Conecte-se com a LIVE MARKETING

Digital

TracyLocke cria protetor de tela que minera criptomoedas e arrecada fundos para causa sociais

Publicado

em

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Imagine contribuir para causas humanitárias e ajudar pessoas a mudar o mundo a partir de um simples descanso de tela de computador? Parece fácil –e é mesmo! A Change.org, maior plataforma de petições online do mundo, e a TracyLocke Brasil criaram The Mining Screensaver, um protetor de tela que, uma vez instalado, usa seu computador para minerar criptomoedas e transformá-las em arrecadação para a Change.org Foundation, ajudando a promover mudanças em áreas como saúde, educação, direitos humanos, economia e política.

Na prática, basta um download (em https://theminingscreensaver.com/) e aquela saída para uma reunião durante o trabalho e o tempo ocioso do desktop ou do laptop se convertem automaticamente em doações. O processo de mineração funciona da seguinte maneira: o The Mining Screensaver realiza uma operação de pool mining, ou mineração em rede, o que significa que, sempre que os computadores com o protetor de tela instalado concluem cálculos de mineração, eles recebem micro frações de criptomoeda, que automaticamente são acumulados na carteira de posse da Change.org Foundation. O software é totalmente seguro e, quanto mais computadores estiverem minerando juntos, maior o poder de processamento, aumentando a arrecadação.

A fundação então destina a verba arrecadada para cumprir sua missão pelo mundo todo, com foco especial na América Latina e no Brasil. Hoje, mais de 12 milhões de brasileiros e brasileiras usam a Change.org para mudar o que quiserem em todas as partes do país, um número que cresce todos os dias. O site já registrou mais de 530 petições vitoriosas (cujos pedidos foram atendidos) desde 2012.

São histórias como a de uma família mineira que conseguiu fazer a Anvisa mudar seu posicionamento sobre um medicamento. Wiataiana de Freitas e Valdir Francisco coletaram 77 mil assinaturas em 2014 solicitando a liberação do canabidiol (substância encontrada na cannabis sativa) para tratar o filho que sofria de epilepsia aos 9 anos de idade. Via Change.org, a pressão na Anvisa e no então ministro da Saúde deu certo e a substância foi liberada um mês depois.

Petições também são usadas em causas humanitárias urgentes, como as mais de 1.600 criadas na Change.org para arrecadar fundos para a população do México após o terremoto de setembro de 2017, abrigadas sobre a hashtag #FuerzaMéxico e que mobilizaram mais de 3 milhões e 600 mil apoiadores. Em todos os casos, o trabalho das equipes da Change.org em cada país é dar suporte às pessoas que usam o site, juntar assinaturas, organizar entregas de petições e ato em apoio às causas, além de produzir conteúdo e trabalhar para cada petição ser destacada na mídia. Tudo isso financiado diretamente via doações individuais. Veja aqui muitas das vitórias conquistadas via Change.org: https://www.change.org/impact.

Com o The Mining Screensaver, a estimativa é que 10 mil pessoas com o protetor de tela instalado, com o computador ligado diariamente por 12 horas durante o período de 1 mês, possam arrecadar aproximadamente 10 mil dólares.

O projeto também busca parcerias com empresas, que podem apoiar a Change.org Foundation instalando o software nos computadores de seus escritórios, ajudando o projeto a crescer ainda mais.

Um estudo da Universidade da Califórnia Irvine concluiu que computadores desktop ficam em média 61% do tempo “inativos”, o que representa um potencial enorme de arrecadação destinada a causas sociais através de The Mining Screensaver.

“Nosso diferencial é contar histórias e empoderar pessoas no mundo todo via tecnologia – e o projeto vai ao encontro dessa missão. Fora que o screensaver resolve a questão do alto consumo de energia que normalmente se utiliza ao minerar criptomoedas. O que o The Mining Screensaver faz é transformar uma energia que seria desperdiçada em investimento social. Podemos dizer que receberemos doações ambientalmente sustentáveis, e isso é fantástico e inovador”, afirma Lucas Pretti, diretor-geral da Change.org no Brasil.

