Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Nestlé repensa cardápio dos funcionários para reduzir emissão de gases

Publicado

em

A Nestlé está compromissada com o meio ambiente e anunciou que começará a pensar ainda mais na redução de emissões de gases do efeito estufa que estejam relacionadas aos alimentos. Para isso, haverá uma troca nos cardápios, conscientizando os funcionários sobre como fazer escolhas corretas na hora de escolher o ingrediente para usar nas refeições e lanches. A marca se comprometeu a servir seus funcionários com alimentos mais ecológicos por meio do Cool Food Pledge

A instituição vem se tornando destaque é uma iniciativa de diversas marcas que se compromete a reduzir o impacto climático dos alimentos servidos em grandes organizações, como hotéis, hospitais, redações, restaurantes, e ainda busca orientar diversas cidades americanas. O objetivo da Cool Food é reduzir as emissões de GEE relacionadas aos alimentos em 25%, em um período de 10 anos. 

Para se ter uma ideia, a Nestlé conta com um time de 300.000 funcionários ao redor do mundo, servindo assim, cerca de 50 milhões de refeições/ano em seus refeitórios. Para os empregados, já existe uma ênfase da Nestlé para o uso dos produtos locais e no aumento das opções à base de plantas. 

A empresa promete trabalhar junto de fornecedores e clientes para incentivar os funcionários e fazer com que esse hábito vire um estilo de vida. A promessa faz parte do compromisso mais amplo da Nestlé de alcançar as emissões líquidas de gases de efeito estufa do campo à mesa até 2050.

Nos Estados Unidos, essa iniciativa já tem se tornado uma realidade, onde grupos que servem mais de 940 milhões de refeições por ano já iniciaram este processo de redução de emissão dos gases. BASF, Bloomberg, Universidade de Cambridge, a cidade de Milão, Universidade de Harvard, IKEA, Hospital Infantil de Seattle e o Banco Mundial são algumas das instituições que abraçam o Cool Food Pledge.

Pesquisas apontam que caso os atuais signatários do compromisso atingirem, de forma coletiva, a meta de redução de 25% até 2030, será evitado mais de 1 milhão de toneladas de CO2 e de emissões de gases de efeito estufa relacionadas a alimentos – isso tudo por ano. Para ilustrar melhor, 1 milhão de toneladas equivale a retirada de mais de 230.000 carros das ruas.

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

“Trago verdades” é nova campanha de Brastemp com foco em lava-louças

Publicado

em

A Brastemp, marca sinônimo de qualidade presente na maioria dos lares brasileiros, lança nova campanha de lava-louças em conexão com o cenário vivido pelos seus consumidores. Partindo do conceito “Cansei de Louça Suja”, abraçado pela marca no começo do ano, a Brastemp ressalta em sua nova campanha quais são as desculpas mais utilizadas na hora de escapar da “nada agradável” tarefa de encarar uma pia cheia de louça suja. A campanha irá desmistificar, de maneira leve e divertida, as dúvidas que cercam o universo do lava-louças com a campanha “Trago verdades”.

Criada pela agência BFerraz Retail, empresa da B&Partners.co, a nova campanha quer se aprofundar sobre os benefícios do produto, desmistificando alguns mitos e inseguranças do consumidor, como: “Lava direito panelas e travessas?”, “Pode colocar taça de vinho?” e “Gasta muita água? E se tiver pouca louça?”, trazendo as verdades da lava-louças com muito humor.

A campanha se inicia com um vídeo divertido onde o influenciador @vitordicastro, do canal Deboche Astral, aborda o comportamento de cada signo quando o assunto é, literalmente, colocar a mão na esponja e encarar a louça suja. Além da brincadeira, ao longo do mês de maio, um time de Influenciadores vai abordar um território diferente a cada semana e ,por meio de suas próprias rotinas, trazem a solução com a lava-louças Brastemp. O time é composto por: @vitordicastro, @leosemfiltro, @ademaravilha, @luhsicchierolli, @caroleasquadrigemeas, @chefraquelnovais e @pensandoaocontrario.

Como mensagem final, a Brastemp quer quebrar todos os mitos de se ter uma lava-louças, garantindo para o consumidor a oportunidade de descansar ou assistir um filme enquanto a máquina faz o serviço, sem que ele precise se preocupar com qualquer detalhe.

Para Frederico Silverio, Gerente Sênior da Whirlpool, detentora da marca Brastemp, o tempo despendido em casa tem mudado a relação dos consumidores com as tarefas domésticas – e lavar a louça é uma das que está no topo do incômodo diário.

“O consumidor brasileiro está atrás de praticidade, já que a rotina da casa foi intensificada desde o início do isolamento social. Nesse cenário, a lava-louças é uma grande aliada na economia de tempo daqueles que precisam otimizar as tarefas domésticas e continuar dando conta da rotina. Por isso, acreditamos que com essa campanha vamos ajudá-los a desmistificar o uso da lava-louças, facilitando a vida dos nossos consumidores”comenta o executivo.

“Buscamos inspiração em uma linguagem memética e popular que já estivesse inserida no cotidiano das pessoas para ser o fio condutor desta fase. ‘Trago Verdades’ vem como uma chamada criativa que ao invés de mostrar o lado ruim (mito) valoriza o imaginário coletivo do ato de lavar louça” acrescenta Enricco Benetti, CCO & Partner da BFerraz

Continue lendo

Empresa

Fortnite faturou 9 bilhões em somente dois anos

Publicado

em

Com o andamento do julgamento entre Epic Games e Apple, diversas informações relevantes sobre as empresas que até então eram mantidas em sigilo. Dentre as informações pertinentes, está por exemplo, os dados sobre “Fortnite”, o principal game da publisher, incluindo todo o faturamento que o jogo rendeu para a empresa até o momento.

Os documentos financeiros que se tornaram públicos durante o processo, revelaram que o jogo rendeu mais de US$ 9 bilhões no total para a Epic em 2018 e 2019. Porém, o relatório não detalha quanto a Epic lucrou especificamente com o “Fortnite”, mas a empresa reportou um lucro de mais de US $ 5,5 bilhões no período.

Dessa forma, essa receita superou de longe qualquer outro negócio que a Epic administrava durante o período. Como por exemplo, “Rocket League”, game de futebol com carros como jogadores, que também é um dos destaques da desenvolvedora, que foi adquirido em 2019, e gerou US$ 108 milhões em receita em 2018 e 2019. ENquanto o Unreal Engine, motor gráfico da Epic, gerou receita de US$ 221 milhões. A loja online da Epic Games, por sua vez, lançada em 2018 faturou um total de US$ 235 milhões.

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo