Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Neymar: Nike rompeu acordo após denúncia de assédio sexual

Publicado

em

Neymar: Nike rompeu acordo após denúncia de assédio sexual

Nesta semana, surgiram novas informações sobre os motivos que resultaram no rompimento entre Nike Neymar, em agosto de 2020. De acordo com o “Wall Street Journal, o fim da parceria envolveu uma denúncia de assédio sexual contra o atleta. Ao jornal, a conselheira geral da empresa de materiais esportivos, Hilary Krane, afirmou que o rompimento veio após o atacante não colaborar com as investigações do caso, que teria ocorrido em 2016.

A Nike encerrou seu relacionamento com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa-fé de alegações confiáveis feitas por uma funcionária de irregularidades cometidas – declarou Krane, ao jornal norte-americano.

Logo após a publicação do jornal, a Nike se posicionou através de uma nota oficial, na qual, a marca confirmou que houve a denúncia de assédio sexual. De acordo com o “Wall Street Journal, o contrato entre ambas as partes possuía mais oito anos de duração quando foi encerrado, em setembro de 2020. Duas semanas após a rescisão, o atleta firmou contrato com a Puma, marca que é a atual patrocinadora de Neymar.

– A investigação foi inconclusiva. Não emergiram fatos suficientes que nos permitam falar substancialmente sobre o assunto. Seria inapropriado para a Nike fazer uma declaração acusatória sem poder oferecer fatos que a suportem. A Nike encerrou sua relação com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa-fé de alegações críveis de uma funcionária. Continuamos respeitando a confidencialidade da funcionária e reconhecemos que essa tem sido uma longa e difícil experiência para ela – afirmou a Nike, através de nota divulgada à imprensa.

Denúncia rendeu investigação interna

A funcionária da Nike, autora da denúncia, afirmou que Neymar tentou forçá-la a fazer sexo oral em seu quarto de hotel durante uma viagem do jogador a Nova York. Entre as atribuições da funcionária, estava a de coordenar a logística dos eventos nos quais o atleta participava.

A denúncia foi feita ao chefe de recursos humanos e conselho geral da Nike em 2018, logo após uma pesquisa interna da empresa sobre o tratamento às mulheres. Na época, a marca contratou advogados do escritório Cooley LLP, dos Estados Unidos, para conduzir a investigação, que começou em 2019. Segundo o “Wall Street Journal”, representantes do atleta foram ouvidos na investigação. Porém, Neymar se recusou a ser entrevistado.

Para o jornal, uma porta-voz de Neymar negou as acusações:

– Neymar Jr. se defenderá vigorosamente contra esses ataques infundados caso alguma reclamação seja apresentada, o que não aconteceu até agora – diz a nota enviada pela representante do brasileiro, que reitera que a separação foi por motivos comerciais.

Pai de Neymar concedeu entrevista à GloboNews

Na noite desta quinta-feira, após a veiculação da reportagem, o pai de Neymar concedeu uma entrevista à GloboNews, na qual o empresário negou que o filho tenha cometido assédio sexual.

“Nós estamos surpresos, a gente não sabe o que está acontecendo, só soa estanho para a gente. Por que a Nike solta essas coisas agora?”, disse o pai de Neymar.

Além disso, o pai do jogador da seleção brasileira negou que o contrato com a Nike tenha sido encerrado devido a denúncia de assédio.

– Claro que não, claro que não, ela queria fazer uma investigação que a gente não sabia (da alegação de assédio sexual)… O contrato da Nike foi rompido unilateralmente por falta de pagamento. Não tem nada a ver com isso (assédio), afirmou o pai de Neymar.

Caso teria ocorrido em 2016

De acordo com o jornal norte-americano, o caso teria ocorrido em junho de 2016, durante uma campanha publicitária, no Citi Field, estádio de beisebol de Nova York. Naquele o momento, Neymar se encontrou com ídolo de basquete, Michael Jordan.

Na noite em questão, o grupo foi a uma boate para comemorar a realização da campanha. Logo após, funcionários do hotel onde o atleta estava hospedado, pediram ajuda à mulher e outro representante da Nike para que levassem o atacante ao seu quarto, pois eles estaria embriagado.

Ainda segundo o jornal, no quarto, a funcionária disse que teve um momento sozinha com Neymar, que a impediu de sair do quarto. O jogador teria tirado a cueca e a forçado a fazer sexto oral. Em seguida, a funcionária relatou o ocorrido a outros funcionários da empresa.

De acordo com a porta-voz de Neymar, ouvida pelo jornal, as alegações são falsas, assim como o caso de 2019, envolvendo Najila Trindade. Lembrando, que o caso de dois anos atrás, também sobre assédio sexual, foi arquivado pela Justiça posteriormente.

