Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Cheil Brasil realiza pesquisa para medir a evolução da crise pelo Covid-19

Publicado

em

Para entender a evolução da percepção e do sentimento das pessoas em relação ao Coronavirus, a Cheil Brasil realizou um estudo a partir de dados coletados em diferentes momentos da pandemia. Em parceria com Opinion Box – startup de marketing que oferece soluções de pesquisa online – foram feitas três análises para uma base de participantes formada por homens e mulheres, de idade 16+, pertencentes a todas as classes e regiões do Brasil, sendo a primeira efetuada em março no início do surto de contágios por Covid-19, a segunda depois de três meses marcando os meados da crise decorrente dele, e, agora no final do ano, uma terceira revelando sentimentos que devem permanecer na população até 2021.

A necessidade que levou a agência a executar a iniciativa foi perceber que era preciso realizar um retrato contínuo do estado de ânimo e disposição das pessoas para, inclusive, elaborar campanhas mais assertivas.

“No começo da crise causada pelo avanço do contágio por Covid-19 nos questionamos de que forma poderíamos ter um material relevante mesmo diante de tantos estudos e informações de variadas fontes. Nossa estratégia, então, foi montar um único questionário para analisar o impacto da pandemia em momentos distintos e realizar três ondas de pesquisas com um mesmo perfil de recrutamento” explica Paula Queiroz, head de planejamento da Cheil.

Nos três meses que formam o período entre o início e o meio da pandemia, foram apontadas algumas constantes e também identificadas mudanças na percepção da população. Um exemplo disso foi o fato de que a maior preocupação ainda era com a saúde. Todos os entrevistados se sentiam vulneráveis e acreditavam que, sim, poderiam ser contaminados pelo vírus. Por isso, cuidados que antes eram considerados exageros depois foram determinados como essenciais – informação confirmada pelo dado de 91% de pessoas afirmando que utilizaram máscaras na onda 2 da pesquisa contra apenas 12% na onda 1.

Apesar dos maiores receios terem continuado predominantemente ligados à saúde, as questões financeiras ganharam força e se tornaram outro grande problema ocasionado pelo surgimento do Coronavirus. Economizar dinheiro, que antes era uma preocupação para 57% das pessoas, depois se tornou um motivo preocupante para 85% dos entrevistados, ficando acima, inclusive, do anseio por garantia de armazenamento de suprimentos.

A análise dos resultados medidos entre os diferentes momentos do estudo mostrou, ainda, que nesse meio tempo se construiu uma aflição ainda maior em relação ao futuro. 74% dos entrevistados da segunda onda expressaram grande preocupação com os próximos anos estabelecendo, assim, o fim do otimismo do início da pandemia.

“No começo as pessoas não tinham ideia da magnitude que a crise causada pelo Coronavirus poderia alcançar e a comparavam com diversos tipos de crises de saúde e financeira que aconteceram no passado, como a proveniente da época do surto da H1N1. Depois, o consenso generalizado foi de que estamos vivendo tempos sem precedentes e que, com certeza, o Covid-19 não poderia ser comparado a uma simples gripe”, comenta Paula.

Já a terceira onda da pesquisa que completou o estudo e analisou os impactos da pandemia, mostrou sentimentos que estarão refletidos na sociedade até 2021. Entre os principais resultados, identificou-se que a preocupação com o futuro cresceu ainda mais, sendo o último trimestre que passou o momento de maior receio, principalmente entre os jovens. Por isso, se no começo da crise as pessoas estocavam alimentos, agora a tendência é guardar dinheiro, especialmente entre as classes mais baixas.

“Em junho, quando realizamos a campanha da Crystal UHD, da Samsung, trouxemos o mude da preocupação, do isolamento e da empatia com o próximo. A relação com a casa não era tão emocional como é agora. A gente já tinha uma visão de conexão com ela e com a televisão, mas agora ela estava diferente. As pessoas estavam dentro de casa e precisavam se adaptar a essa rotina. Na última onda, percebemos uma preocupação maior com a economia, até mais do que com a doença, então, trazemos um tom menos emocional e começamos a falar de futuro e tentamos estabelecer o que seria o novo normal”, diz Paula.

Outro dado que é presente mais fortemente entre as classes mais baixas é a grande preocupação com a doença causada pelo Covid-19, ainda que a nível geral essa taxa esteja caindo e marcando o resultado mais baixo desde o início da pandemia. O mesmo acontece entre os jovens de 16 a 24 anos, que mantém a taxa de receio alta e estável desde a primeira fase da pesquisa, realizada no começo do ano. Nesta terceira onda da pesquisa constatou-se, ainda, que a prevenção contra o vírus se manteve mesmo com o trabalho de casa perdendo um pouco de força, já que outros comportamentos como o “sair menos de casa” cresceram.

O panorama geral de análise das três fases da pesquisa não descarta a possibilidade de um estudo de uma quarta onda levando em conta que o próximo ano já se iniciará com contratempos decorrentes da pandemia.

“Junto a forte preocupação com o futuro em relação ao desemprego e a volta das atividades econômicas no país, esse é mais um dos resultados que entendemos que terão reflexo em 2021. Isso porque antes as pessoas pensavam que a crise duraria de dois a seis meses, porém na análise das ondas de percepções seguintes, o pensamento de que a crise poderia durar até dois anos só cresceu” concluiu Paula Queiroz.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

‘Frango da Sadia’ comemora 50 anos com exposição e ações especiais

Publicado

em

‘Frango da Sadia’ comemora 50 anos com exposição e ações especiais

O aniversário conta com um filme criado pela Africa, além de mostra no Memorial Attílio Fontana, challenge no TikTok, álbum virtual e mais!

O Lek Trek, mais conhecido como “Frango da Sadia” completa 50 anos de existência em 2021, e, para comemorar o aniversário, a marca vai realizar uma série de ações especiais nas redes sociais e televisão, além de apresentar uma exposição do mascote e ainda oferecer cupons de desconto.

Elaborada pela Africa, a campanha conta com um filme que mostra a evolução do design do personagem e como eles se conectaram aos principais lançamentos de Sadia ao longo dos últimos 50 anos. Confira:

A inauguração das ações acontece com a estreia da exposição temática do Lek Trek no Memorial Attílio Fontana, em Concórdia (SC), cidade de fundação da marca. Aberta até novembro, a mostra traz a evolução do traço do personagem, sua trajetória e todas as curiosidades em torno de uma das mascotes mais queridas do Brasil.

Além de posts em redes sociais como Twitter, Facebook e Instagram, a campanha também conta com um challenge do Lek Trek no TikTok, que tem como trilha sonora um remix da música tema da marca.

Outra ação interativa será álbum de figurinhas virtual exclusivo do personagem, valendo cupons de desconto no e-commerce da BRF, o Mercato em Casa.  A dinâmica conduzirá o usuário a clicar nas áreas vazias de cada figurinha, para ter acesso a uma pergunta. Caso escolha a figurinha correta, que responde à questão, o espaço será preenchido com o “cromo” correspondente. Ao completar o álbum, o desconto no Mercato em Casa será liberado.

História do LekTrek, o ‘Frango da Sadia’

O simpático mascote foi criada por Francesc Petit em 1971 e primeiramente batizada como “Frango Veloz”. Sua apresentação ao público foi em campanha publicitária para o lançamento do frango defumado Sadia. Seu design foi inspirado nos pilotos de automobilismo, por isso vestia óculos e um capacete de corrida, representando que Sadia é uma marca sempre atenta aos avanços tecnológicos para trazer ganho de tempo na rotina.

Iniciou-se aí uma nova era, com Lek Trek apresentando produtos que materializam o propósito da Sadia de estar ao lado das famílias brasileiras, trazendo novidades cheias de sabor e praticidade que construíram muitos dos hábitos alimentares que conhecemos hoje.

O carisma da mascote refletiria ao longo dos anos a personalidade da marca, tornando-se um dos pilares de reconhecimento e proximidade com os consumidores. Lek Trek causava tamanha comoção entre os brasileiros que, em 1985, o país inteiro se engajou no concurso cultural que enfim definiria o seu nome – um dos primeiros a serem realizados na história do marketing nacional.

Serviço – Exposição 50 anos Lek Trek

Terças a sábados, das 14h às 19h
Endereço: Memorial Attílio Fontana – Rua Romano Ancelmo Fontana, 675
Centro – Concórdia/SC
Entrada gratuita

Ficha técnica

Título: Inovação
Agência: Africa
Anunciante: BRF
Produto: Sadia

CCO: Sergio Gordilho
Diretor Executivo de Criação: Rynaldo Gondim
Criação: Rynaldo Gondim, Pedro Guerra e Eduardo Vares
Diretor Executivo de Criação Digital: Rodrigo Marangoni
Diretor de de Criação Digital: Wilson Ferrari
Criação: Bruno Cavalcante e Murilo Israel
Gerente de Conteúdo: Dayana Teixeira
Conteúdo: Marina Soares
VP de Operações e Atendimento: Carolina Boccia
Atendimento: Maira Bandeira, Débora Bettoni, Ingrid Lobo, Thais Guarlotti e Paloma Oliveira
Mídia: Agnieszka Halina Porada, Luciana Prado, Camila Artacio, Giovanna Passo, Andreína Clemente, Gislayne Neto, Alinne Lopes, Eduardo Brandão e Paulo Henrique
Planejamento: Aldo Pini, Fernanda Valéria e Mariana Vajas
Produção Agência : Rodrigo Ferrari e Patricia Melito

Produtora Imagem: Vetor Filmes
Direção: Nando Cohen e Mateus de Paula Santos
Direção de fotografia: William Etchebehere
Diretor Executivo: Alberto Lopes
Produção Executiva: Fernando Carvalho e Francisco Puech
Direção de animação 3D: Marcos Samia
Direção de animação 2D: Thiago Martins
Atendimento: Natalia Wandel e Marcia Guimarães
Montagem: Kaue Kabrera
Coordenação de finalização: Clara Morelli e Tatiana Caparelli
Finalização: Equipe Vetor Zero

Produtora de Som: Raw Audio
Direção Musical: Hilton Raw
Atendimento: Carol Peternelli
Produção Musical: Fernando Forni, Ricardo Pinda e Rogerinho Pereira
Finalização: Enrico Maccio e Philip Braunstein
Coordenação de produção: Roberio Barbosa
Locução: Maristane Dresh

Aprovação/Cliente: Marcelo Suarez, Gisela Toledo, Mariana Freitas, Isabella Arão, Rafael Gonçalez, Sharon Harrison e Brunna Sá

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

Rock in Rio 2022: Coldplay retorna ao Palco Mundo neste ano

Publicado

em

Rock in Rio 2022: Coldplay retorna ao Palco Mundo neste ano

Após uma apresentação memorável na edição de 2011, banda britânica encerra a noite do dia 10 de setembro

Onze anos depois de sua primeira apresentação no Rock in Rio, o Coldplay volta ao festival para encerrar a noite do dia 10 de setembro no Palco Mundo. Em 2022, a banda retorna ao festival com o álbum “Everyday Life” que alcançou o primeiro lugar no UK Singles Chart e o sétimo lugar na Billboard 200 dos Estados Unidos.

Com uma apresentação repleta de hits que animaram o público, a passagem do Coldplay no Rock in Rio, em 2011, foi aclamada pela mídia e rendeu muitos elogios pela crítica. A começar pela performance da música “Mais que Nada”, de Jorge Ben Jor, que surpreendeu e emocionou o público presente, seguido do coro entoado pelos fãs do grupo britânico com a apresentação da tão aguardada “Viva la Vida”.

O álbum novo da banda, “Music Of The Spheres”, será lançado amanhã, dia 15 de outubro. O primeiro single do disco foi “Higher Power”, também teve Coloratura e o hit “My Universe”, em parceria com a banda de K-pop BTS, que já estreou com números impressionantes. A canção entrou no top 10 Global, Estados Unidos e ainda em outros mercados do Spotify. Com quase 7 milhões de streams, “My Universe” conquistou a terceira posição no Spotify Global. A faixa também atingiu o primeiro lugar no iTunes em 95 países no seu lançamento e foi elogiada pela Billboard como a “colaboração da galáxia”.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo