Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Fintech de consórcios citybens entra para o setor de franquias e projeta vender R$1 bilhão de cotas em 2022

Publicado

em

Citybens, fintech de soluções financeiras que utiliza tecnologia para sugerir produtos one a one, anunciou recentemente sua entrada no setor de franchising. A empresa, que nasceu em 2002 e foi a pioneira em conceder crédito por meio de consórcios para o agronegócio, atualmente está focada em trazer disrupção na forma de oferecer este produto e outros serviços.

Em 2021, o franchising brasileiro faturou R$185 bilhões, uma alta de 10,7% em relação ao mesmo período de 2020. O resultado foi responsável por consolidar a curva de recuperação do setor que, praticamente, retoma o patamar de desempenho de 2019.  Os dados foram divulgados no último dia 16 de fevereiro pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). A lista mostra ainda que o segmento de Serviços e Outros Negócios foi o que mais expandiu sua participação no ranking das 50 maiores franquias do país – ele responde por 15% das unidades, um aumento de 5 pontos percentuais em comparação com o ano anterior. Segundo a ABF, a adoção dos novos formatos digitais pelas redes de franquias é um dos fatores por trás desse crescimento.

“Orientamos potenciais investidores que buscam boas estratégias de aplicação de forma artesanal, pois equilibramos alguns aspectos que são relevantes quando se pensa em  investir em um novo negócio, seja no setor de consórcio ou de franquias. Na hora de ajudar o cliente a decidir onde aplicar seu dinheiro, consideramos fatores como perfil, rentabilidade, segurança, diversificação e renda”, explica Cesar Lucchesi, diretor de novos negócios da citybens.

Ele conta que a citybens deu start na pré-venda de franquias no final de 2021 e já conta com 11 unidades abertas. “Pretendemos chegar a 100 franquias até o final do ano. Isso deve quase dobrar a produção atual da matriz, passando de R$500 milhões em cotas comercializadas no ano passado para quase R$1 bi neste ano”, ressalta o executivo.

A citybens é reconhecida pelo prêmio Onofre Trajano de pesquisa de satisfação do cliente (NPS), e leva o título de empresa com maior volume de vendas no setor. A sua entrada no franchising  traz para o mercado uma expertise de 19 anos de atuação, mais de R$500 milhões em créditos liberados e milhões de vidas transformadas, por meio de soluções inteligentes e personalizadas.

Continue lendo

Empresa

Heinz lança campanha inspirada em “Deadpool & Wolverine”, da Marvel Studios

Publicado

em

Na preparação para o lançamento de “Deadpool e Wolverine” da Marvel Studios, nos cinemas em 25 de julho, os fãs notaram algo especial nos trajes vermelhos e amarelos, marca registrada dos super-heróis – eles se parecem muito com outra dupla icônica: Ketchup e Mostarda Heinz que anunciou o lançamento de produtos colecionáveis de edição limitada nos EUA, que permitem aos fãs ter embalagens de ketchup e mostarda personalizados e parecidos com Deadpool e Wolverine.

“Depois de ver a conversa nas redes sociais destacando as semelhanças entre nossas duas duplas icônicas – Deadpool & Wolverine e Ketchup & Mostarda Heinz – sabíamos que tínhamos que nos unir ao filme”, disse Lizzy Goodman, gerente de comunicações de marca Heinz na The Kraft Heinz Company. “Depois que fizemos essa conexão – não podíamos “desver” –  pois essas semelhanças vão além da cor. Todo mundo tem um favorito, mas, na verdade, eles ficam melhores juntos, as duas duplas desempenham papéis principais em um verão épico.”

A campanha faz parte de uma collab entre Heinz e Deadpool & Wolverine da Marvel Studios. Inspirada na verdade que os fãs não podem deixar de ver – a semelhança entre as duas duplas icônicas – a campanha é lançada com um curta-metragem com narração personalizada do próprio Deadpool, Ryan Reynolds. O filme começa como um novo spot para “Deadpool e Wolverine”, mas rapidamente se transforma em um anúncio para os icônicos Ketchup e Mostarda Heinz. Em seu estilo clássico de quebrar a quarta parede, Reynolds (como Deadpool) chega à chocante constatação de que ele e Wolverine se parecem exatamente com garrafas de Ketchup e Mostarda da marca.

Continue lendo

Empresa

Uso da blockchain no varejo está estimulando a competitividade do segmento marketeiro

Publicado

em

A competitividade do mercado de varejo está cada vez mais acirrada, com isso, equipes de marketing, inovação e comercialização têm enfrentado, diariamente, grandes desafios para cativar o consumidor, o qual passou a ser mais exigente em suas escolhas. Desta forma, a personalização do atendimento se tornou uma prioridade para o varejo, principalmente para e-commerces, que passaram a investir em tecnologias diferenciadas para se adaptar aos mais diversos consumidores, como o uso da Blockchain.

A tecnologia Blockchain já não é mais novidade, mas seu uso ficou muito conhecido no segmento financeiro, de logística e segurança. Para o varejo, a ferramenta já é bastante implementada na segurança de dados e informações, transações, tal como rastreabilidade e otimização de logísticas e produção, entre outros. Entretanto, o uso tem tomado novos rumos, ainda pouco explorados no mercado e, desta vez, voltado para equipes de marketing, CX e inovação, que passaram a trazer benefícios do cruzamento de dados da Blockchain para o atendimento direto ao cliente, como personalização e co-criação.

“Com o uso da Blockchain, ficou mais fácil para o consumidor participar do processo criativo da marca e se conectar com aquelas que ele mais se identifica. Através dela, as lojas passam a registrar de forma transparente todas as contribuições, criando um histórico confiável, e podendo distribuir recompensas para contribuições, gerando engajamento, conexão, feedbacks mais assertivos e permitindo ajustes mais rápidos e interativos”, explica André Carneiro, CEO da BBChain.

Continue lendo