– Semelhante às alegações de agressão sexual feitas contra ele em 2019 – alegações de que as autoridades brasileiras consideraram Neymar Jr. inocente – essas alegações são falsas, afirmou a porta-voz.

Neymar se pronuncia oficialmente

Nesta sexta-feira, Neymar se pronunciou sobre o caso em seu perfil oficial no Instagram sobre o caso, em que o jogador alegou que as acusações são são absurdas e mentirosas. 

A íntegra da nota de Neymar:

“Os fatos podem ser distorcidos porque as pessoas os enxergam de ângulos diferentes. Não temos como negar que a vida é assim.

Faz parte!

Até entendo quando alguém faz uma crítica sobre minhas condutas, minha forma de jogar e de viver a vida.

Somos diferentes!

Eu realmente não entendo como uma empresa séria pode distorcer uma relação comercial que está apoiada em documentos. As palavras escritas não podem ser modificadas. Elas sim são muito claras.

Não deixam dúvidas!

Desde os meus 13 anos, quando assinei meu primeiro contrato, sempre fui alertado: não fale sobre os seus contratos! Contratos são sigilosos!

Contrariar essa regra e afirmar que o meu contrato foi encerrado porque não contribuí de boa-fé com uma investigação isso é absurdo, mentiroso. Mais uma vez sou advertido que não posso comentar em público.

Indignado vou obedecer!

Mas a matéria do WSL é muito clara. Em 2016 parece que já sabiam desse acontecimento. Eu não sabia!

Em 2017 viajei novamente para os EUA para campanha publicitária, com as mesmas pessoas, nada me contaram, nada mudou!

Em 2017, 2018, 2019 fizemos viagens, campanhas, inúmeras sessões de gravação. E nada me contaram.

Um assunto com tamanha gravidade e nada fizeram.

Quem são os verdadeiros responsáveis?

Não me deram a oportunidade de me defender. Não me deram a oportunidade de saber quem é essa pessoa que se sentiu ofendida. Eu nem a conheço. Nunca tive nenhum relacionamento. Não tive sequer oportunidade de conversar, saber os reais motivos da sua dor. Essa pessoa, uma funcionária, não foi protegida. Eu, um atleta patrocinado, não fui protegido.

Até quando?

Ironia do destino continuarei a estampar no meu peito uma marca que me traiu.

Essa é a vida!

Sigo firme e forte acreditando que o tempo, sempre esse cruel tempo, trará as verdadeiras respostas.

Fé em Deus!”

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

Gil do Vigor estrela campanha de Dia dos Pais da Motorola

Publicado

em

Gil do Vigor estrela campanha de Dia dos Pais da Motorola

Para ajudar os consumidores a escolher o smartphone perfeito do Dia dos Pais, a Motorola convidou seu embaixador, Gil do Vigor, para divulgar os novos smartphones da família moto g, a “queridinha dos brasileiros”. Moto Lover desde antes da fama, Gilberto Nogueira é o protagonista da campanha #HelloPais, que está sendo veiculada nos pontos de venda e canais digitais da marca.

“A parceria com o Gil surgiu de um movimento genuíno vindo das redes sociais, pois descobriram que ele usava um moto g6. Ouvimos nossos consumidores e respondemos trazendo o Gil como o ‘pai’ da família moto g dentro da campanha de dia dos pais. O objetivo é apresentar ao público os diferenciais de cada aparelho que está na décima geração. Com seu estilo único de se comunicar, Gil vai ajudar filhos de todo o Brasil a surpreender seus pais com o moto g ideal para cada estilo nesta data comemorativa”, explica Juliana Mott, head de Marketing da Motorola Brasil.

Em vídeos e peças que serão veiculados nos canais digitais da marca e nos pontos de venda em todo o Brasil, Gil do Vigor fala das características de cada modelo da família moto g e indica qual tipo de pai combina com eles. A aproximação da Motorola com Gil aconteceu ainda quando ele ainda estava confinado no Big Brother Brasil. Gil usava um smartphone da marca para acompanhar as edições anteriores do programa nas redes sociais e atualmente se comunica com os fãs usando um moto g100 5G, além de estrelar outras ações com a marca desde junho.

“Aproveitamos a irreverência do Gil do Vigor para apresentar a família moto Gil de um jeito leve e com muita naturalidade. As características dos produtos são técnicas, mas queríamos divulgar o melhor de cada moto g de uma maneira simples e fácil de entender, na própria linguagem do Gil, que é bem divertida”, conta Denise Plácido, diretora de criação da Jüssi, responsável pela campanha.

