Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

One Big Media vai investir 30 milhões em aquisição e sociedade de canais de criadores de conteúdo

Publicado

em

A One Big Media é uma mediatech especializada em desenvolver e impulsionar criadores de conteúdo (creators). Com modelo de negócio inovador, a startup realiza um diagnóstico completo dos conceitos e ideias dos canais, bem como a performance, e junto com um time de especialistas se dedica a ajudá-los a evoluírem em métricas, metadados e na profissionalização e co-criação dos conteúdos. Ao firmar parceria com os creators, a empresa calcula o valuation do canal, paga uma quantia inicial e passa a ser detentora (sócia) de um percentual deste ativo digital.

A One Big Media espera um crescimento em escala para os próximos anos. Até o final de 2022 a empresa busca dobrar o número de canais de seu portfólio. Para atingir esse objetivo, irão investir R$ 30 milhões em novas sociedades com canais e perfis estratégicos. Parte deste valor é fruto de uma primeira rodada de investimentos com a CaptAll, fundo de investimentos de empreendedores do Norte do Brasil. Atualmente, a startup tem mais de 100 canais de diversas verticais de conteúdo, nas principais plataformas, com ênfase no Youtube, em que possuem o selo de MCN (Multi Channel Network – Hitbel), e junto ao Kwai, rede em que a One Big Media é uma relevante parceira.

Leo Soltz, CEO da One Big Media, explica que a startup vem acelerando o crescimento dos criadores de conteúdo. “A profissão de produtor de conteúdo ainda é nova e muitas vezes as pessoas começam como um hobby ou por uma questão de necessidade e notam potencial para seguir carreira. Porém, administrar diversos fornecedores e gerar conteúdo de qualidade é uma barreira muito grande. Aqui, nós reunimos experts nas diversas áreas de conhecimento para impulsionar o alcance dos canais, fazemos todo o back-end e co-criamos estratégias para que o creator possa focar na produção dos vídeos”.

Ao mesmo tempo em que atua na otimização dos canais, a One Big Media oportuniza espaços para campanhas e projetos especiais, sob medida, de branded content para marcas nacionais ou regionais, atingindo uma audiência qualificada e de interesse, cobrindo as duas pontas da jornada. Um outro modelo de negócio da mediatech é o serviço de Growth: um dos grandes clientes que atua nesta modalidade é o canal da TV A Crítica. A parceria começou em 2020 e o canal no Youtube da emissora já aumentou em 90% o número de inscritos, em 149% o número de views e em 332% a receita.

Leo Soltz explica que a One Big Media quer aumentar o alcance das marcas em campanhas de sucesso. “Se aproximar dos canais para impulsionar o crescimento deles e ter acesso a audiência qualificada é um movimento que vem acontecendo no mercado. A Magalu comprou canais como Jovem Nerd e Steal the Look. Nós fazemos exatamente a mesma coisa e oferecemos para os anunciantes a possibilidade de conversar com esses públicos estratégicos”, explica.
Com os canais proprietários e associados a One Big Media soma mais de 50 milhões de inscritos e mais de 10 bilhões de visualizações. Mais de mil vídeos são publicados por mês, gerando mais de 500 mil novos inscritos e engajamento intenso para os canais da base.

“O nosso modelo de entregáveis segue um padrão, o que facilita a escalabilidade do negócio. Além disso, temos otimizado diversos processos ao longo do tempo e contamos com uma gestão orientada por dados e profissionais que nos apoiam nesta direção. O crescimento do time se dá de forma proporcional ao crescimento do número de canais. Estamos preparados e formatados para crescer de forma exponencial”, finaliza Soltz.
Continue lendo

Digital

Rocky.Monks é o mais novo parceiro da JustForYou

Publicado

em

A agência digital full service Rocky.Monks, em mais uma movimentação de mercado, fecha uma nova parceria com a JustForYou, maior marca de personalização de produtos de hair care da América Latina. Com início neste ano, a parceria visa aumentar os resultados em mídias pagas, expandindo a marca  e ajudando na divulgação das novidades da empresa.

“Nosso time de Mídias Pagas já está a todo vapor. Para nós, é de suma importância parcerias com grandes empresas como é o caso da JustForYou, e tenho certeza de que, com um bom trabalho do nosso time, vamos atingir ótimos resultados para que essa parceria dure por muitos anos”, explica Daniela Gebara, sócia fundadora e diretora comercial da Rocky.Monks.

A JustForYou é mais um grande cliente como Telhanorte e Loungerie, que também compõem a carteira de mais de 80 clientes da Rocky.Monks. Além disso, em 2021, a agência foi reconhecida como uma das melhores agências de comunicação para se trabalhar pelo GPTW.

Continue lendo

Digital

Monetização de dados é componente importante da Transformação Digital que movimentará US$ 2,3 trilhões até 2032

Publicado

em

O conceito Data Driven e a consequente monetização desses dados cresce exponencialmente e cada vez mais deve fazer parte dos negócios em todos os níveis. O mercado de transformação digital vai movimentar US$ 2,3 trilhões até 2032, com crescimento médio de 14,2% ao ano, de acordo com o relatório Market Research Report da Fact.MR. Apenas este ano, a expectativa é de que o segmento atinja US$ 621 bilhões. A consultoria Forrester avalia que as empresas que são Data Driven estão crescendo 30% ao ano.

O consultor Caio Cunha, presidente da WSI Master Brasil e membro do Global WSI Internet Consultancy Advisory Board, afirma que o novo modelo significa sobrevivência no mercado. “Ser Data Driven hoje é um diferencial competitivo. Muitos dos concorrentes já adotam e os que não adotarem vão sair do mercado. Cada vez mais os clientes querem ações mais inteligentes”, sentencia o consultor.

Cunha explica que a empresa que é Data Driven usa uma base de dados estruturada, com informações concretas para a tomada de decisões, apoiada em ferramentas de Business Inteligence, inteligência de negócios na tradução. O sistema usa grande quantidade de dados de maneira rápida, segura e eficiente.

“Monetizar esses dados passou a ser interessante. Essas tecnologias podem ser usadas para reduzir custos com automação de tarefas, aumentar receitas identificando e servindo melhor os clientes, atrair mais clientes com engajamento reduzindo esforços, ser mais pessoal e melhorar qualidade dos serviços sem aumentar a equipe”, afirma o consultor.

Continue lendo