Conecte-se com a LIVE MARKETING

Empresa

‘Brasil com S’ disponibiliza banco de fotos gratuitas de pessoas reais

Publicado

em

‘Brasil com S’ disponibiliza banco de fotos gratuitas de pessoas reais

Projeto da Lab 678 propõe uma solução para a falta de representatividade realmente brasileira nos bancos de imagens internacionais

Um banco de imagens brasileiro, de momentos reais, para pessoas iguais. Esse é o “Brasil com S”, projeto criado pelo Lab 678 lançado nesta segunda-feira (11) e estará disponível através do site do projeto. Ao todo, serão mais de 200 imagens, com três temáticas diferentes, que poderão ser adquiridas gratuitamente para fins editoriais no site do Brasil com S.

“O povo brasileiro ainda é tratado apenas como estereótipos na comunicação. E foi em cima desse vazio que surgiu a necessidade de criar o “Brasil com S”, um banco de imagens que mostre – e naturalize – as pessoas de verdade, em momentos reais, para além desses rótulos e bandeiras pré-definidas”, explica Hugo Gunzburger, diretor criativo do projeto e sócio do Lab 678.

Uma equipe diversa

Mais importante que o próprio Banco de Imagens, a escolha da equipe também é papel fundamental no projeto. Dos modelos aos responsáveis por figurino, beleza e fotografia, todos representam, na prática, o “Brasil com S”: pessoas reais, criativas, com corpos, gêneros, sexualidades e vivências diversas. Todos eles foram importantes na construção do projeto, inclusive os modelos, incentivados a acrescentar suas essências nas fotos.

Bel Corção é a fotógrafa responsável por capturar os momentos. “Foi uma honra participar desse projeto, acho essencial criarmos esse conteúdo com pessoas reais, não só em termos de modelo mas de equipe também”, explica. Ela ainda complementa “O trabalho ficou incrível com vários olhares construindo a mesma imagem. Espero que a partir daí outras marcas e outras produções aconteçam nesse formato, e que cada vez mais isso seja algo comum e não uma exceção”, finaliza a fotógrafa.

Por que “Brasil com S”?

O projeto visa retratar o Brasil, com s, de quem é brasileiro, e não o “Brazil”, com z, como é escrito em outros países.

A ideia é trazer mais cor às fotos de banco de imagens, além de objetos que sejam genuinamente brasileiros. Pedro Burger, diretor de arte do Lab 678, que também participou da criação do projeto, diz que sempre sentiu essa falta no mercado. “Temos muitos problemas com banco de imagens de fora, porque os objetos, os móveis são sempre urbanos, a luz das fotos é mais fria, sempre remete a outros países, nunca ao Brasil.”

A solução, então, foi apostar nos objetos de cena.  Ana Lucariny, designer do Lab 678 que também fez parte da criação, explica que todos os elementos dos cenários foram pensados para compor o conceito Brasil.

“São elementos que encontramos em vários cantos do país. Quisemos trazer muita cor, nosso país é um país com cores bem saturadas, misturado com objetos clássicos e presentes na nossa cultura, como por exemplo o Biscoito Globo, clássico aqui do Rio, a cervejinha gelada, a mesa de bar. Também queríamos retratar uma sujeira, essa poluição visual que faz parte do Brasil.”

Pessoas reais. Pessoas iguais.

Na beleza, criada e assinada por Fernanda Suzz, é possível observar a valorização dos traços, pintas e tons de pele de cada modelo. Fernanda retrata a beleza natural e a essência vibrante do brasileiro. O figurino é obra de Maria Angelina, mulher trans em transição, que reforça a importância do projeto. “Meu objetivo no projeto foi retratar os rostos e corpos reais de um Brasil descolonizado. Espero que também crie, nos profissionais da área, um certo incômodo e questionamento do quanto vemos de representatividade de verdade nas propagandas e mídias.”

