Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

Everybody In: Nova campanha da GM promete um mundo seguro para todos

Publicado

em

Para avançar no futuro com zero emissão, a General Motors está lançando uma campanha de marketing para acelerar a adoção em massa de veículos elétricos. Everybody In é um convite para todos: todo mundo dentro!

Em uma entrevista exclusiva para o AdNews, os executivos da GM explicam a campanha publicitária e toda transformação da marca para um futuro totalmente elétrico.

 “A campanha se chama Everybody In, com duas conotações muito claras: a primeira é criar o movimento todo mundo dentro, então na verdade é um convite a todo mundo que se mova, que entre nessa jornada. E a segunda está nas iniciais EV, de Electric Vehicles. Então a gente brinca aqui com os dois, tem a conotação de ‘vamos’ e ‘veículos elétricos’”, conta Hermann Mahnke, diretor-executivo de marketing General Motors América do Sul.

O approach da campanha foi literalmente criar um movimento, para dentro e para fora da empresa. Desenvolvedores, fornecedores, legisladores, parceiros e consumidores desempenham um papel ativo nessa tecnologia, seja ajudando a expandir a infraestrutura, defendendo o progresso em suas comunidades ou fazendo test-drive em um EV para aprender sobre seus benefícios.

“Há momentos na história em que tudo muda. Pontos de inflexão. Acreditamos que esse ponto está sobre nós para a adoção em massa de veículos elétricos (EVs)”, disse Deborah Wahl, diretora de marketing global da GM. “Ao contrário de antes, temos as soluções, capacidade, tecnologia e escala para colocar todos em um EV. Nossa nova identidade de marca e campanha são projetadas para refletir isso.”

A GM está evoluindo sua identidade de marca, para entregar uma visão que prevê um mundo com zero acidente, zero emissão e zero congestionamento. No ponto de vista de portfólio, a General Motors está fazendo uma grande transformação:

“A gente está virando todo o nosso poderio de desenvolvimento e tecnologia para carros elétricos e autônomos”, diz Hermann. “E porque a gente fala tanto de um ponto de inflexão? Porque esse momento representa uma virada muito grande, em todos os sentidos. No desenvolvimento interno, estamos alocando 27bi de dólares para, nos próximos 4 anos, termos 30 lançamentos de carros elétricos, embaixo do guarda-chuva da GM, no mundo”, continua.

Esse é um momento muito importante para a multinacional, onde todos participam do movimento que é essa inflexão. “A partir do momento que uma empresa de 113 anos como a GM decide mudar o portfólio dela todo pra elétrico, isso é algo muito grande, talvez o maior movimento que a gente tenha tido na nossa história”, conclui o diretor executivo de marketing.

A campanha “Everybody In” define um tom otimista e inclusivo para o futuro elétrico da empresa e se concentra em três temas:

  • Estimular uma nova geração de compradores e acelerar a adoção do EV;
  • Demonstrar a liderança em elétricos da GM, que inclui o investimento de 27 bilhões de dólares em produtos EV e AV (autônomos) até 2025 e os lançamentos de 30 novos EVs globalmente até o final de 2025;
  • Destacar o alcance, desempenho e flexibilidade da plataforma Ultium.

Na perspectiva tecnológica, segundo Hermann, a grande barreira que a indústria como um todo enfrenta é conseguir conciliar autonomia e diferentes aplicações com custo e acessibilidade. “Essa é uma revolução muito grande”, comenta. “Os caminhos da tecnologia a gente já encontrou, inclusive quando a gente está falando de um horizonte de 4 anos para conseguir lançar tudo isso, muita das tecnologias já estão aí, basta escalar e implementar.”

A tecnologia Ultium permite essa entrega. A plataforma da GM será capaz de entregar um EV que pode ir até 724 km¹ com carga total de bateria, irá impulsionar EVs de muitos tamanhos, formas e faixas de preço e é capaz de um desempenho de 0-100 km/h² em apenas três segundos em alguns modelos.

