Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

eEmpresas aumentam investimento em transformação digital na busca por crescimento

Publicado

em

Um estudo da KPMG apontou que 46% dos entrevistados programaram um aumento no orçamento da estratégia de transformação digital para os próximos 12 meses, e outros 27% esperam manter os gastos pelo menos nos níveis atuais. Essas são as principais conclusões do relatório intitulado “Combustível digital – impulsionando a transformação e o crescimento empresarial” realizado com 820 líderes de estratégia de transformação digital de 12 países e em 12 setores.

Segundo o relatório, no estudo de transformação digital do ano passado, as três principais prioridades de transformação digital foram operações responsivas, interações, comércio transparentes, experiências centradas no cliente, mas a situação mudou nesta edição da pesquisa.

“Este ano, os líderes de transformação digital revelam que o combustível digital é um acelerador que transformou as experiências e expectativas dos clientes. Conforme as empresas saem da fase de emergência, elas passaram a redefinir prioridades. Agora, mais de um ano depois, estão moldando a próxima etapa de transformação de negócios, mudando o foco da sobrevivência para o crescimento sustentável e lucrativo”, analisa do sócio de transformação digital da KPMG, Oliver Cunningham.

Quando questionados sobre o impacto da covid-19 no progresso de transformação digital nos negócios, os líderes disseram que a pandemia foi um acelerador desse processo. Com isso, 71% deles reportam que os esforços de transformação em automação e modelos de força de trabalho impulsionados pela inteligência artificial os colocaram à frente de onde esperavam estar. O mesmo se aplica às estratégias de engajamento do cliente, com 62% implementando iniciativas de experiência digital do cliente muito antes do planejado.

“Quando a covid-19 surgiu, foi algo repentino e drástico. De uma hora para outra, empresas de todos os portes tiveram que se ajustar a novas formas de manter funcionários, clientes e fornecedores seguros e conectados remotamente. Isso envolveu acelerar o ritmo da transformação digital. Há uma confiança renovada e uma determinação para aumentar a receita, a participação no mercado e focar novos clientes”, finaliza o sócio-líder de tecnologia, transformação digital e inovação da KPMG no Brasil e na América do Sul, Frank Meylan.

Continue lendo

Digital

Rocky.Monks é o mais novo parceiro da JustForYou

Publicado

em

A agência digital full service Rocky.Monks, em mais uma movimentação de mercado, fecha uma nova parceria com a JustForYou, maior marca de personalização de produtos de hair care da América Latina. Com início neste ano, a parceria visa aumentar os resultados em mídias pagas, expandindo a marca  e ajudando na divulgação das novidades da empresa.

“Nosso time de Mídias Pagas já está a todo vapor. Para nós, é de suma importância parcerias com grandes empresas como é o caso da JustForYou, e tenho certeza de que, com um bom trabalho do nosso time, vamos atingir ótimos resultados para que essa parceria dure por muitos anos”, explica Daniela Gebara, sócia fundadora e diretora comercial da Rocky.Monks.

A JustForYou é mais um grande cliente como Telhanorte e Loungerie, que também compõem a carteira de mais de 80 clientes da Rocky.Monks. Além disso, em 2021, a agência foi reconhecida como uma das melhores agências de comunicação para se trabalhar pelo GPTW.

Continue lendo

Digital

Monetização de dados é componente importante da Transformação Digital que movimentará US$ 2,3 trilhões até 2032

Publicado

em

O conceito Data Driven e a consequente monetização desses dados cresce exponencialmente e cada vez mais deve fazer parte dos negócios em todos os níveis. O mercado de transformação digital vai movimentar US$ 2,3 trilhões até 2032, com crescimento médio de 14,2% ao ano, de acordo com o relatório Market Research Report da Fact.MR. Apenas este ano, a expectativa é de que o segmento atinja US$ 621 bilhões. A consultoria Forrester avalia que as empresas que são Data Driven estão crescendo 30% ao ano.

O consultor Caio Cunha, presidente da WSI Master Brasil e membro do Global WSI Internet Consultancy Advisory Board, afirma que o novo modelo significa sobrevivência no mercado. “Ser Data Driven hoje é um diferencial competitivo. Muitos dos concorrentes já adotam e os que não adotarem vão sair do mercado. Cada vez mais os clientes querem ações mais inteligentes”, sentencia o consultor.

Cunha explica que a empresa que é Data Driven usa uma base de dados estruturada, com informações concretas para a tomada de decisões, apoiada em ferramentas de Business Inteligence, inteligência de negócios na tradução. O sistema usa grande quantidade de dados de maneira rápida, segura e eficiente.

“Monetizar esses dados passou a ser interessante. Essas tecnologias podem ser usadas para reduzir custos com automação de tarefas, aumentar receitas identificando e servindo melhor os clientes, atrair mais clientes com engajamento reduzindo esforços, ser mais pessoal e melhorar qualidade dos serviços sem aumentar a equipe”, afirma o consultor.

Continue lendo