Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

“Brasil precisa aprender a falar sobre valores para construir futuro”, diz a empresária Ana Couto

Publicado

em

O Canal Um Brasil, projeto da FecomercioSP que ouve semanalmente grandes nomes da academia, da política, dos negócios e da intelectualidade sobre questões brasileiras, recebeu a designer e gestora de marcas Ana Couto, da Agência Ana Couto para uma conversa sobre a imagem do Brasil para o mundo.

A entrevista foi gravada de maneira remota, e o ADNEWS recebeu em primeira mão o conteúdo que acabou de ser publicada nesta manhã de sexta-feira (12).

O bate-papo faz parte de uma série de entrevistas sobre mulheres empreendedoras do país. Neste mês de março conhecido pelo importante dia 8, Dia Internacional das Mulheres, o canal Um Brasil vai trazer vozes de mulheres do empreendedorismo para debates importantes como esse.

Na entrevista, Ana discutiu os problemas da imagem do Brasil no exterior como uma marca. Segunda ela, o país não tem uma identidade própria, porque sequer se pergunta sobre: o que acredita, o que quer para o futuro, e o que pensa sobre o presente.

Para Ana Couto, o Rio de Janeiro é símbolo disso: coisas como o samba e o futebol foram construídas e cresceram às margens da cultura, e só se tornaram hegemônicas depois de muito tempo. Para mudar essa imagem, segundo Ana Couto, é preciso “enfrentar os fantasmas e combinar o que queremos ser”.

Quando a apresentadora Joyce Ribeiro pergunta, sobre a forma como é praticado o design aqui no Brasil, Ana conta da sua experiência do mundo do design. “Quando eu resolvi cursar design e antopoliga, eu já tinha intuição de que o design é muito mais do que uma inspeção visual de algo. Na verdade ele [design] representa algo em uma expressão visual.”, diz a CEO da agência Ana Couto.

Ela argumenta ainda que o design é uma ferramenta para a construção de marcas fortes, mas para isso é preciso que as marcas tenham estabelecido exatamente quem elas são.

“As marcas são como as pessoas. Se nós não sabemos, enquanto pessoas, qual é o nosso propósito, porque nós existimos, ou qual o nosso papel na vida, com certeza nós vamos ter uma trajetória um pouco mais volátil na nossa construção de vida, de valores e reputação. E no final, é sobre isso que estamos falando.”

Ana completa dizendo que o papel das agências é “decodificar” esses valores, e encontrar o que ela chama de DNA das marcas. E com isso, definir o propósito da marca, os atributos da sua personalidade, definir narrativas e por fim conseguir alcançar uma gestão de valor.

Com uma longa experiência nos Estados Unidos, a design fala com propriedade da marca Brasil, os problemas da sua imagem e a gestão de valor do país.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

A Moça da Nestlé ganha vida em versão humanizada

Publicado

em

A Moça, que já faz parte da vida dos brasileiros há mais de um século, estampando as latas de Leite Moça e sendo grande aliada na criação dos doces momentos, agora vai interagir com o mundo real. A Nestlé acaba de lançar a versão humanizada da personagem que chega com o propósito de se conectar ainda mais com o público em todo ecossistema da marca, ajudando os consumidores no repertório culinário e reforçando a importância da relação da marca principalmente com as mulheres, sendo também uma embaixadora do empreendedorismo doce.

Mais do que uma nova forma de aproximação com o consumidor, a humanização da Moça faz parte de uma estratégia mais ampla. “Dar vida a Moça tem como objetivo evoluir a conexão com os consumidores, que inclusive deram o seu nome, sendo uma parceira no dia a dia, trazendo soluções e inspiração. Afinal são 100 anos de história, aprendendo junto com as mulheres brasileiras”,comenta Keila Broedel, executiva de marketing de culinários na Nestlé.

A Moça evoluiu com o passar dos anos e ganhou múltiplas versões desde seu lançamento em 1921 e agora o público poderá conhecer mais sobre a história, a personalidade e os valores da moça mais doce do Brasil, que faz as sobremesas darem certo. Com a humanização, a Moça vai se empoderar das suas mídias sociais para se aproximar do público e ser a porta voz digital da marca.

Para o seu desenvolvimento, a Nestlé escolheu como parceira a Vetor Zero, empresa com mais de 35 anos de experiência em animação 3D, que transformou a figura da marca, na personagem moderna de estética ultrarrealista com figurino contemporâneo, e ainda inspirado no original, utilizando para criação e modelagem da personagem a ferramenta MetaHumans, que permite a criação e personalização de modelos humanos hiper-realistas a partir de uma biblioteca de assets. Além de fazer uso da animação, com a captura de movimentos corporais e faciais de uma mulher real para trazer ainda mais realismo ao filme.

Continue lendo

Empresa

Agosto inclusivo na Vivenda do Camarão

Publicado

em

Até 31 de agosto, Vivenda do Camarão, a maior rede de restaurantes especializada em frutos do mar do Brasil, apoia a instituição Amigos do Bem, dando continuidade a uma parceria que foi iniciada em 2019, com o objetivo de ajudar a transformar as vidas de pessoas em vulnerabilidade social no sertão nordestino.

“A causa integra nossa estratégia e cultura da marca, pois entendemos a importância dessa ação de responsabilidade social”, observa Diego Perri, sócio-diretor da Vivenda do Camarão.

Para participar da ação basta comprar a TAG personalizada “Camarão Camarada do Bem” pelo valor unitário de R$ 2,00, em uma das lojas Vivenda do Camarão em território nacional. Inclusive, o nome do cliente será escrito na TAG que será fixada em um cantinho estratégico por um atendente, em cada loja, configurando um mural pelo bem social.

O valor líquido arrecado ao longo da ação será revertido para Amigos do Bem.

Continue lendo