A Ultium será a base para a linha de EVs de nova geração da GM, propulsionando tudo, desde veículos de mercado de massa até os de alto desempenho, incluindo o GMC HUMMER EV e Cadillac LYRIQ.

Conforme o diretor de marketing explica, o grande ponto de inflexão é com relação a inércia, de todo processo: “fizemos mudanças em todos os sentidos: tanto na contratação de mais colaboradores para desenvolver, quanto na parceria com fornecedores e no statement para o mercado, numa mudança de logo, por exemplo”, afirma Hermann.

À medida que a GM amplia sua mensagem de elétricos, ela também cria uma identidade de marca revitalizada e projetada para um ambiente que prioriza o digital. O novo logotipo se baseia em uma forte herança, ao mesmo tempo que traz um visual mais moderno e vibrante para o familiar quadrado azul da GM. A nova identidade se estende a marcas de tecnologia, incluindo a Ultium.Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Empresa

Chilli Beans celebra a influência de Michael Jackson na moda em novo lançamento

Publicado

em

A Chilli Beans, maior rede especializada em óculos de sol da América Latina, lança a coleção inspirada em um dos ícones culturais mais importantes e influentes de todos os tempos, além de um dos maiores artistas da história da música: Michael Jackson. Fãs e admiradores do Rei do Pop poderão adquirir modelos exclusivos de óculos de sol, óculos de prescrição e relógios, inspirados pelo estilo único e icônico do superstar.

Com produtos que apresentam elementos e referências ao estilo do astro, a coleção Michael Jackson by Chilli Beans é uma homenagem ao legado icônico do maior entertainer do mundo. Cada peça foi cuidadosamente projetada para transmitir a energia, ousadia e originalidade que Michael incorporava em sua maneira de se vestir. A marca o reverencia com modelos que apresentam cores no espírito vibrante do artista e incorporam elementos característicos de seu estilo, como cristais – que eram essenciais em seus casacos e outras peças de roupa -, zíperes e outros adereços metálicos.

“Música e moda são dois pilares muito importantes para a Chilli Beans. Desde o início, sempre buscamos criar produtos que transmitissem energia, estilo e atitude. Com a coleção Michael Jackson, queremos levar essa paixão pelo pop internacional e sua influência como um dos maiores ícones para todo o público. Nossos consumidores podem esperar óculos cheios de referências e detalhes incríveis que farão a diferença”, diz Caito Maia, fundador da Chilli Beans.

Continue lendo

Empresa

Jornalistas se unem para criar consultoria focada na creator economy

Publicado

em

Chega ao mercado um novo formato de consultoria, totalmente voltado para a chamada Creator Economy. A iniciativa é fruto da experiência de mais de 10 anos dos jornalistas Daniel Lopes e Paula Grinover, que se uniram para criar a Creator Economy House, especializada em ajudar marcas, criadores, plataformas, agências e o mundo corporativo a navegarem na economia criativa, a empresa combina estratégias tradicionais e digitais para o desenvolvimento de audiências, novos negócios e reputação.

“A ideia para a criação da nova empresa surgiu naturalmente a partir das demandas do mercado, quando criadores e marcas nos procuravam para resolver questões específicas dentro de suas realidades”, explica Daniel Lopes, que atualmente lidera projetos de social branding e creative PR.

Com apenas três meses, a empresa já fechou contratos com clientes como a plataforma de design Canva; Oppo, uma das principais fabricantes de celulares do mundo; a grife de moda Reserva; a Nappô, marca da criadora e empresária Bia Napolitano; e grandes criadores como Brian Baldrati (@isthisreal), Gue Oliveira (@gueoliveira) e Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar), entre outros.

“Nosso objetivo é atender quem precisa atuar neste mercado e enfrenta obstáculos dos mais variados, desde a estratégia de conteúdo em redes sociais, passando pelo reposicionamento de marca para vender melhor nesse ambiente, até grandes empresas que necessitam de projetos estruturados e bem gerenciados, envolvendo criadores de conteúdo, publicidade e estratégias de imagem e reputação”, afirma Paula Grinover, sócia da Creator Economy House.

Continue lendo