Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Ohca lança rótulo em parceria com Tarsila do Amaral

Publicado

em

Transformar a dinâmica do consumo de vinho é a proposta da Ohca, holding de marcas de bebidas jovens e brasileiras. Desta maneira, a empresa acaba de lançar o 22 Tarsila. O produto, que ficará sob o guarda-chuva do Vinho 22, segue a linha do título, sendo inspirado na Semana de Arte Moderna de 1922, na qual houve a ruptura de padrões e formalidades.

Nesta linha premium, produzida em parceria com Tarsila do Amaral e a vinícola Lídio Carraro, a ideia é entregar um vinho mais estruturado aliado a toda a experiência inovadora, bem como presentear o consumidor com uma obra de arte da pintora modernista. Os rótulos das garrafas trazem algumas de suas principais obras e símbolos do modernismo, como Abaporu (branco), Antropofagia (rosé) e A Lua (tinto). 

De acordo com Rodrigo França, co-fundador da Ohca, o propósito de descomplicar o consumo de vinho começa no posicionamento da marca.

“Trazemos uma linguagem dinâmica, uma estética inovadora e uma comercialização 100% digital, o que nos permite eliminar os elos tradicionais da cadeia e entregar um preço mais acessível na ponta, em que o branco tem um investimento de R$ 50,00 e, o rosé, de R$ 60,00’’, explica França.

Por sua vez, a parceria com a Tarsila veio para endossar a proposta da marca. “Queríamos colocar o Brasil como foco e promover o consumo de vinho de qualidade, a fim de agradar os diversos paladares. A intenção é quebrar os padrões e descomplicar conceitos antigos, exatamente como o ideal da Semana de 22, sendo a Tarsila uma das artistas mais lembradas”, observa.

Já para Tarsila do Amaral (Tarsilinha), sobrinha-neta da artista, a união das marcas é uma ótima alternativa para levar as obras da pintora para além do segmento intelectual. “Muitos acreditam que só se consome vinho quem entende bem de vinho. Isso acontece com a arte também. Tenho dificuldades de ampliar a visibilidade das obras, especialmente perante o público jovem. Enxergo nessa parceria uma oportunidade de quebrar essa barreira e aumentar a conexão das novas gerações com as obras da minha tia’’, pontua. 

Para que esse processo possa ser efetivamente descomplicado, a missão do Vinho 22 é suprir um dos principais gaps da categoria de vinhos finos: a falta de protagonismo da marca.

“Algumas pesquisas nos ajudaram a entender melhor os pontos mal atendidos na categoria, especialmente para o público jovem. Grande parte desses consumidores se sente excluído dos códigos dos vinhos, que são majoritariamente datados e elitistas. Descrições com nomes franceses, terroir, rituais de oxigenação na taça e afins impedem a criação de um vínculo com as marcas – o que torna somente o preço a base de decisão de compra’’, explica Guilherme Melo, co-fundador do Ohca.

Atualmente, a holding está em conversa com alguns investidores e apresenta uma alta expectativa para o mês de lançamento da 22 Tarsila. A previsão é de que as vendas ultrapassem 1.000 garrafas, número alcançado no início da comercialização do 22. Os produtos, desenvolvidos na região de Bento Gonçalves (RS), serão comercializados em todo o Brasil, pelo valor médio de R$ 100,00. Para mais informações, acesse o site www.vinho22.com.br.

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

Comércio conversacional pode alavancar e-commerce nos mercados emergentes

Publicado

em

De

É fato que o comércio eletrônico bateu recordes em 2020 com o aumento da demanda na pandemia, já que as restrições de circulação faz com que os consumidores realizem mais compras online.

Desafios dos mercados emergentes

Apesar desse aumento significativo no setor, dados mostram que o e-commerce ainda não é uma solução definitiva para alguns mercados emergentes pelos seguintes motivos:

  1. Falta de conhecimento digital

Segundo o relatório Global Skills Ranking, que mede uma série de indicadores de acesso a Tecnologia como: penetração de internet, acesso a banda larga, posse de dispositivos móveis, criação de websites, desenvolvimento de aplicativos assim como conhecimentos básicos de tecnologia, o Brasil está em 59º lugar entre 134 países, se classificando como país atrasado. Essa posição no ranking ainda dificulta uma maior adoção e desenvolvimento de sites de e-commerce. 

