Conecte-se com a LIVE MARKETING

Agências

Avantgarde Brasil anuncia mudança na diretoria e prevê crescimento de 30% em 2021

Publicado

em

A Avantgarde anuncia a mudança de sua diretoria no Brasil. Ricardo Bruno, que fazia dupla com Luiz Arruda na direção da multinacional alemã no país desde 2011, assume a presidência brasileira, ao lado da VP Elaine Rufato. Otimistas, pretendem alcançar crescimento de 30% na operação nacional em 2021, mesmo com o cenário adverso.

“Temos um desafio com o time e nosso objetivo será fortalecer a marca no Brasil em 2021. Entregar os melhores resultados para que os clientes possam nos indicar. Crescer e consolidar o conceito de ‘Experience Centric’, onde a experiência possui um papel não só tático, mas estratégico também. Para entregar essa metodologia com excelência, estamos investindo em inovação, no digital e nas pessoas, pois a experiência deve começar de dentro pra fora”, afirma o presidente da Avantgarde Brasil, Ricardo Bruno.

Os planos de crescimento para este ano estão também relacionados aos investimentos em estratégia e ferramentas para agregar experiências digitais a eventos físicos, que já vinham sendo feitos pela Avantgarde desde 2018. “Temos cases internacionais e nacionais que já mostram o MEX – Mixed Event Experience, por exemplo, uma plataforma de comunicação tailor-made que potencializa os eventos físicos e que se mostrou muito eficiente nos eventos digitais em 2020. Com ela, conseguimos trabalhar toda a jornada de experiência do convidado, aliando a tecnologia – com streaming, ferramentas de Q&A, engajamento, conteúdo, speakers e, o mais importante, mensurar todos os resultados. Como começamos a construi-la globalmente em 2018, quando veio a pandemia já estávamos preparados e logo fomos procurados aqui no Brasil”, lembra Ricardo Bruno.

Entre os clientes recém-conquistados no país, estão o Grupo Boticário, Rico Investimentos, Amanco e NBC. Somente em 2020, a agência fechou mais de 50 eventos digitais, que impactaram mais de 80 mil pessoas diretamente. “O meio digital estará acoplado a qualquer tipo de ação que o mercado venha a solicitar e as experiências são, de fato, a nova moeda. Com foco nas pessoas e entendendo como elas se comportam, o que desejam, vamos continuar investindo em inovação e tecnologia para criarmos e mensurarmos experiências relevantes para elas e para os clientes. Criar experiências que, além de impactantes, são mensuráveis, é fundamental, é uma exigência do mercado”, enfatiza a VP, Elaine Rufato.

Expectativas e planos globais

Sobre as demandas das marcas para o primeiro semestre, Ricardo Bruno aposta no crescimento dos eventos híbridos, campanhas de incentivo, relacionamento e promoções. “O cliente também aprendeu a trabalhar na pandemia e já sabe onde vai alocar os recursos, o que pode ou não fazer, então os eventos e campanhas deverão ser mais planejados. Ninguém deve investir ainda em eventos físicos, por enquanto”, acredita.

Já para a segunda metade do ano, o presidente da Avantgarde espera uma sensível retomada das ações físicas no Brasil. “Acredito que só no final de 2021 devamos ter um boom de eventos físicos novamente, mas todos com uma camada digital inerente – a aceleração que tivemos em inovação não tem mais volta e as empresas precisam estar preparadas para isto”, diz.

Globalmente, a aposta da Avantgarde em experiências para este ano está ligada ao uso de plataformas escaláveis, como o MEX e à ampliação de uma novidade recém-lançada em Berlim, a The Latest, uma loja física para marcas inovadoras que querem testar a aceitação dos produtos antes de colocarem no mercado. Inclusive marcas Brasileiras que querem ir ao mercado Europeu.

“É um ponto de experiências em formato de show room, equipada com reconhecimento facial e outras tecnologias que permitem mensurarmos dados e entregarmos importantes insights de negócios para as marcas parceiras. Lá, os clientes podem testar e experimentar produtos que não tem loja física ou não estão ainda no mercado Europeu. Abrimos a primeira loja em novembro, no coração de Berlim, e temos projeto de expansão nos outros países onde temos escritório, inclusive o Brasil”, antecipa.

Elaine Rufato, VP da Avantgarde Brasil

Há mais de 30 anos no mercado e completando 10 no Brasil, a Avantgarde é formada por experts em criar experiências memoráveis por meio de ações engajadoras, que transformam o público em fãs das marcas para a vida toda. Já são 10 escritórios divididos em 7 países. Entre os principais clientes no Brasil, estão Allianz, Grupo Boticário, Copagaz, Fetranspor, Nissan, Stone, Volvo e Scania. Já internacionalmente, atende marcas como Phillip Morris, Porsche, Mercedes, Salesforce, Bridgestone, Honda, Google, entre outros. Outros detalhes: https://avantgarde.net/pt/

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Agências

WWF-Brasil e Loop Brands firmam parceria para gestão de contratos de licenciamento

Publicado

em

Num mundo cada vez mais consciente, no qual as pessoas estão mais atentas ao desperdício, reciclagem, reuso e consumo sustentável, o WWF-Brasil licencia seu icônico panda  – uma das marcas mais reconhecidas e queridas no mundo – com o objetivo de comunicar suas mensagens de conservação em prol do meio ambiente para um maior público possível, com produtos sustentáveis e que expressem as causas defendidas pela organização e que são endossadas pelos consumidores.

A agência escolhida para o gerenciamento da marca é a Loop Brands, já reconhecida no segmento de causas relacionadas com saúde, meio ambiente e relações sociais. A empresa será responsável pela prospecção e gerenciamento dos contratos de licenciamento de produtos que visem um mundo mais sustentável, com maior respeito à biodiversidade e menor desperdício e pegada de carbono.

Os produtos que estamparão a marca WWF no Brasil possuirão caráter educativo e de comprometimento ativo. Eles trarão mensagens de conservação como forma de expressão daqueles que se identificam com a causa ambiental. O objetivo é proporcionar às pessoas o sentimento de pertencimento e oportunidade de externar opiniões, trazendo informações novas que as estimulem a reflexão sobre o planeta e suas responsabilidades com o meio ambiente.

Para evitar a geração excessiva de lixo, toda a produção será amigável com o meio ambiente, desde a embalagem que deve gerar o mínimo possível de resíduos, incorporando materiais reciclados ou reutilizáveis até o produto em si, que deve ser inteligente, com design consistente, durável, com função e propósito, feitos de materiais sustentáveis ou alimentados por energias renováveis.

A iniciativa ocorre num momento de expansão da consciência ambiental em que boa parte dos consumidores são totalmente favoráveis ao marketing de causa, conforme sinaliza a pesquisa Ipsos 2019. Na mesma análise, 34% das pessoas disseram ter adquirido no último ano, produtos que destinaram parte do seu valor a causas sociais, culturais ou ambientais. Para Murilo Hinojosa, sócio-fundador da Loop Brands, o anúncio de licenciamento da marca chega em boa hora. “os consumidores valorizam e estão dispostos a adquirir produtos fabricados da maneira ambientalmente correta”.

Gabriela Yamaguchi, diretora de sociedade engajada do WWF-Brasil afirma que “mais que uma parceria, a ação representa um esforço de adequação às tendências de comportamento e engajamento da sociedade. Trata-se de mais uma iniciativa do WWF-Brasil para a mudança da atual trajetória de degradação do nosso planeta. A cada ano, o mundo despeja cerca de 8 milhões de toneladas de plástico nos oceanos, as paisagens naturais têm sido alteradas e muitas espécies de plantas e animais estão em risco de extinção. Precisamos mudar a forma como consumimos e nos engajar mais com a causa ambiental”, ressalta.

Continue lendo

Agências

Consultoria Math Marketing prevê crescer 100% em 2021

Publicado

em

A soma de dados estatísticos alinhados às estratégias digitais permite criar métodos capazes de traduzir ideias, planejamentos e métricas em ciências exatas atrelada a resultados tangíveis. A Math Marketing é uma consultoria de DataScience que transforma estratégias de marketing em números e utiliza a ciência em todo o processo dependente de dados, da captura até a utilização em qualquer canal de comunicação.

Com um crescimento previsto de 100% para esse ano, a empresa possui três pilares de atuação: Data Driven Strategy, auxilia os clientes a otimizar a captação de dados e construir sistemas que combinam diferentes canais de informação; Business Analytics, por meio  de ferramentas analíticas,  é possível extrair e interpretar  as informações obtidas e criar de modelos de decisão. Por fim e não menos importante, o Omnichannel, capaz de implementar e executar operações de marketing omnicanal.

“Nosso objetivo é otimizar negócios e resultados, uma vez que toda a operação da Math é estruturada para entregar resultados tangíveis. O time é multidisciplinar com perfil consultivo para orientar os clientes sobre as dores de mercado existentes e os resultados esperados de cada ação. Somos responsáveis por desenhar a estratégia e executá-la. Essas ações nos diferenciam do mercado por sermos co-responsáveis pelo resultado”, explica Juliano Araújo, Head of Marketing & Channels da Math Marketing.

Além do crescimento promissor, a Math Marketing concentra 60 colaboradores que entregam resultados reais e tangíveis. Desde a fundação da empresa em 2016, as dezenas de marcas  que passaram pela companhia registraram mais de 125 milhões de mensagens automatizadas por ano, 9 trilhões de páginas web monitoradas, 3,5 milhões de horas de projetos executados, 4,5 milhões de pessoas atingidas em campanhas de automação e 168 soluções de martech monitoradas. “Ter acesso a dados bem interpretados facilita a compreensão do comportamento do cliente e auxilia na construção de um planejamento estratégico que possibilita contornar uma objeção, adequar uma oferta específica e focar esforços. Sem contar que com essa visibilidade é possível  projetar cenários futuros, facilitando o processo de tomada de decisões”, conta Juliano. “A Math trabalha com modelos ágeis para entregar resultados, temos clientes que com três meses de atividades  tiveram resultados acima do esperado”, finaliza Juliano.

Continue lendo