Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

Wi-fi traça perfil de cliente e estimula vendas por meio de TV e mobile marketing

Publicado

em

Hub in Touch disponibiliza dados sobre hábitos e frequência do consumidor ao estabelecimento; expansão pelo Brasil é feita por modelo de microfranquia

“Tem Wi-Fi?”. A pergunta é recorrente em estabelecimentos comerciais. Oferecer conexão sem fio gratuita para os consumidores é uma gentileza, mas também se torna ferramenta estratégica para os negócios. Por meio de informações pessoais, é possível traçar o perfil dos clientes e desenvolver ações direcionadas a esse público. No entanto, nem todos gostam de ceder dados pessoais para o cadastro, o que dificulta a fidelização e inviabiliza ações de marketing que poderiam impulsionar o crescimento. Para ajudar, a Hub in Touch (www.hubintouch.com) lança uma solução integrada que garante à empresa o telefone de quem utiliza o Wi-fi Hotspot e ainda oferece Digital Signage (TV Corporativa) e ferramenta de mobile marketing.

A certeza de obter o contato deve-se a um sistema de autenticação do acesso por SMS, que fornece ao negócio o número do celular do cliente e o horário das conexões. A partir daí, o sistema cria e alimenta um perfil do indivíduo com mais informações a cada vez que ele volta ao local. “Com os dados em mãos, a ideia é traçar estratégias mais certeiras de marketing, por exemplo, utilizando nossa plataforma para otimizar a eficiência da publicidade em suas TVs e fazer campanhas mobile”, explica o CEO Alessandro Ribas.

Por meio de um portal web, que pode ser acessado de qualquer computador conectado à internet, é possível montar uma programação totalmente personalizada para a TV que estimule as vendas. Em um restaurante, a ferramenta pode incentivar o consumo ao veicular imagens de uma sobremesa favorita do menino que, às quartas-feiras, costuma almoçar com a mãe no bistrô, ou do croissant que casa bem com o cappuccino do executivo que frequenta o café no final da tarde. Já uma cadeia varejista maior, como supermercados ou lojas de departamento, pode gerenciar o conteúdo transmitido em tempo real e variá-lo para cada ponto, de acordo com o público e os objetivos.

“Muitos lugares têm TV, mas normalmente elas reproduzem algum programa irrelevante, que apenas entretém o frequentador, enquanto poderiam ser empregadas para alavancar o negócio”, afirma Ribas. Há, ainda, opções de sincronização com o Youtube, Vimeo, Instagram – as postagens na rede social podem ser transmitidas – e canais abertos.

A Hub in Touch (HiT) também protege os estabelecimentos contra o cyber crime. “Se um consumidor que estiver usando o Wi-Fi do negócio fizer um comentário ofensivo, por exemplo, a justiça recai sobre o local, que é quem vai ter de arcar com a multa. Com nossa plataforma, é possível buscar os dados do responsável e entregá-los”, esclarece Rodrigo Zamora, Diretor Comercial e cofundador da empresa.

Para utilizar a solução, instala-se um aparelho exclusivo da companhia, que é similar a um modem padrão do mercado. A assinatura do Wi-Fi Hotspot custa a partir de R$ 148 por ponto, e inclui funções como limitação do tempo de acesso e bloqueio de conteúdos predeterminados.

Background e expansão

A Hub in Touch é um spin-off da Louyt, rede de mobile marketing espanhola com cinco anos de operação. Ribas, o cofundador e CEO da empresa, identificou a necessidade de conhecer e traçar um perfil mais completo dos consumidores, e assim nasceu o Wi-Fi Hotspot. Ao longo dos primeiros testes, feitos na Flórida (EUA), o sistema incluiu a funcionalidade para TV e as campanhas por SMS, para um serviço mais completo.

Para expandir pelo Brasil, a HiT adotou o modelo de microfranquia, no qual o franqueado fica responsável pelas vendas em sua cidade ou região. O investimento para abrir uma unidade é a partir de R$ 12 mil, o tempo de retorno é de oito meses e o faturamento médio é de R$ 15 mil mensais. Com 500 pontos instalados até agora, a meta para 2019 é chegar a dois mil em todo o território e inaugurar 36 franquias.

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Digital

Rocky.Monks é o mais novo parceiro da JustForYou

Publicado

em

A agência digital full service Rocky.Monks, em mais uma movimentação de mercado, fecha uma nova parceria com a JustForYou, maior marca de personalização de produtos de hair care da América Latina. Com início neste ano, a parceria visa aumentar os resultados em mídias pagas, expandindo a marca  e ajudando na divulgação das novidades da empresa.

“Nosso time de Mídias Pagas já está a todo vapor. Para nós, é de suma importância parcerias com grandes empresas como é o caso da JustForYou, e tenho certeza de que, com um bom trabalho do nosso time, vamos atingir ótimos resultados para que essa parceria dure por muitos anos”, explica Daniela Gebara, sócia fundadora e diretora comercial da Rocky.Monks.

A JustForYou é mais um grande cliente como Telhanorte e Loungerie, que também compõem a carteira de mais de 80 clientes da Rocky.Monks. Além disso, em 2021, a agência foi reconhecida como uma das melhores agências de comunicação para se trabalhar pelo GPTW.

Continue lendo

Digital

Monetização de dados é componente importante da Transformação Digital que movimentará US$ 2,3 trilhões até 2032

Publicado

em

O conceito Data Driven e a consequente monetização desses dados cresce exponencialmente e cada vez mais deve fazer parte dos negócios em todos os níveis. O mercado de transformação digital vai movimentar US$ 2,3 trilhões até 2032, com crescimento médio de 14,2% ao ano, de acordo com o relatório Market Research Report da Fact.MR. Apenas este ano, a expectativa é de que o segmento atinja US$ 621 bilhões. A consultoria Forrester avalia que as empresas que são Data Driven estão crescendo 30% ao ano.

O consultor Caio Cunha, presidente da WSI Master Brasil e membro do Global WSI Internet Consultancy Advisory Board, afirma que o novo modelo significa sobrevivência no mercado. “Ser Data Driven hoje é um diferencial competitivo. Muitos dos concorrentes já adotam e os que não adotarem vão sair do mercado. Cada vez mais os clientes querem ações mais inteligentes”, sentencia o consultor.

Cunha explica que a empresa que é Data Driven usa uma base de dados estruturada, com informações concretas para a tomada de decisões, apoiada em ferramentas de Business Inteligence, inteligência de negócios na tradução. O sistema usa grande quantidade de dados de maneira rápida, segura e eficiente.

“Monetizar esses dados passou a ser interessante. Essas tecnologias podem ser usadas para reduzir custos com automação de tarefas, aumentar receitas identificando e servindo melhor os clientes, atrair mais clientes com engajamento reduzindo esforços, ser mais pessoal e melhorar qualidade dos serviços sem aumentar a equipe”, afirma o consultor.

Continue lendo