“Identificamos que havia uma sazonalidade na onda de doações e arrecadações no terceiro setor. Nosso grande desafio era, portanto, criar uma maneira simples e eficiente de em apenas um clique, tornar qualquer um com um computador em um doador recorrente”, afirma Pipo Calazans, CEO da TracyLocke Brasil,

“Vale ressaltar também, que este é um projeto open source, ou seja, qualquer ONG interessada em criar uma plataforma recorrente de arrecadação pode utilizar nosso protetor de tela”, diz Fábio Moran, Diretor Executivo de Criação da TracyLocke Brasil.

Saiba mais sobre o projeto em: https://theminingscreensaver.com/

E confira o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=yXHGQJz9Y3o[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Continue lendo
Clique para comentar

You must be logged in to post a comment Login

Deixe uma resposta

Digital

Digi é finalista do prêmio internacional IMA Summit Awards 2022

Publicado

em

O IMA Summit Awards 2022 anunciou os finalistas da principal premiação dos Estados Unidos no setor de marketing de incentivo e relacionamento, que avalia campanhas de agências do mundo todo. A Digi, uma das principais agências de Marketing de Incentivo e Relacionamento do país e três anos consecutivos vencedora do Circle of Excellence Awards (a premiação anual do IMA – Incentive Marketing Association), recebeu duas indicações.

Na categoria Excelência em Incentivo de Vendas, a campanha de lançamento de Coca-Cola sem Açúcar é uma das finalistas. A ação para o Halloween de Fanta entrou no shortlist da categoria Excelência em Merchandising em Programa de Incentivo.

A premiação é organizada pelo IMA (Incentive Marketing Association ou Associação de Marketing de Incentivo) desde 2015, para celebrar a excelência no setor de Incentivo, Recompensa e Reconhecimento em todo mundo.

A Digi compete com campanhas feitas para empresas como Intel, Lexus, IBM e Vodafone, por agências europeias e norte-americanas. Os vencedores do IMA Summit Awards 2022 serão conhecidos durante cerimônia de premiação em Utha, nos Estados Unidos, no dia 12 de julho.

Para a campanha de lançamento da nova Coca-Cola sem Açúcar no Brasil, a Digi criou um programa de incentivo para os times de vendas e merchandising dos produtores da marca, baseado em um novo aplicativo, similar ao Instagram. O app criado pela Digi permitia postagens de fotos e vídeos dos vendedores, os primeiros a experimentarem o novo sabor, antes mesmo dos consumidores. Foram mais de 2 mil postagens, 30 mil likes e 5 mil comentários, além de milhares de prêmios exclusivos Coca-Cola.

Já para engajar a força de vendas dos fabricantes de Fanta e garantir positivação e presença da marca em milhares de PDVs em todo Brasil, a Digi criou, em outubro de 2021, uma ação de trade marketing e ativação com o tema Halloween, que envolveu 3.500 colaboradores. Os times de merchandising “vestiram” com as cores de Fanta e a temática assustadora de Halloween as áreas de exposição de produtos, participaram com suas dancinhas no TikTok e ganharam milhares de prêmios. A campanha também recebeu mais de 5 mil fotos dos times de vendas de 470 cidades brasileiras.

“É com grande alegria e orgulho que recebemos essas duas indicações em um prêmio internacional tão importante do mercado de marketing de incentivo mundial, promovido pelo IMA, a principal associação do setor. É o quarto ano consecutivo de indicação da Digi, provando que estamos cada vez mais concentrados em desenvolver ações inovadoras e disruptivas para nossos clientes, sempre parceiros, investindo em pessoas e infraestrutura para crescer com qualidade e de maneira sustentável”, declara Pedro Bannura, presidente da Agência Digi.

Continue lendo

Digital

Orla carioca na onda das Blockchains

Publicado

em

A orla carioca vai contar com uma novidade digital: a entrada no mundo dos Fan Tokens. A Orla Rio, em parceria com a DaX, empresa de tecnologia que utiliza blockchain para gerar experiências e negócios, vai lançar, em julho, um projeto inédito e phygital (combinação do mundo digital com o físico) do primeiro quiosque no mundo financiado por fan tokens.

A iniciativa vai permitir que o público adquira tokens pela internet que renderão experiências extras e únicas no quiosque escolhido, como uma espécie de clube de benefícios exclusivos para seus sócios. O local escolhido para o piloto do projeto ainda está sendo definido pela concessionária, mas ficará nas praias de Ipanema ou Leblon e ficará pronto já para o próximo verão, garante João Marcello Barreto presidente da Orla Rio.

Continue lendo