Landara Marcelle, uma das modelos do Banco de Imagens, ainda explica a importância da representatividade que sua imagem traz neste projeto, principalmente quando retratada trabalhando, sendo a profissional que é, “Uma mulher negra, gorda e favelada se colocando em diferentes papéis possíveis e reais, acaba contrariando esses marcadores excludentes e limitantes do machismo, racismo e da gordofobia diante do meu corpo.” ainda completa, “O Brasil possui cerca de 56% da população negra (segundo IBGE) e mesmo ainda que possua tal percentual, esses corpos são invisibilizados, estereotipados e marginalizados.”

Ficha Técnica

Agência responsável: Lab 678

Título: Brasil com S

Direção criativa: Hugo Gunzburger

Criação: Alice Calzolari, Ana Lucariny, Camila Flor, Fernanda Barqueta, Guilherme Malfitano e Pedro Burger.

Fotografia: Bel Corção

Assistente de Fotografia: Bia Novaes

Maquiagem: Fernanda Suzz

Figurino: Maria Angelina

Modelos: Ana Lucariny, Landara Marcele, Jessica Volpi e Marlon Marinho.

 

Matéria publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

Continue lendo

Empresa

GMD assina campanha para a Roku

Publicado

em

A GMD acaba de assinar mais uma campanha de marketing  da Roku, plataforma de streaming para TV líder nos Estados Unidos em horas de consumo, segundo a Hypothesis Group. A nova campanha conta com mais de 40 peças publicitárias.

Com o objetivo de ampliar o awareness da Roku no país e estimular as vendas de produtos nos meses de maio e junho, a campanha criada pela GMD complementa outras iniciativas da empresa. Para isso, foram criados dezenas de vídeos em diferentes formatos e tamanhos, direcionados aos fãs de streaming que têm por hábito consumir conteúdos como filmes, séries, jogos de futebol, música, entre outros. 

Para desenvolver a campanha, a GMD contou com um time de 13 profissionais e levou cerca de um mês entre planejamento e produção. Lucas Patrício, CEO da GMD, acredita que os excelentes resultados conquistados no ano passado, quando fizeram o primeiro trabalho para a Roku, foram determinantes para a realização da nova campanha.

“A GMD tem bastante sinergia com os mercados do entretenimento e tecnologia, não só pelo histórico da agência no segmento, mas porque todos aqui são consumidores. Entendemos rapidamente a mensagem que a Roku queria transmitir e os resultados do ano passado foram bastante positivos. Esperamos repetir o sucesso de alcance, engajamento e conversão nessa nova campanha”, comenta.

Ficha técnica:

Gerente de Projetos: Barbara Toscano

Analista de Projetos: Thais Queiroz

Especialista de mídia: Gilmar Pereira

Diretor e roteirista: Vina Aguiar

Editor: Rafael Balão

Diretores de arte: Bruno Ribeiro e Lucas Coimbra

Analista de Conteúdo: Diogo Carvalho

Continue lendo

Empresa

Waze convida usuários a corrigirem a pronúncia de vias públicas

Publicado

em

Waze, a plataforma que conecta comunidades dentro e fora das estradas, lança uma nova campanha comunitária para melhorar e atualizar a pronúncia de ruas, avenidas e rotas em português. A ativação faz parte do trabalho de desenvolvimento da operação de conversão de texto em voz dos engenheiros da empresa, que visa tornar uma das suas vozes padrão – a Alessandra, que reproduz o nome das ruas e avenidas – mais fluente e compreensível para os usuários do aplicativo.

A partir do dia 15 de maio e até dia 31/05, os usuários do Waze poderão ajudar a aprimorar a experiência de navegação para si e para outras pessoas ao relatar a pronúncia incorreta de nomes de ruas e rotas em todo o país. Por meio desse formulário, o feedback será enviado aos engenheiros e desenvolvedores da empresa e ajudará a atualizar e melhorar a experiência de navegação para milhões de motoristas do Brasil. A iniciativa já foi realizada em Israel, país onde o aplicativo nasceu e o resultado foi bastante satisfatório, em duas semanas de campanha foram feitos 200% mais ajustes do que em um ano. Os usuários agora têm uma pronúncia em hebraico muito mais clara e fluída.

O Waze adiciona recursos úteis regularmente, atualizar o desenvolvimento de texto para fala é outra melhoria projetada para aperfeiçoar a experiência do uso em português do Brasil.

Continue lendo