  1. Tecnologia dos celulares utilizados

Uma pesquisa realizada pela Counterpoint, revela que os celulares utilizados pela maior parte da população brasileira são aparelhos mais baratos e com menos tecnologia, não permitindo a instalação de muitos aplicativos.

  1. Planos de internet

O terceiro ponto tem relação com o plano de internet dos brasileiros, 62% dos usuários de celular possuem planos pré-pagos, o que significa que o download e utilização de aplicativos é algo caro para a maior parte dos usuários. Em contrapartida no Brasil acontece uma utilização massiva em aplicativos como Facebook e Whatsapp. 

Todos esses fatores acabam sendo uma barreira para compras online, ao ponto que 76% dos brasileiros nunca compraram online.  

Oportunidades para o comércio conversacional nos mercados emergentes

Por conta desses desafios, o comércio conversacional, ou aqueles que se utilizam de plataformas de conversação como WhatsApp e o Facebook Messenger, aparecem como uma grande solução para empresas que querem se conectar de forma rápida, eficiência e orgânica com seus consumidores. Essas soluções são especialmente importantes porque não requerem que os usuários tenham celulares de última geração ou um grande plano de dados para navegar em sites de e-commerce. 

Uma solução de comércio conversacional que vem ganhando espaço, e que recentemente recebeu investimento do brasileiro Eduardo Saverin, é a Yalo Chat, uma empresa especializada em chatbots. A gigante do comércio conversacional nos contou em entrevista exclusiva como no chatbots há diversas maneiras de se aproximar de seus alvos são inúmeras, basta você ter uma boa estratégia.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

Dona da MAD Lions construirá arena de eSports de R$ 2,7 bilhões

Publicado

em

De

A OverActive Media, dona da MAD Lions, equipe de League of Legends, revelou seu ambicioso projeto previsto para ser finalizado em 2025

Atualmente, a estrutura em que os eventos de Lol são realizados, é destaque no mundo do eSports. Nesse sentido, a OverActive Media, dona da MAD Lions anunciou a construção de uma arena de entretenimento e eSports.

De antemão, o projeto deve ser entregue em 2025, de acordo com as estimativas da empresa. Além disso, a OverActive Media, anunciou que, a princípio, o custo estimado é de US$ 500 milhões (R$ 2,7 bilhões).

O anúncio ocorreu através de seu canal oficial no Youtube, no qual a dona do MAD Lions divulgou o projeto impressionante que deve elevar o patamar das arenas de eSports.

Primordialmente, o objetivo do projeto é redefinir o cenários dos eSports no Canadá. Visto que, a nova arena terá terá 7 mil assentos e deve sediar mais de 200 eventos anualmente. Portanto, além de partidas de eSports, o local também servirá será palco de shows, por exemplo.

Dona da Toronto Defiant, da Overwatch League, e da Ultra, da Call of Duty League, a OverActive poderá juntar suas duas franquias em uma única casa, ideia que já existia dentro da empresa:

Sempre foi nossa intenção construir um espaço que pudesse servir não somente como uma casa icônica para nossas duas franquias, mas também emergir como um centro global para grandes eventos internacionais de eSports. Já estamos em discussões ativas para atrair alguns dos maiores eventos de eSports do mundo — conta Chris Overholt, CEO da OverActive Media.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

Predilecta Alimentos apresenta Ana Maria Braga como nova embaixadora

Publicado

em

De

A Predilecta Alimentos em comemoração de seus 30 anos de história, inicia 2021 com uma nova embaixadora da marca. E para uma empresa que tem o slogan “Feito com Amor”, ninguém melhor do que a apresentadora Ana Maria Braga para representá-la!

“A Ana Maria Braga, é uma das mulheres mais queridas e respeitadas do Brasil quando falamos em comer bem. De cozinhar com amor, de ser família, de ser verdadeira. De fazer aquilo que ama e só fazer se realmente acreditar no que faz! E quando nós começamos esta conversa com a Ana, foi muito gratificante para Predilecta saber quanto conhecimento ela já tinha sobre a empresa e a confiança que ela tem na marca e na qualidade de nossos produtos”, informa Kleber Mendonça, gerente de marketing da Predilecta.

Há 30 anos no mercado, a Predilecta é uma empresa familiar, reconhecida como uma das maiores indústrias de alimentos do país e está presente semanalmente em mais 20 milhões de lares em todos Brasil. A expectativa com ação, é tornar a marca Predilecta ainda mais próxima dos consumidores, reforçando sua qualidade em um portfólio com mais de 300 itens.

Continue lendo

Tendências