novos representantes vêm de áreas distintas”, disse ela.

Certificada com o selo Women on Board, que tem por objetivo reconhecer, valorizar e promover ambientes corporativos em que as mulheres fazem parte do conselho de administração, a AMPRO reforça seu posicionamento de representatividade e inclusão, com destaque  às mulheres em posições de liderança. Atualmente, a estrutura organizacional da AMPRO – Conselho, Diretoria Nacional, Diretoria Setorial e Colaboradores, o quadro é composto 52% por mulheres e 48% por homens. Salientando que a diversidade é um ativo estratégico e fundamental para as empresas que desejam assumir um papel de liderança em eficiência, criatividade e práticas em ESG.

Já para Celio Ashcar Jr., presidente do Conselho Deliberativo da AMPRO, a gestão continuará trabalhando pela união do mercado. “A nova gestão continuará sendo protagonista da construção de um mercado mais justo e sustentável através do diálogo e principalmente do esforço e união de todos.”

A entidade aproveitou ainda para comunicar mudanças em seus comitês, que agora se tornaram diretorias setoriais, divididos entre frentes de conhecimento e mercadológico; ESG, relações institucionais; relações humanas; marketing de incentivo e trade marketing.

Continue lendo

Universo Live

UBRAFE participa de Audiência Pública sobre impactos da possível revogação do PERSE

Publicado

em

Na manhã do último dia 15 de abril, a Câmara Municipal de São Paulo foi palco de uma importante manifestação sobre o futuro do setor na cidade. Sob a presidência do vereador Rodrigo Goulart, a audiência pública da Comissão de Política Urbana ouviu os representantes dos segmentos econômicos que compõem a cadeia do turismo e eventos sobre os impactos da possível revogação do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (PERSE).

O evento contou com a participação da UBRAFE e de especialistas, empresários, representantes do setor e autoridades locais, que demonstraram os impactos da possível revogação do PERSE e solicitaram o apoio da Edilidade para a busca de solução de consenso que garanta a manutenção do programa.

“É difícil para o setor de eventos estarmos aqui, para defender a permanência do Perse. Num país onde até o passado é incerto, precisamos defender dia após dia a permanência de um programa emergencial criado para auxiliar a sobrevivência das empresas pós-pandemia. Porém, temos que enaltecer ao poder legislativo que permanece entendendo o sentido da criação do Perse e nos apoiando em iniciativas, como essa audiência pública realizada na Câmara Municipal de São Paulo, casa das leis do município que sedia grande número de feiras e eventos de negócios. Como diz o vereador Rodrigo Goulart, que presidiu esta audiência, o trabalho continua!”, destaca Paulo Ventura, presidente da UBRAFE.

O PERSE tem desempenhado um papel essencial na manutenção das atividades do setor durante um período desafiador, e ainda determinante para muitos que estão em processo de recuperação. Embora haja vozes em Brasília sugerindo que os setores já se recuperaram, a realidade em São Paulo e em muitas outras partes do país é diferente. Diversos hotéis, restaurantes, empresas e profissionais do ramo ainda estão em processo de reabilitação e dependem do apoio contínuo do programa para se restabelecerem completamente.

Continue lendo