Ficha técnica

Cliente: Motorola

Agência: Jüssi

Campanha/Projeto: #hellopais família moto Gil

Direção-geral de comunicação efetiva: Juliana Lima

Direção de criação: Denise Plácido

Criação: Augusto Silva e André Koiti

Gerência de negócios: Roberta Mariano e Patrícia Scigliano

Gerência de atendimento: Patrícia Scigliano

Atendimento: Louise Brasil, Daniel Pellegrino e Cintia Almeida

Direção-geral de planejamento: Rosana Tabarim

Supervisor de planejamento: Rodolfo D’Aprile

Estagiária de planejamento: Carolina Manfrinato

Mídia: Luiza Vieira, Camila Katab, Gabriel Padovan, Nayane Abdala, Victória Caputo, Nathália Tomé e Matheus Kolarik

Direção-geral de conteúdo: Mariana Luchesi

Coordenador de conteúdo: João Vavassori

Analistas de conteúdo: Beatriz Pires, Juliana Santos e Vanessa Telles

SEO: Deborah Machado

Direção-geral de produção: Bruna Garcia

Produção/RTVi: Heitor Mendes e Ariane Franco

Motion designer: Kenji Watanabe

Produtora: Búfalos

Produtora: Cristiane Hidaka

Produção executiva: Alessandro Carvalho e Cristiane Hidaka

Direção: Aline Magalhães e Ivo Neto

Assistente de direção: Paulo Henrique Falcão

Diretor de fotografia: Guilber Hidaka

Cinegrafista: Pedro Branco Arsky Vianna

Diretor de produção: Cristiane Hidaka

Assistente de câmera: Luis Eduardo Kawata Zanin

Assistente geral: Phillipe Nardi de Santis

Logger: Annelise Oliveira

Som direto: Eric Ribeiro Cristani

Atendimento: Paulo Henrique Falcão

Montagem: Théo Perpétuo

Motion: Felipe Rodrigues da Silva

Finalização: Théo Perpétuo e Genival Sales.

Continue lendo

Empresa

Cerveja Corona lança versão em lata inédita no Brasil com embalagem sustentável

Publicado

em

Cerveja Corona lança versão em lata inédita no Brasil com embalagem sustentável

Usando papel cartão de maneira reduzida e inovadora, piloto está sendo realizado em pontos selecionados de venda do Rio de Janeiro. Confira!!

A linha da cerveja Coronano Brasil acaba de ganhar uma nova opção, além da tradicional long neck (330 ml) e da Coronita (210 ml): uma versão em lata, a mais sustentável já lançada pela marca no mercado local. O produto será vendido em um pack com seis unidades de 350 ml, trazendo um formato inovador de embalagem para o mercado brasileiro. As latas de alumínio são unidas por uma lâmina de papel cartão minimalista afixada no topo do pack – conhecida como keel clip, a solução é inédita no Brasil e substitui o plástico utilizado em engradados comuns de lata. Por enquanto, o novo pack está disponível apenas em pontos de vendas selecionados  no Rio de Janeiro.

 

Liderado pelo time multifuncional de inovação da Ambev em parceria com a marca, o desenvolvimento reflete o processo de transformação de negócio e de cultura na cervejaria, que reúne metas ambiciosas de sustentabilidade em temas como água, economia circular, redução de carbono e agricultura sustentável. Corona, como a primeira marca global de bebidas a se tornar neutra em resíduos plásticos – o que significa que hoje a cerveja recupera e recicla mais plástico do que utiliza em sua cadeia de produção e distribuição –, tem atuado ao longo dos últimos anos em iniciativas para lutar contra a poluição ambiental e trabalhado para eliminar o plástico de seus processos.

“Inovação e sustentabilidade andam lado a lado na jornada da Ambev. As nossas metas de sustentabilidade, anunciadas em 2018, são ambiciosas e estamos avançando rumo a atingi-las 100% até 2025. No Brasil, fomos além dos compromissos assumidos globalmente e temos um objetivo adicional: acabar com a poluição plástica das embalagens. Nesta caminhada, trabalhamos nas frentes de embalagem retornável, reciclagem e inovação. Em 2020, nosso índice de conteúdo reciclado nas embalagens no Brasil chegou a 47% (vidros), 45% (PET) e 74% (latas de alumínio)”, conta Lisa Lieberbaum, Gerente de Sustentabilidade em Embalagens da Ambev. Ao final de 2020, o Brasil ficou entre os principais líderes do mundo em reciclagem de latas de alumínio. Dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), apontam que o índice de reciclagem chegou a 97,4%.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo